9745 – Planeta Terra – Um refresco por ar-condicionado:Onda de calor no Brasil deve chegar ao fim na próxima semana


calortermometro

Saara é fichinha
A onda de calor que atinge as regiões Sul e Sudeste do Brasil poderá perder força na próxima semana, segundo informações da Climatempo. Simulações atmosféricas feitas em supercomputadores confirmam o início do rompimento do bloqueio atmosférico por uma frente fria para o início da segunda quinzena de fevereiro.(ufa!)
A frente fria que começa a mudar as condições atmosféricas deve chegar ao Sul do Brasil entre os dias 13 e 15 de fevereiro. Este sistema não chega ao Sudeste, mas abre o caminho para uma segunda frente fria, que deve influenciar o Sudeste a partir do dia 17 de fevereiro.
A notícia é boa para quem aguarda o retorno das chuvas. Segundo as previsões, profundas mudanças na circulação atmosférica sobre o centro-sul do Brasil são esperadas para a segunda quinzena de fevereiro. O fluxo de ventos muda e o ar úmido e quente da Região Norte volta a ser transportado para o Sudeste. O aumento da umidade e a queda da pressão do ar vão permitir a formação das áreas de chuva.
A falta de chuva dos últimos meses fez com que a Sabesp, companhia de abastecimento de água de São Paulo, pedisse para a população economizar água, já que os níveis em alguns reservatórios atingiram números alarmantes. Nesta sexta, o reservatório do Sistema Cantareira, que abastece a capital e parte da região metropolitana, registrava apenas 20,6% de volume armazenado.
As altas temperaturas ainda mudaram uma tradição no Tribunal de Justiça de São Paulo. Uma decisão da presidência do órgão autorizou a mudança da vestimenta oficial nas dependências dos fóruns e tribunais de Justiça até o dia 21 de março. A partir de agora, juízes, advogados e demais servidores públicos podem optar pela não utilização de paletó e gravata durante o exercício de suas profissões.

9721 – Obesidade – Mais da metade da população está acima do peso em SP


obesidade e bactéria

Aproximadamente metade da população (52,6%) de São Paulo está acima do peso, revelou um estudo da Secretaria Estadual da Saúde sobre hábitos que podem elevar o risco de doença cardíaca. A pesquisa também mostrou que 38% dos paulistas consomem regularmente carne vermelha com excesso de gordura e 31% bebem refrigerante mais de cinco vezes por semana.
O levantamento, feito em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP) e divulgado nesta segunda-feira, entrevistou 5 700 adultos entre 2012 e 2013.
Os resultados mostraram que, além do excesso de peso e da alimentação, fatores como tabagismo, sedentarismo e abuso de bebida alcoólica também estão entre as principais ameaças à saúde cardíaca do paulistano. Entre os entrevistados, 15% revelaram beber álcool em excesso, 14,3% afirmaram não realizar nenhuma atividade física e 13,5% se declararam fumantes.

9708 – Mega Sampa – O Pátio do Colégio


Patio do colegio

É um sítio arqueológico, onde foi levantada a primeira construção da atual cidade de São Paulo, quando o padre Manuel da Nóbrega e o então noviço José de Anchieta, e outros padres jesuítas a pedido de Portugal e da Companhia de Jesus, estabeleceram um núcleo para fins de catequização de indígenas no Planalto.
O Pátio do Colégio é o marco inicial no nascimento da cidade de São Paulo. O local, no alto de uma colina entre os rios Tamanduateí e Anhangabaú, foi o escolhido para iniciar a catequização dos indígenas.

Pateo-do-Colegio-A-primeira-missa-de-Sao-Paulo-de-Piratininga-e-o-marco-do-nascimento-da-cidade

Em 25 de janeiro de 1554, foi realizada, diante da cabana coberta de folhas de palmeira de cerca de noventa metros quadrados – ou, como descrita por Anchieta, de dez por catorze passos craveiros (passo craveiro era uma medida linear portuguesa) – a missa que oficializou o nascimento do colégio jesuíta. Em 1556, o padre Afonso Brás, precursor da arquitetura brasileira, foi o responsável pela construção em taipa de pilão de um colégio e igreja anexa. Brigas entre os colonos e os religiosos que defendiam os indígenas, culminaram na expulsão dos jesuítas do local em 1640, para onde só retornariam treze anos mais tarde. Na segunda metade do século XVII, foi erigida a terceira edificação, de taipa de pilão e pedra.

