13.574 – Mega Sampa – Vamos ás compras na rua Rua José Paulino


jose-paulino
A rua José Paulino, antiga rua dos Imigrantes, está localizada no bairro do Bom Retiro, região central da cidade de São Paulo, no Brasil. A rua é célebre por atrair “sacoleiros” de todo o Brasil que vão ao Bom Retiro em busca das inúmeras lojas de vestuário feminino, em grande parte comandadas por imigrantes coreanos. A rua foi o lugar de fundação do Sport Club Corinthians Paulista em setembro de 1910.
Bom Retiro é um dos bairros do distrito do Bom Retiro, na região central da cidade de São Paulo.
É conhecido pelo seu comércio, por ser o local onde foi fundado o Sport Club Corinthians Paulista e por ser o bairro da torcida organizada e escola de samba Gaviões da Fiel. É também onde se localiza a escola de samba Tom Maior.
Seu nome se origina da “Chácara do Bom Retiro”, uma das destinadas ao recreio das famílias ricas nos idos do século XIX, dentre elas a do marquês de Três Rios, Joaquim Egídio de Sousa Aranha, abastado fazendeiro campineiro, que por três vezes foi presidente da Província de São Paulo, onde ficava o Solar do Marquês, mais tarde sede da Escola Politécnica da USP, onde se hospedou a família imperial. No bairro resta o nome da Rua Três Rios. O Bom Retiro abrigou também o primeiro prédio no Brasil destinado à instalação de uma linha de montagem de automóveis, com a inauguração da fábrica da Ford do Brasil na Rua Solon em 1921. Esse prédio, que ainda existe, foi a sede da filial brasileira da Ford até 1953, quando esta mudou-se para uma fábrica maior (que foi recentemente demolida), no bairro de Vila Prudente.
No bairro situa-se a sede da escola de samba e torcida organizada Gaviões da Fiel, um campus da FATEC e o Museu de Arte Sacra de São Paulo.
O Bom Retiro é relativamente extenso e limita-se com os bairros de Santana, Ponte Grande, Ponte Pequena, Canindé, Pari, Luz e Campos Elísios.
Possui três estações de metrô: Luz,Tiradentes e Armênia.
Passam pelo bairro vias largas e movimentadas como: Avenida Tiradentes, Avenida do Estado e Avenida Santos Dumont.
Outros importantes logradouros são: Rua João Teodoro, Rua Ribeiro de Lima, Rua Três Rios e Rua José Paulino – esta última, importante reduto de comércio de roupas.
Trata-se de um bairro multicultural, com pessoas de diversas origens, principalmente italianas, judaicas, gregas, coreanas e, mais recentemente, bolivianas.
Cerca de 70% do comércio local é administrado pelos coreanos. Boa parte do comércio se modernizou e hoje exibe vitrines dignas de figurar em endereços de alto padrão.

museu de arte sacra

7294 – Psicologia e Economia – Compulsão por compras pode ser doença


A Psiquiatria chama de oneomania, um transtorno descrito como doença na década passada. A pessoa é incapaz de controlar o impulso de comprar, resume Tatiana Filomensky, psicóloga especialista em terapias cognitivas. Estima-se que entre 2% e 8% da população mundial sofra desse mal, que coloca em risco não só a conta bancária mas também a estabilidade familiar. Quatro em cada cinco viciados em compras – ou shopaholics, como se convencionou chamá-los nos Estados Unidos e aqui – são mulheres.
Assim como o álcool, a nicotina e a cocaína, o ato de comprar dá prazer e, por isso, pode viciar.
O que excita é o ato de comprar, e não o objeto comprado.
Outra característica típica do consumidor compulsivo é comprar sempre um determinado tipo de objeto, mesmo sem ter a idéia de colecionar. Em alguns casos, o doente até esquece que andou comprando freneticamente, como um alcoólatra que, na ressaca, não se lembra do que fez no dia anterior.
Uma gerente de uma loja Rosa Chá, conta que, há dois anos, uma cliente adquiriu seis biquínis de uma vez. Pagou mais de 2 000 reais e pediu que a vendedora guardasse a sacola enquanto ia cortar o cabelo – e nunca mais apareceu no estabelecimento. “Sua sacola está até hoje guardada”, diz a gerente. Esquecer ou esconder a compra é um mecanismo recorrente usado pelos compulsivos para não encarar o problema.
A pessoa que não consegue se controlar dentro de uma loja, em geral, tem outros problemas psicológicos, como ansiedade e pouca auto-estima. Entre 60% e 70% das mulheres com compulsão por compras apresentam sintomas depressivos. O tratamento pode ser terapia e antidepressivos, ou a combinação das duas coisas. Pesquisadores da Universidade Stanford, na Califórnia, deram antidepressivo durante sete semanas a 24 pacientes com o problema. A maioria era compulsiva havia pelo menos dez anos e sofria pessoal ou financeiramente por causa do problema. Um deles possuía 55 máquinas fotográficas. O remédio reduziu a compulsão em dois terços dos pacientes. A maior dificuldade do tratamento é que, em geral, ele começa tarde. Em média, demora dez anos para uma pessoa perceber que seu comportamento pode ser doentio.

