12.972 – Música – Sylvester uma lenda da Disco, vítima da AIDS


sylvester_-_you_make_me_feel_might_real_1978
Sylvester James (Los Angeles, 6 de setembro de 1947 – São Francisco, 16 de Dezembro de 1988) foi um cantor estadunidense. Ele é o responsável pelo grande sucesso “You Make Me Feel (Mighty Real)” gravado em 1978, faixa do álbum “Step II” (pela Fantasy Records), e que foi número 1 da Billboard club hits. Outro sucesso seu, “Dance (Disco Heat)”. Embora o barítono fosse a tessitura natural de sua voz, ficou famoso por dominar excepcionalmente a técnica do falsete, com a qual gravou seus maiores sucessos.

Gay assumido, fazia performances como drag queen, por vezes sendo chamado de “Rainha da discoteca”. No início de 1987, revelou que era portador do HIV. Tendo sido criado em uma Igreja evangélica quando criança, respondeu, quando questionado se pensava que a doença era algum castigo de Deus por sua vida homossexual, afirmou :

“ Eu não acredito que a AIDS seja ira de Deus. As pessoas tem a tendência de culpar Deus por tudo. ”
Ficou aos cuidados da amiga de longa data Jeanie Tracy até o fim da vida. Faleceu em 16 de dezembro de 1988, aos 41 anos, em decorrência da AIDS

10.351 – Novela “Boogie Oogie” – Teledramaturgia com trilha sonora “Disco”


Pelo menos de trilha sonora, a próxima novela das 6 da Globo está bem servida. Uma produção de época, do ano de 1978, explosão da era disco.
Com estreia marcada para o dia 4 de agosto no lugar de Meu Pedacinho de Chão na Rede Globo, a novela Boogie Oogie, escrita por Rui Vilhena, sob a direção de Gustavo Fernandez e Ricardo Waddington, apostará na tragicomédia como gênero e na inversão dos valores da protagonista e da vilã da história. Anos depois após trocar dois bebês na maternidade para se vingar do amante Fernando (Marco Ricca), que desistiu de se divorciar da esposa Carlota (Giulia Gam) por causa de uma das crianças, a garçonete Susana (Alessandra Negrini) vai se revelar como uma das protagonistas da trama e não a grande vilã, como aparentava, ao passo que a rival, a vítima, demonstrará o contrário.

10.138 – História da Discoteca – Love is in the air, na mesma época, 2 versões


jean paul young

Por Master DJ Carlos

Em meados de 1978, John Paul Young (Glasgow, Escócia, 21 de junho de 1950), lançou o single “Love is in the Air”, que se tornou seu único sucesso a nível mundial durante o ano de 1978, atingindo o número 2 na parada australiana, 7 na parada americana e 5 no Reino Unido.
Poucos meses depois, Martin Stevens, então vocalista da dupla ‘The Raes”, lançava a sua versão de Love is in the air, muito parecida, com um instrumental mais rico, porém e uma melodia levemente “melodramática”. Esta versão foi a preferida dos DJs, sendo a mais tocada nas casas noturnas, já a versão de John Paul Young, tocou mais na mídia convencional, rádio e televisão. Confira as duas versões aqui no ☻ Mega.

9587 – História da Discoteca – Sevilla Nights, a injustiçada de Santa Esmeralda


sevilla nights

Por Master DJ Carlos, exclusivo para o ☻ Mega Arquivo

A consagrada banda disco Santa Esmeralda, que emplacou com a estouradíssima clássica Dont let me be misunderstand e na sequência o remake disco de The House of te Rising Sun, um discreto sucesso com o álbum The Wages of Sin; teve um single realmente muito bem elaborado e que lembra seu primeiro sucesso, mas que não colou aqui no Brasil, sendo tocado umas poucas vezes nas FMs paulistanas. Se você nunca ouviu Sevilla Nights, confira agora, ou relembre se você já conhece:

9573 – História da Discoteca – The Tramps


the tramps

Os The Trammps são uma banda americana de soul, da Filadélfia, e foram uma das primeiras bandas de discoteca.
Primeiro grande sucesso da banda foi com o 1972 versão cover de “Zing! Fui Strings of My Heart”. A primeira faixa do disco que lançou foi “Love Epidemic”, em 1973. No entanto, eles são mais conhecidos por sua música Grammy, “Disco Inferno”, originalmente lançado em 1976, tornando-se um hit pop do Reino Unido e EUA R & B hit, em seguida, re-lançado em 1978 e se tornar um hit pop dos EUA. Tema também do famoso filme de John travolta “Os Embalos de Sábado à Noite”.
Seu single ” Disco Inferno ” (1976) , que foi incluído no Prêmio Grammy Saturday Night Fever trilha sonora em 1977, alcançou # 11 na Billboard Hot 100 em maio de 1978. Outros grandes sucessos incluem “Hold Back the Night” ( 1975). No final de 1977 , os Trammps lançou a música ” A Noite das Luzes se Apagaram ” para comemorar o apagão elétrico que atingiu Nova York em 13 de julho de 1977.

