13.981- Mega Techs – Xiaomi Mi Fold chega com Tudo


celular dobravel
O design único do Mi Fold, com duas abas dobráveis nas laterais fixas à tela central, tem duas grandes vantagens. Seu conceito se aproxima ao do Huawei Mate X, uma vez que a parte flexível se dobra para fora, não para dentro — com a diferença de que usa duas articulações para se revelar por completo. Esse detalhe permite, por exemplo, que, quando totalmente expandido, o aparelho da Xiaomi se aproxime mais à proporção 16:9, tradicionalmente usada em tablets. Isso o coloca em destaque para assistir a programas de TV e filmes.
E os benefícios desse recurso não param por aí. O Mi Fold não tem um dos principais problemas do Galaxy Fold: sua pequena tela exterior de 4,6 polegadas, que é muito pequena para o que o mercado oferece atualmente. O pior é que as dimensões externas reais do Galaxy Fold criam a impressão de que há muito espaço desperdiçado. Isso pode tornar o dobrável sul-coreano pouco adequado para tarefas do dia a dia (como procurar rotas, navegar na web ou tirar fotos) a menos que se abra totalmente o dispositivo — algo que talvez não se queira fazer no meio da rua.

Por outro lado, o Mi Fold enfrenta um problema totalmente oposto: embora sua tela principal ofereça bastante espaço para o uso comum do telefone, ela também é muito ampla mesmo quando as dobradiças estão fechadas, o que pode gerar incômodo no manuseio. Além disso, o Mi Fold parece ser tão ou mais espesso que o Galaxy Fold — o aparelho da Samsung deve ter algo entre 15 e 17mm.
Enquanto as especificações de design, são, por enquanto, meras expectativas, uma grande vantagem já é flagrante para o Mi Fold: ele pode ser o telefone dobrável mais barato do mercado. Atualmente, a Xiaomi trabalha com uma política que determina que as margens de lucro da divisão de hardware nunca sejam superiores a 5%, uma estratégia que permite a ela vender dispositivos como o Xiaomi Mi 9 por menos de US$ 450.
Mesmo assim, ainda se trata de um custo em torno de US$ 1 mil para o Mi Fold. Em comparação com os preços de US$ 2 mil e US$ 2,6 mil do Galaxy Fold e do Mate X, a ideia de comprar um telefone dobrável parece um pouco mais aceitável.

13.854 – Falha do WhatsApp impede verificação de novos números no aplicativo


O WhatsApp apresentou uma instabilidade em um serviço importante. O aplicativo se tornou incapaz de fazer a verificação de números de telefones, o que significa que usuários que estavam fazendo seu primeiro cadastro, trocando de número telefônico ou simplesmente reinstalando o aplicativo não conseguiam concluir o processo.
Em nossos testes, o WhatsApp foi, de fato, incapaz de fazer a verificação de um número de telefone e o cadastro, como esperado, falhou. O Down Detector também confirmou um pico de reclamações em várias partes do mundo, indicando que o problema não é restrito a uma região específica.
Quando os usuários tentam realizar o procedimento, eles são presenteados com uma mensagem de erro que o WhatsApp está temporariamente indisponível. O alerta também pede para que o usuário tente realizar o procedimento novamente em cinco minutos.

falha whats

13.730 – Mega Techs – Como Funciona o Bluetooth


bluetooth
Trata-se de uma tecnologia de comunicação sem fio, desenvolvida pela Ericsson em 1994 e permite a troca de dados em dispositivos. Ao que tudo indica a tecnologia chegou pra ficar e está cada vez mais difundida.
Foi batizada Bluetooth em homenagem a um antigo rei da Dinamarca e da Noruega, Harold Blatand (em inglês, Harold Bluetooth). O nome foi utilizado pela sua façanha de ter unificado as tribos norueguesas, suecas e dinamarquesas, já que a tecnologia é justamente uma forma de unificação de diferentes dispositivos. O logotipo e símbolo do Bluetooth também é baseado no nome de Harold, já que é formado pela união das runas nórdicas Hagall e Berkanan, correspondentes às iniciais do nome do rei, “H” e “B”, respectivamente.

