10.375 – Copa de 2014 chega ao fim – Com gol na prorrogação, Alemanha bate Argentina e conquista o tetra


alemanha-argentina-2014

A Copa do Mundo no Brasil foi decidida com uma canhota, e não foi a de Messi e nem em favor de Messi. A perna esquerda de Mario Götze deu à Alemanha seu quarto título mundial, na tarde deste domingo (13 de julho), no Maracanã, na vitória de 1 a 0 na prorrogação.
É a primeira vez que uma seleção europeia vence um Mundial disputado na América -na mão inversa, apenas o Brasil conseguiu tal façanha, em 1958. Com a quarta conquista, a Alemanha tem o mesmo número de títulos que a Itália e um a menos que o Brasil. Os alemães ganharam também em 1954, 1974 e 1990.
A Alemanha tem agora o mesmo número de troféus que a Itália, um a menos que os cinco do Brasil. A Europa se descolou da América do Sul no duelo histórico: leva vantagem de 11 a 9.
A Argentina sofreu sua terceira derrota em finais de Copa, a segunda diante dos alemães. O jejum do país vai se alongar agora a 32 anos. Em campo, o time nem ficou olhando a equipe alemã receber a taça. Caminhou de costas para saudar a torcida neste momento. Os jogadores argentinos também não permaneceram no gramado para sentir o cheiro de pólvora dos fogos de artifício –entraram no vestiário antes de os alemães desfilaram com o troféu pelo Maracanã.
Fora de campo, e depois de muito provocar os brasileiros, os argentinos tiveram de ouvir gritos de “vice-campeão” e viram Messi, eleito o melhor jogador da Copa, disputar seu terceiro Mundial sem conquistar o título que Maradona conseguiu.
Se em 1950, na outra edição disputada no Brasil, a Copa foi decidida numa arrancada do uruguaio Ghiggia pela direita, em 2014 o lance definidor saiu pela esquerda, um cruzamento que alcançou Götze na área. Atacante do Bayern de Munique e reserva da seleção alemã, o jogador de 22 anos aproveitou a bobeada de Demichelis na marcação e marcou o único gol da decisão da Copa, aos 8 min da segunda etapa da prorrogação.
Foi a senha para a explosão dos alemães num Maracanã que vinha alternando momentos de euforia e de silêncio na tarde deste domingo (13). A aparente dominação numérica dos argentinos na arquibancada não se traduziu em predomínio na torcida –os gritos de “Deutschland, Deutschland” se fizeram notar com clareza. Na tribuna estavam a presidente Dilma Rousseff e a chanceler alemã, Angela Merkel. A presidente argentina, Cristina Kirchner, não veio para a final.
O público vaiou quando Dilma e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, apareceram no telão após o jogo. Os torcedores também ofenderam com palavrão a presidente brasileira momentos antes de ela entregar a taça ao capitão alemão, Phillipp Lahm.
A final demarcou a oitava prorrogação desta Copa, igualando o recorde estabelecido na Itália, em 1990. Foi a sétima decisão de Mundial com prorrogação, a terceira consecutiva.
Mas não foi por falta de oportunidade que o gol não saiu no tempo normal.
A torcida argentina até pôde gritar gol no primeiro tempo, graças a Higuaín, que mandou a bola para a rede. Graças a ele, também, o grito durou apenas alguns segundos. O técnico Alejandro Sabella percebeu rápido e sinalizou com o dedo para o banco argentino: Higuaín havia dado um passo a mais e estava impedido quando receber a bola.
Já Messi deu trabalho para os alemães, mas também perdeu uma chance limpa, no começo do segundo tempo.
O astro argentino, aliás, deixou o vestiário rumo ao campo mascando chiclete, enquanto a Alemanha já engolia ali mesmo um problema de última hora, a perda de um jogador. Khedira, que estava na escalação divulgada uma hora antes do início, sentiu a panturrilha durante o aquecimento. No lugar dele entrou Kramer, 23, um dos mais inexperientes da Alemanha –estreou na seleção num amistoso contra a Polônia em maio passado. E o substituto do contundido também se machucou, numa disputa de bola, e deixou o campo ainda no primeiro tempo.
Isso não mudou a determinação alemã em reter a bola. Deixou isso bem claro já antes do jogo: no aquecimento, não só entrou em campo antes e saiu depois como já pisou no gramado aquecida –os jogadores começaram imediatamente a bater bola ao sair do túnel, enquanto os argentinos foram primeiro correr. No intervalo, os reservas ficaram em campo batendo bola; os argentinos foram todos para o vestiário. A Alemanha voltou antes para o campo.
Os alemães tiveram muito mais a bola: 60% do tempo, número que chegou a 63% na primeira etapa. Nem o tique-taque espanhol teve tamanho comando do jogo na final da Copa de 2010 (a posse de bola da Espanha foi de 57%).
A Argentina fez uma escolha bem diferente da do Brasil no jogo em que foi goleado por 7 a 1 pelos alemães. Postou-se atrás e apostou em atacar seguidamente pelo lado direito, em cima de Höwedes.
Foi um jogo duro, sobretudo na prorrogação. Schweinsteiger entrou em campo com o cabelo arrumado pelo gel e saiu com uma marca sangue no rosto, depois de uma disputa de bola na prorrogação com Agüero pouco antes do gol.
Schweinsteiger abraçou Messi depois do jogo. O argentino mal conseguiu acenar em retribuição. Depois do gol alemão, ele teve uma chance de fazer sua perna esquerda brilhar, cobrando uma falta já nos acréscimos da prorrogação. Chutou longe, muito longe.

Titans do duelo
Titans do duelo

10.334 – Investimento anual do Brasil em pesquisa científica é superior a duas Copas