Sua canção assinatura, ” Disco Inferno ” , foi regravada por Tina Turner e Cyndi Lauper . Além disso, Graham Parker coberto “Hold Back The Night” no ” The Pink Parker EP” em 1977, e alcançou a posição # 20 no UK Singles Chart, e Top 60 nos EUA.
Em 19 de setembro de 2005, do grupo ” Disco Inferno ” foi introduzido no Dance Music Hall of Fame em cerimônia realizada em Nova York.
Em 8 de março de 2012, o vocalista Jimmy Ellis morreu em uma casa de repouso em Rock Hill, Carolina do Sul, com a idade de 74. A causa da morte não foi imediatamente conhecida, mas ele sofria de doença de Alzheimer.

9162 – De Volta aos anos 70 com “Pecado Mortal” da Record


Charger RT era a estrela do Show no Brasil doas anos 70, com seu motor V8
Charger RT era a estrela do Show no Brasil doas anos 70, com seu motor V8

Os aos 70 são “imortais”, quem viveu nunca vai esquecer a magia da Disco, entre outras coisas. Mesmo problemas como a Ditadura Política aqui no Brasil, não foram suficientes para sufocar o cult mundial, e hoje, embora não haja ditadura e mesmo apesar de avanços tecnológicos, houve um retrocesso ainda que, sem a tirania ufanista do “ameo-o ou deixe-o”.

novela-pecado-mortal-record

Record investe alto nos cenários de “Pecado Mortal”
De acordo com o jornal “O Globo”, a trama foi a produção mais cara já feita pela emissora.
Os maiores investimentos estão sendo feitos nos efeitos visuais, já que o folhetim se passa nos anos de 1970, e nos cenários. Ao todo, serão 40 ambientes, e chama a atenção dos bastidores o cuidado na produção.

Opala SS
Opala SS

Enredo
A novela trata de poder e poderosos. A novela Pecado Mortal fala da ascensão do tráfico de drogas no Rio e do declínio do jogo do bicho no fim da década de 1970. A família de bicheiros será dona de uma escola de samba.
Dois primos sem nenhum caráter, vindos do interior, e um detetive vilão serão personagens de peso na trama.
Paloma Duarte interpretará Dorotéia. Ela é o verdadeiro cérebro da família Ashcar, rivais de Michelle (Luiz Guilherme) e sua família, os Vêneto. Articulada, impiedosa e sanguinária quando acha que precisa impor respeito, ela exerce seu poder sobre o irmão, Danilo (Gustavo Machado). A relação entre os irmãos é complexa. Fogosa e voluntariosa, gosta de seduzir empregados, mas logo se cansa dos amantes.
Juliana Didone será Leila, uma garota linda, inteligente, esperta e que zela extremamente por sua liberdade.
Maytê Piragibe trocou as vestes brancas da egípcia Azenate, de José do Egito, pelo batom vermelho de Donana. A atriz participa da primeira fase da novela. Há quem defina a moça como uma verdadeira peste. Sem medo do perigo, Donana é capaz de usar até métodos ilícitos para atingir seus objetivos.
Henrique Guimarães vive o italiano Michelle na fase jovem. Galanteador por natureza, o rapaz consegue seduzir as meninas mais pelo porte do corpo do que por um rostinho bonito. Apesar de ser discreto, se engana quem pensa que Michelle é flor que se cheire.

Trilha Sonora
Com uma trilha sonora surpreendente, a emissora apostou nas músicas que foram sucesso nos anos 70.

Veja a trilha internacional:

The Crusaders – Street Life
Donna Summer – Bad Girls
Village People – Macho Man
Miley Cyrus – We Can’t Stop
Kelly Clarkson – Tie It Up
Jason Mraz – I Dont Miss You
Adele – Don’t You Remember
Fifth Harmony – Miss Movin’ On
Austin Mahone – What About Love
John Mayer Feat. Katy Perry – Who You Love

8479 – Música – Champangne para a sua Festa!


evelyn-champagne-king-im-so-romantic-rca

Evelyn “Champagne” King (nascida em 01 de julho de 1960) é uma cantora norte-americana de R & B , Disco e pós-disco. Algumas de suas canções mais conhecidas são ” Shame “,” Love Come Down ” e I’m Love.
Nasceu no Bronx , Nova Iorque , e cresceu na Filadélfia , Pensilvânia.