Como funciona o Bluetooth?
O sistema utiliza uma freqüência de rádio de onda curta (2.4 GHz) para criar uma comunicação entre aparelhos habilitados. Como seu alcance é curto e só permite a comunicação entre dispositivos próximos, seu consumo de energia é bem baixo.
A comunicação do Bluetooth se dá através de uma rede chamada piconet, que só permite a conexão de até oito dispositivos. Porém, para aumentar essa quantidade, é possível sobrepor mais piconets, capacitando o aumento de conexões pelo método chamado de scatternet.
Embora já existam classes de Bluetooth com alcance de 100 metros, a maioria dos dispositivos conta com alcance de 1 a 10 metros, o que, embora seja uma desvantagem, ajuda na segurança dos usuários. Outra garantia de ambiente seguro é que, antes de efetuar trocas de dados e arquivos entre aparelhos que dispõem do Bluetooth, normalmente deve-se ativar a função através das configurações dos dispositivos.

13.676 – Acessórios – Protetor de queda para celular funciona bem


protetor

A onda do momento

Para os mais desastrados – e que não ligam muito para a estética do aparelho – dá só uma olhada neste protetor de silicone. Com quatro grandes bolas nas quinas, ele protege bem o smartphone nas piores quedas. A gente confiou. Derrubou o celular no chão diversas vezes…até arriscamos um “freesbe” com o aparelho. Protege mesmo. Por ser de silicone, poucas quedas deixam o protetor bastante sujo e grudento. No bolso, nem pensar. É bem feio, mas custa só cinco reais e, dependendo da situação, pode salvar seu telefone!

13.583 – Mega Techs – Entenda como funcionam os celulares à prova d’água


celular a prova
Hoje em dia tem um monte de celular que é à prova d´água, mas não vai pensando que você pode fazer uma aula de natação com o aparelho no bolso! Vem cá ver algumas orientações que eu separei para você entender como funciona essa proteção:
Olha só, a proteção contra água e poeira do celular é medida através da escala de IP (que significa “Ingress Protection”, ou Proteção de Entrada, em tradução livre). Acontece que tem diferentes níveis de proteção:

Grau de proteção contra sólidos

0 – Sem proteção
1 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 50 mm
2 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 12,5 mm
3 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 2,5 mm
4 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 1 mm
5 – Proteção contra o acúmulo de poeira e contato com partes internas do equipamento
6 – Proteção total contra a entrada de poeira

Grau de proteção contra água

0 – Sem proteção
1 – Proteção contra queda vertical de gotas de água
2 – Proteção contra queda de gotas de água a uma angulação de 15 graus
3 – Proteção contra queda de gotas de água a uma angulação de 60 graus
4 – Proteção contra água borrifada em qualquer uma das direções
5 – Proteção contra jatos de água mais leves
6 – Proteção contra maresia intensa, contra grande acúmulo de líquidos ou contra jatos de água com pressão
7 – Proteção contra imersão temporária de até 1 metro e por um período de até 30 minutos
8 – Proteção contra submersão completa, contra imersão prolongada em situações sob pressão

você só precisa olhar a numeração. Por exemplo, se o celular tiver uma proteção IP54, significa que ele tem “proteção contra o acúmulo de poeira em partes internas do equipamento” e “proteção contra água borrifada em qualquer uma das direções”. O mais resistente é o IP68, tá? Para você saber qual é o nível de proteção do seu celular, é só olhar nas especificações do aparelho, que ficam no manual, caixa ou site da fabricante.
Gente, essa proteção pode ser feita de dois jeitos: uma é através de tampas de borracha ou silicone nas entradas USB e para fone de ouvido. Então, você precisa tampar essas entradas antes de molhar o celular, mesmo se tiver o celular mais resistente! Se o seu celular não tiver as tampas, é porque os componentes internos, como processador e memória RAM, são selados para não correr o risco de molharem.
Em geral, os aparelhos aguentam até 30 minutos submersos por até 1 metro de profundidade. Mesmo os com IP68, que tem proteção contra submersão completa e imersão prolongada em situações sob pressão, não podem ficar muito tempo embaixo d’água! Por isso que você não pode ficar abusando da sorte: esse tipo de celular é feito para ser usado na chuva, para aguentar por algum acidente, mas evite ficar entrando na piscina ou usar durante o banho!

Algumas funções do smartphone podem não funcionar ou apresentar alguns problemas enquanto ele está embaixo d’água. Você pode ter dificuldades, por exemplo, para usar a tela touchscreen e rede Wi-Fi. Além disso, veja as orientações da fabricante, pois muitas pedem para que você não carregue o celular logo depois de ele cair na água, pois o excesso de umidade pode causar curto-circuito.