investimento-brasil-pesquisa-cientifica-560

Enquanto os gastos do Brasil com a Copa do Mundo estão em R$ 25,6 bilhões, o investimento anual do país em pesquisa científica chega a R$ 59,4 bilhões (US$ 27 bilhões), somando as iniciativas pública e privada. A comparação foi feita pela revista Nature, que traz um panorama sobre a ciência sul-americana. De acordo com a publicação, o Brasil é o líder em publicações científicas na América do Sul, mas ainda perde para outros países no impacto dessas pesquisas e na quantidade de cientistas em relação à população total.
Com 40.306 publicações em 2013, o Brasil está bem à frente do segundo colocado, a Argentina, com 9.337 artigos. “Nos últimos 20 anos, a produção científica do Brasil aumentou em mais de cinco vezes, enquanto a economia quase triplicou em termos de poder de compra. O país detém mais de dois terços das publicações da América do Sul, mas é semelhante a Argentina, Uruguai e Chile em artigos per capita”, relata Richard Van Noorden, em seu artigo para a revista. Ele observa, porém, que a quantidade de pesquisa produzida no continente pode estar subestimada pelo fato de que muitos dos periódicos em que os cientistas desses países publicam seus artigos são excluídos das bases de dados que produzem as estimativas. Apesar de o Brasil deter o maior número de publicações, o Chile tem mais patentes e a Argentina vence na proporção entre habitantes que trabalham na ciência.
Um problema enfrentando pela pesquisa sul-americana é que ela não recebe muitas citações (quando outros artigos fazem referência a um determinado estudo), que são uma forma de medir o impacto da pesquisa. A média da América do Sul, assim como a do Brasil, está abaixo da mundial.
Em termos de investimento, o Brasil é o único país do continente que destina mais de 1% de seu PIB em pesquisa e desenvolvimento. Em 2010 a cifra foi de 1,16%, enquanto o líder mundial, Israel, investiu 4,35% de seu PIB, de acordo com dados do Banco Mundial.
COLABORAÇÃO INTERNACIONAL
Questionados pela Nature sobre qual tipo de ajuda internacional traria mais benefícios à ciência, pesquisadores sul-americanos apontaram dois fatores: a acolhida de estudantes da América do Sul em laboratórios de outros continentes e visitas de cientistas estrangeiros a laboratórios sul-americanos.
Apesar do fluxo de estudantes da América do Sul para os Estados Unidos e a Europa ter aumentado nos últimos anos, o Brasil ainda deixa a desejar: em 2013, menos de 11 mil graduandos e pós-graduandos foram para os Estados Unidos, número menor do que o do Vietnã e da Turquia. A soma de todos os estudantes da América Latina e do Caribe que foram ao país corresponde a menos de um terço dos pesquisadores enviados pela China.
Em uma seleção de exemplos de excelência na pesquisa, a revista escolheu no Brasil a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que em 2013 investiu 512 milhões no financiamento de pesquisas. Criada em 1960, a agência tem um orçamento anual correspondente a 1% do total da receita tributária do Estado. A revista destaca o investimento feito em pesquisa básica, de 37% do total. Cerca de 10% vai para infraestrutura e o restante para a pesquisa aplicada. Quase um terço do total é aplicado em pesquisa médica.

10.309 – Mega de Olho na Copa – Celeste derruba a Azurra


Azurra amarela de novo e é eliminada pelo Uruguai
Azurra amarela de novo e é eliminada pelo Uruguai

Campeão da Copa do Mundo de 1950 no Brasil, o Uruguai conseguiu uma emocionante vitória por 1 a 0 sobre a Itália nesta terça-feira (24-junho), na Arena das Dunas, em Natal, pela última rodada do Grupo D, e se classificou para as oitavas de final.
Donos de quatro títulos mundiais, os italianos caíram na primeira fase pela segunda vez consecutiva. Eram os únicos que poderiam se igualar ao Brasil em número de conquistas neste Mundial.
O gol foi do zagueiro Godín, herói do título espanhol do Atlético de Madri na recém encerrada temporada e autor de outro tento na final da Liga dos Campeões da Europa.
Os italianos, que jogavam pelo empate, ficaram com um atleta a menos aos 13 min do segundo tempo, quando o volante Marchisio, que tinha a bola dominada, deu uma solada em Arévalo Ríos e foi expulso.
Ainda no final do jogo o zagueiro italiano Giorgio Chiellini e o atacante uruguaio Luis Suárez se estranharam e o europeu alegou ter sido agredido pelo rival, mostrando uma marca no ombro.
A Costa Rica, que já havia garantido uma das duas vagas, ficou com a liderança do chamado grupo da morte, após 0 a 0 com a antecipadamente eliminada Inglaterra nesta terça.
Os costa-riquenhos vão enfrentar o segundo colocado do Grupo C, formado por Colômbia, Costa do Marfim, Grécia e Japão. Os uruguaios pegarão o líder dessa chave.

10.303 – Mega Sampa – Ato anti-Copa tem princípio de tumulto após detenção na av. Paulista


prot copa 2014

O ato anti-Copa que aconteceu na avenida Paulista, na região central de São Paulo, teve um princípio de tumulto no início da noite desta segunda-feira (23). A confusão aconteceu após a detenção de dois manifestantes quando o grupo já encerrava o protesto, próximo da praça do Ciclista.
Um dos rapazes detidos é o professor Rafael Marques Lusvarghi, 29, que participou do último ato anti-Copa, no dia 12, na Radial Leste, quando foi atingido por dois tiros de bala de borracha. Um outro homem, identificado como Fabio Hideki Harano, também foi preso e encaminhado ao Deic (delegacia que investiga o crime organizado).
Outros manifestantes se revoltaram com as detenções nesta segunda e protestaram em torno dos policiais, que fizeram um cordão de isolamento na tentativa de distanciar o grupo. Testemunhas disseram que durante a confusão um policial civil à paisana chegou a apontar uma arma contra o grupo e fez dois disparos para o alto.
O coronel José Eduardo Bexiga, da PM, afirmou que as prisões foram feitas por policiais civis, e não soube informar as causas.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que a “Polícia Civil vai apurar as circunstâncias do episódio para checar se o homem é um policial e se, de fato, houve disparos”.
Após o tumulto, os manifestantes dispersaram. Policiais militares e civis, porém, ainda faziam buscas pela região, assim como na plataforma da estação Consolação do metrô.
O protesto começou por volta das 15h e reuniu em torno de 200 pessoas, segundo estimativa da PM. O grupo se concentrou na praça do Ciclista, saiu em passeata até a praça Oswaldo Cruz e depois retornou para o ponto inicial do ato. Policiais militares acompanharam a passeata e chegaram a fechar o acesso de algumas ruas para evitar a mudança de direção do ato.
O ato foi organizado pelo “Se Não Tiver Direitos Não Vai Ter Copa” e durou até as 19h10, quando a Paulista foi liberada.
No início, do ato, um observador legal foi detido, mas liberado em seguida, segundo advogado do grupo. A PM afirmou que a detenção aconteceu por porte de drogas. Os Observadores Legais são um grupo ligado a entidades de direitos humanos e fiscalizam possíveis situações de conflito.
Na última quinta-feira (19-junho) um protesto em Pinheiros, na zona oeste da cidade, acabou com a depredação de ao menos duas concessionárias e cinco agências bancárias. Na ocasião, a Polícia Militar foi acusada de demorar a agir para impedir a violência. Por isso, ela prometeu ser mais rigorosa na manifestação desta segunda.