O Pátio do Colégio foi sede do governo paulista entre os anos de 1765 e 1912, após a apropriação do local pelo Estado, servindo como palácio dos Governadores, devido à expulsão dos jesuítas de terras portuguesas, determinada pelo marquês de Pombal em 1759. O antigo casarão colonial foi completamente descaracterizado por profundas reformas durante todo esse período, sobretudo no último quartel do século XIX.
Há fragmentos de uma parede de 1585, remanescente do antigo colégio dos jesuítas na edificação atual, que tem inspiração na original seiscentista, visto que a igreja foi demolida em 1896 e o palácio dos Governadores, em 1953, sendo inaugurado o conjunto no formato atual em 1979. Abriga o museu Anchieta.
O Pátio do Colégio é uma obra apostólica pertencente a Companhia de Jesus. Seu complexo abriga diversas atividades culturais e religiosas. Abriga um museu, a Igreja, uma biblioteca temática e projetos sociais.
Atividades religiosas
Missas: São celebradas missas diárias na Igreja, ao meio dia. Aos domingos, a missa é celebrada às 10:00 horas.
Bênção das Rosas: A Bênção das Rosas é uma solenidade que foi introduzida pelos jesuítas no Brasil na solenidade que criou a Congregação de Nossa Senhora do Rosário na Vila de Piratininga em 1583. As rosas foram trazidas para o Brasil pelo Padre Anchieta 1560 e 1570.
Retiros: A casa promove retiros na linha dos exercícios espirituais inacianos.
Casamentos: A igreja do Pátio do Colégio também realiza celebrações matrimoniais.
Cursos de temática religiosa são oferecidos ao público.

Cultura
Concertos: a casa mantém uma programação de concertos com orquestras e corais.
Vem pro Pateo no Domingo: Todo terceiro domingo do mês às 11 horas são oferecidas atividades culturais gratuitas. O público adulto pode apreciar concertos e apresentações de grupos folclóricos, já as crianças participam de uma série de oficinas de arte e história, teatro de fantoche, caça ao tesouro etc.
Museu: O museu possui um acervo de arte sacra e diferentes suportes da memória, como iconografia inédita, textos explicativos, mapas e maquete sobre a história do Pátio do Colégio e a cidade de São Paulo.
Biblioteca Padre Antônio Vieira: A biblioteca é especializada em história do Brasil e da Companhia de Jesus. Possui seis mil títulos catalogados e mais sete mil em catalogação.

PatioColegio

9695 – Exposição ‘túnel da ciência’ chega a São Paulo


mostra de ciências

Dos grandes desafios da exploração espacial aos mistérios do funcionamento do corpo humano. O público paulistano poderá passear pelas grandes descobertas –e promessas– da ciência básica.
Após passar por 20 países, a mostra Túnel da Ciência Max Planck fica em cartaz em São Paulo até o dia 21 de fevereiro, no Centro de Convenções Frei Caneca, na Consolação (zona oeste), com entrada gratuita.
Interativa, a mostra usa vídeos, réplicas e recursos de realidade aumentada para fazer o visitante mergulhar nos temas expostos. “Cada vez mais tem havido uma integração entre as várias áreas da ciência. E essa exposição evidencia bem isso”, disse Peter Stein, coordenador do túnel da Sociedade Max Planck, instituição alemã que já recebeu 17 prêmios Nobel e tem mais de 5.300 pesquisadores.
Um dos destaques da exposição é o chamado espelho mágico. Uma combinação de câmeras e softwares de simulação permite ao visitante enxergar o “interior” de seu corpo de uma forma bem realista, identificando a posição e o funcionamento de vários órgãos humanos.
Uma miniatura do jipe robô Curiosity, da Nasa, que usa recursos interativos para explicar o funcionamento da sonda em Marte, também faz sucesso entre a garotada.
Segundo o coordenador da mostra, que faz parte das festividades da Temporada da Alemanha no Brasil, além de divulgar a ciência de uma maneira divertida o projeto quer despertar o desejo dos jovens brasileiros de fazer ciência.