13.552 – Primeiro modem comercial 5G da Intel já está sendo desenvolvido


modem 5g
A empresa anunciou o desenvolvimento do seu primeiro modem 5G comercial, que deve ser lançado no mercado nos próximos anos.
O XMM 8060 é o primeiro modem 5G da Intel. Ele tem capacidade de funcionar em redes 5G, 4G, 3G e 2G. A expectativa da Intel é que os primeiros dispositivos com o chip cheguem às lojas em meados de 2019. Isso inclui smartphones, computadores, veículos e mais.
A expectativa é que as conexões 5G atinjam velocidades superiores a 5 Gbps. Além da Intel, outra empresa que trabalha na área é a Qualcomm, que já realizou uma conexão 5G que bateu a marca de 1 Gbps – ainda longe do potencial real da tecnologia.
O 5G só deve começar a operar comercialmente em 2020, e ainda assim deve demorar bastante até que as redes com a quinta geração de internet móvel estejam disponíveis para muita gente. Até lá, a Intel trabalha para ser um nome forte na área.

13.534 – Novo golpe de WhatsApp promete maquiagem de O Boticário de graça


golpe whats4
O novo golpe do WhatsApp com a falsa promoção de O Boticário está se espalhando rapidamente entre os internautas brasileiros. Prometendo um lápis de maquiagem da linha Make B, a mensagem leva os usuários a se cadastrar em serviços de SMS pagos e a baixar aplicativos maliciosos para o smartphone. De acordo com a PSafe, mais de meio milhão de pessoas teriam sido alvo da armadilha.
Na suposta página promocional, o usuário se depara com as perguntas “Você já fez compras no Boticário?”, “Gosta de produtos da O Boticário?” e “Você recomendaria O Boticário a um amigo ou membro da família?”. Em seguida, independentemente das respostas dadas, o internauta é encaminhado para uma página onde deve encaminhar a mensagem da promoção para 10 amigos no WhatsApp para ter acesso ao prêmio.
Após encaminhar a mensagem, o internauta é redirecionado para uma página onde deve se cadastrar em um serviço de SMS pago ou baixar aplicativos falsos. Essas ameaças podem deixar o celular da vítima infectado ou vulneráveis a outros tipos de ameaças, como crimes e prejuízos financeiros, de acordo com o DFNDR Lab.

Golpe simula promoção já encerrada
O golpe que circula entre os usuários brasileiros trata-se de uma versão falsa da promoção “Desejos de Make” de O Boticário, que já foi encerrada pela empresa. O link encaminhado junto à mensagem, inclusive, simula a página oficial da ação. No entanto, a farsa pode ser facilmente desmascarada por conta da má construção do site e por causa de o domínio do link ser “makesx” ao invés da marca “Make B.” ou o do próprio O Boticário, por exemplo. Outro ponto é a propaganda de uma empresa concorrente à marca.

golpe botica

13.469 – Especialistas afirmam que é seguro deixar a bateria do celular carregando durante toda a noite


smartphone-carregando-durante-a-noite
Embora muitas pessoas o façam de qualquer maneira, o mito sugere que carregar um telefone que já está completamente carregado tem implicações na capacidade da vida útil da bateria. Contudo, segundo Kyle Wiens, chefe da empresa iFixit, com sede na Califórnia e conhecida por criar guias sobre reparação de aparelhos para os consumidores, não é isso que acontece. Com informações da Business Insider.
“Deixar seu telefone conectado à noite não diminui a bateria“, explica. “É tudo sobre uma questão de contagem de ciclos, de como você realmente usa a bateria e o quanto a está fazendo trabalhar”.
A contagem de ciclos é o numero de recargas completas que um smartphone pode ter antes que sua bateria esteja completamente degradada. Por exemplo, se você drena pela metade a bateria de um telefone em carga completa e então recarrega essa capacidade meio vazia, completará meio ciclo.
Segundo Wiens, uma bateria de smartphone comum pode atingir até 400 ciclos de carga, o que provavelmente compreende um ano e meio de uso do dispositivo. Tenha em mente que não é incomum que alguns durem além disso e que as pessoas costumem manter seus aparelhos por mais do que um ano meio.
“Em termos de erosão gradual da vida da bateria, o que se deve ser entendido é que elas estão sempre em declínio”, explica um representante Anker, uma fabricante de acessórios de baterias e carregadores. “Dormir com o telefone carregando durante a noite não fará diferença notável no processo”. Segundo ele, isso ocorre porque os smartphones modernos são projetados para evitar serem carregados para além do que precisam. Em outras palavras, eles sabem a hora de parar.
“Os smartphones, como o nome sugere, são inteligentes”, disse o representante. “Toda unidade possui um chip incorporado que impedirá o carregamento uma vez que a capacidade atinja os 100%. Portanto, desde que o aparelho em questão seja adquirido de um vendedor legítimo, não deve haver perigo em carregá-lo durante toda a noite”.
Wiens acredita que a ideia de que a ação seja prejudicial está relacionada à experiência das pessoas aos celulares mais antigos, com baterias removíveis – que não são mais comuns em aparelhos mais modernos.
Contudo, há um perigo que deve ser considerado durante este carregamento, que é a temperatura. Conforme a própria Apple adverte em seu site, as baterias de lítio utilizadas nos smartphones mais modernos podem ser degradadas pelo calor extremo. No entanto, isto é algo que deve ser observado independentemente do celular estar carregando ou não.

