8415 – ☻ Mega Opinião – Desigualdades Sociais


Protestos
Há anos, nós do ☻ Mega viemos gritando contra as desigualdades sociais no mundo e principalmente no nosso país. Já dissemos que o modelo sócio-econômico mundial é arcaico e não evoluiu na mesma proporção que os avanços tecnológicos. O PIB de alguns países as vezes cresce, mas os pobres continuam pobres e os ricos cada vez mais ricos.
Atualmente há protestos generalizados no Brasil contra aumento de tarifas. Mas isso pode ter sido apenas o estopim de uma bomba, de um problema que vai muito além de alguns centavos de real.

Anos 90
Desigualde de rendimento entre a população e as regiões

Elevada ocorrência de doenças

Desigualdade de esperança de vida entre as classes sociais

Apesar do paradoxo da obesidade, e de programas sociais, precárias condições de alimentação de uma parcela significativa da população

Grande deficit habitacional

Alto índice de evasão escolar

Insegurança geral

Junho de 2013 Folha de São Paulo
protestos junho2013

Muitas pessoas sem ligação com o Movimento Passe Livre ou outros movimentos também decidiram aderir ao protesto contra o aumento das passagens de ônibus, metrô e trens nesta segunda-feira (17-6-2013). O grupo se concentrou no largo da Batata, na região de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, antes de sair em passeata.

“Sou do movimento Tenho Consciência”, brinca a professora de história, Daniela Oliveira, que participa do protesto contra as tarifas pela segunda vez. Na semana passada, ela foi atingida por uma bala de borracha –a marca permanece ainda nesta segunda-feira, mostra ela, que também apontou ser contrária ao envolvimento de partidos políticos na manifestação.

Protesto
Cerca de 30 mil pessoas, segundo estimativa da PM, se concentraram no largo da Batata, na região de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, antes de seguirem em passeata pela região. O grupo, no entanto, se dividiu em três blocos, seguindo um para a marginal Pinheiros, sentido Brooklin, pela av. Faria Lima e outra em direção a av. Paulista.
As últimas manifestações do grupo foram marcadas por confrontos com a Polícia Militar. O último caso ocorreu na quinta-feira (13-06), quando houve confusão na rua da Consolação, na região central. Segundo organizadores, ao menos cem pessoas ficaram feridas e mais de 200 foram detidas.