Ela foi descoberta ainda jovem, enquanto trabalhava com sua mãe na Philadelphia International Registros como um produto de limpeza de escritório. Produtor Theodore T. Live a ouviu cantando em um banheiro e começou a treinar-la.
King lançou seu álbum de estréia, Liso Talk, em 1977. O álbum incluía a música ” Shame “, que é o seu único top ten no Billboard Hot 100 , alcançando a posição # 9. A canção também alcançou a posição # 7 R & B e # 8 na parada dance.
Em 1982, ela lançou o álbum, Get Loose. Ele rendeu um top vinte pop e # 1 R & B hit com o single, ” Love Come Down “. A canção também alcançou a posição # 1 nas paradas de dança e chegou a UK Singles Chart top ten, atingindo um máximo de sete por três semanas.

evelyn-champagne-king

Em 14 de agosto de 2007, King lançou o seu primeiro álbum de estúdio em 12 anos. Ele contou com o single “The Dance”, que alcançou a posição # 12 no Hot Dance Club Play Chart.
Em 2011, ela também colaborou com deep house DJ Miguel Migs , na faixa “Everybody”, que foi incluído no seu álbum Fora do Skyline.

Um nome forte da Disco Music, não poderia estar ausente aqui.

Por Master DJ Carlos

8068 – História da Discoteca – Chic & Cia


chic_banda02

A historia do Chic começa em 1970 quando Nile Rodgers e Bernard Edwards se conhecem a acabam por formar uma banda de rock chamada The Boys que posteriormente mudou o nome para Big Apple, mas foram impedidos pelo fato de serem negros, então em 1976 eles se juntam ao ex-percussionista das bandas Labelle e Ecstacy, Passion & Pain Tony Thompson e começam a tocar inicialmente como um trio. Mas a banda precisava de um vocalista, e no mesmo ano Norma Jean entra na banda, e juntos em 1977 lançam o álbum de estréia  que foi puro sucesso trazendo canções disco como Dance Dance Dance (Yowsah Yowsah Yowsah) e Everybory Dance, o álbum rendeu a banda logo de cara um disco de ouro. Logo após o disco de estréia Nile e Bernard (os cabeças da banda) começam a preparar o disco solo de Norma, o disco foi lançado no mesmo ano com o nome de Norma Jean e trouxe o sucesso dançante Saturday. Ao sair da banda Norma indicou sua amiga Luci Martin para ser a nova vocalista, mas antes de sair da banda Norma participau do histórico disco We Are Family, do quarteto Sister Sledge, que era produzido por Nile e Bernard. Com a saída de Norma, Luci Martin foi admitida na banda, mas não como vocalista e sim como back up, pois a vocalista Alfa Anderson que havia trabalha com a banda no disco de estréia ganhou o honrado posto.
No mesmo ano de 78 a banda já com Alfa nos vocais lança um obra-prima da Disco Music, o álbum C’est Chic que ganha o disco duplo de platina e traz inesquecíveis canções como I Want Your Love e a imortal Le Freak (maior Hit da banda), o sucesso foi tanto que ate hoje o disco é o mais vendido da gravadora Atlantic (hoje Warner) com quase 7 milhões de copias na época. No ano seguinte 1979 mais um imenso sucesso, o álbum Risque que trouxe átona canções eternas como My Feet Keep Dancing, My Forbidden Lover e a grandiosa Good Times que influenciou a maioria das bandas de disco e funk da época, alem de ter servido como base para as primeiras musicas de Hip Hop.
Arranjos como estes nunca mais…!
O chic é considerada a maior e melhor banda de Disco de todos os tempos, fora seus álbuns, Nile e Bernard produziram artistas como Sister Sledge, Sheila B. Devotion, Madonna, David Bowie’s e Dianna Ross. Alem de influenciarem banda como The Smiths, e Sugar Hill Gang’s. Madonna em especial de os seus hits Holiday, Into To The Groove, Like A Virge e Erótica a dupla Nile e Bernard, alem da banda Change ser considera (Chic Jr). Nos anos’80 com a queda da Disco Music a banda lutou para manter musicas nas paradas e fazer com que seus álbuns vendesem; o fraco sucesso e as baixas vendas levaram ao fim da banda em 1985. Porém, em 1992 a banda se juntou novamente e lançam o álbum Chic-Ism com a canção Chic Mystique, aclamada por publico e critica levando a banda a uma nova turnê mundial como nos velhos tempos. No mesmo ano Nile recebeu o titulo de Top Productor World, foi incluído no hall da fama dos compositores, mas infelizmente no dia 18 de abril de 1996 seu eterno parcero Bernard Edwards morreu vitima de pneumonia aos 43 anos, mesmo sem ele o Chic continuou com os shows, em 2003 foi a vez de Thompson, vitima de câncer nos rins no dia 12 de novembro de 2003 aos 48 anos.