13.229 – Mega Byte – WhatsApp voltou a funcionar após instabilidade de mais de 2 horas


aplicativo-whatsapp-20121220-01-1-original
Após mais de 2 horas de instabilidade, o WhatsApp voltou a funcionar por volta das 19h20 desta quarta-feira (3 de maio). Segundo relatos nas redes sociais, o aplicativo de mensagens estava fora do ar desde as 17h no Brasil e em outros países do mundo.
Procurado pelo G1, o WhatsApp afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que “está ciente do problema e trabalhando para corrigi-lo o mais rápido possível”.
Um mapa feito pela página mostra que os relatos se concentram na Europa ocidental e no Brasil. Na seção de comentários do site, porém, usuários de todo o mundo afirmaram que o aplicativo esteve fora do ar em seus respectivos países.

13.217 – Notícias Falsas no Ar – Não acredite neste novo boato que está circulando pelo WhatsApp


waths
O WhatsApp é um aplicativo de comunicação pessoal, e não uma plataforma de mídia. Mas tem muita gente usando o serviço para compartilhar “notícias urgentes”, que, como é o caso dessa nova, não passam de conversa fiada.
O mais novo boato vem na forma de uma corrente, compartilhada entre usuários, alertando que a Justiça brasileira teria mandado bloquear o WhatsApp. A mensagem, copiada e colada sem atenção pelos usuários, pede que as pessoas não atualizem o app para que possam evitar o suposto bloqueio.
“Assim que vc atualizar irá bloquear automaticamente e vc não vai mais conseguir entrar (sic)”, diz o texto da corrente, repleto de muitos outros erros de ortografia. O boato ainda vem acompanha de um link do YouTube com referência à TV Globo e uma citação à Folha de S. Paulo e ao UOL, como forma de dar mais credibilidade à história.
Só que tudo não passa de uma farsa. A Justiça brasileira não emitiu qualquer ordem de bloqueio do WhatsApp desde o ano passado. E, mesmo que isso tivesse acontecido, o bloqueio do app seria instantâneo, sem necessidade de atualização.
Atualizações servem apenas para corrigir erros no código do app e adicionar novas funcionalidades. Portanto, pode atualizar o seu WhatsApp sem medo (se houver updates disponíveis). Como com qualquer boato na internet, não é possível saber quem ou por quê inventaram mais essa história falsa.

13.135 – Operadora de celular dos Correios começa a funcionar


A operadora de telefonia móvel dos Correios, anunciada em janeiro, finalmente tem data para começar a funcionar. O serviço estreia na próxima segunda-feira, 6, começando por São Paulo.
Segundo os Correios, a primeira fase disponibilizará a oferta do serviço em 12 agências da capital paulista. Até o final de março, será possível adquirir a linha móvel dos Correios em 164 agências da Grande São Paulo.
Os preços dos planos só serão divulgados na segunda-feira. A ideia inicialmente é vender apenas planos pré-pagos, e tanto os chips quanto as recargas poderão ser compradas nas agências da empresa pelo Brasil.
Os Correios vão atuar como uma operadora móvel virtual (MVNO, na sigla em inglês), o que significa que não terão infraestrutura própria. A estatal fechou acordo com a empresa EUTV, também conhecida pelo nome fantasia Surf Telecom, para prestação do serviço. Curiosamente, a Surf também é uma MVNO, que usa a infraestrutura da TIM para operar nacionalmente.