10.296 – Mega de Olho na Copa – A Azurra Amarelou


ita costa rica

O “grupo da morte” tem três campeões mundiais, mas foi a azarã Costa Rica a primeira a conquistar a vaga para as oitavas. Depois de ganhar do Uruguai de virada, os “ticos” surpreenderam mais uma vez e derrotaram a Itália por 1 a 0 nesta sexta-feira, na Arena Pernambuco.
De quebra, desclassificou a Inglaterra, que, após duas derrotas, dependia de uma vitória italiana para se manter viva. A última vaga do grupo D será decidida nesta quarta-feira, quando a Azzurra e o Uruguai, ambos com três pontos, se enfrentam no dia 24, em Natal.
De longe a maior zebra desta Copa, a Costa Rica é a terceira equipe latino-americana a se classificar, ao lado do Chile, que despachou a Espanha, e da Colômbia.
Os costa-riquenhos venceram também na arquibancada, onde, em maior número do que os italianos, gritaram desde do início: “Sí, se pude!”.
Sob o sol pernambucano das 13h, o jogo começou bastante morno e com uma ligeira vantagem da Costa Rica, que ameaçou principalmente nos escanteios.
A partir de meados do primeiro tempo, os italianos reagiram, com Balotelli desperdiçando duas chances. Aos 31 min, o atacante teve a oportunidade mais clara, quanto, dentro da área, tentou encobrir o goleiro, mas a bola pegou na canela.
Depois dos sustos, a Costa Rica voltou a tomar a iniciativa do jogo nos minutos finais. Primeiro, aos 42 minutos, quando Campbell aproveitou um erro da saída de bola, avançou com a bola para a área e foi derrubado por Chiellini, mas o árbitro não marcou o pênalti.
O gol da Costa Rica veio dois minutos mais tarde. Diaz cruzou da esquerda para o cabeceio de Ruiz. A bola ainda bateu no travessão antes de bater perto da linha e foi validado pela nova tecnologia inaugurada pela Fifa nesta Copa.
O segundo tempo começou com a Itália em busca do empate. Logo nos primeiros minutos, o técnico Cesare Prandelli trocou o volante ítalo-brasileiro brasileiro Thiago Motta e o zagueiro Candreva para a entrada de dois atacantes: Cassano e Insigne, respectivamente.
Mas as mudanças não surtiram efeito, e a Itália pouco ameaçou. A melhor chance veio numa cobrança de falta do meia Pirlo, para a boa defesa do goleiro Navas.
Na segunda etapa, Balotelli só apareceu aos 23 min, mas porque levou o amarelo em uma falta sem bola.
Com a Itália inoperante e a Costa Rica fechada, o jogo se arrastou até o apito final, quando jogadores, torcida e jornalistas do pequeno país centro-americano explodiram de alegria.

10.288 – Cavalo Paraguaio – Espanha é eliminada no nocaute mais rápido de um campeão desde 1950


Na copa de 2010 queimamos a língua analisando a seleção da Espanha como um time que sempre morreu na praia, eles acabaram sendo campeões surpreendentemente em cima da Holanda. Mas hoje, provaram o que realmente são: aprendizes que não passam de importadores de jogadores, como a seleção do Japão, por exemplo.
Derrotada por 2 a 0 pelo Chile nesta quarta (18-06-2014) no Maracanã, a Espanha está fora da Copa.
Desde 1950, nunca um campeão havia sido eliminado já na segunda partida da Copa do Mundo seguinte.
Depois da primeira Copa no Brasil, outras equipes que tombaram na primeira fase ao defender um título mundial pelo menos resistiram um pouco mais do que os espanhóis, caindo apenas na terceira partida –foi o caso do Brasil em 1966, da França em 2002 e da Itália em 2010.
Antes, a Itália foi quem sofreu a pior eliminação. Doze anos após a conquista do bi, a equipe perdeu na estreia para a Suécia por 3 a 2. Em seguida, os suecos empataram com o Paraguai, o que já provocou a eliminação italiana, que só enfrentou os paraguaios para cumprir tabela. Na ocasião, a primeira fase era formada por apenas três países, e o time italiano que veio ao Brasil não tinha nada a ver com o que havia ganhado o Mundial –por causa da 2ª Guerra, a Copa ficou interrompida por 12 anos.
Num Maracanã tomado pelo vermelho das duas seleções, a Espanha teve a primazia da cor no gramado (os chilenos jogaram de branco), mas claramente perdeu na arquibancada, onde a maioria das 74 mil pessoas se mostrou pró-Chile desde o início.
A loucura da torcida chilena foi tamanha que um grupo de 90 pessoas invadiu a sala de imprensa do Maracanã e acabou detido; alguns deles chegaram até a arquibancada.
Em campo, o time foi bem mais comedido do que sua torcida. O Chile armou um esquema de três zagueiros. Tirou o meia Valdívia, do Palmeiras, e colocou Francisco Silva para reforçar a defesa.
Na Espanha, dois dos jogadores mais criticados após a estreia foram barrados: Piqué e Xavi, substituídos por Javi Martínez e Pedro.
Apesar do esquema defensivo, o Chile chegou ao primeiro gol logo aos 20min, com Vargas, evidenciando a desorientação espanhola.
No reinício do jogo, enquanto Iniesta tentava gesticular para o time, pedindo ânimo, a zaga se armava com cada um andando para um lado (Javí Martínez andava para trás, e Sérgio Ramos e Azpilicueta, para frente).
Já o segundo gol, de Aránguiz, também no primeiro tempo (43 min), expôs outro dos pilares do time esapanhol: o goleiro Casillas, que rebateu mal uma cobrança de falta. Após uma péssima estreia, o capitão do time voltou a falhar justamente no dia em que se tornou o espanhol com mais partidas em Copas (17), superando outro goleiro, Zubizarreta.
Além de gritar “eliminado” várias vezes, a torcida no Maracanã ofendeu o atacante Diego Costa, brasileiro naturalizado espanhol, nos dois tempos do jogo. Ele tomou uma grande vaia ao ser substituído por Fernando Torres.
O técnico Vicente del Bosque tentou reverter a derrota colocando Koke no lugar de Xabi Alonso. Nem assim conseguiu ressuscitar o tique-taque que havia levado os espanhóis ao título mundial. O time foi mal também nas finalizações: o volante Busquets desperdiçou um gol sozinho dentro da pequena área, após bicicleta de Diego Costa.
Foi a primeira vez que Del Bosque perdeu duas partidas seguidas desde assumiu o comando da mais vitoriosa geração espanhola, em 2008.
A goleada diante da Holanda e eliminação por mãos chilenas aumentam a lista de tombos da Espanha no Brasil. Dois outros aconteceram também no Maracanã: um 1×6 para o Brasil na Copa de 1950 e o 0x3 na final da Copa das Confederações, também diante do Brasil, no ano passado.
A última campeã mundial se despede da Copa na próxima segunda (23) em Curitiba, contra a Austrália, em jogo de dois times que perderam suas partidas.
Depois disso, os espanhóis devem começar um processo que evitaram após a Copa de 2010: renovar o time. Nunca um campeão mundial havia trazidos tantos remanescentes para defender o título (16 dos 23 convocados).

