3071 – Ciência Brasileira


Universidade de São Paulo

Um pouco do desenvolvimento científico aqui no Brasil
No ano de 1709, o padre brasileiro Bartolomeu Lourenço de Gusmão (1685-1724), conseguiu em Portugal, fazer subir um balão de ar quente.
A 1ª academia científica do Brasil foi a Academia Brasílica dos esquecidos, fundada na Bahia em 1724. No ano de 1798, o cirurgião-mor Francisco Mendes Ribeiro promoveu a 1ª vacinação antivaríola no Brasil. No ano de 1808 foram fundadas as 1ªs escolas de nível superior de cirurgia do país. Em 1899 foi criado o Instituto Butantã, sob a administração de Vital Brasil (1865-1950). E no RJ foi inaugurado o Instituto Soroterápico Federal que passaria a ser dirigido em 1902 por Osvaldo Cruz. Em 1900 foi inaugurado o primeiro bonde elétrico em S. Paulo. Em 1901 o Instituto Butantã produziu a primeira série de soros e vacinas anti-pestes e a 1ª série do soro anti-ofídico. Em 1912 foi fundada a Universidade do Paraná, a 1ª brasileira. Em 1914 passou a ser adotada a hora fundamental do meridiano de Greenwich e o país foi dividido em fusos horários. Em 1925, a Academia Brasileira de Ciências promoveu a vinda no Brasil de Albert Einstein. Em 1933 foi criado o Instituto do Açúcar e do Álcool. Em 1934; a USP. Em 1939 o biofísico Carlos Chagas Filho, publicou estudos sobre o poraquê, um peixe elétrico do Rio Amazonas. Em 1943, a Fiesp fundava o Senai. Em 1948 foi fundada a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Em 18/09 de 1950, foi inaugurado o 1° canal brasileiro de TV, a TV Tupi-Difusora. Em 1955 foi realizado o primeiro implante de válvula mitral em paciente cardíaco no país. Em 1958, no Hospital das Clínicas em S. Paulo, o Dr Eurícledes de Jesus Zerbini montava a 1ª oficina brasileira de máquinas cardiológicas. Em 1961 foi fundada a Fapesp. Em 1980 o 1° marcapasso computadorizado produzido no Brasil foi colocado num paciente com mal de chagas.
A seguir, seria realizado com sucesso, o 1° transplante de medula óssea no Brasil no Paraná (UFPR). Descoberto em Jacobina, BA, 15 esqueletos de preguiças-gigantes de 15 mil anos. Descoberto o álcool não-corrosivo. Em 1983 morreu a 1ª vítima de AIDs no Brasil.
Em 1985, foi descoberto fósseis de brazilosauros de 250 milhõse de anos. Realizado o primeiro transplante de fígado bem-sucedido. O INCOR começou a usar o TPA, um poderoso agente capaz de dissolver coágulos coronários.