12.899 – Internet Móvel – TIM abre convites para plano que oferece 10 GB por R$ 50


tim
A operadora TIM começou a liberar convites para os planos pré-pagos do TIM Beta, modalidade voltada para o público jovem que oferece pacotes de até 10 GB de internet por R$ 50 reais.
Até hoje, para fazer parte do TIM Beta era necessário receber um convite de alguém que tivesse esse plano da operadora. A empresa, no entanto, decidiu liberar os convites a todos os clientes que desejarem participar.
São três planos: Basic, Padrão e LAB, mas o plano oferecido na promoção é o padrão. Confira as opções oferecidas:

Como participar?
Para aderir a um dos planos, é preciso se cadastrar no site http://www.timbeta.com.br/wifikiller e comprar um chip pré-pago da operadora. Quem possui uma linha pré-paga da TIM pode utilizá-la.
Fique atento: devido ao grande número de acessos, o site da TIM está apresentando instabilidades.
Em comunicado, a TIM informou que vai encerrar a promoção no dia 26/10. “A ação teve um grande número de adesões e, a partir dessa data, os interessados em se tornar um cliente Beta deverão seguir o fluxo normal e solicitar um convite ao usuário Beta LAB”, explica a operadora.

12.849 – Inventor do telefone celular revela a próxima revolução tecnológica


Teléfono-Celular-Gr
Marty Cooper, inventor do telefone celular, crê que a necessidade de carregar constantemente a bateria é um grande inconveniente e ele já vislumbra uma solução para o problema.
A medida, aparentemente, é simples: criar aparelhos que são carregados sem a necessidade de serem ligados na tomada.
“A necessidade de ter sempre um carregador à mão é um transtorno e acredito que será um problema cada vez maior”, afirmou o inventor em uma entrevista, antecipando todos os tipos de tecnologias móveis que, em breve, estaremos vestindo no corpo, como relógios, óculos e roupas. “Será muito incômodo ter que tirá-los o tempo todo para carregá-los. Por isso, eles têm de ser capazes de se autocarregar permanentemente”, explicou Cooper.
O pai da telefonia móvel é membro do conselho da Energous, uma empresa dedicada a transformar as ondas de rádio em energia para carregar baterias – tecnologia que permitirá que aparelhos sem fio se recarreguem constantemente, sem a necessidade de cabos.
Não é ficção científica. A Energous apenas espera a aprovação do seu transmissor em miniaturada pela Comissão Federal de Comunicação. Com ele será possível carregar aparelhos especialmente equipados com o WattUp Miniature, como é chamado o transmissor que poderá alimentar aparelhos auditivos, dispositivos médicos e outros pequenos equipamentos sem fios.

12.761 – WhatsApp vai começar a compartilhar dados dos usuários com o Facebook


face whaqts
Uma das “promessas de campanha” feitas pelo WhatsApp na época em que o aplicativo foi comprado pelo Facebook era de que os dados dos usuários não seriam repassados aos novos donos. Nesta quinta-feira, 25, porém, essa promessa mudou um pouco.
O WhatsApp atualizou seus termos de uso, enviando aos usuários uma notificação para que os leiam e cliquem em “aceitar” para continuar usando o app. A principal mudança é que, agora, o aplicativo pode compartilhar seus dados com o Facebook por padrão.
De acordo com os novos termos de uso, o Facebook agora pode ter acesso ao seu número de telefone, horários em que você usa o app de mensagens e até se já conversou com empresas através dele. Tudo isso será usado pelo Facebook para lhe servir nova sugestões de amigos e “anúncios mais relevantes”, como diz o comunicado.
O aplicativo, porém, garante que nenhuma dessas informações será visível ao público. Ou seja, nenhum dos seus amigos do Facebook poderá saber seu número do WhatsApp. O conteúdo das suas conversas, fotos e vídeos trocados, também estão fora do alcance da rede social.
Por que a mudança agora? O Facebook diz que quer começar a oferecer o WhatsApp como uma ferramenta corporativa. A ideia é que o aplicativo possa ser usado de maneira mais formal por companhias aéreas que queiram avisar do atraso de um voo, por exemplo, ou bancos com o objetivo de informar sobre atividades suspeitas na sua conta.
Para começar a experimentar com esses novos recursos voltados para empresas e negócios, o WhatsApp é obrigado a atualizar seus termos de uso, que permaneceram os mesmos pelos últimos quatro anos. O aplicativo também ressalta que os usuários não verão propagandas dentro do app de mensagens.
Se você ainda não se sente confortável dividindo seus dados do WhatsApp com o Facebook, o aplicativo destaca que é possível desativar esse compartilhamento. Basta acessar a tela de configurações, seguir até “Conta” e desmarcar a opção “Compart. dados da conta”.