7078 – Mega Sampa – O Morumbi Shopping


É um dos maiores e principais centros comerciais da cidade de São Paulo.
Foi fundado em 3 de maio de 1982, sendo o 3° em fundação, após o Iguatemi e o Ibirapuera; com cerca de 480 lojas e com a maior área de alimentação do Brasil.
Na época de sua fundação, a “estrela do show”, era a Sandiz, a glamorosa loja de departamentos do Grupo Pão de Açúcar, tema de outro capítulo do ☻ Mega Arquivo.
Na Sandiz, havia os famosos desfiles de moda mensais, que traziam muita agitação e badalação o Shopping.
Tinha também a Sears e a C&A como carro-chefe, contando ainda com a Hi-Fi discos, Akopol, uma pista de patinação no gelo que fez história e muitas outras lojas.
Tem três pisos, e lojas de marcas exclusivas, como a primeira loja da rede espanhola Zara, a primeira loja Oakley além das duas primeiras cafeterias Starbucks no Brasil e a primeira livraria Fnac dentro de um Shopping Center da capital paulista. Em 2006 passou por uma expansão e reforma, o que o tornou o terceiro maior Shopping do Estado de São Paulo.
Localiza-se na Avenida Roque Petroni Júnior com a Avenida Doutor Chucri Zaidan, área com forte presença de escritórios e empresas, e uma das mais ricas e nobres da cidade. Possui uma enorme área de diversões eletrônicas, o hot zone e quatro salas de cinema, do grupo Cinearte.
Em pesquisa promovida pela revista Veja São Paulo, no ano de 2007, foi considerado o melhor shopping center da cidade de São Paulo. Ele pertence ao Multiplan.
O shopping se localiza a poucos metros da Estação Morumbi da Linha 9 da CPTM.

6617 – Mega Sampa – A Galeria Pagé


Aqui não é a China,é a rua da Galeria Pagé

Se você não é de Sampa e está a passeio não deixe de visitá-la. Pra quem é daqui, já conhece a lendária galeria.

A Galeria Pagé é um prédio com um conjunto de lojas, situada na Rua Comendador Affonso Kherlakian, na região da Rua 25 de Março, importante artéria comercial da cidade de São Paulo. Os estabelecimentos comerciais trabalham principalmente com mercadorias importadas como eletrônicos, calçados, produtos esportivos, games e brinquedos.
A Galeria foi famosa por vender produtos de origem duvidosa, sendo chamada como o “endereço da muamba” e pelas batidas policiais no local com a finalidade de combater o comércio ilegal. Atualmente porém, em uma ação conjunta com a Prefeitura da Cidade de São Paulo e com a Rede Brasileira de Inteligência, o condomínio do centro comercial deu início a um projeto de revitalização do estabelecimento, com o objetivo de transformá-lo em um outlet.
A cada dia novas lojas estão se instalando na Galeria Pagé, muitos estão em reformas, mas o novo aspecto visual já é notório. Está em andamento o projeto de comunicação visual de todo o prédio, que trará mais informação e conforto a todos os visitantes e trabalhadores da Moderna e Sempre Famosa Galeria Pagé.
Inaugurada em 1963, a Galeria Pagé é considerada o primeiro shopping de São Paulo. É uma das mais famosas da cidade e atrai mais de 1,4 milhão de pessoas ao mês. O prédio possui 14 andares e abriga mais de 170 lojas especializadas em roupas, calçados, presentes, perfumes, cosméticos, produtos eletrônicos, acessórios para celular, brinquedos, artigos esportivos, bijuterias, embalagens e artesanato. A galeria conta com lanchonetes, restaurantes, banheiros e elevadores.