12.805 – A Rússia já possui armas laser


arma-laser-getmilitaryphotos_-_shutterstock
Yuri Borisov, vice-ministro de Defesa da Rússia, confirmou, durante a comemoração dos 70 anos do Centro Nuclear Federal do país, que seu exército já conta com armas laser.
Segundo ele, essas armas funcionam a base de princípios físicos que nunca foram utilizados na produção de armamentos, tanto convencionais quanto de destruição maciça, de acordo com informações divulgadas pela agência russa RIA Novosti.
“Não é nada exótico, não é experimental nem é um protótipo. Nós já usamos vários exemplos dessa arma laser”, afirmou o vice-ministro. Além disso, ele explicou que esse tipo de arsenal é dividido entre armas de radiofrequência, cinéticas e laser. A tecnologia já era conhecida, mas só recentemente foi aplicada nesse setor.
As forças armadas da Rússia planejam desenvolver essa tecnologia para criar um inovador plano estatal de armamento que ficaria pronto em 2025. Sua inclusão é um exemplo claro do caminho que as forças russas pretendem seguir

11.026 – Física – Morre Charles H. Townes, um dos pais do raio laser


Charles-H-Townes

O cientista americano Charles H. Townes, um dos inventores do raio laser e prêmio Nobel de Física em 1964, morreu na última terça-feira aos 99 anos, informou a Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Com a saúde fragilizada, o cientista não resistiu ao ser transferido para o hospital de Oakland, cidade vizinha a São Francisco, na Califórnia.
Townes era professor emérito da Universidade de Berkeley, onde começou a trabalhar em 1967, e até o ano passado ia diariamente a sua sala no Departamento de Física ou ao laboratório de Ciências Espaciais. Após a descoberta do laser, o pesauisador se tornou também o pioneiro no uso dessa tecnologia na astronomia.
“A morte do professor Charles Townes marca o fim de uma era”, disse o astrofísico Reinhard Genzel, diretor do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre. “Foi um dos físicos experimentais mais importantes do século passado. Sua força estava em sua curiosidade e em seu imperturbável otimismo, que se baseava em sua profunda espiritualidade cristã.”
Invenção do laser — Em 1954, quando ensinava na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, Townes criou junto com seus alunos o primeiro maser, um dispositivo que emite radiações micro-ondas e que seria crucial para a posterior criação do laser. Quatro anos depois, ele e seu cunhado, Arthur Schawlow, tiveram a ideia de aplicar o mesmo sistema à luz óptica, em vez das micro-ondas. Os laboratórios Bell, para quem trabalhava, patentearam o laser.
Paralelamente, os russos Aleksandr M. Prokhorov e Nicolai G. Basov chegaram a uma solução para criar um maser e, em 1964, o trabalho de Townes, Prokhorov e Basov foi reconhecido com o Prêmio Nobel de Física. Schawlow obteve o Nobel de Física em 1981 por seus avanços no uso do laser.
O físico prosseguiu suas pesquisas com foco na astronomia e encontrou, com a utilização do laser, as primeiras evidências da existência de um buraco negro no centro de nossa galáxia.
Até o momento, mais de uma dúzia de pesquisadores receberam o Nobel por seus trabalhos com o raio laser, tecnologia hoje amplamente utilizada em áreas como a medicina, astronomia, comunicações e entretenimento.