12.750 – Finalmente Chegando – As baterias de longa duração


baterias
Baterias de smartphones que possuem o dobro da capacidade atual podem chegar aos consumidores já no próximo ano. De acordo com o MIT News, os componentes de lítio metálico que já são usados em carros podem estar próximos de serem utilizados também nos dispositivos móveis.
As baterias foram desenvolvidas pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e conseguem carregar a mesma quantidade de carga que as baterias convencionais de lítio-ion, porém com apenas metade do tamanho. O CEO da SolidEnergy, Qichao Hu, comentou que será possível fazer uma bateria com as mesmas medidas que ofereça o dobro da carga.
Apesar de já estarem pesquisando sobre isso há algum tempo, somente agora os cientistas conseguiram aumentar a resistência e o filamento.
Para isso, os pesquisadores usaram uma técnica baseada em lítio metálico para aperfeiçoar os componentes. Já para suportar as altas temperaturas, foi desenvolvido um revestimento eletrólito para a folha de lítio metálico que funciona à temperatura ambiente e evita incêndios.
A SolidEnergy, empresa que está desenvolvendo a bateria, pretende lançar ainda neste ano uma bateria dedicada para drones, também com o dobro da capacidade das baterias atuais.

12.693 – Economia – Lucro líquido da Tim despenca no segundo trimestre de 2016


chip de cel
Crise
A Tim divulgou os resultados financeiros do segundo trimestre deste ano. Entre abril e junho, a empresa teve um lucro líquido de R$ 47,4 milhões, uma diminuição de 84,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.
Com a redução nos lucros, as receitas líquidas também caíram, atingindo os R$ 3,8 bilhões, o que fez com que os investimentos da operadora no país fossem reduzidos, passando de R$ 1,1 bilhão para R$ 975 milhões.

Clientes
No segundo trimestre do ano houve queda de 18% na base de clientes de planos pré-pagos da TIM. Os planos pós-pagos tiveram ligeiro crescimento, de 1,4%. A provisão de inadimplência também cresceu 16,2%, atingindo os R$ 69 milhões.

Despesas
Os custos da operação cresceram 19,6%, atingindo os R$ 2,6 bilhões, mesmo com uma redução de 17% nas despesas com o pessoal, resultado de um programa de reestruturação iniciado no começo de 2016 e que incluiu demissões.
A dívida bruta cresceu, passando de R$ 7,5 bilhões para R$ 7,8 bilhões. Desse valor, 88% são contratos de longo prazo e 22% em moeda estrangeira.
“Apesar do ambiente macro difícil e dos esforços crescentes para aquisição de clientes pós-pagos, a Tim tem conseguido manter uma percentagem de provisões sobre receita bruta em níveis muito saudáveis (1,2%), repetindo a relação do primeiro trimestre”, explica a operadora no balanço.

12.620 – Tim anuncia que não vai mais cortar internet após fim da franquia


celulares-noticias
A Tim anunciou que  volta, temporariamente, a oferecer navegação na internet móvel após o fim da franquia nos planos pré-pago. Antes, a operadora cortava o acesso à internet ao término do consumo completo do pacote de dados.
A novidade vale para os pacotes de dados nas ofertas com tarifação diária: Infinity Web e WEB+ Torpedo 50MB, 100MB e 200MB. Porém, a navegação com velocidade reduzida será uma opção gratuita até o dia 31 de agosto. Durante esse período, a operadora irá avaliar o comportamento dos usuários e poderá prorrogar o prazo da gratuidade.
A empresa diz ter tomado a decisão após ouvir a opinião de 85% dos clientes que fazem parte do plano pré-pago. Com isso, os usuários poderão decidir se querem continuar navegando gratuitamente com velocidade reduzida ou se preferem recontratar o pacote atual ou migrar para uma oferta com mais internet.
Quando a franquia de dados estiver para acabar, o cliente receberá um SMS informativo avisando que já atingiu 80% da franquia de dados contratada. Quando atingir 100%, um novo SMS oferece quatro opções para o usuário continuar a navegar. A primeira para aumentar a franquia diária contratando um novo plano; a segunda para recontratar a oferta atual e, assim, ter um novo pacote de dados para aquele dia; a terceira para contratar um pacote mensal de dados; e a quarta para continuar navegando grátis com velocidade reduzida.
Se o cliente escolher seguir navegando sem um novo pacote, terá sua velocidade reduzida a 30Kbps.