8008 – História da Discoteca – Van McCoy


mccoy

Van Allen Clinton McCoy (Washington, 6 de janeiro de 1940 – Englewood, 6 de julho de 1979) foi um músico, produtor musical, arranjador, compositor e maestro norte-americano. É mais conhecido por grande sucesso da música The Hustle, em 1975. Tem direitos sobre 700 músicas e também produziu numerosos outros artistas, tais como Gladys Knight & the Pips, The Stylistics, Aretha Franklin, Brenda & The Tabulations, David Ruffin, Peaches & Herb e Stacy Lattisaw.

McCoy nasceu em 6 de janeiro de 1940, em Washington, DC, sendo o segundo filho de Norman S. McCoy, Sr. e Lillian Ray. Começou a tocar piano desde cedo e a cantar com o coro da igreja Metropolitana Batista desde criança e já escrevia canções paralelamente às participações em espetáculos locais com seu irmão mais velho, Norman Jr., aos 12 anos. Os dois formaram um conjunto de doo-wop chamado Starlighters com dois amigos no colégio, que lançou o single The Birdland em 1956, recebendo alguma atenção que os levaram a uma turnê com o baterista Vi Burnsides. Casamentos e outras questões levaram ao fim da banda, ainda nos anos 1950. Ele também cantou com um grupo chamado Marylanders.

Van McCoy entrou na Howard University para estudar psicologia algum tempo depois, apenas para sair após dois anos e se mudar para a Filadélfia, onde formou seu próprio selo Rockin’ Records, e lançou seu primeiro single, Hey Mr. DJ, em 1959. Esta música recebeu a atenção do dono da gravadora Scepter Records, Florence Greenberg, que contratou McCoy como compositor e representante. Durante a década de 1960 lançou algumas canções e auxiliou a produção de vários outros artistas, tais como Gladys Knight & The Pips, Chris Bartley e The Ad-Libs.

Van escreveu ou produzir consistentemente para alguns outros artistas. No início da década de 1970, McCoy começou uma longa e aclamada colaboração com o compositor e produtor Charles Kipps e fez os arranjos de vários sucessos do The Stylistics. Ele formou sua própria orquestra, Soul City Symphony, e com as cantoras Faith (Fé), Hope (Esperança) e Charity (Caridade) produziu numerosos álbuns e fez muitas apresentações.

☻ Mega Clássica

Em 1975, McCoy lançou um disco majoritariamente instrumental, Disco Baby para o selo Avco Records. Inesperadamente, um single desse álbum, chamado “The Hustle”, escrito sobre a dança de mesmo nome e gravado por último foi ao topo das paradas na Billboard, assim como no Reino Unido, onde a atingiu a 3ª posição e ganhou um Grammy. O álbum também recebeu uma indicação ao Grammy. McCoy, então reconhecido como criador de música disco, nunca repetiu o sucesso dessa canção, embora as faixas “Party,” “That’s The Joint” e “Change With The Times” tivessem recebido alguma execução nas rádios.

Morte
Ele morreu de um infarto agudo do miocárdio em Englewood, New Jersey em 6 de julho de 1979.

Master DJ Para Festas

Empregos e negócios, Serviços – Brasil, São Paulo, São Paulo. Data Maio 7

Serviços

7871 – História da Discoteca – Patrick Juvet


Patrick Juvet - Master Serie - Front

Nascido em Montreux, 21 de agosto de 1950, é um músico suíço.
Desde cedo aprendeu a tocar piano. Depois dos 18 anos sonhava em se mudar para Paris, mas foi na Alemanha que começou sua carreira, mas nada ligado à música: com seu porte de bom rapaz e figura esbelta fez sucesso como modelo fotográfico. Após um curto período conseguiu realizar o seu sonho e foi morar na França, conhecendo lá o produtor Eddy Barclay em Saint-Tropez. Impressionado com o talento musical de Patrick, em outubro de 1971 ele o levou a um estúdio, onde gravou suas primeiras canções românticas. Fez muito sucesso na França, sendo reconhecido até os dias de hoje. Participou no Festival Eurovisão da Canção 1973, em representação da Suíça, com o tema “Je vais me marier, Marie”
Já era um pop star local quando decidiu mudar de rumo e seguindo a febre disco, gravou “Où sont les femmes” (1977) e o super hit “I Love America”, que alcançou o 1° lugar em 15 diferentes países, incluindo os Estados Unidos.
Com arranjos idênticos aos do Village People, eis um nome inesquecível dos disco maníacos.

