13.750 – Mega Byte – Quando surgiu o youtube?


you tube
A palavra “youtube” foi feita a partir de dois termos da língua inglesa: “you”, que significa “você” e “tube”, que provêm de uma gíria que muito se aproxima de “televisão”. Em outras palavras seria a “televisão feita por você”. Essa é justamente a principal função do fenômeno da internet: permitir que os usuários carreguem, assistam e compartilhem vídeos em formato digital.
O Youtube foi criado em fevereiro de 2005, por Chad Hurley e Steve Chen, dois funcionários de uma empresa de tecnologia situada em São Francisco, EUA. O site surgiu em virtude do inconveniente que era compartilhar arquivos de vídeo, já que estes eram muito grandes, o que dificultava seu envio por e-mail.
O site permite que os usuários coloquem seus próprios vídeos na rede, sendo visualizados por qualquer pessoa no mundo inteiro. O Youtube utiliza o formato Macromedia Flash para reproduzir os conteúdos, além de permitir que usuários coloquem os vídeos em seus blogs e sites pessoais. Todo o potencial do Youtube foi reconhecido pela revista americana Time, que elegeu o site como a melhor invenção de 2006.
Devido ao grande sucesso do Youtube, em outubro de 2006, a gigante Google anunciou a compra do site pela quantia de US$1,65 bilhão, unificando os serviços do seu próprio site de compartilhamento de vídeos, Google Vídeo, ao Youtube. A principal regra do site é o não-compartilhamento de vídeos protegidos por direitos autorais, fato que na maioria das vezes não é cumprido.
Outro fato que chamou a atenção de todos foi uma determinação judicial no dia 05 de janeiro de 2007 que ordenava o bloqueio do site. Essa determinação havia sido ocasionada pelo polêmico vídeo envolvendo uma apresentadora de TV trocando carícias com seu namorado em uma praia espanhola. Isso acarretou o bloqueio de cerca de 5,5 milhões de usuários brasileiros, o que fez despertar uma onda de protestos contra a medida. No dia 09 de janeiro foi declarado que o site não deveria ser bloqueado.
Estima-se que diariamente cerca de vinte mil novos vídeos são carregados e trinta milhões são assistidos no Youtube.

12.090 -Mega Byte – Facebook e YouTube começam a disputar o mercado de vídeos


you tube
Elas praticamente se tornaram o centro do mundo digital. As redes sociais – e o Facebook em particular – se transformaram em mais que ponto de encontro. Viraram fórum para política, espaço para negócios e até espaço para “terapia sentimental”. O Facebook é grande protagonista. Em 2015, a rede de Mark Zuckerberg alcançou mais de 1 bihão de usuários e caminha a passos largos para ser uma das ferramentas mais usadas da história da humanidade.
Quem vem logo atrás é o YouTube – que acabou também sendo considerado uma rede social – só que focada em vídeos. Aliás, essa é a disputa que promete esquentar em 2016. As duas maiores, Facebook e YouTube vão travar uma batalha para ver quem manda no vídeo online mundial. Por enquanto, a propriedade do Google tem a dianteira. Mas, não dá para saber por quanto tempo.
Outras redes também ganharam força nesse ano. Foi o caso do Instagram – que também pertence a Mark Zuckerber – do Snapchat, que caiu no gosto da moçada mais jovem. E, é claro, do WhatsApp – outra propriedade de Zuckerberg. Você acha que ele manda pouco nesse mundo?
O WhatsApp também explodiu em 2015. Alcançou 1 bilhão de usuários em todo mundo. E, no Brasil, esteve no centro de uma polêmica, quando a justiça determinou o bloqueio do mecanismo por 48 horas – que acabaram virando 10, mas foram suficientes para causar uma verdadeira comoção.
Quem perdeu força em 2015 – especialmente no Brasil – foi o Twitter. Com a expansão do Facebook, o Twitter parece não ter encontrado maneiras de encarar – prova são as sucessivas desvalorizações de suas ações na bolsa de valores.