12.562 – Bluetooth 5 terá quatro vezes mais velocidade e duas vezes mais alcance


Segundo o diretor executivo da Bluetooth Special Interest Group, Mark Powell.
A expectativa é de que o novo Bluetooth receba um upgrade significativo em relação a versão atual do padrão sem fio. Ele deve oferecer uma velocidade quatro vezes maior, além de ter o dobro de alcance.
A Bluetooth SIG também pretende oferecer mais suporte para serviços sem conexão. Essa mudança é importante para a Internet das Coisas, uma vez que os dispositivos usam a tecnologia para se conectar entre si.

12.548 – Projeções – Como será o Celular do Futuro?


cellbar11
Os portáteis que antes visavam apenas facilitar a comunicação em pouco tempo se tornaram verdadeiras estações de entretenimento, mas ainda assim cabendo nos bolsos de seus donos.
Aliás, a idéia de telefones de bolso é até que recente, haja vista o tamanho dos primeiros modelos que entraram no mercado mundial. Não é a toa que eles carregavam o carinhoso apelido de “tijolares”.
A verdade é que o salto tecnológico da última década foi surpreendente. Além da redução de tamanho e peso dos aparelhos, foram adicionadas funções de fotografia, vídeo, localização (GPS), reconhecimento de toques e muito mais. Sistemas operacionais robustos, como o Windows em versão portátil, já são realidade.

Finalmente, computadores de bolso
Para trabalhos com imagens e digitação, não há como negar que os Notebooks são (e provavelmente continuarão sendo por um bom tempo) os melhores equipamentos do mercado. Eles não são tão portáteis (apesar de que devem ficar cada vez mais finos), mas são confortáveis e garantem boa acessibilidade.
Contudo, a tendência natural é de que todas as tecnologias presentes nestes computadores de colo logo sejam reduzidas a tamanhos muitas vezes menores, cabendo na palma da sua mão. Isso mesmo, logo seu celular vai ter processador, memória, espaço em disco e recursos equivalentes, mantendo proporções similares.

Nada de botões, apenas gestos
Teclados numéricos reais até são convenientes quando se quer precisão ou a sensação de que um botão realmente foi pressionado, entretanto eles ocupam uma enorme parte da superfície do aparelho, a qual poderia ser aproveitada para inúmeras outras coisas, tais como a reprodução de imagens e vídeos em alta definição e em formato Widescreen.
Sendo assim, tudo aponta para o uso exclusivo de telas sensíveis ao toque, uma onda que ganhou força com os iPhones e hoje já conta com inúmeros outros modelos no mercado, tais como o G-Phone e o Omnia, da Samsung.
As interfaces estão sendo redesenhadas para não necessitarem nem mesmo das canetas Stylus, apenas seu dedo já fará o trabalho com alguns gestos.
Com mais alguns anos de desenvolvimento, estas telas e as estruturas dos celulares devem passar por mais uma etapa nas suas evoluções: serão construídos com materiais e ligas completamente dobráveis e flexíveis.

Transformações totais, para todas as necessidades, uma função
Nos cinemas os carros do filme “Transformers”, do diretor Michael Bay, se transformam em verdadeiras máquinas de destruição. No mundo dos celulares as transformações também são inevitáveis, ainda mais com as telas flexíveis, mas as utilidades serão bem mais variadas e simples.
Dobre-o e utilize-o como pulseira. Para o dia a dia, é só prender o aparelho na calça. Se você quer um relógio ou despertador, basta moldá-lo de acordo. Quando uma ligação é feita, o aparelho assume automaticamente a posição de um semi-arco.
Seguindo esta linha de pensamento a Nokia desenvolveu o protótipo 888, uma espécie de tira dobrável com tela sensível ao toque que abrange todo o seu comprimento interno. Além de fazer tudo o que foi citado acima, ele ainda se movimenta sozinho, como na função de despertador. O resultado é no mínimo intrigante.
O uso de tela sobre toda a superfície também permite que cada parte do aparelho tome uma forma ou função específica. Ao tocar um ponto tudo pode virar um álbum fotográfico, um teclado convencional, um menu de acesso rápido com ícones soltos para você arrastar como desejar. As possibilidades são infinitas.
Prova disso é o “Black Box”, outro conceito da BenQ-Siemens que foi projetado já em 2006, um celular com uma aparência pra lá de moderna, além de belíssima. Sua interface é completamente reprogramada de acordo com a função acessada.
Para aqueles que não quiserem se submeter à overdose de tecnologia, a aposta é um aparelho extremamente fino e leve, do tamanho e com o formato de um cartão de crédito. Mas ao contrário dos protótipos atuais que contam apenas com a função de ligar, no futuro estes modelos “slim” terão mais coisas que os nossos celulares mais avançados.
Imagine uma máquina capaz de filmar, fotografar em alta resolução, gravar e sincronizar dados e agendas, reconhecer movimentos e que ainda por cima pode ser guardado em qualquer canto da sua carteira. Executivos vão adorar!