10.279 – Copa 2014 – Mega Revanche: Holanda faz 5 na campeã mundial Espanha em reedição da final de 2010


O técnico Vicente del Bosque escalou o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa pela primeira vez em um jogo oficial.
Coube a ele dar o primeiro toque na bola da Espanha e passar o jogo inteiro sendo apupado pelos torcedores brasileiros, depois de recusar uma convocação de Luiz Felipe Scolari.
E foi Diego Costa que sofreu o pênalti que deu origem ao primeiro gol, numa cobrança de Xabi Alonso. Os espanhóis ainda tiveram uma chance de aumentar num passe de Iniesta para David Silva, mas ele desperdiçou.
Para a Espanha, a parte feliz do jogo acabou ali.
No fim do primeiro tempo, o zagueiro Piqué deu condição a Van Persie, e o atacante holandês entrou no meio da defesa espanhola para encobrir Casillas.
O segundo tempo começou sob chuva e mais movimentado.
O que não mudou foram as falhas da defesa espanhola. Piqué levou um drible de Robben, e o holandês virou o jogo, logo aos 8 minutos.
Pouco depois o mesmo Piqué fez uma falta boba no lado direito. Na cobrança, Casillas saiu mal, e De Vrij marcou de cabeça.
Quando tudo já parecia ruim para os espanhóis, eis que a coisa piorou. Casillas errou ao dominar uma bola, e Van Persie não perdoou: 4 a 1.
Por fim, num contra-ataque, Robben infiltrou-se pela defesa espanhola para fazer o quinto.
Líder do grupo, a Holanda agora terá pela frente a Austrália, na quarta (18).

10.277 – Mega de Olho na Copa – Abertura


abertura-da-copa-2014-1

É a segunda vez que este torneio é realizado no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. A competição está sendo disputada entre 12 de junho e 13 de julho e ocorrerá pela quinta vez na América do Sul, a primeira após 36 anos já que a Argentina acolheu o evento em 1978.
O Brasil foi a última sede de Copa do Mundo escolhida através da política de rodízio de continentes implementada pela FIFA, iniciado a partir da escolha da Copa do Mundo FIFA de 2010, na África do Sul.
As seleções nacionais de 31 países avançaram através de competições de qualificação, que começaram em junho de 2011, para participar com o país anfitrião, o Brasil, no torneio final. Um total de 64 jogos devem ser jogados em doze cidades de todo o Brasil em estádios novos ou reconstruídos, sendo que o torneio começa com uma fase de grupos. Pela primeira vez em uma Copa do Mundo, os jogos vão usar tecnologia na linha do gol.
Com o país anfitrião, todas as equipes campeãs do mundo desde a primeira Copa do Mundo, em 1930 (Uruguai, Itália, Alemanha, Inglaterra, Argentina, França e Espanha) se qualificaram para esta competição. A Espanha é o atual campeão, tendo derrotado os Países Baixos por 1-0 na final da Copa do Mundo de 2010 para ganhar seu primeiro título mundial. As quatro Copas do Mundo anteriores sediadas pela América do Sul foram todas ganhas por seleções sul-americanas.

Arena_de_Itaquera_(2014)_-_2

Na partida de estreia, de virada, o Brasil venceu a Croácia por 3×1
Iniciada com uma passeata, manifestação
contra a Copa do Mundo terminou em confusão em Porto Alegre; 13 pessoas foram detidas.
Próximos adversários, mexicanos dizem não temer o Brasil.
Antes de jogar contra os donos da casa, o México enfrenta a seleção de Camarões na sexta-feira (13), na Arena das Dunas em Natal.
Mesmo com o resultado de 3 a 1 sobre a Croácia, os mexicanos enxergaram problemas na defesa brasileira e excessivo nervosismo dos jogadores.

10.276 – A Cidade-Sede BELO HORIZONTE: NASCIDA A NÍVEL EUROPEU


belo_horizonte_city_brazil

A cidade de Belo Horizonte foi projetada, especialmente, em 1895 para ser a nova capital do estado de Minas Gerais a partir de 12 de dezembro de 1897. Sua concepção foi baseada em critérios e desenhos mais modernos, pois foi criada como um novo centro urbano para Minas Gerais. A antiga capital do estado, Ouro Preto, que desde o final do século XVIII sofria com a queda na exploração de minérios, havia fracassado em se estabelecer como o segundo polo mais importante do país, tanto economicamente como em termos populacionais.
A cidade nasceu do projeto realizado pela Comissão Constituinte da Nova Capital, sob a supervisão do engenheiro Aarão Reis. Sua localização geográfica, no centro do estado e na parte mais baixa de uma montanha, especificamente aos pés da Serra do Curral, foram cruciais na escolha do local para a nova metrópole.
Unidade Federativa Minas Gerais
População 2.479.175 hab. (IBGE/2013)
Prefeito Marcio Lacerda
Prefixo Internacional 31
Fuso Horário GMT/UTC -3
Moeda Real
Superfície 330,95 km²
Geografia e clima tropical de altitude
O Que Vestir Roupas leves
Locais essenciais
Igreja de São Francisco de Assis
Praça da Liberdade
Basílica de Lourdes
Alto das Mangabeiras
Savassi
Pampulha

10.275 – Mega de Olho na Copa – As Cidades -Sede


bg-mapa

Brasília
As primeiras obras para o nascimento de Brasília começaram em 1956, com a posse de Juscelino Kubitschek. Em setembro de 1956 o governo brasileiro havia convocado um grande concurso para o projeto da nova capital do Brasil, a cidade de Brasília. O vencedor foi o arquiteto Lúcio Costa e sua ideia se baseava em um conceito bastante simples: a cruz. Já o também arquiteto Oscar Niemeyer projetou os principais prédios públicos da cidade.
Lúcio Costa projetou duas direções principais: uma urbana e a outra destinada ao tráfego, ressaltando uma nítida distinção entre a área residencial e de prédios governamentais, mais conhecida como executiva. Na área “pública” se encontram a Praça dos Três Poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário), a Catedral, os prédios dos ministérios, bancos, prédios comerciais, complexos recreativos e culturais, centro desportivo, a praça municipal e a área dos quarteis das Forças Armadas.
Inaugurada, oficialmente, em 21 de abril de 1960, após quase quatro anos de construção, as obras da cidade mobilizaram 64 mil operários, conhecidos como candangos.
Nome Oficial Brasília
Gentilicio brasiliense
Estado Unidade Federativa Distrito Federal
Língua Oficial Português
População 2.789.761 hab. (IBGE/2013)Alcalde
Prefeito Agnelo Queiroz
Prefixo internacional61
Fuso Horário GMT/UTC -3
Moneda Moeda Real
Superfície 5.801,937 km2
Geografia e climatropical de altitude
O Que Vestir leves e de meia-estação

10.273 – Anonymous ataca sites brasileiros em protesto contra Copa do Mundo


anonymous copa

Até o Anonymous entrou nessa?

