12.845 – Cientistas detectam raios X misteriosos vindos de Plutão


plutao-raio-x-nasa_images-shutterstock
Um comunicado da NASA afirma que a descoberta poderá revolucionar tudo o que se acreditava saber sobre a atmosfera do planeta anão.
A essência de Plutão, um astro frio e rochoso, sem campo magnético próprio, faz com que ele não possa emitir raios X naturalmente. Entretanto, é possível que a interação entre os gases que o circundam e o vento solar (partículas carregadas e emitidas pelo Sol em um fluxo contínuo) seja capaz de produzi-los.
O que intriga os astrofísicos responsáveis pela descoberta é a intensidade do sinal detectado. Carey Lisse, pesquisadora do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, explica: “descobrimos que Plutão está interagindo com o vento solar de uma forma inesperada e energética”.
As hipóteses propostas pela equipe de Lisse são duas. Por um lado, eles acreditam que é possível que Plutão possua um armazenamento de gases muito maior do que se imaginava, sendo, definitivamente, um corpo celeste mais próximo a um cometa que a um planeta. Por outro lado, acreditam que, seguindo os princípios de outras teorias físicas, por algum motivo, as partículas carregadas que chegam do Sol totalizariam uma quantidade muito maior do que a esperada e, dadas as características do planeta anão, estariam formando uma espécie de anel energético ao seu redor.

12.844 – Sonda Rosetta colide em cometa e finaliza sua missão histórica


rosetta_-_comet_fly-by
Após doze anos coletando valiosos dados sobre o Sistema Solar, a sonda Rosetta terminou sua missão. O aparelho da Agência Espacial Europeia (ESA) colidiu com o cometa 67P/Churyumov-Gersasimenko no início da manhã desta sexta-feira (30) no horário de Brasília.
A agência perdeu contato com a sonda no fim da tarde de quinta-feira (29), quando ela entrou no curso de colisão com o cometa em uma altitude de 19 quilômetros. Rosetta foi eficiente até o fim: durante a aproximação, ela coletou informações sobre o gás, a poeira e o plasma que envolvem a superfície do 67P, além de captar imagens dele — os dados foram enviados para a Terra antes da perda de contato.
“A Rosetta fez história mais uma vez”, disse Johann-Dietrich Wörner, diretor da Agência Espacial Europeia. “Hoje celebramos o sucesso de uma missão que mudou o jogo, uma que ultrapassou todos nossos sonhos e expectativas e que continuará o legado da ESA no estudo de cometas.”

Histórico
Desde que saiu da Terra, em 2004, a Rosetta deu várias voltas ao redor do nosso planeta, passou por Marte e encontrou dois asteroides. Em novembro de 2014, o robô Philae se desprendeu da sonda para pousar no cometa 67P Churyumov-Gerasimenko, se tornando a primeira criação humana a tocar a superfície de um cometa.
A decisão de terminar a missão colidindo no cometa surgiu a partir do fato de que a sonda e o cometa estavam indo para além da órbita de Júpiter. A distância do Sol dificultaria a recarga de Rosetta, que ficaria com pouca energia para funcionar. Vida longa e próspera.

12.843 – Anticoncepcionais com hormônios podem duplicar o risco de depressão


pilula_riscos_de_depressao_0
Parece que as más notícias sobre os riscos da pílula anticoncepcional não param de chegar. Desta vez, a preocupação é com a saúde mental: um novo estudo da Universidade de Copenhague analisou os registros médicos de todas as mulheres entre 15 e 34 anos que vivem na Dinamarca para concluir que a chance de desenvolver depressão chega a dobrar para quem usa anticoncepcionais com hormônios.
Os cientistas focaram o estudo em mulheres que não tinham diagnóstico prévio de depressão. Aí passaram 14 anos acompanhando a saúde delas e os medicamentos que consumiam. E perceberam o seguinte: as mulheres que tomavam contraceptivos hormonais tinham chances bem maiores de, mais tarde, passar a tomar antidepresivos – ou seja, de serem dignosticadas como portadoras de depressão ou de transtornos de ansiedade (que também são tratados com fluoxetina, escitaplopram e cia.).
Para quem toma a pílula tradicional (que combina derivados de progesterona e estrogênio), o risco é 23% maior do que entre as mulheres que não usavam o método. Mas a pílula está até bem na fita. Os piores aumentos de risco estavam em outros métodos hormonais.
Foi o caso do adesivo, o “campeão” da pesquisa. As mulheres que usavam o método que distribui norgestrolmin (uma progesterona sintética, usada em marcas como Evra) através da pele tinham o dobro de chances de começar a tomar antidepressivos, comparadas às jovens que não tomavam esses hormônios.
No Top 3, inclusive, estão os anticoncepcionais hormonais que não vem em forma de comprimido: além do adesivo, há também o anel vaginal, que libera etonogestrel e o DIU hormonal, que usa levonorgestrel (ambas progesteronas sintéticas).

Ranking da depressão

Adesivo – risco 100% maior

Anel vaginal – risco 60% maior

DIU com levonorgestrel – risco 40% maior

Mini-pílula (só de progesterona) – risco 34% maior

Pílula combinada – risco 23% maior

Quando os pesquisadores separaram só as adolescentes, entre 15 e 19 anos, perceberam que elas estavam ainda mais vulneráveis. Para elas, usar a pílula combinada representa um risco 80% maior de depressão. Já com a mini-pílula, ele pula para 120% – ou seja, mais que o dobro.
Faltam estudos mais específicos para entender se a conexão entre depressão e anticoncepcionais tem relação direta com a progesterona (sozinhos, os números parecem apontar para isso), mas a preocupação imediata dos pesquisadores é outra: eles estimam que 80% das mulheres férteis da Dinamarca estejam tomando contraceptivos hormonais de algum tipo. No meio dessa quase onipresença da pílula, eles acreditam que os riscos à saúde mental estão sendo subestimados pelos próprios médicos na hora de receitar o medicamento.
O risco de depressão é conhecido de qualquer um leia a bula dos anticoncepcionais. Mas quando aparece um estudo com a população inteira de um país, a realidade (e a gravidade) da história chama bem mais atenção que as letrinhas fonte 10 na seção Efeitos Colaterais.

