13.708 – Copa 2018 – A Seleção do Egito


sel egito
O Egito é um dos cinco países da África classificados para Copa do Mundo de 2018 , na Rússia. Na primeira etapa das Eliminatórias do continente, a equipe eliminou Chade em jogos de ida e volta (perdeu de 1 a 0 fora e goleou por 4 a 0 em casa), se classificando para fase de grupos. Sob o comando de Salah, o time egípcio ficou na liderança da sua chave com 13 pontos e garantiu vaga no Mundial – o grupo ainda tinha Gana, Congo e Uganda.
O Egito não participava de uma Copa do Mundo há 28 anos, desde 1990, quando esteve no torneio realizado na Itália. A seleção africana tem jogadores com experiência no futebol europeu, como Salah, Elneny e Hegazi, almejando, pelo menos, chegar às oitavas de final na Rússia, já que a sua chave não é das mais complicadas. O apelido do time é “Faraós”.
Rivais na 1ª fase da Copa 2018
Grupo A, ao lado de Rússia, Uruguai e Arábia Saudita
Os convocados para Copa 2018
O técnico argentino Héctor Cúper divulgou na data limite a lista dos convocados para a Copa com 23 nomes. Veja a abaixo:

Goleiros: Essam El Hadary (Al Taawoun), Mohamed El-Shennawy (Al Ahly) e Sherif Ekramy (Al Ahly)

Defensores: Ahmed Fathi, Saad Samir, Ayman Ashraf (Al Ahly), Mahmoud Hamdy (Zamalek), Mohamed Abdel-Shafy (Al Fateh), Ahmed Hegazi (West Bromwich-ING), Ali Gabr (West Bromwich-ING), Ahmed Elmohamady (Aston Villa-ING) e Omar Gaber (Los Angeles FC-EUA)
Meio-campistas: Tarek Hamed (Al Raed), Shikabala (Zamalek), Abdallah Said (Al Ahli), Sam Morsy (Wiga-ING), Mohamed Elneny (Arsenal-ING), Mahmoud Kahraba (Ittihad Jeddah), Ramadan Sobhi (Stoke City-ING), Mahmoud Hassan (Kasimpasa) e Amr Warda (Atromitos Athens-GRE)

Atacantes: Marwan Mohsen (Al Ahly) e Mohamed Salah (Liverpool-ING)

Nome oficial : República Árabe do Egito
População : 95,7 milhões de habitantes
Área : 1.002.450 km²
Densidade demográfica : 90 hab/km²
Capital : Cairo
Língua oficial : Árabe
Moeda : Libra egípcia
Por iG São Paulo | 13/03/2018 10:29 – Atualizada às 09/06/2018 14:24
Tamanho do texto-+
Home iG › Esporte › Futebol › Copa do Mundo
Sob o comando do atacante Salah, Egito volta a uma Copa do Mundo após 28 anos de ausência
Sob o comando de Salah, o time egípcio ficou na liderança da sua chave com 13 pontos e garantiu vaga no Mundial – o grupo ainda tinha Gana, Congo e Uganda.
Grupo A, ao lado de Rússia, Uruguai e Arábia Saudita
Os convocados para Copa 2018
O técnico argentino Héctor Cúper divulgou na data limite a lista dos convocados para a Copa com 23 nomes. Veja a abaixo:
Goleiros: Essam El Hadary (Al Taawoun), Mohamed El-Shennawy (Al Ahly) e Sherif Ekramy (Al Ahly)

Defensores: Ahmed Fathi, Saad Samir, Ayman Ashraf (Al Ahly), Mahmoud Hamdy (Zamalek), Mohamed Abdel-Shafy (Al Fateh), Ahmed Hegazi (West Bromwich-ING), Ali Gabr (West Bromwich-ING), Ahmed Elmohamady (Aston Villa-ING) e Omar Gaber (Los Angeles FC-EUA)

Meio-campistas: Tarek Hamed (Al Raed), Shikabala (Zamalek), Abdallah Said (Al Ahli), Sam Morsy (Wiga-ING), Mohamed Elneny (Arsenal-ING), Mahmoud Kahraba (Ittihad Jeddah), Ramadan Sobhi (Stoke City-ING), Mahmoud Hassan (Kasimpasa) e Amr Warda (Atromitos Athens-GRE)

Atacantes: Marwan Mohsen (Al Ahly) e Mohamed Salah (Liverpool-ING)

sel egito logo

Nome oficial : República Árabe do Egito
População : 95,7 milhões de habitantes
Área : 1.002.450 km²
Densidade demográfica : 90 hab/km²
Capital : Cairo
Língua oficial : Árabe
Moeda : Libra egípcia
Nome da Federação : Federação Egípcia de Futebol
Fundação : 03 de dezembro de 1921
Filiação à Fifa : 1923
Uniforme 1 : Camisa vermelha, calção branco e meias vermelhas
Uniforme 2 : Camisa branca, calção preto e meias pretas
Participações em Copas : 2 vezes
Melhor campanha em Copas : Oitavas de Final, 13º lugar (1934)
Performance na Copa de 2014 : Não disputou
Outros títulos : Copa das Nações Africanas (1957, 1959, 1986, 1998, 2006, 2008 e 2010)