Não é só com os manifestantes de rua que o Brasil terá de se preocupar durante a Copa do Mundo, que começa nesta quinta-feira, 12. Hoje, contas atribuídas ao coletivo hacker Anonymous divulgaram uma série de sites que teriam sido atacados por eles.
Na lista constam nada menos que 61 links, contando com os que teriam sido hackeados, tirados do ar ou que tiveram modificações na home.
Entre os sites supostamente hackeados estão os da prefeitura de Indaial (SC), Barro (CE) e Nova Luzitânia (SP), além do Procon paulista – todos também listados junto com os que foram tirados do ar.
Dos mais de 10 que teriam sido derrubados destacam-se os sites da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), da agência Africa, que criou o logo da Copa, e da CBF.
A lista dos alegadamente modificados é bem maior, com quase 40 sites. Até a página do cantor Caetano Veloso teria sido alvo.
Nem todos os endereços indicados parecem ter relação direta com a Copa do Mundo, e uma parte deles funciona normalmente, mas há vários que realmente estão fora do ar.
No Facebook e no Twitter o Anonymous promete continuar com os ataques, que fazem parte das operações #OpHackingCup e #OpWorldCup.

10.243 – Mega Sampa – Exército reforçará segurança em São Paulo durante a Copa


Exército na Copa
Exército na Copa

Ao menos 4.000 homens do Exército ajudarão no policiamento do Estado de São Paulo durante a Copa do Mundo. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aceitou a ajuda oferecida pelo governo federal na última sexta-feira. A presidente Dilma Rousseff ofereceu aos governadores das doze cidades-sede policiamento extra para reforçar a segurança.
Nesta segunda-feira, Alckmin deve se reunir com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na Secretaria da Segurança paulista, para definir como e onde os homens do Exército irão agir. Cardozo conversou pessoalmente com Alckmin e ressaltou a importância do reforço de patrulhamento nas ruas. O Exército já está à disposição do governo paulista.
O Exército se somará aos quase 90.000 homens da Polícia Militar no Estado. Cardozo lembrou que todo o trabalho durante o Mundial será feito “com integração” e que todos os atores “já têm seus papéis claramente definidos”.
A presidente Dilma acionou as Forças Armadas depois que manifestantes protestaram agressivamente contra as seleções, como aconteceu no Rio, na semana passada, no desembarque do time brasileiro. Dilma quer o Exército nas ruas ostensivamente.
São Paulo receberá quinze seleções, que ficarão espalhadas por doze cidades. Algumas delas precisam de atenção especial e segurança reforçada, caso dos Estados Unidos e do Irã, que ficarão na capital e em Guarulhos, respectivamente, e da Rússia, que ficará hospedada em Itu, mesma cidade que receberá o Japão.
Como nas demais cidades em que as seleções de futebol também ficarão hospedadas, a determinação em São Paulo é de que os homens do Exército fiquem visíveis, de forma ostensiva, nos trajetos por onde passarão seleções e autoridades. Haverá reforço policial também nos aeroportos, bases aéreas, hotéis e centros de treinamento nas cidades paulistas que receberão seleções. Estão previstas pelo menos 500 escoltas.
No dia da abertura da Copa, que será realizada na Arena Corinthians, na Zona Leste da cidade, além de homens do Exército ficarem de prontidão nos quartéis e nos diferentes pontos das cidades por onde passarão seleções e autoridades, a tropa federal ajudará também na escolta de torcedores VIPs, com motocicletas e helicópteros. As forças de operações especiais do Exército também foram chamadas para ajudar no reforço à segurança.
Os reforços das Forças Armadas serão enviados também para Santos, onde ficarão México e Costa Rica, para Porto Feliz, onde se hospedará Honduras, para Ribeirão Preto, que receberá a França, para Campinas, que abrigará Portugal e Nigéria, para o Guarujá, com a Bósnia-Herzegovina, para Águas de Lindoia, que hospedará a Costa do Marfim, para Mogi das Cruzes, que receberá a Bélgica, para Cotia, que abrigará a Colômbia, e para Sorocaba, que vai receber a Argélia.
Além de São Paulo, o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Norte também aceitaram apoio das tropas federais.

10.241 – Marketing Terrorista – Oportunistas marketeitos fazem campanhas difundindo falsas ideias


Se você não lê, fica desinformado e cai na conversa dos marketeiros....
Se você não lê, fica desinformado e cai na conversa dos marketeiros….

É verdade que os problemas sociais no Brasil e no mundo não foram resolvidos, e talvez jamais o sejam. Mas houveram avanços e hoje o grupo de indivíduos que passam fome no Brasil já é minoritário. Se limitam a casos de regiões distantes do norte e nordeste ou de pedintes marginalizados nas áreas metropolitanas, em geral usuários de crack, esses sim estão se expandindo de forma alarmante, mesmo apesar de diversas tentativas das autoridades locais de minimizar o problema.
Mas vejamos qual é o verdadeiro problema relacionado a alimentação:

Obesidade já mata mais gente do que fome
Um trabalho gigantesco, produzido por 500 cientistas de 300 instituições – que analisaram 187 países ao longo das últimas quatro décadas. É o Global Burden of Disease (“Peso Global das Doenças”), que acaba de ser publicado e é o maior estudo já realizado sobre a saúde da humanidade. Ele traz duas grandes conclusões. A boa é que a expectativa de vida aumentou em praticamente todo o mundo, e as mortes relacionadas à subnutrição caíram de 3,4 milhões, em 1990, para 1,4 milhão em 2010, último ano analisado pelo estudo. Em 1990, a subnutrição era a doença com maior “peso”, ou seja, aquela que mais tirava anos de vida saudável da humanidade. Agora, ela despencou para oitavo lugar. Mas a obesidade, eis a má notícia, subiu de décimo para sexto – e a má alimentação, com uma dieta pobre em nutrientes, aparece em quinto (os quatro maiores fatores de risco são pressão alta, tabagismo, uso de álcool e poluição). “As dietas pobres em frutas, verduras e grãos integrais têm impacto surpreendente”, escrevem os autores do estudo.
A pesquisa constatou que, entre 1990 e 2010, a expectativa de vida global dos homens subiu de 62,8 para 67,5 anos, e a das mulheres subiu de 68,1 para 73,3. Ou seja: as mulheres ampliaram em seis meses a vantagem que levam sobre os homens.
Mas nem todos os países evoluíram. Na Bielorússia, os homens perderam 1,4 ano por causa do aumento no consumo de álcool. E Lesoto, na África, viu sua expectativa de vida desabar – regrediu 12,2 anos entre os homens e 14,7 entre as mulheres – devido à epidemia de Aids.

