11.190 – Mega Cientistas – Alexander Graham Bell


Alexander_Graham_Bell_Web2

Filho de Eliza Grace Symonds e Alexander Melville Bell, nasceu em 3 de março de 1847, em Edimburgo (Escócia). Sua mãe era surda desde a adolescência, e seu pai era especialista em problemas auditivos e instrutor de deficientes auditivos. A família era tradicionalmente conhecida por treinar portadores de deficiência auditiva e trabalhar com a correção da fala. Alexander era o filho do meio dos três filhos do casal.
Quando Alexander Graham Bell tinha aproximadamente 14 anos, ele e seus irmãos construíram uma réplica do aparelho fonador, que continha palato, dentes, lábios e cordas vocais.
Mais tarde, entrou na universidade de Edimburgo. Posteriormente estudou na universidade de Londres e de Würzburg (Alemanha). Trabalhava como assistente de seu pai em Londres, quando seus irmãos faleceram, vítimas de tuberculose. Temendo a doença, seu pai resolveu sair da Inglaterra com a família em 1870. O destino escolhido foi à cidade de Ontário, no Canadá. Alexander Graham Bell tinha então 23 anos.
Um ano depois, em 1871, Alexander Graham Bell mudou-se para os Estados Unidos da América. Em 1872, na cidade de Boston, estado de Massachusetts Graham Bell abriu uma escola para alunos com dificuldades auditivas. Utilizava o método de pronuncia desenvolvido por seu pai em suas aulas aos surdos, chamado de “fala visível”, no qual são utilizados os lábios, a língua e a garganta na articulação do som.
Em 1873, Graham Bell passou a lecionar Fisiologia Vocal na universidade de Boston. Foi então que deu início a suas pesquisas sobre como utilizar a eletricidade na transmissão de sons, idéias que vinha desenvolvendo desde os 18 anos. No ano seguinte, enquanto trabalhava em um telégrafo múltiplo, desenvolveu as idéias básicas do que seria o telefone.
No dia 14 de fevereiro de 1876, entregou o pedido de patente de seu invento, o telefone, ao escritório responsável pelas patentes. Nesse mesmo ano apresentou sua invenção em uma exposição na Filadélfia, de onde a mesma foi lançada ao mundo. Em 11 de julho de 1877, Graham Bell casou-se com Mabel, ex-aluna em sua escola para surdos (havia ficado surda aos 5 anos). Em 1879, após fechar a recém lançada American Bell Telephone Company, fundou um laboratório no Canadá, onde continuaram suas experiências.
Alexander Graham Bell, além de inventar (e patentear) o telefone, teve em seu nome mais 17 patentes, e outras 12 em conjunto com alguns colaboradores. Em 1898, foi nomeado presidente da National Geographic Society. Morreu aos 75 anos, no dia 2 de agosto de 1922, na cidade de Beinn Bhreagh, no Canadá.

9228 – Panorama Científico da Humanidade no Final do Século 19


Exclusivo para o ☻ Mega

Os meios de comunicação sofreram uma grande revolução com os serviços postais, graças aos progressos da física. A invenção do telégrafo eletrônico por Samuel Morse no século 19 e por Gauss, o americano Graham Bell em 1896, inventou o telefone, tornando possível a transmissão da palavra à grandes distâncias. A telegrafia sem fio surgiria em 1896, junto com o Cinema, a obra dos Irmãos Lumiere em 1895 e ainda o fonógrafo, o tataravô das pick-ups, inventado por Thomas Edison em 1878; a televisão nascia na Escócia em 19256 com Baird. O cinema sonoro, produto de vários inventores teve a sua primeira película rodada em 1926, sob o título de D Juan, sendo este o 1° filme falado.

telafone antigo

O telefone, este objeto que fascinou o mundo, no final do século XIX e hoje parece tão familiar, é o resultado de muitos esforços e invenções para conseguir que a voz humana fosse transmitida através de longas distâncias. Sua história teve início na oficina de Charles Williams, localizada na cidade de Boston, e onde também trabalhava Tomas A. Watson, pessoa que sentia entusiasmo e simpatia por coisas novas, e se dedicava, em tempo integral, à invenção e ao aperfeiçoamento de aparelhos elétricos. Foi nesta mesma oficina que se deu o encontro entre Watson e Alexander Graham Bell, que havia estudado na Universidade de Boston, era professor de fisiologia vocal, e tinha se especializado no ensino da palavra visível (sistema inventado pelo seu pai, com a finalidade de que uma pessoa surda pudesse aprender a falar). Bell tinha a intenção de aperfeiçoar seu “telégrafo harmônico”, aparelho com o qual pretendia transmitir em código Morse de seis a oito mensagens simultâneas. Foi assim que Graham Bell chegou àquela oficina, procurando suporte tecnológico para sua invenção, e começou a trabalhar com Watson. Mais adiante, Bell disse a Watson estas palavras: “Se eu pudesse fazer com que uma corrente elétrica variasse de intensidade da mesma forma que o ar varia ao se emitir um som, eu poderia transmitir a palavra telegraficamente.” Esta foi a chave do invento que viria a se chamar telefone.Depois de muitas tentativas, em 1876, o sonho de Bell se tornou possível. Através de um aparelho, entre um cômodo e outro, Watson ouviu Bell dizendo: “Sr. Watson, preciso do senhor, venha.” Nascia, assim, o telefone. A nova invenção foi apresentada na Exposição do centenário de Filadélfia. Desde então foram grandes e impactantes os avanços da telefonia até o que hoje chamamos de telefones celulares.