2662-Religião – Por que 666 é considerado o número da besta?


A culpa é sempre dele

São várias interpretações, uma confusão dos diabos…!
A cifra demoníaca aparece no livro da Bíblia de Apocalipse, cuja autoria é atribuída a S.João. No versículo 18cap.13, o apóstolo escreveu: ” Quem tiver discernimento, calcule o número da besta, pois é número de homem; e seu número é 666″. Uma das explicações está na própria língua hebraica, falada pelos cristãos na época em que o texto foi escrito. As letras do alfabeto hebraico sempre são associadas a números. A palavra Khai (vida), corresponde ao número 18. Essa correspondência se chama gematria. Uma das associações gemátricas a 666 corresponde a Nero César, segundo um teólogo de S. Paulo. Nero foi imperador de Roma do ano 54 ao 68. Durante seu governo, perseguiu duramente os cristãos.A mensagem, portanto, tinha um conteúdo político contra a opressão romana.Na época, os cristãos não admitiam o caráter divino do imperador romano Nero. Essa atitude incomodou o governante, que mandou reprimir violentamente os adeptos do cristianismo. Com a perseguição, o imperador passou a ser conhecido como a “besta” entre os fiéis, mas chamá-lo assim poderia desencadear uma reação feroz. Para evitar o problema, os cristãos resolveram relacionar as letras do nome Nero a algarismos, em uma técnica chamada gematria. O número resultante, claro, foi o diabólico 666.Muitos historiadores, porém, acham que o número corresponda a um cálculo de tempo dos antigos hebreus.Talvez, marcando o início de uma era de sofrimento, iniciada 666 anos depois de uma determinada data, desconhecida é claro.