6621 – Goleiro tricampeão mundial de 70, Félix morre aos 74 em São Paulo


Felix, goleiro titular da lendária seleção brasileira de 1970 e que tinha como seu reserva nada mais nada menos que Émerson Leão

O ex-goleiro Félix, campeão mundial em 1970 com a seleção brasileira, morreu nesta sexta-feira em São Paulo, vítima de uma doença pulmonar obstrutiva crônica agravada por pneumonia, aos 74 anos. O velório e o enterro (no sábado, às 9h30) acontecem no Cemitério do Araçá, na capital.
Com 47 partidas pelo Brasil (33 vitórias, 9 empates e 5 derrotas), Félix Miéli Venerando foi ídolo no Fluminense, time pelo qual jogou por oito anos (1968 a 76). Paulistano de nascimento, atuou ainda pelo Juventus –time pelo qual se tornou profissional, em 1953–, Portuguesa e Nacional.
Encerrou a carreira após descobrir que tinha calcificação no ombro direito, o que lhe limitava os movimentos. Pelo Flu, Félix foi campeão do Campeonato Carioca em 1969, 1971, 1973, 1975 e 1976, e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1970.
Tentou ser treinador, mas não teve sucesso. Dirigiu o Avaí. Foi ainda treinador de goleiros no próprio Fluminense, logo depois que deixou de ser profissional.
Félix Mielli Venerando, que nasceu dia 24 de dezembro de 1937, estava internado desde o dia 18 de agosto. Trabalhou nos últimos anos como diretor comercial de uma empresa que pertencia a seu genro. Deixa três filhas e mulher.
Em homenagem ao goleiro, a CBF, via comunicado, anunciou que todos os jogos da rodada deste fim de semana do Campeonato Brasileiro terão um minuto de silêncio.