12.842 – Google anuncia central de computação em nuvem no Brasil


google-lifi-li-fi-internet
O Google anunciou, o Google Cloud, uma central de computação em nuvem e série de produtos voltados para empresas brasileiras. A nova estrutura será em São Paulo e deve ficar pronta em 2017.
A plataforma foi pensada para as empresas, com sistemas integrados que incluem garantias em todos os níveis de serviço, com todos os componentes integrados e para o ponto de precificação que o cliente escolher.
O Google Cloud inclui tudo de Google Cloud Platform, que são aplicações de colaboração e produtividade, chamadas de G Suite, e todas as ferramentas e APIs de Machine Learning, APIs empresariais de mapas, smartphones e tablets Android e os Chromebooks que acessam a nuvem.
De acordo com a vice-presidente sênior do Google Cloud, Diane Greene, nos próximos cinco anos, negócios de todos os tipos serão transformados por dados inteligentes, análise, machine learning e comunicação digital, sendo que o que vai diferenciar os negócios no futuro é a tecnologia digital.
Além da infraestrutura brasileira, a companhia pretende abrir unidades nos Estados Unidos, Cingapura, Austrália, Alemanha, Reino Unido, Índia e Finlândia.

12.842 – Descobertas científicas que se revelaram grandes fraudes


Cientistas inescrupulosos, campanhas descaradas de marketing… O mundo da ciência não está livre de charlatões que distorcem a verdade em prol de prestígio e dinheiro.
Abaixo, uma lista das fraudes científicas mais escandalosas da história:
A tribo das cavernas das Filipinas: na década de 1970, a suposta descoberta de uma tribo isolada da sociedade que, diziam, teria ficado presa na Idade da Pedra teve enorme repercussão. O fato gerou tanto burburinho que o governo filipino mandou construir uma muralha ao redor das cavernas para evitar os curiosos. Depois, soube-se que não passavam de aldeões que haviam sido pagos para posar de homens das cavernas.
Fusão a frio: em 1989, os químicos Stanley Pons e Martin Flesichmann anunciavam ao mundo a descoberta da fusão a frio. A novidade, capaz de gerar energia a custos muito baixos através da fusão de dois átomos, foi apresentada como solução aos problemas energéticos do planeta. Ansiosos por compartilhar suas conquistas, os cientistas constataram que fizeram algum desvio durante a pesquisa e chegaram erroneamente a falsos resultados positivos. Foi tudo um fiasco.
Autópsia extraterrestre: em meados dos anos 1990, circulou por todo o mundo a suposta filmagem da autópsia de um extraterrestre. O filme foi apresentado pelo produtor Ray Santilli, que afirmava tê-lo obtido de um oficial de alto escalão do exército norte-americano. Longe de ser um dos tripulantes das naves de Roswell, o alienígena era um boneco de látex cheio de vísceras de animais.
O falso elo perdido: em 1912, após anos de busca, o antropólogo Charles Dawson informou ao mundo que havia encontrado o elo perdido, que liga o homem ao macaco. A comunidade científica comemorou a descoberta e chamou a criatura (que diziam ter vivido há 500 mil anos) de Eoanthropus dawsoni, em homenagem ao cientista. Quarenta anos depois, em 1953, foi revelado que o fóssil era falso. Tratava-se de um crânio humano ao qual haviam anexado a mandíbula de um orangotango.

12.841 – Sensores biométricos de caixas eletrônicos se tornam novo alvo de criminosos


caixa-biometria
Os caixas eletrônicos da atualidade contam, na maioria das vezes, com sensores biométricos para ajudar na identificação do dono da conta. Contudo, os leitores de impressões digitais podem estar se tornando vulneráveis por conta das artimanhas de criminosos que querem burlar o sistema.
De acordo com especialistas da Kaspersky Lab as máquinas estão sendo cada vez mais visadas pelos fraudadores que desejam obter os dados dos cartões de crédito inseridos.
O método utilizado para isso é chamado de “skimmer”. Esse é o nome dado para dispositivos caseiros conectados aos terminais. Com a ajuda de webcams e teclados falsos, eles copiam os dados dos cartões que, mesmo evoluindo e contando com chips de segurança, ainda estão vulneráveis aos dispositivos.
A esperança das instituições bancárias era de que a biometria pudesse inutilizar essas traquitanas. Contudo, não foi bem isso o que aconteceu. Os novos skimmers são artefatos que conseguem até mesmo roubar as impressões digitais da vítima.
Segundo a pesquisa realizada, há pelo menos 12 vendedores oferecendo esse tipo de acessório. Três deles garantem que o item consegue obter os dados das impressões das palmas e também da íris do usuário.
Contudo, durante testes realizados pela Kaspersky, os instrumentos apresentaram algumas falhas, principalmente por conta da lentidão na transmissão das informações. Os especialistas, no entanto, acreditam que o acessório possa ser aprimorado no futuro.

12.840 – O Fantasma da Resistência Bacteriana – Pacientes são diagnosticados com gonorreia resistente


gonorreia-1000x500
De acordo com confirmações feitas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos EUA, no Havaí, seis homens e uma mulher contraíram uma forma de gonorreia altamente resistente.
Os sete pacientes eventualmente conseguiram ser tratados a partir de uma combinação de medicamentos potentes – o que não é usual no caso de tratamentos comuns. No entanto, testes de laboratórios mostraram que a estirpe da bactéria não sucumbiu facilmente aos antibióticos. Agora, os especialistas temem que este tipo de infecção intratável possa se tornar mais comum do que se imaginava, segundo informações do Daily Mail.
Desde 2005, foram relatados apenas quatro casos isolados que apresentaram resistência aos medicamentes comumente utilizados para tratar a infecção – a ceftriaxona e azitromicina. No entanto, este é o primeiro conjunto de casos que apresentaram susceptibilidade reduzida a ambas as drogas.
O relatório do CDC foi divulgado na última quarta-feira. Apesar de anos de avisos de que as bactérias estavam construindo resistência a uma série de antibióticos, os cientistas advertiram que ninguém estava fazendo nada para atrasar ou parar o processo. O relatório revelou que hospitais não limitaram prescrições desta classe de medicamentos e que, na verdade, o uso de antibióticos nos últimos anos havia aumentado.
Estima-se que, atualmente, a resistência das bactérias aos medicamente tire 700.000 vidas por ano. Autoridades globais de saúde pública ainda alertaram que este número pode subir para 10 milhões por ano até 2050, se o uso de antibióticos não for limitado.
Segundo eles, a culpa por trás deste desastre em potencial está relacionada ao uso negligente de antibióticos no tratamento de doenças menores e em animais. Administrar pequenas doses desta classe de medicamento no corpo permite que as bactérias possam se adaptar à droga, construindo defesas contra ela. Como resultado disso, infecções comuns, como a gonorreia e E. coli, em breve serão consideradas intratáveis.
“A resistência dessas DSTs para o efeito de antibióticos tem aumentado rapidamente nos últimos anos e reduziu as opções de tratamento”, disse a ONU. A mesma resistência foi observada em casos de clamídia e sífilis, embora de forma menos comum.
A gonorreia também já apresentou imunidade a penicilina, tetraciclina e a classe das fluoroquinolonas. Quando não diagnosticada, as três doenças podem trazer consequências graves. Em mulheres, por exemplo, aumenta as chances de gravidez ectópica, aborto, morte fetal e neonatal.