10.226 – Mega Almanaque – Thiago Silva


Thiago_Silva_(cropped)

(Rio de Janeiro, 22 de setembro de 1984), é um futebolista brasileiro, que atua como zagueiro. Atualmente, joga pelo Paris Saint-Germain.
Thiago Silva começou sua história numa escolinha de futebol da zona oeste do Rio de Janeiro, que era na verdade um núcleo do Fluminense e foi lá que o pequeno Thiago deu seus primeiros passes e chutes. O caminho até chegar de fato às divisões de base do Tricolor levou quase seis anos e aconteceu quando Thiago disputou amistoso contra o mirim do Fluminense, em Xerém, e chamou a atenção do técnico Maurinho, que o convidou para um teste. Incorporado ao time no Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras, em Xerém, ele atuou como volante, mas teve poucas oportunidades e decidiu sair dali para um outro núcleo do clube em Campo Grande.
Em 1999, na condição de Infantil (Sub-15), Thiago decidiu buscar novamente uma chance numa equipe de competição, já que os núcleos geralmente trabalham apenas a formação dos atletas para entregá-los aos clubes. Fez testes no Madureira, Olaria e Flamengo, este último o mais traumático, pois o jovem foi reprovado com a certeza de que sequer foi observado pelos treinadores.
No ano seguinte, Thiago se destacou jogando pelo Barcelona-RJ. Foi assim que um amigo de Paulo César Carpegiani o viu e convidou o ainda volante para o RS Futebol, clube recém-fundado por Carpegiani na cidade gaúcha de Alvorada. Em 2001, antes mesmo de chegar aos 18 anos de idade, Thiago foi profissionalizado e disputou a Terceira Divisão do Gaúcho e outros torneios com a equipe principal. Uma experiência que valeu ouro e convocações para as divisões de base da Seleção Brasileira.
Após virar profissional, foi transferido para o Juventude, onde teve um grande desempenho no Brasileirão de 2004, o que o credenciou a uma transferência para o exterior, para o Porto, de Portugal, onde firmou contrato de cinco anos.
Após diversos problemas respiratórios devido ao frio e de contusão, teve poucas oportunidades, e foi então emprestado para o Dínamo Moscou, da Rússia, em janeiro de 2005. Porém em Moscou, devido ao frio intenso, os problemas de saúde se agravaram e Thiago Silva teve tuberculose, ficando quatro meses internado.
A volta para o Brasil aconteceu em 2006, por empréstimo, para o time de seu coração, o Fluminense. Mesmo com as dificuldades enfrentadas pelo time naquele ano, o zagueiro se destacou e virou ídolo da torcida.
Em 2007, consolidou seu bom momento e novamente se destacou por todo o ano, com o título da Copa do Brasil de 2007 e a boa colocação no Brasileirão, e foi nessa temporada que suas principais características começaram a aparecer: o chute fortíssimo de perna direita, seus dribles, os desarmes precisos e a velocidade pouco usual para zagueiros. Mostrando que a boa fase é realmente realidade na sua carreira, ajudou o Fluminense a chegar ao vice-campeonato da Copa Libertadores da América de 2008.
Em dezembro de 2008, Thiago Silva foi negociado com o Milan, da Itália, por €10 milhões. Sua estreia pelo clube Rossonero aconteceu em 21 de janeiro de 2009, em um amistoso contra o alemão Hannover 96, em que o Milan empatou por 2 a 2, com boa performance do zagueiro, que jogou os 90 minutos da partida.7
Porém, Thiago foi integrado ao elenco para partidas oficiais apenas em julho de 2009, sete meses após sua contratação, isso porque o clube milanês já havia atingido o limite de jogadores sem passaporte da União Europeia durante a temporada 2008-09. Desde que passou a atuar como titular, Thiago Silva tem sido muito eficaz em seus desarmes e vem sendo bastante elogiado também por suas ocasionais arrancadas até o ataque, devido à sua velocidade. Marcou seu primeiro gol pela Serie A em 8 de novembro de 2009, aos 21 minutos da vitória por 2 a 1 sobre a Lazio. Na primeira temporada, se destacou, e substituiu muito bem o ídolo do clube, Paolo Maldini.
Em 2011 consolidou-se, foi considerado na Itália como um dos melhores zagueiros do ano no mundo, considerado o melhor zagueiro rossoneri, desbancando outro ídolo, Alessandro Nesta.8
No dia 13 de setembro de 2011, na estreia do Milan na Liga dos Campeões da UEFA de 2011–12, contra o Barcelona, no Camp Nou, o zagueiro brasileiro marcou o gol de empate Rossonero na partida, aos 47 minutos do segundo tempo. O jogo acabou em 2 a 2, os outros gols foram marcados por Alexandre Pato, Pedro e David Villa.
Apesar de ter recusado a primeira investida dos franceses do PSG, Silvio Berlusconi confirmou, em 13 de julho de 2012, a venda do zagueiro, junto com o atacante Zlatan Ibrahimović, à equipe parisiense. Estreou no dia 18 de setembro, marcando um dos gols da vitória por 4 a 1 sobre o Dínamo de Kiev, em jogo realizado no Parc des Princes. Fez seu segundo gol pelo PSG contra o Porto, em vitória por 2 a 1 dentro de casa. Fez sua estreia no Campeonato Francês no fim de semana seguinte, jogando os 90 minutos em uma vitória sobre o CA Bastia por 4 a 0, em 22 de setembro.13 Marcou seu terceiro gol pelo PSG em um pênalti contra o Olympique de Marseille, em 31 de outubro. Thiago Silva ganhou o prêmio de melhor jogador do Campeonato Francês do mês de março, recebendo 71% dos votos. Foi expulso no jogo contra o Valenciennes, no empate por 1 a 1 em casa, perdendo a chance de ficar próximo do título francês. Conquistou o título do campeonato francês contra o Lyon em 12 de maio, na vitória por 1 a 0.
Em junho de 2008, foi convocado pelo treinador Dunga para dois jogos pelas Eliminatórias da Seleção Brasileira.
Dois meses depois, foi convocado para participar das Olimpíadas de 2008, como um dos atletas acima de vinte e três anos. O jogador se contundiu na preparação e acabou atuando em apenas dois jogos, sendo um como titular.
Pouco depois, passou a ser constantemente convocado para os amistosos da seleção ao longo de 2008, tendo chamado atenção internacional ao aplicar um chapéu sobre o português Cristiano Ronaldo.
Após alguns meses sem ter sido chamado, voltou a ser convocado por Dunga em novembro de 2009, para os amistosos contra a Inglaterra, em 14 de novembro, e contra Omã, em 17 de novembro. Thiago Silva foi chamado para o lugar de Luisão, cortado por lesão. No dia 9 de fevereiro de 2010, ele foi chamado novamente à seleção para o último amistoso antes da Copa do Mundo FIFA de 2010, em que o Brasil venceu por 2 a 0. No dia 11 de maio de 2010, Thiago Silva foi convocado pelo técnico Dunga para disputar a Copa do Mundo de 2010 pela Seleção Brasileira.
No dia 10 de agosto de 2010, foi chamado pelo técnico Mano Menezes para jogar o amistoso contra os Estados Unidos e, desde então, vem formando a zaga titular brasileira ao lado de David Luiz.
No primeiro ano da seleção de Mano Menezes, Thiago Silva foi convocado para todos os jogos, e foi também convocado para todos os jogos do ano de 2011.
No dia 30 de maio de 2012, marcou seu primeiro gol com a camisa da Seleção Brasileira na vitória por 4 a 1 sobre os Estados Unidos, em jogo realizado na capital norte-americana.
Em 14 de maio de 2013, foi convocado para a Copa das Confederações, no Brasil.
No dia 10 de setembro de 2013, fez um belo gol de cabeça contra Portugal em Boston, saltando mais de 2 metros para fazer o gol, que foi o primeiro na vitória brasileira por 3 a 1 sobre Portugal.