7857 – História da Discoteca – Peaches & Herb


Pearches

Uma dupla norte – americana que fez muito sucesso no desfecho da década de 1970.
Herb Fama (nascido em 01 de outubro de 1942) e Francine “Peaches” Hurd Barker que infelizmente já se foi (28 de abril de 1947 – 13 de agosto de 2005).
Herb manteve-se em “Peaches & Herb” desde a sua criação em 1966, enquanto seis mulheres diferentes fizeram o papel de “Peaches”.
Ele trabalhou em uma loja de discos , onde conheceu o produtor Van McCoy. Assinou então com a Columbia.
Francine “Peaches” Barker (nascida Francine Edna Hurd, 28 de abril de 1947, em Washington, DC), usou o nome artístico Francine Day. Fama aposentou-se em 1970, quando, por razões pessoais, ele se matriculou na academia de polícia de Washington, e, posteriormente, juntou-se a cidade do departamento de polícia. Peaches & Herb permaneceu dormente até que ele decidiu voltar para o ramo da música em 1976.
Em sua busca por um novo “Peaches”, Herb novamente contou com a ajuda de Van McCoy , que sugeriu que Linda Greene seria adequado para a posição. Fama conheceu Greene e concordou.
Foi a a formação do mais bem sucedido dos “Peaches & Herb” até hoje. Seu primeiro single foi ” Shake Your groove thing”, que ganhou disco de ouro e alcançou a posição # 5 na Billboard Hot 100 em março de 1979. O single de acompanhamento, visto como “arma secreta” do álbum pelo produtor / compositor Freddie Perren, foi a tripla platina hit ” Reunited “. Esta canção, evocando os anos 1960 Peaches & Herb hit “reunited”, chegou a N º 1 tanto no Hot 100 e da Billboard de R & B . Foi também uma carta-topper no Canadá . “Reunited” foi nomeado para um Grammy de Canção do Ano.
Um quinto “Peaches”, Wanda Makle, posteriormente realizada com fama em aparições finais de semana, e em 2008 eles estavam planejando uma gravação juntos. Esses planos foram adissolvidos e, em vez disso Makle foi finalmente abandonado em favor do sexto “Peaches”, Meritxell Negre de Barcelona, ​​Espanha.
Juntos, Fama e Negre gravaram “Cores do Amor “, o primeiro álbum de Peaches & Herb desde 1983. Combinado com o clássico Fama do talento tenor, zesty, soulful Negre, a variedade alto-soprano substituiu Linda Greene, 25 anos após a Peaches & Herb” Album “Remember”.

Você confere o sucesso Shake Your Groove Thing aqui no Mega

7798 – História da Discoteca – O Village People


Vilage People

Na época das discotecas não havia certas “rotulagens” como nos dias atuais, onde as pessoas colocam o seu preconceito acima da Arte.
Num cenário então sem preconceitos na música surgiu o Village People, uma das mais consagradas bandas de Discoteca dos EUA.
Mais conhecido pelos seus mega-hits mundiais Macho Man e Y.M.C.A., ambos de 1978.
O grupo, surgido em boates gays nos Estados Unidos, foi criado entre 1976 e 1977 pelos produtores Jacques Morali e Henri Belolo. O nome originou-se do reduto gay de Nova Iorque na época, o Greenwich Village, e a banda ficou conhecida por apresentar-se com fantasias que evocavam símbolos de “masculinidade”: um policial (Victor Willis), um índio norte-americano (Felipe Rose), um cowboy (Jeff Olson), um operário (David “Scar” Hodo), um soldado (Alex Briley) e um motociclista (Glenn Hughes).
O sucesso aconteceu primeiro na Inglaterra, em 1977, com “San Francisco (You’ve Got Me)”. Nos Estados Unidos, o sucesso veio em 1978, com “Macho Man”. O grupo lançou também Y.M.C.A., In The Navy, Go West (regravada em 1993 pela dupla inglesa Pet Shop Boys) e várias outras que também alcançaram êxito. Em 1980, apareceram no filme baseado na história do grupo, chamado Can’t Stop the Music, que venceu e recebeu o troféu irônico Framboesa de Ouro, na categoria pior filme do ano.
Em 1995, Glenn Hughes foi substituído por Eric Anzalone. Os integrantes actuais do Village People são Felipe Rose (índio), Alex Briley (soldado), David “Scar” Hodo (operário), Jeff Olson (cowboy), Ray Simpson (policial, no lugar de Victor Willis) e Eric Anzalone (motociclista, no lugar de Glenn Hughes).
Em 2001, Glenn Hughes, o motociclista original do grupo, faleceu (vítima de câncer no pulmão). Jacques Morali, o fundador do grupo faleceu em 1991, vítima da AIDS. O produtor e empresário Henri Belolo continua actuando no mercado fonográfico, como um dos donos do selo francês Scorpio Music. A Black Scorpio, que nos anos 70 e 80 lançou os discos do Village People, é uma de suas afiliadas.