13.707 – Copa 2018 – A Seleção da Arábia Saudita


arabia saudita
Eles aparecem como novatos no cenário mundial, tendo feito sua primeira Copa do Mundo em 1994 e derrotando a Bélgica na primeira fase antes de ser eliminado pela Suécia na fase seguinte. O time foi eliminado na primeira fase das duas Copas seguintes, incluindo um sonoro 8 a 0 da Alemanha em 2002.
A Arábia Saudita ganhou a Copa da Ásia três vezes, em 1984, 1988 e 1996. Eles ganharam o Campeonato Mundial Sub-17 em 1989.
Desempenho em Copas do Mundo
1930 a 1974 – Não disputou
1978 a 1990 – Não se classificou
1994 – Oitavas-de-Final (12º lugar)
1998 – Primeira Fase (28° lugar)
2002 – Primeira Fase (32º lugar)
2006 – Primeira Fase (28º lugar)
2010 – Não se classificou
2014 – Não se classificou
2018 – Classificado
Copa de 2018 – Estreou apanhando de 5X0 da anfitriã Rússia.

13.706 – Copa 2018 – A Seleção da Rússia


time-da-russia-posa-antes-de-jogo-das-eliminatorias-Surgiu após a dissolução da Seleção da CEI, criada apenas para disputar a Eurocopa de 1992, para a qual a seleção da URSS, extinta juntamente com o país no ano anterior, já estava classificada. Desde o colapso do comunismo, os russos não conseguem obter os mesmos resultados da antiga URSS no futebol: foram eliminados na primeira fase nas três Copas que disputaram em (1994, 2002 e 2014) e não se classificaram para nenhuma Olimpíada.
Foi eliminada na primeira fase em três das 4 Eurocopas disputadas como país independente (1996, 2004 e 2012), mas se classificou como quarto colocado em 2008, sendo derrotada apenas nas semifinais pela Espanha, que se sagraria campeã.
Sob o comando do técnico neerlandês Guus Hiddink, criou-se um otimismo entre a torcida russa, especialmente depois da classificação dramática para a Eurocopa de 2008.
Na Universíada, obtiveram uma medalha de bronze em 1995. A Rússia sedia a Copa do Mundo de 2018.
Na Copa de 1994, o primeiro torneio oficial disputado como Rússia, figuraram nada menos que 9 jogadores estrangeiros no time: os ucranianos Yuri Nikiforov, Vladyslav Ternavs’kyi, Illya Tsymbalar, Viktor Onopko e Serhiy Yuran; o bielorrusso Syarhey Harlukovich (o único, ao lado do russo Alexander Borodyuk, a ter disputado Copas pela URSS e pela Rússia); Andrey Pyatnitskiy (nascido no Uzbequistão); o georgiano Omar Tetradze; e Valeriy Karpin (nascido na Estônia). Além deles, figurantes de minorias étnicas na Rússia, como Oleg Salenko (russo de origem ucraniana) e Stanislav Cherchesty (osseta), na competição a Seleção Russa caiu no grupo B, ao lado de Brasil, Suécia e Camarões, sendo eliminada na primeira fase, porém como consolo teve Oleg Salenko como artilheiro do torneio ao lado de Hristo Stoichkov ambos com 6 gols.
Na edição de 2002, a história se repetiu: Nikiforov e Onopko tiveram a companhia de outro compatriota, Serhiy Semak; Karpin e Cherchesty foram novamente convocados; e outra minoria étnica, os tártaros, foram representados por Ruslan Niğmätullin e Marat İzmailev e mais uma vez a seleção é eliminada na primeira fase, começando com uma vitória sobre a Tunísia, porém sendo derrotada pelo Japão e Bélgica.
Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006 a Rússia, esteve presente no Grupo 3 sendo considerada uma das favoritas da chave ao lado de Portugal, porém acabou ficando em terceiro, perdendo a vaga para a Eslováquia e Portugal, além de sofrer uma humilhante goleada de 7×1 pelos Lusos. Depois do sucesso na Eurocopa de 2008 a Seleção Russa esteve prestes a conseguir a vaga para a Copa do Mundo FIFA de 2010, mas a regra do gol fora de casa colocou fim às chances russas contra a Eslovênia: derrota por 1 a 0 em Maribor e vitória por 2 a 1 em Moscou (por ter marcado dois gols fora, enquanto a Rússia não marcou nenhum em Maribor, a Eslovênia garantiu a vaga). Em junho de 2010, Hiddink é substituído por seu compatriota Dick Advocaat.
Eurocopa de 2016
Sob o comando de Leonid Slutsky, a seleção russa foi eliminada da fase de grupos, após empatar com a Inglaterra por 1×1, perder para a Eslováquia por 2×1 e perder para o País de Gales por 3×0.
Copa de 2018
Estreia em casa goleando a fraca seleção da Arábia Saudita por 5X0