10.993 – Quebrada só a concorrência – Empresa chinesa lança smartphone com tela de safira “inquebrável”


celular chines

A chinesa Desay acaba de lançar um smartphone com tela de safira, conhecida no mercado tecnológico por suas características de alta durabilidade. No vídeo promocional do aparelho, o Magical Mirror x5, o celular é colocado junto de um triturador de castanhas e continua intacto, ganhando notoriedade por ser “inquebrável”.
A Desay é especulada atualmente como uma das fornecedoras de bateria da Apple. Em 2014, a empresa da maçã planejava lançar os novos modelos de iPhone com safira por meio da GT Advanced Technologies. Contudo, os planos da empresa norte-americana mudaram e a tela de cristal não foi utilizada na sexta versão do iPhone.
Enquanto a Apple ainda estuda a viabilidade de utilizar de fato telas de safira em seus smartphones, existem outros aparelhos com a tecnologia disponíveis no mercado: o Brigadier, da Kyocera, e o Ascend P7, da Huawei.
Na esteira de seus concorrentes orientais, o Magical Mirror x5 é composto por uma tela de 5 polegadas, carro chefe do produto. Ainda é munido com um processador MediaTek quad-core, câmera de 13 MP – a frontal é de 5 MP – e mede 6,95 milímetros de espessura.
Na China, o telefone está disponível por US$ 160. Não se sabe ainda se a Desay irá fornecer displays de safira para outras marcas, incluindo a Apple.

10.840 – Mega Techs – Novo circuito pode dobrar velocidade de conexões sem fio


smartphone velocidade

Pesquisadores da Universidade do Texas desenvolvem um novo circuito simples que pode mudar bastante o funcionamento de celulares e basicamente qualquer dispositivo que dependa de transmissão de dados por meio de comunicação sem fio. A tecnologia, quando finalizada, seria capaz de dobrar a velocidade do tráfego de informações.
O pequeno circuito, bastante barato, permitira algo chamado “comunicação full-duplex”, que possibilita que a transmissão e recepção de sinais no mesmo canal simultaneamente, agilizando bastante o processo.
Hoje os sistemas de emissão de ondas de rádio emitem e recebem sinais em momentos diferentes para evitar a interferência e falhas de comunicação. Como nota o site Technology Review, um celular conectado à internet fica alternando entre o recebimento e envio de dados, algo que pode ser comparado a como duas pessoas se alternam entre falar e escutar durante uma conversa.
O circulador, como é chamado o pequeno circuito, isola estes sinais que chegam daqueles que estão saindo, funcionando como um filtro na antena. Até hoje, circuladores sempre foram utilizados em sistemas como radares, mas dependiam de ímãs superpotentes e metais raros, tornando inviável a sua aplicação em algo tão trivial quanto um smartphone.
No entanto, os pesquisadores conseguiram evitar o uso de ímãs, confiando apenas em materiais comuns para circuitos. O resultado é barato, compacto e leve, ideal para um celular, afirma Andrea Alù, professor que liderou os estudos.
Outro pesquisador, Philip Levis, da Universidade de Stanford, elogia os resultados da pesquisa, afirmando se tartar de um passo importante e uma forma nova de olhar para um problema antigo. No entanto, existe diferença entre ter sucesso em um laboratório e conseguir transformá-lo em algo prático que possa ser usado nas frequências de Wi-Fi e internet móvel mundo afora. Por ainda se tratar de uma pesquisa, há muito caminho a ser percorrido até chegar a este ponto.

10.696 – Mega Byte – Novo Android se chama Lollipop; versão prolonga bateria em até 90min


lolipop

Junto com o seu celular Nexus 6, que com suas seis polegadas de tela é quase uma versão maior do novo Moto X, o Google anunciou que a versão 5.0 do sistema Android se chama Lollipop (“pirulito”) e que será estreada “nas próximas semanas”.
Até agora, ela vinha sendo chamada de “Android L”, e a empresa vinha fazendo mistério sobre o título.
A ideia dessa edição do software é a mesma do projeto Android One, lançado na Índia a fim de “tornar disponíveis ótimos smartphones para os bilhões de pessoas que não estão ainda on-line”, segundo comunicado assinado pelo vice-presidente da divisão responsável pelo sistema na companhia, Sundar Pichai.
Com as melhorias, que incluem o chamado design Material a fim de integrar todo tipo de aparelho que usa Android, o Lollipop pode aumentar a duração da bateria de um smartphone em até 90 minutos, dependendo do modelo, em comparação com versões anteriores.
Pichai não especificou qual aparelho se beneficia de tamanho incremento, nem se todo modelo tem a vida de bateria prolongada com a atualização.
A última versão do Android disponível é a 4.4 KitKat.
A atualização de cada aparelho depende da fabricante do celular (os da linha Nexus, desenvolvida pelo Google, receberão a edição primeiro).

10.274 – Mega Techs – Microsoft aposta em bateria para smartphone que dure uma semana


bateria ef2

Carregar o celular pelo menos uma vez ao dia se tornou um hábito. Mas a Microsoft – dona da Nokia – está empenhada em acabar com esta limitação tecnológica a partir de baterias capazes de durar uma semana.
Duas ideias passam pela cabeça da empresa: a mais simples utiliza um sistema chamado E-Lupe para identificar os aplicativos mais “gastões” para diminuir sua eficiência e preservar a carga; outra, mais radical, pretende substituir a bateria por duas menores, direcionando uma delas para funções mais pesadas, como vídeos e jogos.
Em palestra realizada ontem em San Francisco, nos EUA, o pesquisador da Microsoft Ranveer Chandra lembrou que as baterias não evoluem na mesma rapidez dos smartphones, que ficam mais potentes a cada ano. Por isso, a intenção é ajustar hardware e software para melhorar o gerenciamento e aproveitar a energia ao máximo.
Segundo Chandra, os primeiros protótipos desenvolvidos economizam entre 20% e 50% do consumo de bateria. Mas tudo está em estágio inicial e ainda é preciso muitas horas de pesquisas até conquistar algo concreto.