6425 – McDonald’s anuncia prazo para eliminar maus tratos no fornecimento de carne suína


Dez anos: este é o prazo que o McDonald’s anunciou para a eliminação total do uso de celas de gestação para porcas reprodutoras em sua cadeia de fornecimentos nos EUA.
Apesar de ser bastante tempo, a iniciativa é bem vista por organizações de proteção animal como a HSI (Humane Society Internacional). “As celas são tão lotadas que os animais são impedidos até mesmo de se virar, imobilizados e alinhados como carros estacionados por quase toda sua vida. Nós gostaríamos de que a rede se livrasse das celas amanhã, mas entendemos os desafios de logística envolvidos em uma mudança tão significativa”, comenta a gerente de Campanhas da HSI.
Segundo a HSI, as mudanças em grandes corporações refletem que o atendimento a padrões de bem-estar animal é uma tendência mundial – o que deve pressionar as redes a adotarem as medidas por aqui também. A ARCA (Associação Humanitária de Proteção e Bem-estar Animal) lançou a petição “Pelo Fim do Confinamento Intensivo”, em que pede o fim das celas de gestação também na rede do McDonald’s na América Latina.
Só no Brasil, existem mais de 600 lojas da rede e aproximadamente 1,5 milhão de porcas reprodutoras são confinadas em celas de gestação (individuais e de metal) por quase toda sua vida.