7433 – Mega Memória – O Ano de 1979


Um ano inesquecível para quem viveu. Minha idade na época: 15 anos
Foi declarado pela ONU como o “Ano Internacional da Criança e Ano Internacional de Solidariedade com o Povo da Namíbia” e corresponde, no ciclo de doze anos que forma o calendário chinês a um ano do signo “Cabra”.
Um ano de excelentes produções musicais, científicas, cinematográficas e etc, além de importantes acontecimentos políticos.
Fevereiro
• 22 de Fevereiro – Independência de Santa Lúcia.
Março
• 15 de Março – O general João Baptista Figueiredo substitui o general Ernesto Geisel no posto de presidente do Brasil.
Maio
• 10 de Maio – Os Estados Federados da Micronésia se tornam auto-governantes.
Julho
• 12 de Julho – Independência de Kiribati
• 16 de Julho – O Presidente Iraquiano Hasan al-Bakr renuncia e o Vice Presidente Saddam Hussein o substitui.
Setembro
• 21 de Setembro – José Eduardo dos Santos, tomou posse como Presidente da República de Angola
Datas desconhecidas
• Luís Herrera Campíns substitui Carlos Andrés Pérez no cargo de presidente da Venezuela.
• Mikhail Gorbachev é eleito para o Politburo do PCUS.

Nascimentos
• 3 de janeiro – Paulo Vilhena, ator, diretor e repórter brasileiro.
• 7 de fevereiro – Fábio Azevedo, ator, diretor, produtor, dublador e apresentador brasileiro.
• 12 de abril – Jennifer Marie Morrison, atriz e modelo estadunidense.
• 14 de abril – Rebecca DiPietro, modelo estadunidense.
• 21 de abril – James McAvoy, ator escocês.
• 25 de junho – Busy Philipps, atriz estadunidense.
• 15 de setembro – Dave Annable , ator norte-americano.
• 27 de setembro – Danilo Gentili, humorista brasileiro.

Falecimentos
• 7 de Fevereiro – Josef Mengele, criminoso de guerra alemão (n. 1911).
• 30 de março – José María Velasco Ibarra, presidente do Equador de 1934 a 1935, de 1944 a 1947, de 1952 a 1956, de 1960 a 1961 e de 1968 a 1972 (n. 1893)
• 15 de julho – Gustavo Díaz Ordaz Bolaños, presidente do México de 1964 a 1970 (n. 1911).
• 10 de Setembro – Agostinho Neto, nacionalista e escritor angolano, foi Presidente de Angola de 1975 a 1979 (n. 1922).
• 14 de setembro – Nur Mohammad Taraki, presidente da República Democrática do Afeganistão de 1978 a 1979 (n. 1917)
• 29 de setembro – Francisco Macías Nguema, presidente da Guiné Equatorial de 1968 a 1979 (n. 1924).
• 26 de Outubro – Park Chung-hee, presidente da Coreia do Sul de 1963 a 1979 (n. 1917).
• 27 de Dezembro – Hafizullah Amin, presidente da República Democrática do Afeganistão em 1979 (n. 1929)

Prêmio Nobel
• Física – Sheldon Glashow, Abdus Salam, Steven Weinberg[
• Química – Herbert C. Brown, Georg Wittig
• Medicina – Allan M. Cormack, Godfrey N. Hounsfield.
• Literatura – Odysseus Elytis.
• Paz – Madre Teresa de Calcutá.
• Economia – Theodore W. Schultz e Sir Arthur Lewis.

Novelas: Dancin Days e Pai Herói (Globo)
Acontecimentos
30 de Janeiro – O cargueiro Boeing 707-323C prefixo PP-VLU operado pela Varig desapareceu sobre o oceano Pacífico trinta minutos após ter partido de Tóquio. Era pilotado pelo mesmo comandante do vôo 820. Nenhum sinal da queda (destroços ou corpos) jamais foi encontrado. A aeronave estava transportando 153 pinturas no valor de USD 1,24 milhões.
28 de novembro – O Voo Air New Zealand 901 terminou quando o avião colidiu com o Monte Erebus, na Ilha de Ross (Oceano Antártico), matando todas as 257 pessoas a bordo, sendo 237 passageiros e 20 tripulantes.