10.732 – Mega Sampa – YouTube abre estúdio gratuito em SP


you tube

O Google escolheu um local modesto em Bom Retiro, no centro de São Paulo, para instalar o que a empresa chama de centro de produção de conteúdo para audiovisual, o YouTube Space. É o quinto do tipo do mundo–os outros estão em Nova York, Los Angeles, Tóquio e Londres.
A ideia é oferecer espaço e estrutura básica com equipamentos de filmagem, luz e som para que canais brasileiros do YouTube que tenham entre mil e 10 mil inscritos produzam e melhorem seus próprios vídeos.
O espaço começa a funcionar para convidados nesta segunda (27de out), e a previsão é que ele seja aberto ao público no fim de novembro. O aluguel dos equipamentos será feito por meio da web; o usuário acessará o sistema com as credenciais do YouTube e escolherá o que precisa para fazer o vídeo: tipos de câmeras, microfones, guias e luz.
A ambição da maior plataforma de vídeos é clara: ter conteúdo original que dê força o suficiente para, um dia, concorrer com canais de TV.
O YouTube é o segundo maior mecanismo de busca do mundo, atrás somente do próprio Google. Tem 1 bilhão de visitantes únicos por mês –quase 40% de todas as pessoas que estão na internet.
Mais de 6 bilhões de horas de vídeo são vistas por mês no YouTube, e a plataforma recebe cerca de 300 horas de novos vídeo por minuto.
No Brasil, o segundo maior país em número de pessoas que acessam o YouTube, são mais de 60 milhões de visitantes mensais, segundo dados da comScore. Os brasileiros conectados assistem a uma média de oito horas por semana de vídeo on-line.
Além de estrutura audiovisual, o YouTube também oferecerá cursos, de edição e produção, além de dicas sobre a própria plataforma –por exemplo, sobre como aumentar o número de visualizações e como ganhar dinheiro com os vídeos.
Desde a inauguração do primeiro YouTube Space, em 2012, mais de 30 mil pessoas já participaram de 450 workshops; mais de 6.000 vídeos foram criados, acumulando 750 milhões de visualizações.

10.256 – Mega Techs – Chromecast começa a ser vendido hoje no Brasil por R$ 200


crome pen

O Google começou a vender no Brasil o Chromecast, dispositivo para streaming de conteúdo para TVs. O aparelho, que se destaca pelo tamanho e preços reduzidos em relação à concorrência, chega ao mercado brasileiro por R$ 200.
O Chromecast vendido por aqui será localizado para o português do Brasil, tanto em interface quanto os manuais. O aparelho, no entanto, não será fabricado localmente, necessitando de importação, o que ajuda a entender a variação de preço em relação ao produto nos Estados Unidos, onde custa US$ 35 (cerca de R$ 80).
Para quem não conhece, o Chromecast foi lançado em junho do ano passado nos Estados Unidos e se conecta a televisores por meio de uma entrada HDMI. Ele permite o streaming de conteúdo da Netflix, YouTube, e vários outros serviços. Tudo isso pode ser controlado diretamente do celular ou tablet, desde que ele rode o Android ou iOS (Windows Phone não está incluso), ou computador, por meio do navegador Chrome em qualquer sistema operacional (Windows, Mac OS, Linux ou Chrome OS).
O Google diz que, no lançamento, o Chromecast será compatível com os aplicativos YouTube, Google Play Movies, Netflix, Vevo, Crackle, Rdio, Viki, Plex, RealPlayer Cloud, Avia e MLB. A empresa também aguarda projetos de desenvolvedores nacionais. O app da Galinha Pintadinha deve ser o primeiro brasileiro a abraçar o Google Cast, tecnologia que permite a compatibilidade com o dispositivo.
O aparelho é vendido inicialmente apenas nos sites do Ponto Frio, das Casas Bahia e do Extra, mas o Google espera que outras lojas virtuais e físicas recebam o produto em breve para uma distribuição mais ampla.

8464 – Entretenimento – Novo conceito em TV


Aqui vão duas notícias sobre as TVs por assinatura. Primeiro a má: ela não deixará de ser por assinatura. Agora a boa: os preços vão baixar, você terá mais programas e até alguns serviços. O nome que permitirá essa mágica é a “TV sobre protocolo internet” (IPTV). Essa nova tecnologia vai fazer para a TV o que programas como o Skype fizeram para o telefone: diminuir a sua conta ao utilizar a conexão de internet que você já tem para transmitir a programação. Não é como ver o YouTube ou outros sistemas de vídeos individuais por streaming. Estamos falando mesmo de uma nova TV, com muito mais recursos, interatividade e alta definição.
Você pode argumentar que, com a interatividade da TV digital, prometida pelo governo e emissoras, muitos desses recursos estarão disponíveis. E é verdade. Mas quando a IPTV entrar no ar de fato você escolherá quem vai ser seu fornecedor de TV: ou as emissoras comuns ou uma empresa de telefonia. E elas vão brigar por sua preferência, com preço e qualidade. Antes que você se anime, saiba que isso só vai acontecer daqui a alguns anos. Existe muito a fazer. E a disseminação da IPTV no Brasil esbarra na falta de velocidade da nossa rede. A banda larga brasileira é uma das piores do mundo – segundo estudo da Universidade de Oxford, ficamos em 38º lugar em ranking que mediu a internet de alta velocidade em 42 países. Esperamos que essa novela esteja nos últimos capítulos.
Em Brasília, a Brasil Telecom colocou no ar, em 2007, o Videon. O serviço é semelhante ao Imagenio, mas com conteúdo mais limitado e sob demanda. Por ora, a IPTV não pode ser ao vivo. Uma regra do setor de telecomunicações impede que as empresas concorram diretamente com emissoras de TV. Para mudar isso, há muita discussão no Senado.