12.839 – Projeto Genesis: cientistas querem levar vida a outros planetas e acelerar a evolução


genesis
Nos últimos anos, graças ao rápido avanço tecnológico, foram observados centenas de planetas com características parecidas à da Terra em nossa galáxia.
Claudio Gros, diretor do Instituto de Física Teórica da Universidade de Frankfurt, na Alemanha, acredita que é possível levar vida a um desses planetas e acelerar seu processo evolutivo.
O projeto foi denominado Genesis, já que, se virar realidade, transformaria os seres humanos em uma espécie de deuses criadores. Os astrofísicos acreditam que será possível implementar a missão em poucas décadas, utilizando microssondas não tripuladas e capazes de viajar em alta velocidade.
Uma vez aterrissadas, as astronaves semeariam uma seleção de organismos unicelulares no planeta eleito, para fazer o ecossistema evoluir até se tornar habitável.
Gros explica: “Dessa maneira, poderemos saltar os aproximadamente 4 bilhões de anos que foram necessários na Terra para chegar à etapa de desenvolvimento do pré-cambriano, a partir do qual o mundo animal se desenvolveu há 500 milhões de anos”.
Os cientistas afirmam que os habitantes da Terra não poderão tirar nenhum benefício direto do projeto, já que o tempo estimado entre o início da vida unicelular até um planeta se tornar habitável é de quase 100 milhões de anos. No entanto, eles consideram que poderia ser uma maneira de “dar algo de volta à vida”.

12.838 – Mitos sobre sexo em que você precisa parar de acreditar agora


Uma mulher que pratica relações sexuais com frequência ficaria com a vagina mais “larga”.
Não há evidência científica de que a frequência com que uma mulher pratica relações sexuais ou o tamanho do pênis de seus parceiros tenham influência permanente sobre a anatomia da vagina. Ela é elástica, se expande e contrai conforme a situação, sempre voltando ao seu estado original — um parto é um ótimo exemplo disso.
Uma pesquisa publicada na revista científica Human Reproduction — que lembra, logo na introdução, quão pouca atenção foi dedicada à anatomia vaginal na história da medicina — analisou as dimensões da vagina de várias mulheres, e tudo que pode confirmar é o já esperado: não há duas vaginas iguais, e todas as variações percebidas eram associadas à idade e outras características anatômicas, não ao uso.
A ejaculação feminina só existe em filmes pornográficos
O governo britânico, em uma medida polêmica de 2014, baniu a ejaculação feminina da lista de práticas que poderiam ser filmadas pelas produtoras de pornografia do país. Outras práticas excluídas foram atos que põe em risco a vida dos atores ou que fazem apologia à violência sexual, como a inserção de mãos no canal vaginal, conhecida como “fisting” e simulações de estupro.
Acontece que, longe de ser ficção, não há nada de errado com a ejaculação feminina. Um estudo publicado na revista científica Journal of Sexual Medicine revelou que algo entre 10% e 40% das mulheres liberam urina involuntariamente durante o orgasmo. O líquido, muitas vezes, vem misturado com pequenas doses de uma secreção análoga à da próstata masculina.
O tamanho do pênis masculino está associado à cor da pele, à altura ou a qualquer outra característica de um homem
É difícil de acreditar depois de anos de estereótipos injustificáveis, mas a verdade é que não há absolutamente nada que possa prever com sucesso o tamanho de um pênis masculino. E se você ainda tem alguma dúvida, basta ver este estudo publicado na revista científica Journal of Urology, que mediu mais de 15 mil pênis em busca de algum padrão perceptível, sem sucesso.

A circuncisão afeta o sensibilidade sexual
Não, a circuncisão não muda em nada o que você sente ou deixa de sentir em uma relação sexual. Em outro estudo, também publicado no Journal of Urology, foram testadas amostras iguais de homens que haviam passado e não passado pelo procedimento cirúrgico. Os pênis passaram por testes de sensibilidade ao calor, ao tato e a dor, e adivinhe só? Empate, claro.
A presença do hímem é um indicativo infalível de que uma mulher já teve uma relação sexual
É claro que, em muitos casos, o hímem é rompido na primeira penetração. Mas isso não é regra. A prática de atividade física, e o uso de brinquedos sexuais ou de absorventes internos podem dar fim à membrana antes da mulher fazer sexo pela primeira vez.

Fonte: Galileu

 

