11.199 – Mais um Grande Aniversariante de Março – A Física não Seria mais a mesma


albert-einstein-the-history-channel

No dia 14 de março de 1879 nascia na cidade de Ulm, Alemanha, o físico Albert Einstein. Considerado um dos maiores cientistas do século XX, ele é conhecido pela fórmula E=mc², que descreve a relação entre massa e energia. Ele foi ganhador Prêmio Nobel de Física, em 1921, por seu trabalho com física quântica. Suas teorias fundamentaram as bases para o desenvolvimento da mecânica quântica. Em 1915, Einstein publicou a teoria geral da relatividade, onde tentava incluir a gravidade como o novo marco relativista que propôs na teoria especial, e desenvolveu a noção da gravidade, como resultante da curvatura do tempo-espaço. Com sua teoria, derrubou o conceito da invariabilidade do tempo e demonstrou que as observações sempre dependiam do marco de referência no qual se situavam e da velocidade do observador. Diante da provável subida de Hitler ao poder na Alemanha, Einstein decidiu imigrar para os Estados Unidos, em 1932, onde trabalhou como professor em Princeton. Ali, dedicou-se a uma teoria completa para unificar a gravidade com as forças eletromagnéticas. O físico, contudo, não conseguiu completar a tarefa antes da sua morte, em 18 de abril de 1955, em Princeton, nos EUA.
Além de grande cientista, Albert Einstein é autor de diversas frases e pensamentos que nos fazem refletir.
“Penso 99 vezes e nada descubro. Deixo de pensar, mergulho no silêncio, e a verdade me é revelada.” Fica claro o que ele quis dizer?
Embora não seja o termo exato, a técnica é bastante conhecida como meditação. O dicionário define meditar como pensar, refletir sobre algo. Mas para fazer com que a consciência flua pelo veículo intuicional é preciso neutralizar o organismo mental, ou seja, parar de pensar.
Você já tentou ficar 10 segundos sem pensar em absolutamente nada?
Se tentou, sabe quão dificil foi. Isto acontece porque a natureza de nossa mente é ser inquieta, como uma criança que precisa de novidades e agitação o tempo todo.
A não ser que você seja Einstein ou algum outro super humano, para conseguir parar a mente é necessário treinamento.
Ele consiste em concentrar-se sobre uma imagem fixa ou um som contínuo e não pensar em nada, não analisar o objeto da concentração, mas simplesmente pousar a mente nele até que ela se infiltre no objeto.É importante permanecer lúcido e principalmente acordado!

einstein-mude-o-mundo-2

11.026 – Física – Morre Charles H. Townes, um dos pais do raio laser


Charles-H-Townes

O cientista americano Charles H. Townes, um dos inventores do raio laser e prêmio Nobel de Física em 1964, morreu na última terça-feira aos 99 anos, informou a Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Com a saúde fragilizada, o cientista não resistiu ao ser transferido para o hospital de Oakland, cidade vizinha a São Francisco, na Califórnia.
Townes era professor emérito da Universidade de Berkeley, onde começou a trabalhar em 1967, e até o ano passado ia diariamente a sua sala no Departamento de Física ou ao laboratório de Ciências Espaciais. Após a descoberta do laser, o pesauisador se tornou também o pioneiro no uso dessa tecnologia na astronomia.
“A morte do professor Charles Townes marca o fim de uma era”, disse o astrofísico Reinhard Genzel, diretor do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre. “Foi um dos físicos experimentais mais importantes do século passado. Sua força estava em sua curiosidade e em seu imperturbável otimismo, que se baseava em sua profunda espiritualidade cristã.”
Invenção do laser — Em 1954, quando ensinava na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, Townes criou junto com seus alunos o primeiro maser, um dispositivo que emite radiações micro-ondas e que seria crucial para a posterior criação do laser. Quatro anos depois, ele e seu cunhado, Arthur Schawlow, tiveram a ideia de aplicar o mesmo sistema à luz óptica, em vez das micro-ondas. Os laboratórios Bell, para quem trabalhava, patentearam o laser.
Paralelamente, os russos Aleksandr M. Prokhorov e Nicolai G. Basov chegaram a uma solução para criar um maser e, em 1964, o trabalho de Townes, Prokhorov e Basov foi reconhecido com o Prêmio Nobel de Física. Schawlow obteve o Nobel de Física em 1981 por seus avanços no uso do laser.
O físico prosseguiu suas pesquisas com foco na astronomia e encontrou, com a utilização do laser, as primeiras evidências da existência de um buraco negro no centro de nossa galáxia.
Até o momento, mais de uma dúzia de pesquisadores receberam o Nobel por seus trabalhos com o raio laser, tecnologia hoje amplamente utilizada em áreas como a medicina, astronomia, comunicações e entretenimento.