Música Disco – Em plena atividade, um ano de grandes produções, como esta do Chic:

chic

• 13 de Janeiro – A ACM processa o Village People por difamação por causa de sua música YMCA.
• 29 de Março – O Supertramp lança seu álbum de maior sucesso Breakfast in America, que passou 26 semanas na lista da Billboard Top 200, dessas, 5 no primeiro lugar.
• Michael Jackson lança seu primeiro álbum em carreira solo em fase adulta: Off the Wall, com aproximadamente 20 milhões de cópias vendidas, até hoje é o álbum de música Black mais vendido da história.
• Forma-se a banda Cockney Rejects.
• Novembro – O Pink Floyd lança o álbum The Wall
• Bee Gees lança seu álbum de mais sucesso Spirits Having Flown que lhe rendeu grammys pelas músicas e por sua turnê de 38 shows.
• A cantora Simone é escolhida para interpretar Começar de novo, canção-tema da série de TV Malu Mulher, da Rede Globo e maior sucesso daquele ano.

Cinema:
• 10, de Blake Edwards, com Dudley Moore, Julie Andrews e Bo Derek
• 1941, de Steven Spielberg, com Dan Aykroyd, John Belushi e Toshirô Mifune
• Alien, de Ridley Scott, com Sigourney Weaver, Harry Dean Stanton e John Hurt
• Allegro barbaro, de Miklós Jancsó
• The Amityville Horror, de Stuart Rosenberg, com James Brolin e Margot Kidder
• L’amour en fuite, de François Truffaut, com Jean-Pierre Léaud
• And Justice for All, de Norman Jewison, com Al Pacino, Jack Warden e Lee Strasberg
• Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola, com Martin Sheen, Marlon Brando e Robert Duvall
• Being There, de Hal Ashby, com Peter Sellers e Shirley MacLaine
• Die Blechtrommel, de Volker Schlöndorff
• Calígula, de Bob Guccione, com Malcolm McDowell, Teresa Ann Savoy, Helen Mirren e Peter O’Toole
• Cristo si è fermato a Eboli, de Francesco Rosi, com Gian Maria Volonté
• Die dritte Generation, de Rainer Werner Fassbinder
• Die Ehe der Maria Braun, de Rainer Werner Fassbinder, com Hanna Schygulla
• Don Giovanni, de Joseph Losey
• Escape from Alcatraz, de Don Siegel, com Clint Eastwood
• Hair, de Milos Forman, com John Savage, Treat Williams e Beverly D’Angelo
• Hardcore, de Paul Schrader, com George C. Scott
• L’ingorgo – Una storia impossibile, de Luigi Comencini, com Marcello Mastroianni, Gérard Depardieu, Patrick Dewaere e Stefania Sandrelli
• Kramer vs. Kramer, de Robert Benton, com Dustin Hoffman e Meryl Streep
• Life of Brian, de Terry Jones, com Eric Idle, Terry Gilliam, John Cleese, Graham Chapman e Michael Palin
• La luna, de Bernardo Bertolucci
• Mad Max, de George Miller, com Mel Gibson
• Rocky II, de e com Sylvester Stallone
The Warriors, de Walter Hill, com Michael Beck e James Remar

7115 – História da Discoteca – Stacy Lattisaw



Ela nasceu em 25 de novembro de 1966 é uma cantora americana de R & B , de dance music e gospel. Desde os anos 1990, com a derrocada da era Disco, ela se dedica exclusivamente a cantar a música gospel, como retorno para suas raízes.
Lattisaw gravou seu primeiro álbum para Cotillion, com a idade de 12 anos, em 1979, sob a direção do produtor de discos Van McCoy . No entanto, em parceria com Narada Michael Walden , ex- baterista da Mahavishnu Orchestra que estava apenas começando uma carreira como produtor, que ela encontrou o sucesso. Sob a direção de Walden, ela teve cinco álbuns de sucesso entre 1981 e 1986.
Lattisaw continuou a gravar em 1980, a assinou com a Motown em 1986. Ela marcou seu único # 1 hit R & B com freqüentes dueto parceiro Johnny Gill , intitulado ” Where Do We Go from Here “, em 1989.
Ao início de 1990, ela decidiu se aposentar da indústria da música e concentrar-se na família.