12.837 – Prêmio Ignobel de 2016


ignobel2
O Prêmio Ig Nobel escolhe, todo ano, os mais estranhos trabalhos acadêmicos de diferentes áreas do conhecimento. Leia abaixo sobre as grandes mentes criativas eleitas na edição de 2016 e escolha sua favorita clicando nas setinhas (os votos mudam a ordem em que a lista aparece).
Foi a vez dos canadenses, com o estudo “A recepção e a detecção de bobageira pseudo-profunda”. Eles usam a palavra “bullshit” mais de 200 vezes no artigo e a conclusão é de que pessoas menos inteligente admiram mais frases bonitas com palavras difíceis e pouco significado (discursos do Donald Trump eram exemplos).
Cientistas alemães descobriram que dá para aliviar a coceira em frente ao espelho. É só coçar o lado oposto do corpo enquanto se observa e o cérebro faz o incômodo passar.
Dois “metamorfos” dividiram o prêmio: Charles Foster, escritor que passou meses como um um texugo, uma lontra, um veado, uma raposa e um andorinhão – vivendo nos mesmos habitats e se alimentando como eles (minhocas eram parte do cardápio). Outra metade do prêmio foi para Thomas Thwaites, que criou uma roupa que o faz andar como um bode e passou um tempo passeando por montanhas com a sua “tribo”.
A Volkswagen criou um software que reduz a emissão de poluentes… Mas só quando identifica, automaticamente, que o carro está sendo testado por agências de fiscalização. Depois volta a poluir normal. (A empresa foi notificada pela infração).
Um finado pesquisador egípcio testou um anticoncepcional masculino inusitado: um suspensório de testículos feito de poliéster.
O material deixava o “equipamento” muito perto do corpo, tornando a temperatura mais alta que o ideal para os espermatozoides. Além disso, o poliéster tinha um efeito eletrostático que impedia o amadurecimento dessas células. Dava certo, mas para concluir isso, os participantes usaram o suspensório por um ano. E você aí reclamando de camisinha.
O “mapa de idade da mentira” mostra que a habilidade de mentir aumenta nas crianças e diminui nos adultos. Adolescentes são os que mais mentem, velhinhos os mais sinceros. Só que para chegar a essa conclusão, o estudo teve que se basear na palavra de mais de mil mentirosos. Prêmio IgNobel neles.
Duplo IgNobel! O mesmo grupo de pesquisa descobriu que cavalos brancos atraem menos moscas e que as libélulas amam lápides de cemitério pretas. Pena que elas confundem a superfície com a água, botam ovos ali e os descendentes não sobrevivem.
Fredrik Sjöberg escreveu uma autobiografia em dois volumes (o terceiro está para ser publicado) que, juntos, somam 848 páginas sobre seus 7 anos colecionando moscas – e veja bem, existe uma grande diferença entre a coleção de moscas mortas e aquelas que não estão mortas ainda.

12.836 – Tecnologia – Sistema de propulsão ajuda a nadar mais rápido e com menos esforço


propulsao
Tecnologia pode ajudar quem nada em competições ou apenas para se exercitar. o Bixpy Jet é um sistema de propulsão a jato que ajuda o usuário a nadar mais rápido e usando menos energia. O dispositivo é pequeno e modular, o que significa que ele pode ser anexado a pequenos caiaques ou pranchas de stand up paddle, ajudando a dar mais velocidade.
O Bixpy tem o tamanho de uma garrafa de 500 ml de água e pesa 1 kg. De acordo com os desenvolvedores, ele é capaz de empurrar 100 litros de água por minuto e atinge a velocidade de 11 km/h.
O motor do dispositivo possui duas saídas USB, capazes de carregar um smartphone, tablet ou câmera e até aparelhos eletrônicos que precisam de mais energia.
Quem se interessar pelo projeto pode encomendar seu Bixpy Jet no Kickstarter por a partir de US$ 550, bem menos do que os US$ 750 que serão cobrados no lançamento. A previsão de entrega é de março de 2017.

12.835 – Novas evidências derrubam principal teoria sobre o surgimento da Lua


lado-escuro-lua
Desde a década de 70, acredita-se na hipótese do “Grande Impacto”, segundo a qual a Lua teria surgido a partir de um choque do protoplaneta Theia com a Terra.
Esta teoria poderia explicar o tamanho da Lua, a baixa presença de ferro em suas rochas, sua distância da Terra, entre outros fatores. A hipótese, no entanto, começou a ser colocada em dúvida em 2001, quando foi demonstrado que a composição das rochas terrestres e lunares era praticamente idêntica, achado que contradiz a teoria do Grande Impacto.
Agora, os cientistas Kun Wang e Stein B. Jacobsen, dos EUA, publicaram um relatório que derruba de vez a ideia do Grande Impacto. Ao estudar os isótopos de potássio das rochas terrestres e lunares, eles encontraram as mesmas proporções de potássio-39 e potássio-41. Os pesquisadores também demonstraram que as rochas lunares possuem 0,04% mais potássio-41 que as rochas terrestres, uma diferença que se deve ao fato de a Lua ser resultado da evaporação do manto da Terra após a colisão com Theia, e não uma parte do protoplaneta.
Após o impacto violento, o corpo celeste se fundiu com a Terra, gerando uma atmosfera densa na qual foi criado o satélite. “A fusão total dessa atmosfera explica a composição idêntica de isótopos na Terra e na Lua”, explicou Wang.

12.834 – Teletransporte quântico alcança mais de 7 km e bate recorde


teleport
Quando o físico Albert Einstein ouviu falar pela primeira vez nos fenômenos da mecânica quântica, ele definiu o estudo das menores partículas conhecidas com o adjetivo spooky — que em português significa algo entre “assustador” e “fantasmagórico”.
Não é para menos. Um dos fenômenos mais inacreditáveis dessa área de estudo é o entrelaçamento quântico. Ele ocorre quando há uma conexão entre duas partículas que, mesmo distantes uma da outra, se influenciam mutuamente. Em outras palavras: cutuque uma partícula aqui no Brasil e sua irmã gêmea, lá no Japão, irá reagir, mesmo que não haja nenhuma forma aparente de transmissão de informação entre as duas.
Diante disso, é difícil não concordar com a afirmação “assustadora” de Einstein, mas o fato é que o entrelaçamento quântico existe, e há quem já tenha superado a parte fantasmagórica em busca de aplicações práticas para o fenômeno.
Um grupo de cientistas da Universidade de Calgary bateu um novo recorde de transmissão de informação por meio de entrelaçamento quântico — técnica chamada de teletransporte quântico — usando uma rede de fibra ótica pública já implantada na cidade de Calgary, na Austrália.
Pesquisas anteriores superaram distâncias de mais de 100 quilômetros, mas usaram laser em vez de fibra ótica para conectar dois pontos, e o que vale, neste caso, é aplicar o tecnologia que já está disponível para uso civil. A pesquisa foi publicada na Nature.
A dúvida que fica é: se a ideia do entrelaçamento é justamente que duas partículas se conectam por distâncias intermináveis sem nada visível entre elas, então por que é necessário conectar os dois pontos no espaço com algum tipo de tecnologia já conhecida, como laser ou fibra ótica?
“Nós precisamos da fibra para distribuir os fótons entrelaçados em primeiro lugar”, explicou  Wolfang Tittel, um dos autores da pesquisa. O nascimento de um “casal” de partículas entrelaçadas não é nada delicado. “Nós atingimos um tipo de cristal especial (não-linear) com um raio laser”, explicou Tittel. “A interação no interior do cristal às vezes faz com que um fóton do pulso de luz se divida em dois novos fótons. E esses fótons estão entrelaçados.” Ou seja, as particulas nascem como gêmeos, e são separadas na maternidade para servirem às telecomunicações.
Deste ponto em diante, suas propriedades serão definidas pelas características do raio laser e do cristal que lhes deu origem, e eles passarão a agir em uníssono. “Note que as partículas entrelaçadas não permitem enviar informação mais rápido que a velocidade da luz — um erro comum em textos não científicos”, esclarece o pesquisador.
A carta na manga do entrelaçamento não é, portanto, sua velocidade, mas o fato de que se você estiver com uma partícula “em mãos” e a pessoa com quem você se comunica estiver com a outra, vocês terão uma espécie de senha secreta infalível. Em outras palavras, uma técnica de criptografia que está à prova de qualquer juíz.