9675 – Sampa 460 anos – Bixiga, esse ano não teve bolo


sampa 460

Sem patrocinadores, a Sodepro (Sociedade de Defesa das Tradições e Progresso do Bixiga) não teve como fazer o bolo.
Para não deixar a data passar em branco, a entidade organizou uma festa com performances de artistas plásticos, apresentações de dança, show, concurso de misses e um abraço simbólico à cidade.
Desde a primeira vez que o aniversário da cidade foi comemorado com bolo, há 23 anos, somente no ano de 1997 a iguaria não foi servida na festa do Bixiga.

Motivos:
De acordo com o presidente da Sodepro, Walter Taverna, os patrocinadores –a farinha de trigo Dona Benta e o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de São Paulo, desistiram do patrocínio e avisaram no último dia 20 de dezembro.
A assessoria de imprensa do Senai São Paulo informou que deixou de ser patrocinador do bolo do Bixiga por uma questão estratégica da empresa. A farinha de trigo Dona Benta alegou, por meio da assessoria, que deixou o patrocínio devido ao novo posicionamento da marca.
Para o presidente da Sodepro os patrocinadores alegaram que o “ataque” ao bolo era deprimente. No ano passado o “ataque” ao bolo durou 15 segundos. Os 454 metros de extensão da iguaria –tradicionalmente o tamanho do bolo é de acordo com a idade de São Paulo. Para comer o bolo os participantes enchiam panelas, travessas e até sacos plásticos.

9619 – Oito estados brasileiros trocam lixo reciclável por desconto na conta de luz


Poucas pessoas recusariam um desconto na hora de pagar as contas do mês. E em alguns estados brasileiros, isso está se tornando realidade quando o assunto é conta de luz. As concessionárias de energia de oito unidades da federação – São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Bahia, Rio Grande do Sul e do Norte – já adotam programas que dão desconto na tarifa em troca de material reciclável.
No Rio Grande do Sul, 32 contas de participantes foram zeradas, segundo a AES Sul. Iniciada em março deste ano, o projeto teve investimento de R$ 2,1 milhões da companhia.
Para descobrir quais cidades possuem o benefício, basta acessar o site da concessionária responsável pela área, onde as informações dos programas são detalhadas.
O projeto funciona da seguinte forma: o material recolhido pelo cliente é pesado e precificado conforme a tabela praticada pelo mercado de reciclagem. O quiilo da lata de alumínio custa R$ 1,70, da garrafa PET R$ 1, do papel branco sai por R$ 0,48, do plástico por R$ 0,25, do papelão R$ 0,18 e o quilo de papel de jornal ou revista custa R$ 0,10.
A soma é registrada em um terminal eletrônico, que envia a informação para a distribuidora de energia. O cliente, por sua vez, ganha um cartão com as suas informações e o desconto já vem na próxima fatura.
Para participar, no entanto, é preciso fazer um cadastro na concessionária levando uma conta de luz com documento de identificação em um dos postos de pesagem.
Dentre os objetivos da campanha estão o foco no desenvolvimento sustentável, com a diminuição da emissão, do desperdício e do despejo incorreto de resíduos na área de concessão da distribuidora, além de seu manejo adequado.
Há ainda a economia de energia elétrica, pois a reciclagem evita o maior consumo de energia para a fabricação de novos produtos. Os cálculos são de que para cada três toneladas de resíduos recolhidos, o consumo mensal de cada unidade da federação caia cerca de 9,5 MW/h.