10.155 – Mega de ☻lho na Copa – Dilma Rousseff inaugura Itaquerão


13out2013---irrigacao-do-gramado-do-itaquerao-e-feita-com-agua-resfriada-1381689719054_1920x1080

A presidente Dilma Rousseff visitará o Itaquerão na próxima quinta-feira, 08 de maio de 2014, evento que é tratado como inauguração da arena corintiana que receberá Brasil x Croácia, jogou de abertura da Copa, no dia 12 de junho.
A visita de Dilma foi confirmada por membros de pelo menos duas esferas de governo. O horário da visita ainda é tratado com sigilo.
Segundo autoridades que organizam a visita da presidente, Dilma deve conhecer as dependências do estádio e também ir ao gramado.
O Itaquerão passou recentemente por eventos internos com participação de público. Uma visita de 5.000 crianças no sábado retrasado e uma partida com operários da obra no 1º de maio.

Brasil copa 2014

9440 – Mega de ☻lho na Copa 2014 – BC lançará série de moedas comemorativas da Copa de 2014


moeda copa

O Banco Central (BC) vai lançar uma série de moedas comemorativas oficiais da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Serão nove moedas especiais destinadas a colecionadores, sendo uma de ouro, duas de prata e seis de cobre e níquel.
De acordo com comunicado do BC, o lançamento será feito em 24 de janeiro do próximo ano.
A moeda de ouro fará alusão à Taça da Copa do Mundo da Fifa e ao momento do gol. Uma das moedas de prata apresentará a mascote Oficial da Copa, enquanto a outra trará uma homenagem às 12 cidades-sede da competição.
As moedas de cobre e níquel fazem parte da série “Jogadas do Futebol”, retratando lances típicos do esporte, como a defesa do goleiro, a cabeçada, a matada no peito, o passe, o drible e o gol. Também deverá ser comercializada, a partir de março, uma cartela com o conjunto dessas seis moedas.
Após o lançamento, as moedas poderão ser adquiridas no site do Banco do Brasil (BB) ou nas representações regionais do BC.
A moeda de ouro tem valor de face de R$ 10 e preço de venda de R$ 1.180. A de prata tem valor de face de R$ 5 e preço de venda de R$ 190. E a de cobre/níquel tem valor de face de R$ 2 e preço de venda de R$ 30.

moeda copa2

moeda copa3

moedacopa4

moedacopa5

moeda copa6

9417 – Futebol – Mega de☻lho na Copa 2014


logo-copa-201411

Fifa altera horário de sete jogos por causa do calor
A Fifa anunciou neste sábado que sete jogos da Copa do Mundo sofrerão mudanças de horário por causa do calor. As altas temperaturas e a umidade em sedes como Manaus e Recife já haviam sido criticadas por diversos treinadores europeus e até pelo coordenador técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira.
A entidade que organizada o futebol mundial explicou que os horários de três jogos em Manaus e um em Recife foram alterados. Assim, Costa do Marfim x Japão passou das 19h para as 22h (horário local), no dia 14 de junho, na capital pernambucana.
Em Manaus, Camarões x Croácia será disputado às 18h do dia 18 de junho, após ser marcado inicialmente para as 15h. As duas equipes integram o Grupo A, do Brasil. A mesma mudança de horário acontecerá no dia 22 de junho para o duelo entre Estados Unidos e Portugal, também na capital amazonense.
Já o confronto entre Inglaterra e Itália, no dia 14 de junho, terá início mais cedo do que o previsto. Passou das 21h para as 18h. A Fifa alega que as condições climáticas de Manaus serão as mesmas para os dois horários. Neste caso, o jogo foi antecipado em três horas para beneficiar ingleses e italianos. Pela definição inicial, eles assistiriam à partida pela televisão, na Europa, de madrugada.
O mesmo vai acontecer com Espanha x Chile e Bélgica x Rússia. O primeiro, no dia 18 de junho, foi antecipado das 19h para as 16h, no Rio de Janeiro. O duelo entre belgas e russos passou das 19h para as 13h, no dia 22 de junho, também na capital fluminense.
Outro jogo que sofreu mudança de horário é Coreia do Sul x Argélia, em 22 de junho. A partida vai começar mais tarde do que o previsto. Marcado para as 13h, foi transferido para as 16h, em Porto Alegre.
Jogo de abertura – Brasileiros e croatas poderão encomendar bilhetes do jogo de abertura. Isso porque nessa fase começa a venda dos ingressos para torcedores das seleções participantes.