Dinheiro? Pra que?
Seu saldo está nas suas mãos
Se seu celular for capaz de ler códigos de barra com a câmera, de acessar a sua conta de banco e de efetuar transações financeiras, nem mesmo os cartões de crédito serão mais necessários. Aqui isso pode parecer baboseira, mas no Japão é uma realidade.
Pessoas simplesmente fotografam os códigos dos produtos e recebem em instantes as faturas para pagarem (ou o custo é debitado automaticamente na conta). Isso ocorre porque todos os dados já estão registrados no aparelho.
Mas e isso não será um risco? Não, pelo contrário. Para a liberação da transação financeira pode ser empregado um método de leitura biométrica, como de digitais por exemplo. Não será possível nem mesmo falsificar os dados.
Outra revolução deve atingir um ponto crucial para o funcionamento dos celulares: a duração de bateria. Hoje é utilizada a tecnologia de íons de lítio, mas já existem inúmeras pesquisas com micro células alimentadas por combustível (como hidrogênio), garantindo durabilidades até cinco vezes maiores.
Outro estudo bem interessante é o da transmissão de energia elétrica sem fio. Já pensou se seu aparelho for capaz de captá-la? Nunca mais será necessário plugá-lo por cabo em nada, nem mesmo no computador já que a comunicação também será sem fios.
Sob a sua pele, 24 horas por dia
Tatuagens eletrônicas e microchips podem parecer desconfortáveis aos nossos ouvidos atualmente, mas com o avanço da tecnologia a probabilidade da integração destes dispositivos (celulares) de comunicação em nossos próprios corpos é grande.
Com relação a esta ideia, a divergência é tremenda. Alguns apontam para o uso dos dispositivos no pulso, sendo necessário levar as mãos até perto da boca para se comunicar, caso no qual a tecnologia de tinta eletrônica seria útil, atuando como um display sob sua pele.
Tenham toda a certeza de que os celulares ainda vão muito além dos aparelhos que vemos nas lojas hoje. A integração às redes sem fio e acesso completo a internet são apenas o primeiro passo para esta revolução na comunicação.

12.541 – Golpe no WhatsApp se disfarça de cupom de descontos do Burger King


Um novo golpe que está circulando pelo WhatsApp atrai vítimas com a promessa de R$ 50 em descontos nas lojas do Burger King. O golpe utiliza a promessa de desconto para levar a vítima a fornecer seus dados e a propagar a mensagem entre seus amigos do aplicativo. No entanto, ele não dá desconto nenhum e usa os dados da vítima para inscrevê-la em serviços de mensagens pagos sem que ela perceba.
A pessoa geralmente recebe a mensagem com o link para o golpe de algum conhecido. Ao acessar o link, o usuário é levado a crêr que receberá um cupom de desconto nas lojas da rede cso responda algumas perguntas. As perguntas, porém, só servem para desviar sua atenção:

golpe whats

Em seguida, o site informa ao usuário que, para retirar o cupom, é necessário ainda enviar o link para outros 10 amigos ou 3 grupos do WhatsApp. É nesse momento que a vítima se torna propagadora do golpe:
Mesmo após essa etapa, o golpe ainda não acaba. Em seguida, como último passo, o usuário ainda é levado a confirmar alguns dados seus. Uma mensagem que diz que a oferta só é válida pelos próximos 225 segundos ajuda a dar sensação de urgência ao golpe. No entanto, ao fim do processo, o golpe informa que o usuário não conseguiu ganhar o cupom

whats golpe
De acordo com a empresa de segurança digital ESET, que alertou sobre o golpe, esse tipo de ameaça envolvendo vouchers falsos tem se tornado cada vez mais comum. Outros golpes do tipo que a empresa já identificou incluem promessas de descontos em redes como McDonalds, Starbucks e Zara.

Para se proteger contra ameaças desse tipo, a empresa recomenda a usuários que não instalem aplicativos de locais não-oficiais, não compartilhem mensagens de origem suspeita ou duvidosa, não cliquem em links que utilizem linguagem estranha ou incomum, evitem ao máximo compartilhar informações pessoais com aplicativos (fazendo-o apenas se confiarem plenamente no app) e utilizem algum tipo de antivirus pou software de proteção em seus smartphones.