10.663 – Nobel de Física 2014 vai para cientistas que criaram a iluminação com LEDs


diodo1

Os japoneses Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura, este último naturalizado americano, foram agraciados nesta terça-feira com o Prêmio Nobel de Física 2014 pela invenção do diodo emissor de LED.
A descoberta se enquadra no “espírito de Alfred Nobel” de inovações que gerem grande benefício à humanidade, afirmou o comitê do Nobel no Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
O diodo LED, destacou o comitê, é “uma nova luz para iluminar o mundo”, mais eficiente e sustentável com o meio ambiente por economizar energia.
Isamu Akasaki nasceu em 1929 em Chiran, Japão, e fez seu doutorado em 1964 pela Universidade de Nagóia. É catedrático da Universidade Meijo de Nagóia e professor emérito da Universidade de Nagóia.
Hiroshi Amano nasceu em 1960 em Hamamatsu, Japão, e defendeu sua tese de doutorado em 1989 também pela Universidade de Nagóia, onde é catedrático.
Shuji Nakamura nasceu em 1954 em Ikata, Japão, e se tornou doutor em 1994 pela Universidade de Tokushima. Naturalizado americano, é professor na Universidade da Califórnia.
Em 2013, os ganhadores do Nobel de Física foram o cientista belga François Englert e o britânico Peter Higgs pela descoberta da partícula subatômica conhecida como Bóson de Higgs.
O Nobel 2014 A atual edição do Prêmio Nobel começou ontem com a concessão do prêmio de Medicina para o americano John O’Keefe e o casal norueguês May-Britt Moser e Edvard Moser, pela descoberta das “células que constituem o sistema de posicionamento do cérebro”.
Segundo o comitê, os premiados descobriram o “GPS interno” do cérebro que possibilita a orientação no espaço.
Amanhã, serão divulgados os ganhadores do Nobel de Química, na quinta-feira o de Literatura, na sexta-feira o da Paz e na segunda-feira o de Economia.
Além do reconhecimento por seus trabalhos, os premiados em cada categoria receberão 8 milhões de coroas suecas (US$ 1,1 milhão).
A entrega dos prêmios será realizada, como estabelece a tradição, no dia 10 de dezembro, aniversário da morte de Alfred Nobel, em Estocolmo, para os vencedores das categorias Medicina, Física, Química, Literatura e Economia. O Nobel da Paz será entregue no mesmo dia, mas em Oslo, na Noruega.

9886 – Prêmio IgNobel – Mais alguns “Einsteins de Botequim’


Essa paródia do Nobel faz jus ao nome: agracia de fato os trabalhos científicos mais ignóbeis. Para você ter uma idéia, recordando o prêmio Nobel de Física de 2003, o de verdade, foi para um trio de cientistas que ajudou a desenvolver os supercondutores – aqueles materiais que podem melhorar a distribuição de energia elétrica.
Já a versão Ig ficou com uns australianos pela memorável “Análise das Forças Necessárias para Arrastar Ovelhas em Superfícies Diferentes”. Precisa dizer mais? Criada há 23 anos por uma revista de humor científico, a idéia deu tão certo que o povo vai pessoalmente receber seus canecos. Falem mal, mas falem de mim…

Recorde os principais trabalhos premiados na versão 2003 do IgNobel
Medicina – O vencedor foi um grupo de ingleses, ao concluir que a parte do cérebro onde fica a memória é maior nos taxistas, acostumados a decorar caminhos e ruas
Química – Um cientista japonês estudou a composição de uma estátua de bronze para entender por que ela não atraía pombos
Pesquisa Interdisciplinar – Um trio de cientistas suecos, por tascar esta pesquisa inédita e com um título irresistível: “Galináceos Preferem Pessoas Bonitas”
Biologia – Um holandês documentou um caso inédito no mundo animal: um pato fez sexo com o cadáver de outro pato
Engenharia – “Se algo puder dar errado, dará.” É a equação da popular Lei de Murphy, criada em 1949 por três americanos e premiada agora.
Paz – Um indiano que fundou a Associação das Pessoas Mortas, após ter sido dado como falecido.
Literatura – Pesquisador escreveu 86 artigos estranhos. Veja: “De 108 pessoas na padaria, 60,2% pegaram pães com as mãos e sem guardanapo.”
Economia – Executivo pôs para alugar o principado de Liechtenstein, vizinho à Suíça, para casamentos e reuniões.