12.833- China confirma que sua estação espacial vai cair na Terra


china_confirma_que_sua_estacao_espacial_vai_cair_na_terra_0
Após mais de quatro anos no espaço, a primeira estação espacial da China está a caminho da Terra. Porém, seu “pouso” não será nada tranquilo. Segundo a agência de notícias Xinhua, autoridades chinesas revelaram que a estação Tiangong-1 provavelmente vai colidir com a atmosfera do planeta em 2017.
O anúncio confirma o que astronômos especulam há meses: a China perdeu o controle de um dos módulos da estação. Jonathan McDowell, renomado astrofísico de Harvard, disse em entrevista ao The Guardian que o comunicado sugere que a estação espacial chinesa irá adentrar a atmosfera de maneira “natural”.
Caso essa suspeita se confirme, será impossível prever onde os destroços da Tiangong-1 irão cair. “Nós, provavelmente, só saberemos quando ela irá cair seis ou sete horas antes de acontecer. Não saber quando irá cair traduz como não saber onde irá pousar”, disse o astrofísico.
Wu Ping, vice-diretor do escritório de engenharia espacial da China, disse em conferência que a entrada abrupta da estação na Terra não irá causar problemas. “Com base em nosso cálculo e análise, a maior parte do laboratório espacial irá queimar durante a queda”, afirmou.
Para McDowell, algumas partes, como os motores de foguetes, são tão densas que não irão queimar completamente. “Sobrarão pedaços de 100 quilogramas ou mais”, disse ele.
A Tiangong-1, que significa Palácio Celestial em chinês, ainda está orbitando a Terra a uma altitude de 370 km – um pouco abaixo da altitude de 400 km da estação espacial internacional – de acordo com as autoridades do país.
Lançada em setembro de 2011, a estação espacial tem dez metros de comprimento e pesa 8,5 toneladas. Durante sua estadia no espaço, a Tiangong-1 recebeu três naves espaciais: Shenzhou-8 em novembro de 2011, Shenzhou-9 em junho de 2012 e Shenzhou-10 em junho de 2013. As duas últimas missões somadas transportaram seis astronautas chineses.
A estação terminou suas atividades em março de 2016. Desde então, vários astrônomos começaram a suspeitar que a estação estava fora de rumo. O governo chinês nunca tinha emitido, até então, um comunicado sobre o assunto – o que aumentava as incertezas sobre o assunto.
A China lançou recentemente uma nova estação espacial experimental, a Tiangong-2. O país planeja ter uma estação espacial completa até o início da próxima década.

12.832 – Drones do futuro poderão ser recarregados por energia wireless


drones
Um dos grandes problemas dos drones é que eles funcionam por bateria e, muitas vezes, a carga não é suficiente para abastecer os aparelhos disponíveis para os consumidores. Em alguns modelos, as aeronaves conseguem voar por apenas alguns minutos antes de precisarem de uma recarga.
Elaborado por Samer Aldhaher, do Imperial College London, o experimento mostra que os drones do futuro não irão precisar de baterias para funcionarem. O cientista criou um modelo que é alimentado por transmissão de eletricidade sem fio. Dessa forma, ele está em constante carregamento.
A tecnologia é similar a utilizada pelos smartphones em carregadores wireless. Por isso, não é assim tão absurdo esperar que os próximos modelos de drones possam fazer uso do artifício. A única diferença é que o drone não precisa estar próximo de uma base de carregamento, como acontece com os telefones.
Ainda não há uma previsão para que esse tipo de modelo esteja disponível ao público final. Porém, ele pode ser uma boa aposta para as empresas que atuam com a fabricação do gadget.

12.831 – Hackers usam notificação falsa no Facebook para roubar dados


facelixo

Os usuários do Facebook precisam tomar cuidado com as notificações da rede social, porque hackers estão usando notificações falsas na rede social para tentar roubar os dados dos internautas.
De acordo com a PSafe o ataque funciona da seguinte forma: o usuário recebe uma notificação de algum amigo no Facebook e ao clicar no aviso é redirecionado para o download de um suposto plugin do Google Chrome, chamado “The Player”.
Se a pessoa fizer o download, acaba sendo infectada e os dados ficam vulneráveis. Além disso, o usuário também se torna uma fonte de contaminação. Quando a pessoa acessa o Facebook com o navegador que está contaminado, o cibercriminoso tem controle da conta e começa a enviar a notificação falsa para os amigos do usuário.

12.830 – Comportamento – Tabus que regem comportamento sexual têm origem em preceitos religiosos milenares


Muitos dos preconceitos e tabus, convenções e mesmo leis relacionadas ao sexo e à sexualidade que regem o comportamento sexual da sociedade hoje têm origem em preceitos religiosos estabelecidos milhares de anos atrás. É isso o que defende o historiador norueguês Dag Oistein Endsjo, professor de estudos religiosos na Universidade de Bergen e para quem separar crença e sexo é impossível — os dois estariam ligados desde os fundamentos mais básicos de cada credo.

Trechos de uma entrevista
Você acredita que exista uma tendência de abrandamento da condenação tão dura do sexo ou da sexualidade?

Houve recentemente um aumento em muitas religiões do preconceito contra a homossexualidade. Ao mesmo tempo, condenações bem mais tradicionais de sexo antes do casamento, fora do casamento e, não menos importante, divórcio, acabaram ficando em segundo plano. A atitude mais positiva em relação ao sexo por parte dos mais conservadores veio acompanhada de mais condenação ainda contra gays e lésbicas. Ao mesmo tempo, é importante sublinhar que muitos fiéis, como a maioria dos católicos europeus e nas Américas, não têm mais nenhum problema com a homossexualidade.

