7767 – Indústria do Marketing e a Saúde – Governo processa Cogumelo do Sol por publicidade enganosa


Alquimia na TV
Por suspeita de publicidade enganosa por parte da empresa Cogumelo do Sol Agaricus do Brasil, o Ministério da Justiça instaurou um processo administrativo para investigar o caso.
A denúncia partiu do Ministério Público de Minas Gerais, que entendeu não haver informações claras o suficiente na propaganda, o que poderia levar o consumidor ao erro de ver o produto como um medicamento, dotado de benefícios terapêuticos –e não da forma correta, na categoria de alimento.
“O principal neste caso é a falta de informação correta, o que é fundamental para o consumidor poder exercer o seu poder de escolha”, afirma Tamara Amoroso, coordenadora do departamento de proteção e defesa do consumidor do ministério.
A empresa tem dez dias para apresentar suas argumentações. A multa prevista nesta situação, desde que confirmada a denúncia, pode chegar a R$ 6,2 milhões.
A reportagem não conseguiu fazer contato com a empresa pelo 0800 disponível no site e não teve resposta no contato feito por e-mail.

☻ Nota do autor: Cuidado com propagandas de produtos que apregoam milagres. O elixir da longa vida ainda não foi descoberto. Desde o tempo dos alquimistas essa panaceia vem sido em vão procurada.

7373 – Mega Memória – Comercial da Virada “Marcas do que se foi”


Um comercial que marcou época. O ano: 1976. Num tempo onde não havia o recurso da computação gráfica, era necessário muita criatividade dos publicitários.

Este ano quero paz no meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão

O tempo passa
E com ele caminhamos todos juntos
Sem parar

Nossos passos pelo chão
Vão Ficar

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Este ano quero paz no meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão

O tempo passa
E com ele caminhamos todos juntos
Sem parar

Nosso passos pelo chão
Vão ficar

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

5454 – Mega Memória – Comercial da Ducha Corona


Duchas Corona, um mundo de água

Se você já tava por aqui neste planeta caótico nos anos 70, vai se lembrar, se não, conheça agora o Jungle das Duchas Corona:
Quem é “das antigas” vai se lembrar desse Comercial veiculado na TV, que virou praticamente um hino nas décadas de 70/80.
Esse jingle foi composto em 1972 por Francis Monte, lançado em 1978 e veiculado até 1983, fazendo com que a marca virasse sinônimo de ducha de banho.
A propaganda era uma delícia de ver.
Apareciam imagens lindas, de cachoeiras… uma analogia à quantidade de água que saía do chuveiro.
Puro exagero, nem era tanta água assim.
Mas, que era legal… ah, isso era !!!
Então… taí o jingle, para matar saudades.

Duchas Corona

Apanho um sabonetchi
Pego uma canção
E vou cantando sorridente
Duchas Corona
Um banho de alegria
Num mundo de água quente

Apanho um sabonetchi
Abro a torneira
E de repente a gente sente
Duchas Corona
Um banho de alegria
Num mundo de água quentchi
Apanho um sabonetchi
É duchas Corona
Dando banho em tanta gente
Duchas Corona
Um banho de alegria
Num mundo de água quentchiiiii

5045 – Falso Milagre – Aparelhos de eletroestimulação não funcionam


O efeito é mínimo e só faz sentido no tratamento de músculos deficientes, em clínicas de fisioterapia, afirmou um especialista do Hospital Albert Einstein. No caso de uma pessoa saudável, mas de vida sedentária, as contrações aplicadas nos músculos os deixam um pouco mais tonificados após algumas sessões, mas é só. A partir daí, só o esforço físico poderá desenvolvê-los. Para a perda de peso, de nada adianta. Fabricantes de tais aparelhos são alvo de ações nos EUA, sob a acusação de propaganda enganosa. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária está de olho.
Não se iluda com as curvas da Feiticeira. Não existe tecnologia capaz de deixar ninguém sarado sem malhar.

4945 – Mega Memória Marketing – Comerciais Antigos


Quando um jungle perpetua uma idéia:

Na década de 70 a Vimave, concessionária de veículos VW do Grupo Sílvio Santos, produziu um comercial interessante, no qual um cara empurrava um fusquinha muito velho, e todos que passavam por ele falavam “pois é”! Depois disso, “pois é” virou sinônimo de carro velho. Esse comercial ficou imortalizado na voz do comentarista Ary Toledo, e muitas pessoas repetiram essa expressão por centenas ou milhares de vezes.
– Esta pescaria vai ficar na história, dizia um dos personagens
– Pois é, dizia Ary Toledo…
– Pois é, pois é… só sabe dizer pois é!!!!
Assista trechos de alguns comerciais antigos, o da Vimave, não conseguimos…

4772 – Mega Memória – Comercial de Natal do Banco Nacional


Um comercial inesquecível e apontado por muitos como o melhor comercial de Natal de todos os tempos, o comercial do extinto Banco Nacional, um banco que foi patrocinador do Jornal Nacional da Rede Globo por muitos anos e depois patrocinou Ayrton Senna.
Não temos o vídeo disponível da 1ª versão do comercial nos anos 70, aqui vai um outro, também do Banco Nacional, que passava no intervalo do Jornal:

4770 – Mega Memória – Comercial de TV: O Natal tá aí…e a minha Caloi?


Alguns comerciais de TV ficaram marcados e ninguém consegue esquecer, esse é um deles.
Todos os anos ia ao ar em meados da década de 70, este é de 1972.
As bicicletas Caloi, sempre com tecnologia de ponta, eram o sonho da criançada.
Mais comerciais de Natal em outros capitulos do ☻ Mega neste mês de dezembro.