7321 – ☻Mega Byte – 60 Segundos de Internet


780 mil páginas visualizadas no Orkut
348 posts feitos com a ferramenta WordPress, que já conta com mais de 50 milhões de blogs, incluindo o nosso megaarquivo.com
69 mil fotos no Flickr.Em agosto, o site atingiu a marca de 6 bilhões de imagens
694 mil buscas no google 26 mil postagens no Tumblr, que atingiu 10 bilhões de posts em setembro
510 mil comentários, 293 mil atualizações de status e 136 mil uploads de fotos no Facebook
2.083 check-ins na rede social Foursquare
816 milhões de e-mails enviados (dos quais 89,1% são spam)
54 mil mensagens trocadas e 1,6 mil novos usuários inscritos nas salas de bate-papo do UOL
120 mil posts no Twitter (o que gera mais de 10 terabytes de conteúdo por dia)
1,5 mil fotos no Instagram (e a empresa só tem seis funcionários!)
437 mil logins,1 milhão de conversas iniciadas e 6,2 milhões de mensagens trocadas no Windows LiveMessenger
Cerca de 3,4 mil perguntas e 4 mil respostas postadas no Formspring
200 novos produtos anunciados e 111 vendas concluídas nos sites Mercado Livre em 13 países
48 horas de vídeo subidas no YouTube (o que equivale a mais de 240 mil longas-metragens por semana)
717 apps e 139 músicas baixadas na iTunes Store
208 ofertas publicadas nos sites Groupon em 47 países
40,7 novos sites criados
11.111 aventuras iniciadas no game online World of Warcraft, feitas por uma rede de 10,3 milhões de jogadores
45,1 mil logins no Skype. Todas as ligações de Skype para Skype feitas ao longo de um minuto somam mais de 20,8 mil minutos!
5,5 novos artigos e 277 alterações em tópicos já criados na Wikipédia

6755 – Classic House Music – Sonia Evans


Sonia, capa do álbum de 1989

Sonia Evans (Skelmersdale, Lancashire, 13 de fevereiro de 1971), mais conhecida apenas como Sonia é uma cantora pop britânica muito popular inclusive no Brasil, nos finais dos anos 80 e princípios dos anos 1990.
A sua carreira como cantora começou graças aos importantes produtores britânicos Stock Aitken Waterman em 1989 depois de insistir com Pete Waterman para ouvi-la cantar e conseguir convencê-lo. Waterman fazia um programa semanal na rádio e pediu a Sonia para que atuasse em direto no seu programa.
Mais tarde conseguiu grandes êxitos no UK Singles Chart incluindo o single e nº 1 no Reino Unido com “You’ll Never Stop Me Loving You” e o êxito “You’ve Got a Friend” (Big Fun & Sonia feat. Gary Barnacle e somou outros sucessos no top 20 dos singles incluindo “Can’t Forget You” e “You To Me Are Everything”.
Cantou duas canções de beneficência da Band Aid II em 1989 “Do They Know It’s Christmas” em 1989 (chegou ao primeiro lugar no Reino Unido) e da Gulf Aid “As Time Stood Still” em 1991.
Também representou o Reino Unido no Festival Eurovisão da Canção 1993 , com a canção “Better the Devil You Know” que terminou em segundo lugar, a seguir à canção da Irlanda.
Em 2003, Sonia participou no reality show Reborn in the USA juntamente com Elkie Brooks e Tony Hadley, sendo expulsa na quinta semana.
Em janeiro de 2007 protagonizou a pantomima Jack and the Beanstalk com Mark Curry. Meses mais tarde (ainda em 2007) , gravou um disco com os seus grandes sucessos no tempo em que esteve com editora/gravadora BMG Music (1991-1993).