Os Resultados de Cada Estado
Na região Sudeste o programa vem fazendo sucesso em São Paulo. Sob administração da AES Eletropaulo, ele começou em maio de 2013 e tem como nome “Recicle Mais, Pague Menos”.
O desafio é arrecadar, até o final do ano, 200 toneladas de papel, plástico e vidro. A pedra no sapato, no entanto, é que os postos de coleta precisam de pontos adequados para receber containers de seis metros de comprimento e dois de altura.
O Light Recicla, no Rio de Janeiro, também vem crescendo. Ele existe desde agosto de 2011 e até setembro deste ano já contabilizou 5.309 clientes cadastrados, 2 mil toneladas de material reciclável, além de arrecadar 6.865 litros de óleo vegetal.
Um ponto importante do Light Recicla: o consumidor pode tanto usufruir do desconto na sua conta como doar o bônus para projetos sociais.
Outro plano de sucesso é o do Ceará, que foi colocado em prática em fevereiro de 2007 pela Coelce com o nome Ecoelce. Até o meio do ano a companhia já havia concedido R$ 749 mil em créditos nas contas de energia, o que representa pagamentos feitos com aproximadamente 6 mil toneladas de resíduos recicláveis.
O sucesso foi tanto que, além de servir de inspiração para outras concessionárias da região Nordeste, como Pernambuco, em 2008 o Ecoelce foi um dos 10 vencedores do World Business and Development Awards, entregue pela ONU às empresas que mais contribuíram para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.
Já em 2011 surgiu o Ecocemar, projeto desenvolvido pela Companhia Energética do Maranhão. Desde o começo da iniciativa já foram coletados mais de 3 mil toneladas de resíduos e 14.733 clientes foram beneficiados.
A Bahia e o Rio Grande do Norte também fazem parte desta ação de reciclagem. Mas neles ela é implementada de forma diferente, com postos móveis.
Os dois estados optaram por fazer o serviço através de caminhões que visitam algumas cidades onde são recolhidos os matérias recicláveis. Assim, o consumidor deve apresentar no caminhão do programa a conta de eneria do mês, um documento de identificação pessoal e o material reciclável a ser doado.

6617 – Mega Sampa – A Galeria Pagé


Aqui não é a China,é a rua da Galeria Pagé

Se você não é de Sampa e está a passeio não deixe de visitá-la. Pra quem é daqui, já conhece a lendária galeria.

A Galeria Pagé é um prédio com um conjunto de lojas, situada na Rua Comendador Affonso Kherlakian, na região da Rua 25 de Março, importante artéria comercial da cidade de São Paulo. Os estabelecimentos comerciais trabalham principalmente com mercadorias importadas como eletrônicos, calçados, produtos esportivos, games e brinquedos.
A Galeria foi famosa por vender produtos de origem duvidosa, sendo chamada como o “endereço da muamba” e pelas batidas policiais no local com a finalidade de combater o comércio ilegal. Atualmente porém, em uma ação conjunta com a Prefeitura da Cidade de São Paulo e com a Rede Brasileira de Inteligência, o condomínio do centro comercial deu início a um projeto de revitalização do estabelecimento, com o objetivo de transformá-lo em um outlet.
A cada dia novas lojas estão se instalando na Galeria Pagé, muitos estão em reformas, mas o novo aspecto visual já é notório. Está em andamento o projeto de comunicação visual de todo o prédio, que trará mais informação e conforto a todos os visitantes e trabalhadores da Moderna e Sempre Famosa Galeria Pagé.
Inaugurada em 1963, a Galeria Pagé é considerada o primeiro shopping de São Paulo. É uma das mais famosas da cidade e atrai mais de 1,4 milhão de pessoas ao mês. O prédio possui 14 andares e abriga mais de 170 lojas especializadas em roupas, calçados, presentes, perfumes, cosméticos, produtos eletrônicos, acessórios para celular, brinquedos, artigos esportivos, bijuterias, embalagens e artesanato. A galeria conta com lanchonetes, restaurantes, banheiros e elevadores.