Percebemos que tanto homens quanto mulheres têm sua sexualidade podada e condenada em várias religiões. No entanto, a necessidade de regular a sexualidade feminina é mais latente. Qual é a origem disso?
As regras para homens e mulheres geralmente são tão radicalmente diferentes que fica impossível falar em heterossexualidade como uma única categoria na maioria das religiões. A regra geral é que normas mais restritas se aplicam às mulheres, algo que deve ser visto no contexto de que muitas religiões têm tradicionalmente sido regidas por homens. Isso parece se conectar também a uma crença mais geral de que sexo é sobre conquista — mulheres são conquistadas, homens conquistam —, algo que torna ainda mais importante para os homens impedir que o que eles consideram “suas” mulheres (filhas, esposas, irmãs e mães) sejam conquistadas. Esse sistema é mais relacionado à chamada “cultura da honra”. Mas, olhando mais de perto, percebemos que a práxis religiosa geralmente enfatiza e reforça essa mesma lógica.

As pregações sobre sexo acabam influenciando leis e direitos?

Muitas crenças tradicionais permaneceram entre nós em leis sem que a maioria das pessoas sequer pensasse que aquilo tinha a ver com religião. Mas, no momento em que essas leis estavam para ser mudadas — seja a legalização do divórcio seja casamento para casais homossexuais —, os religiosos opostos às mudanças então revelaram o lado religioso de tudo aquilo.

12.829 – Religião – Dogmas da Igreja Católica


Igreja Bieolo
Igreja na Bielorrússia

Na Igreja Católica Romana, um dogma é uma verdade revelada sobre a Fé.Absoluta, definitiva, imutável, infalível, inquestionável e absolutamente segura sobre a qual não pode pairar nenhuma dúvida.
Os dogmas têm estas características porque os católicos romanos confiam que um dogma é uma verdade que está contida, implicita ou explicitamente, na imutável Revelação divina ou que tem com ela uma “conexão necessária”. Para que estas verdades se tornem em dogmas, elas precisam ser propostas pela Igreja Católica diretamente à sua fé e à sua doutrina, através de uma definição solene e infalível pelo Supremo Magistério da Igreja (Papa ou Concílio ecuménico com o Papa e do posterior ensinamento destas pelo Magistério ordinário da Igreja. Para que tal proclamação ou clarificação solene aconteça, são necessárias duas condições:
o sentido deve estar suficientemente manifestado como sendo uma autêntica verdade revelada por Deus;
a verdade ou doutrina em causa deve ser proposta e definida solenemente pela Igreja como sendo uma verdade revelada e uma parte integrante da fé católica .
Mas, “a definição dos dogmas ao longo da his­tó­­ria da Igreja não quer dizer que tais ver­dades só tardiamente tenham sido re­veladas, mas que se tornaram mais cla­ras e úteis para a Igreja na sua progres­são na fé”. Por isso, a definição gradual dos dogmas não é contraditória com a crença católica de que a Revelação divina é inalterável, definitiva e imutável desde a ascensão de Jesus.

Os mais importantes dog­mas, que tratam de assuntos como a Santíssima Trindade e Jesus Cristo, “fo­ram definidos nos primeiros concílios ecuménicos; o Concílio Vaticano I foi o último a definir verdades dogmá­ti­cas (primado e infalibilidade do Papa)”. As definições de dogmas “mais recentes estão a da Imaculada Conceição […] (1854) e da Assunção de Nossa Senhora

Dogmas sobre Deus
A Existência de Deus: “A ideia de Deus não é inata em nós, mas temos a capacidade para conhecê-lo com facilidade, e de certo modo espontaneamente por meio de Sua obra.”
A Existência de Deus como Objeto de Fé: “A existência de Deus não é apenas objeto do conhecimento da razão natural, mas também é objeto da fé sobrenatural.”
A Unidade de Deus: “Não existe mais que um único Deus.”
Deus é Eterno: “Deus não tem princípio nem fim.”
Santíssima Trindade: “Em Deus há três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo; e cada uma delas possui a essência divina que é numericamente a mesma.”

Dogmas sobre Jesus Cristo
Jesus Cristo é verdadeiro Deus e filho de Deus por essência, sendo chamado em Isaías como “Deus Conosco” (Emanuel): “O dogma diz que Jesus Cristo possui a infinita natureza divina com todas suas infinitas perfeições, por haver sido engendrado eternamente por Deus.”
Jesus possui duas naturezas que não se transformam nem se misturam: “Cristo é possuidor de uma íntegra natureza divina e de uma íntegra natureza humana: a prova está nos milagres e no padecimento.”
Cada uma das naturezas em Cristo possui uma própria vontade física e uma própria operação física: “Existem também duas vontades físicas e duas operações físicas de modo indivisível, de modo que não seja conversível, de modo inseparável e de modo não confuso.”
Jesus Cristo, ainda que homem, é Filho natural de Deus: “O Pai celestial quando chegou a plenitude, enviou aos homens seu Filho, Jesus Cristo.”
Cristo imolou-se a si mesmo na cruz como verdadeiro e próprio sacrifício: “Cristo, por sua natureza humana, era ao mesmo tempo sacerdote e oferenda, mas por sua natureza Divina, juntamente com o Pai e o Espírito Santo, era o que recebia o sacrifício.”
Cristo nos resgatou e reconciliou com Deus por meio do sacrifício de sua morte na cruz: “Jesus Cristo quis oferecer-se a si mesmo a Deus Pai, como sacrifício apresentado sobre a ara da cruz em sua morte, para conseguir para eles o eterno perdão.”
Ao terceiro dia depois de sua morte, Cristo ressuscitou glorioso dentre os mortos: “ao terceiro dia, ressuscitado por sua própria virtude, se levantou do sepulcro.”
Cristo subiu em corpo e alma aos céus e está sentado à direita de Deus Pai: “ressuscitou dentre os mortos e subiu ao céu em Corpo e Alma.”