Álbuns
Everybody Knows (1990) – #7 UK,
Sonia (1991) – #33 UK,
Better the Devil You Know (1993) – #32 UK,
Love Train – The Philly Album. (1998)
Greatest Hits (2007)

5830 -☻Mega Byte – Um forte concorrente do You Tube


Imagine um YouTube com temporadas inteiras dos seriados de que você mais gosta. Tudo com imagens tão boas quanto as de uma TV LCD. E legalizado (o que significa que ninguém vai tirar tudo do ar de uma hora para outra). Ele existe. É o Hulu, a primeira iniciativa realmente forte de levar programação de TV para a rede. Tudo muito bonito, fora um porém: os vídeos só rodam para quem acessa o site dentro dos EUA. Culpa da burocracia que envolve os direitos autorais em países diferentes. O pessoal do Hulu diz que está trabalhando para que a página funcione no mundo todo – coisa que não deve acontecer tão cedo. Mesmo assim, há vida além do YouTube.

Outros concorrentes:

Miro
Não é um site, mas um programa (que você baixa no site getmiro.com). Ele procura vídeos na rede, baixa e depois organiza tudo direitinho na sua máquina. Também serve para acessar as redes de torrent (as melhores para trocar arquivos grandes, como os de vídeo) e, de quebra, o Miro avisa quando os episódios mais recentes das séries que você assiste chegam à internet.
O que tem de bom – Além de funcionar como um “tudo em um”, permite que você selecione um monte de vídeos, baixe tudo, deite na sua cama e assista em sequência. No YouTube não tem nada disso.
E de ruim – Os menus são confusos. E tire as crianças da sala: ele não sabe filtrar pornografia.

Joost

Ele nasceu ambicioso: era um software que se propunha a revolucionar a TV pela internet, passando filmes e séries em alta resolução (como o Hulu faz lá fora). Mas a empresa dona do Joost não conseguiu fechar muitos acordos, a programação ficou pequena e o projeto miou. Aí ele deixou de ser um programa (virou um site) e ficou mais pé-no-chão, voltado para vídeos curtinhos.
O que tem de bom – Dá para encontrar coisas que não estão no YouTube, e a resolução da imagem geralmente é melhor.
E de ruim – O catálogo é pequeno. E vários canais interessantes, como o Guiness TV e o College Humour, não são atualizados há meses.

MTV Music

É fato: o YouTube matou o videoclipe, aquele negócio que passava na MTV na época da Era Glacial. Mas o MTV Music promete ressuscitar a coisa. Ele tem milhares e milhares de clipes, como o YouTube, mas com uma diferença:
O que tem de bom – É TUDO em alta definição. O site vale por um caminhão de DVDS! E o menu é tão fácil de navegar quanto a tela de um iPod.
E de ruim – A videoteca só funciona 100% para os americanos (pelo mesmo problema do Hulu). Quem acessa do Brasil, por enquanto, tem que garimpar pelo site para ver se encontra algo que rode aqui.

5146 – Mega Byte – YouTube atinge 4 bilhões de vídeos vistos por dia


O YouTube, serviço de vídeos do Google, está transmitindo 4 bilhões de vídeos ao dia, uma alta de 25% nos últimos oito meses, de acordo com a companhia.
O salto no número de vídeos assistidos surge no momento em que o Google começa a oferecer o YouTube fora do computador, com versões do site que funcionam em televisores e em celulares inteligentes, e acompanha o esforço da companhia para oferecer mais conteúdo de qualidade profissional no serviço.
De acordo com o Google, agora 60 horas vídeo são enviadas para o YouTube a cada minuto, ante 48 horas por minuto em maio.
O YouTube, adquirido pelo Google por US$ 1,65 bilhão em 2006, representa uma das principais oportunidades de criação de novas fontes de receita para a companhia, fora de seu tradicional segmento de anúncios vinculados a resultados de busca.
Na semana passada, o Google informou que suas vendas de publicidade on-line convencional –boa parte da qual exibida ao lado de vídeos do YouTube– estavam gerando US$ 5 bilhões em base anualizada.
Ainda assim, a maioria dos 4 bilhões de vídeos que o YouTube exibe a cada dia hoje não gera faturamento. De acordo com a companhia, 3 bilhões dos vídeos exibidos pelo YouTube a cada semana são monetizados.
O YouTube recentemente mudou o design de seu site para propiciar mais destaque a “canais” especializados, organizados em torno de tipos diferentes de conteúdo. Em outubro, a companhia anunciou ter fechado 100 acordos para a obtenção de conteúdo em vídeo original, junto a parceiros como Madonna e Jay-Z.