6003 – Planeta Verde – As Motosserras da Corrupção



De acordo com um levantamento do Ibama, Mato Grosso e Pará responderam pelas maiores áreas de desmatamento na Amazônia entre 2003 e 2004;
No ano de 1998, uma investigação do próprio Ibama revelou o envolvimento de diretores do órgão com a extração ilegal de mogno no estado, entre eles uma superintendente. Na operação, foram apreendidas 25 mil m³ de madeira.
Em Rondônia, no ano de 2003, 4 fiscais do Ibama foram afastados, sob suspeita de conivência com a abertura de 32 serrarias fantasmas e a invasão de uma reserva indígena pelos madeireiros.
Pará – No ano 2000, fiscais do Ibama foram presos em Marabá quando exigiam suborno para não autuar madeireiras por crimes ambientais. No mesmo ano, foi descoberto um esquema de emissão fraudulenta de autorizações para desmatamento.Os documentos permitiam as empresas retirar madeira de reservas ambientais e indígenas.
Mato Grosso – Nesta semana, a Polícia Federal prendeu 49 funcionários do Ibama, acusados de suborno para beneficiar madeireiros. Um chefe do escritório do Ibama em Rondonópolis, havia sido flagrado recebendo propina para diminuir o valor de multas aplicadas a produtores rurais que praticavam o desmatamento ilegal.

Uma Bélgica Desmatada – 26.140 km² de Floresta Amazônica foram devastados entre os anos de 2003 e 2004, uma área quase do tamanho da Bélgica.

As denúncias saíram na Revistas Veja, edição de abril de 2005.

☻ A corrupção é um mal muito difícil de ser extirpado da sociedade porque é inerente do ser humano e requer muita conciência e renúncia de si mesmo para o bem comum.