4429 – São Paulo – Cidade de Paulínia – Petróleo, Cinema e Música


Paulínia

É um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Pertencente à mesorregião e microrregião de Campinas, localiza-se a noroeste da capital do estado, distando desta cerca de 119 quilômetros. Ocupa uma área de 139 km² e sua população em 2010 pelo IBGE em 82.150 habitantes. Está localizado no eixo Rio-São Paulo, servindo de elo entre a Grande São Paulo e cidades da região, como Cosmópolis, Artur Nogueira e Conchal.
O município de Paulínia foi emancipado do município de Campinas no ano de 1964. O nome é uma homenagem a José Paulino Nogueira, um fazendeiro conhecido na região de Campinas, que emprestou seu nome à estação ferroviária ao redor da qual se desenvolveu o município.
Graças à Replan e a esse polo petroquímico, que estão sediados na região norte da cidade, Paulínia tem a sétima maior renda per capita do Brasil.Também graças ao polo, tem altos níveis de poluição por ozônio, principalmente no distrito de Betel e na região da Replan, onde se encontram empresas como: Rhodia, Purina, Shell e Petrobras. A cidade se destaca pelo intenso crescimento populacional, sendo o maior da Região Metropolitana de Campinas.O setor de serviços historicamente não tem grande importância para o município, mas recentemente vem se desenvolvendo por causa de projetos como o Paulínia Magia do Cinema.
José Paulino nasceu no dia 13 de fevereiro de 1853 em Campinas. No fim do Império, sendo membro do Partido Republicano, elegeu-se vereador na sua cidade natal, ao lado de Júlio de Mesquita e Salvador Penteado. Em março de 1889 ocorreu um surto de febre amarela em Campinas. José Paulino foi uma das poucas autoridades que não abandonaram a cidade. Combateu a doença e passou a ser querido pelos campineiros.
A história de Paulínia como aglomerado urbano tem início com a doação de sesmarias pelo governo português. Na região dos rios Atibaia e Jaguari há relatos da doação de duas grandes sesmarias que se localizavam onde atualmente se encontra a cidade, uma em 1796 e outra, chamada sesmaria Morro Azul, em 1807. Dessa última se originou as fazendas São Bento, adquirida pelo Comendador Francisco de Paula Camargo, e a do Funil. Ambas têm uma grande ligação com o surgimento da cidade de Paulínia.

Parque em Paulínia

A maior parte da vegetação original, a Mata Atlântica, foi devastada, mas a prefeitura criou as áreas de preservação ambiental em recuperação, para recuperar áreas degradadas. As principais áreas onde a vegetação está intacta ou pouco alterada se localizam nas áreas dos bairros Cascata, Recanto dos Pássaros, Parque Brasil 500, Betel, Planalto e Monte Alegre. Outras áreas preservadas se encontram em áreas rurais ou desabitadas, como o Jardim Harmonia, regiões isoladas de Betel, zonas limítrofes e áreas do norte de Paulínia.
Paulínia é a maior potência petroquímica da América Latina, sendo sede da REPLAN, a maior refinaria da Petrobras e do Brasil, além de possuir inúmeros outros estabelecimentos e indústrias do ramo, representando empresas como Transo, Shell, Exxon, Fic, Rhodia, entre outras, que atraídas pela boa infra-estrutura e por vantagens da prefeitura, como a isenção ou diminuição de impostos municipais, se instalaram na cidade. O PIB per capita é bastante elevado, assim como seu Produto interno bruto, que é de R$ 6.734.450 mil, representando assim a 63ª cidade com PIB mais elevado do Brasil. Além do petróleo, Paulínia possui indústrias alimentares e mecânicas. Com o projeto Paulínia Magia do Cinema é previsto um aumento de empresas ligadas ao turismo e ao cinema.
O Pólo Cinematográfico de Paulínia foi idealizado pela Secretaria da Cultura e custou muito investimento em estrutura, o maior da produção audiovisual brasileira. São quatro estúdios, escritórios temporários, motor-home (casa motorizada), trailer (camarim móvel), e uma escola de formação técnica, a ESCOLA MAGIA DO CINEMA.
Escola Magia do Cinema

Foto exclusiva para o ☻Mega

Foto exclusiva para o ☻Mega

A poluição do ar na cidade pelo ozônio é intensa, devido principalmente à grande quantidade de indústrias poluidoras, como a REPLAN, mas ao contrário do que é comumente dito, o município apresenta níveis normais de outros poluentes, como a concentração média horária de dióxido de nitrogênio (NO2), que foi de 87,8 ppb (partículas por bilhão) em 2002, sendo que o aceitável é de 170 ppb.
A cidade também sofre com a poluição hídrica que atinge alguns córregos da cidade. Os rios da cidade, principalmente o rio Atibaia, também são atingidos por contaminação com produtos químicos altamente nocivos à saúde, como em 1995, quando tornou-se pública a contaminação do rio Atibaia e do lençol freático próximo à área pela Shell, que devido às enchentes e ao fato de muitos moradores utilizarem poços, contaminou a população do bairro Recanto dos Pássaros, que foi obrigada a deixar o local.
Várias áreas ambientais de Paulínia são pontos turísticos importantes, como o mini-pantanal e o Jardim botânico, que é um dos mais respeitados do estado e do país.

Parque e a "Ponte do Rio que Cai" - Paulínia - Exclusiva para o ☻Mega