Dogmas sobre a criação do mundo
Tudo o que existe foi criado por Deus a partir do Nada: “A criação do mundo do nada, não apenas é uma verdade fundamental da revelação cristã, mas também que ao mesmo tempo chega a alcançá-la a razão com apenas suas forças naturais, baseando-se nos argumentos cosmológicos e sobretudo na argumento da contingência.”
Caráter temporal do mundo: “O mundo teve princípio no tempo.”
Conservação do mundo: “Deus conserva na existência a todas as coisas criadas.”

Dogmas sobre o ser humano
O homem é formado por corpo material e alma espiritual: “O humano como comum constituída de corpo e alma.”
O pecado de Adão se propaga a todos seus descendentes por geração, não por imitação: “Pecado, que é morte da alma, se propaga de Adão a todos seus descendentes por geração e não por imitação, e que é inerente a cada indivíduo.”
O homem caído não pode redimir-se a si próprio: “Somente um ato livre por parte do amor divino poderia restaurar a ordem sobrenatural, destruída pelo pecado.”

Dogmas marianos
A Imaculada Conceição de Maria: “A Santíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua conceição, foi por singular graça e privilégio de Deus omnipotente em previsão dos méritos de Cristo Jesus, Salvador do gênero humano, preservada imune de toda mancha de culpa original.”
A Virgindade Perpétua de Maria: “A Santíssima Virgem Maria é virgem antes, durante e depois do parto de seu Divino Filho, sendo mantida assim por Deus até a sua gloriosa Assunção.”
Maria, Mãe de Deus: “Maria, como uma virgem perpétua, gerara a Cristo segundo a natureza humana, mas quem dela nasce, ou seja, o sujeito nascido não tem uma natureza humana, mas sim o suposto divino que a sustenta, ou seja, o Verbo. Daí que o Filho de Maria é propriamente o Verbo que subsiste na natureza humana; então Maria é verdadeira Mãe de Deus, posto que o Verbo é Deus. Cristo: Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem.”
A Assunção de Maria: “A Virgem Maria foi assunta ao céu imediatamente depois que acabou sua vida terrena; seu Corpo não sofreu nenhuma corrupção como sucederá com todos os homens que ressuscitarão até o final dos tempos, passando pela decomposição.”

Dogmas sobre o Papa e a Igreja
A Igreja foi fundada pelo Deus e Homem, Jesus Cristo: “Cristo fundou a Igreja, que Ele estabeleceu os fundamentos substanciais da mesma, no tocante a doutrina, culto e constituição.”
Cristo constituiu o Apóstolo São Pedro como primeiro entre os Apóstolos e como cabeça visível de toda Igreja, conferindo-lhe imediata e pessoalmente o primado da jurisdição: “O Romano Pontífice é o sucessor do bem-aventurado Pedro e tem o primado sobre todo rebanho.”
O Papa possui o pleno e supremo poder de jurisdição sobre toda Igreja, não somente em coisas de fé e costumes, mas também na disciplina e governo da Igreja: “Conforme esta declaração, o poder do Papa é: de jurisdição, universal, supremo, pleno, ordinário, episcopal, imediato.”
O Papa é infalível sempre que se pronuncia ex cathedra: Sujeito da infalibilidade papal é todo o Papa legítimo, em sua qualidade de sucessor de Pedro e não outras pessoas ou organismos (ex.: congregações pontificais) a quem o Papa confere parte de sua autoridade magistral.”
A Igreja é infalível quando faz definição em matéria de fé e costumes.

Dogmas sobre os sacramentos
O Batismo é verdadeiro Sacramento instituído por Jesus Cristo: “Foi dado todo poder no céu e na terra; ide então e ensinai todas as pessoas, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.”
A Confirmação é verdadeiro e próprio Sacramento: “Este Sacramento concede aos batizados a fortaleza do Espírito Santo para que se consolidem interiormente em sua vida sobrenatural e confessem exteriormente com valentia sua fé em Jesus Cristo.”
A Igreja recebeu de Cristo o poder de perdoar os pecados cometidos após o Batismo: “Foi comunicada aos Apóstolos e a seus legítimos sucessores o poder de perdoar e de reter os pecados para reconciliar aos fiéis caídos depois do Batismo.”
A Confissão Sacramental dos pecados está prescrita por Direito Divino e é necessária para a salvação: “Basta indicar a culpa da consciência apenas aos sacerdotes mediante confissão secreta.”
A Eucaristia é verdadeiro Sacramento instituído por Cristo: “Aquele que come Minha Carne e bebe Meu Sangue tem a vida eterna.”
Cristo está presente no sacramento do altar pela transubstanciação de toda a substância do pão em seu corpo e toda substância do vinho em seu sangue.
A Unção dos enfermos é verdadeiro e próprio Sacramento instituído por Cristo: “Existe algum enfermo entre nós? Façamos a unção do mesmo em nome do Senhor.”
Ordem é verdadeiro e próprio Sacramento instituído por Cristo: “Existe uma hierarquia instituída por ordenação Divina, que consta de Bispos, Presbíteros e Diáconos.”
O matrimónio é verdadeiro e próprio Sacramento: “Cristo restaurou o matrimónio instituído e bendito por Deus, fazendo que recobrasse seu primitivo ideal da unidade e indissolubilidade e elevando-o a dignidade de Sacramento.”

Dogmas sobre as últimas coisas
A Morte e sua origem: “A morte, na atual ordem de salvação, é consequência primitiva do pecado.”
O Céu (Paraíso): “As almas dos justos que no instante da morte se acham livres de toda culpa e pena de pecado entram no céu.”
O Inferno: “O inferno é uma possibilidade graças a nossa liberdade. Deus nos fez livres para amá-lo ou para rejeitá-lo. Se o céu pode ser representado como onde todos vivem em plena comunhão entre si e com Deus, o inferno pode ser visto como solidão, divisão e ausência do amor que gera e mantém a vida. Deve-se salientar que a vontade de Deus é a vida e não a morte de quem quer que seja. Jesus veio para salvar e não para condenar. No limite, Deus não condena ninguém ao inferno. É a nossa opção fundamental, que vai se formando ao longo de toda vida, pelos nossos pensamentos, atos e omissões, que confirma ou não o desejo de estar com Deus para sempre. De qualquer forma, não se pode usar o inferno para convencer as pessoas a acreditar em Deus ou a viver a fé. Isso favorece a criação de uma religiosidade infantil e puramente exterior. Deve-se privilegiar o amor e não o temor. Só o amor move os corações e nos faz adorar a Deus e amar o próximo em espirito e vida.”
O Purgatório: “As almas dos justos que no instante da morte estão agravadas por pecados veniais ou por penas temporais devidas pelo pecado vão ao purgatório. O purgatório é estado de purificação.”
O Fim do mundo e a Segunda vinda de Cristo: “No fim do mundo, Cristo, rodeado de majestade, virá de novo para julgar os homens.”
A Ressurreição dos mortos no Último Dia: “Aos que crêem em Jesus e comem de Seu corpo e bebem de Seu sangue, Ele lhes promete a ressurreição.”
O Juízo Universal: “Cristo, depois de seu retorno, julgará a todos os homens.”