Trazemos aqui seu maior sucesso, ainda em início de carreira:

7054 – História da Discoteca – Viola Wills


“Aponte para o céu sempre que se atrever a sonhar” – Do site oficial de Viola Wills

(Los Angeles, 30 de dezembro de 1939 – Arizona, 6 de maio de 2009) foi uma cantora pop norte-americana, mais conhecida pela interpretação da música Gonna Get Along Without You No (1979). Outros sucessos foram Both Sides No(1986), e If You Could Read My Mind (1980).
Nome de nascimento: Viola Mae Wilkerson , casou muito cedo e já era mãe de seis filhos antes dos 21 anos quando foi descoberta em 1965 pelo maestro e arranjador Barry White, que a levou para a gravadora Bronco Records e trocou seu sobrenome para Wills.
Começou sua carreira no Los Angeles Conservatory of Music e nos anos seguintes, além de acompanhar White também trabalhou com Joe Cocker, Smokey Robinson e outros artistas conhecidos.
Enquanto fazia back-vocals para Cocker em Londres, gravou solo pela primeira vez. Seu sucesso Gonna Get Along Without You Now, um clássico da Disco Music, gravado em 14 de maio de 1979 a lançou a um estrondoso sucesso, dando a Willis o título de Disco Diva.

6949 – História da Discoteca – France Joli


Nascida em 26 de janeiro de 1963, emplacou seu 1° sucesso ainda aos 16 anos.
Apesar do nome esta diva da Disco Music é canadense, da cidade de Montreal. Seu estrondoso sucesso com o single “Come to Me” no crepúsculo dos anos 70, fez com que fosse apontada como sucessora da rainha Donna Summer, o que de fato não aconteceu… Ela ainda emplacaria mais 2 sucessos que se tornaram clássicos e depois mudaria de estilo musical, entrando em um longo ostracismo.
Seu pai era um comerciante de hardware e sua mãe era professora. Aos 4 anos ela já dublava a Barbra Streisand e apareceu na TV aos 6 anos.
Em 1978, Tony Green escreveu a música “Come to Me” para Joli. Lançada pela gravadora Prelude em abril de 1979, em pouco tempo subiu no topo da Bilboard. Um reinado de três semanas no topo da Billboard Club Play Hot Dance em 22 de setembro de 1979 e da França álbum Joli subiu para # 26. Na Billboard Hot 100.
France Joli já não é mais aquela bela mocinha, hoje aos 49, engordou muito, só a voz continua a mesma…

6305 – Música – Rochelle Fleming – Uma Diva Pouco Conhecida


Pouco conhecida aqui no Brasil pelo público geral, Rochelle Fleming é ex vocalista da Banda First Choice e que partiu para a carreira solo.
First Choice era um trio de cantoras da Fidadélfia, EUA e que fez sucesso nos anos 70, sendo que o maior foi o single Dr Love, com partipação de Steve Wonder na produção. Confira os vocais de Rochelle Fleming aqui no ☻ Mega.

6242 – Música – Esquentando os Pratos com Roberta Kelly


Roberta Kelly, não confundir com Roberta Flack, outra cantora famosa, nasceu em Los Angeles, em 1942 e seu maior hit foi “Trouble-Maker”, que permaneceu duas semanas na primeira colocação nos charts dos Estados Unidos.
Entre 1975 até 1983, ela também foi backing vocal de Thelma Houston e em álbuns de Donna Summer.
O hit Zodiacs estourou também aqui no Brasil, muito executado pelas emissoras de rádio e presença garantida nas pistas de dança, ainda hoje se faz presente nos bailes de flash back.

5257 – História da Discoteca – Programa Discotheque da Transamérica


Era um programa de músicas Disco e que ia ao ar pela Rede Transamérica no final da década de 70. O programa iniciou sua 1ª fase com 3 horas de duração, das 9 à meia noite no sábado, no final de 1977, aproveitando a febre Disco que tomou conta do cenário musical mundial. O programa era apresentado e mixado por Giancarlo Secci e Carlos Thousand o clima era de discoteca, lembrando uma Aquárius, Papagaios ou mesmo a lendária Stúdio 54. Na 2ª fase, em 1980, era apresentado pelo mega locutor Elói de Carlo e produzido por vários DJs top de famosas casas noturnas e com uma redução para 2 horas de duração (10 a meia noite). As músicas eram as que bombavam nas danceterias, com uma qualidade de edição e vinhetas impecável. Mas, opositores fizeram de tudo para minar a onda Disco, com menos divulgação e que acabou dando espaço para outros estilos, foi paulatinamente sendo substituída pelo R&B dos anos 80, um estilo parecido, na 1ª metade da década de 80, até o surgimento da House Music, por volta de 1987, 10 anos depois da explosão das discotecas. A partir de então, as casas noturnas passaram a ser chamadas de danceterias.
O Programa Discotheque saiu do ar em setembro de 1980, sendo substituído pelo The Big Apple Show.

Baixe o Discotheque só aqui no Mega

Discotheque, raro trecho do programa