Cidadãos nascidos nos países que participam da disputa pelo Mundial também poderão concorrer aos ingressos independentemente de onde residam. Apenas bilhetes das categorias 1 e 3 estarão disponíveis para eles. A solicitação deve ser feita no site da Fifa (www.fifa.com/ticketing). Os brasileiros também poderão acessar o site da CBF (www.cbf.com.br). Nesse caso específico de venda para as equipes participantes, a solicitação poderá ser feita até 7 de fevereiro, segundo divulgou a Fifa.
Atraso nas obras – A Fifa não confirma, mas jogos marcados para o Itaquerão, Arena Pantanal e Arena da Baixada devem ter uma carga de ingressos disponível 7% menor do que a capacidade dos estádios. Isso por causa do atraso na colocação das cadeiras, o que impedirá a contagem dos lugares – quando a arena está pronta, técnicos contam um por um os assentos para numerá-los e definir a capacidade real. Assim, a entidade evitaria vender mais bilhetes do que a capacidade real do estádio.

7598 – Copa de 2014 – Quais serão as cidades-sede?


Tatu-bola-mascote-Copa-

Doze cidades das cinco regiões do Brasil receberão a Copa do Mundo em 2014. Mais de R$ 25 bilhões serão investidos em aeroportos, estádios e novos sistemas de transportes, tudo para adequar a infraestrutura das capitais aos milhares de turistas que virão ao evento.

Recife – Manaus – Fortaleza – Natal – Salvador – Cuiabá – Brasília – Belo Horizonte – Rio de Janeiro – São Paulo – Porto Alegre – Curitiba

A primeira copa no Brasil, em 1950, teve partidas disputadas em seis cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Recife. Na Copa de 2014, o número vai dobrar: doze cidades vão receber o mundial e, para isso, precisam correr contra o tempo. As cidades terão de melhorar a infraestrutura para receber as seleções e torcedores estrangeiros.

Quantas cidades se candidataram?
Dezoito cidades foram candidatas. Além das 12 escolhidas ainda participaram da disputa Rio Branco (AC), Belém (PA), Maceió (AL), Goiânia (GO), Florianópolis (SC) e Campo Grande (MS).

Quais critérios foram usados para definir as sedes?
Segundo o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, a escolha obedeceu a critérios técnicos, com base nas visitas feitas por técnicos da entidade, no começo de 2009, e nos projetos entregues pelas cidades. Além dos estádios, aspectos como a rede hoteleira, sistema de transporte urbano, aeroportos, segurança pública e opções de lazer também foram levados em conta na hora da escolha.

Por que a Fifa queria apenas dez sedes, enquanto a CBF brigou por 12?
A Fifa prefere menos sedes por uma questão de economia. Cada cidade-sede tem de ter seu próprio centro de imprensa, hotéis oficiais, campos de treinamento, equipe de voluntários, por exemplo. Em um torneio como a Copa, com 64 jogos, dez sedes seria um número bom. Em média, cada cidade receberia seis jogos em um mês. O país, no entanto, tem dimensões continentais. De acordo com a CBF, foi isso que justificou a preferência por um número maior de sedes.

Por que nenhuma cidade ou estado terá duas sedes?
Porque o Brasil é um país bastante grande e com mais cidades que podem ter condições de receber o mundial. Países que tiveram cidades com duas sedes, como França (Paris), México (Cidade do México) e Argentina (Buenos Aires), eram menores ou com menos cidades aptas a receber a Copa.

O que a Fifa exige em um estádio que receberá a Copa?
Para começar, os estádios precisam ter pelo menos 40.000 lugares. O estádio da abertura deverá ter pelo menos 60.000 assentos; o de encerramento, mais de 80.000. A Fifa recomenda ainda que todos os espectadores tenham cadeiras individuais numeradas, com encosto de pelo menos 30 centímetros de altura. Banheiros limpos e em número suficiente, corredores de entrada e saída largos e tribunas de imprensa bem equipadas – raridades nos campos brasileiros – são outras exigências. Também é preciso haver hospitais e estacionamentos nas imediações das arenas.

Qual capital receberá a abertura? E onde será a final?
Tudo indica que São Paulo receberá a abertura e o Rio de Janeiro, a final. É muito improvável que o Maracanã não receba a decisão. No caso da abertura, a situação é menos clara. Além da capital paulista, que tem como candidato o estádio do Morumbi, as cidades de Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre também brigam para receber o pontapé inicial do torneio. Quem tem a palavra final, porém, é a Fifa.

Por que as cidades querem tanto realizar a abertura?
A cidade responsável por abrigar o primeiro jogo da Copa receberá também o Congresso Anual da Fifa, uma semana antes do Mundial. Com isso, a cidade terá a visita de mais de 200 dirigentes de todo o mundo, o que deve gerar muito dinheiro para o município. A cidade também será palco do principal centro de imprensa internacional.

Os brasileiros terminarão as obras nas sedes a tempo?
Pelo que se viu até agora, será uma missão difícil. Até agora, nenhum estádio tem condições de abrigar um jogo de Copa. Muito pelo contrário: todos os postulantes estão bem longe do padrão exigido pela Fifa. Caso o Brasil não dê conta da tarefa, a Fifa pode transferir o Mundial para outro país que já tenha a estrutura pronta. Os Estados Unidos, por exemplo, poderiam se preparar rapidamente.

O Mascote
A mascote oficial da Copa do Mundo de 2014 no Brasil vai se chamar “Fuleco”, uma palavra que os organizadores afirmam transmitir uma mensagem de consciência ambiental.
Quase a metade das mais de 1,7 milhão de pessoas que votaram em uma pesquisa online preferiu “Fuleco” em vez de “Zuzeco” ou “Amijubi”. “Fuleco” é a junção das palavras futebol e ecologia.
A mascote é um tatu-bola, uma espécie em risco de extinção no Brasil.
A tradição de ter uma mascote para a Copa do Mundo remonta ao ano de 1966, quando um leão chamado “World Cup Willie” foi escolhido para o torneio na Inglaterra.

Desde então, as mascotes foram desde as duas crianças alemãs “Tip e Tap”, em 1974, à pimenta “Pique”, do México, em 1986, e ao leopardo “Zakumi”, que representou o torneio na África do Sul, em 2010.
O tatu amarelo e azul foi escolhido em setembro e grandes versões infláveis foram colocadas nas 12 cidades brasileiras onde serão disputadas as partidas do Mundial. No entanto, as autoridades foram obrigadas a retirá-las, ou aumentar a segurança, em pelo menos três cidades, depois que vândalos depredaram.
“Fuleco” fará uma aparição esta semana em São Paulo no sorteio para a Copa das Confederações de 2013. O sorteio para a competição preparatória para a Copa do Mundo acontece no próximo sábado.