12.828 – Os avanços científicos que chegaram antes do previsto


ondas-gravitacionais

Detecção das ondas gravitacionais: a detecção desse tipo de onda, ocorrida em fevereiro deste ano, é talvez a mais impactante de todos os avanços. Essas ondas já estavam previstas na Teoria Geral da Relatividade de Einstein. São perturbações espaço-temporais muito fracas, que viajam pelo Universo na velocidade da luz.
Júpiter à vista: a sonda Juno, da NASA, chegou à órbita de Júpiter em julho deste ano, representando a maior aproximação do homem a esse planeta gigante. Trata-se de uma missão destinada a revelar os mistérios de um mundo quase desconhecido para a ciência. Os primeiros dados começaram a chegar à Terra na segunda metade deste ano.
Missão europeia a Marte: a Agência Espacial Europeia (ESA) lançou uma das mais importantes missões espaciais, conhecida como ExoMars, para verificar se Marte pode abrigar vida ou se alguma vez já a abrigou. Trata-se de uma sonda equipada com tecnologia nunca antes alcançada, que determinará se o metano presente na atmosfera é de origem biológica ou geológica.
As duas origens dos cães: há tempos se discute como e quando os cães foram domesticados pelo homem. Uma pesquisa divulgada em junho, pela revista Science, afirma que os cães surgiram separadamente de duas populações diferentes de lobos, que viviam em lados opostos do continente euroasiático. Dessa forma, eles teriam sido acolhidos pelo homem não uma, mas duas vezes, antes do surgimento da agricultura.

12.827 – Esporte – Dopping na Rio 2016


simone_biles_0
Simone Biles, com seu 1,45 m de altura, foi uma das maiores sensações da Olimpíada do Rio de Janeiro, e deixou a competição com 5 medalhas. O que Biles, as irmãs Williams do tênis, um cavaleiro inglês do ciclismo e o time de natação da Alemanha têm em comum?
Todos eles fazem parte do grupo de 25 atletas que teve laudos médicos confidenciais vazados nessa semana por hackers chamados de Fancy Bears. Os “Anonymous do doping” invadiram o site da WADA (Agência Mundial Antidoping) e distribuíram documentos chamados de TUE – Exceções de Uso Terapêutico.
Um TUE é emitido quando um atleta está usando uma substância proibida pelas regras do seu esporte – mas por motivos médicos. Um profissional da WADA analisa os laudos que provam que aquele atleta precisa do remédio proibido e aí aprova ou nega essa autorização especial.
Só que a acusação dos Fancy Bears é que os TUEs estão sendo usados para justificar o doping de alguns atletas e esconder que eles estariam melhorando sua performance de um jeito injusto – não seria coincidência, então, que 17 dos 25 atletas citados tenham acabado de ganhar medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio.
Na maioria dos casos, os atletas estavam usando algum tipo de esteroide. O nome parece alarmante, certo? Mas e se a gente estiver falando de uma bombinha de asma? As bombinhas, afinal, contêm esteroides para aliviar os sintomas da asma.
O ciclista Sir Bradley Wiggins, que ganhou sua oitava medalha olímpica no Rio (e virou cavaleiro inglês em 2013) não ligou a mínima de ver seu nome no mais recente vazamento dos Fancy Bears. Isso porque, segundo disse ao jornal The Telegraph, o mundo inteiro sabe que ele tem asma. Não estava usando estimulantes para se destacar – estava tomando remédio para não ter que escolher entre competir e respirar.
Dos 5 atletas alemães na lista, 3 eram nadadores – e todos estavam tomando remédios indicados para a asma. Um time de natação de elite cheio de asmáticos medicados é um tanto bizarro.
O problema é o seguinte: se, por um lado, esses são remédios totalmente justificáveis para um quadro alérgico, por outro eles aumentam a capacidade do pulmão e oferecem vantagens injustas, especialmente na natação. Se for esse o caso, porém, não deu muito certo: os alemães da lista saíram do Rio sem medalha.
Outro tipo de remédio comum nos documentos vazados eram antiinflamatórios como a prednisona. A maioria dos extensos documentos vazados das irmãs Serena e Venus Williams falavam justamente dessa droga, que é conhecida de qualquer um que tem infecções respiratórias frequentes. Só que nem todo remédio ali é “light” assim: Serena tinha uma autorização de uma semana para tomar Oxicodona, um analgésico opioide parente da heroína.
Todo mundo já precisou de um corticoide na vida para se recuperar de alguma doença – e os TUEs realmente só “perdoam” os atletas por prazos curtos, de 5 a 15 dias. Só que a história fica ainda mais polêmica entre os atletas norteamericanos.
5 dos 11 esportistas americanos denunciados pelo Fancy Bears não estava tomando antiinflamatórios e sim anfetaminas, indicadas para quadros de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Entre eles estava a própria Simone Biles, que se manifestou sobre seu TDAH pelo Twitter e disse tomar Ritalina desde que era criança.
Todo mundo já precisou de um corticoide na vida para se recuperar de alguma doença – e os TUEs realmente só “perdoam” os atletas por prazos curtos, de 5 a 15 dias. Só que a história fica ainda mais polêmica entre os atletas norteamericanos.
A história fica ainda mais complicada, porque os hackers que fazem acusações, os Fancy Bears, se declaram um grupo internacional, mas foram ligados à Rússia pela própria WADA. O Kremlin negou a conexão, dizendo que todo mundo “põe a culpa na Rússia por tudo”. Mas, caso a ligação seja comprovada, o grupo de ataque teria motivos nada nobres para denunciar outros atletas, já que o país foi punido pela WADA por um amplo esquema de doping apoiado pelo governo nas Olimpíadas de Inverno de 2014. E eles prometem: vem mais por aí.