13.323 – Mega Almanaque – Corinthians X Grêmio


corinthians-x-gremio-4

A história do confronto entre esses dois grandes clubes do futebol brasileiro começou em 1947, mas precisamente em 11 de dezembro, na cidade de Porto Alegre no Estádio Baixada dos Moinhos de Vento, quando a equipe corintiana, com tento de Ruy, venceu por 1 a 0, marcando o gol da vitória aos 39 minutos do 1º tempo.Já a primeira partida válida por um torneio oficial entre os dois clubes foi em 5 de abril de 1967, em jogo válido pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa. O Corinthians, mesmo jogando novamente no campo adversário, venceu a partida por 1 a 2 de virada, com 2 gols do meia-direita Tales (Sérgio Lopes marcou para o Grêmio). A primeira vez que o Corinthians enfrentou o Grêmio em São Paulo, foi na partida de volta do Torneio Robertão de 1967, realizada no Estádio do Pacaembu, com nova vitória alvinegra por 2 a 1, gols de Dino San e Flávio para o Corinthians (Alcindo de pênalti descontou para os gaúchos).Foi jogando contra o Grêmio no antigo Estádio Olímpico Monumental, que o Corinthians teve a maior tristeza de sua centenária história de lutas e conquistas, pois no dia 2 de dezembro de 2007, o clube foi rebaixado para o Campeonato Brasileiro de Futebol – Série B, a equipe paulista precisava ganhar a partida, mas o resultado foi de empate em 1 a 1.O Grêmio possui a novíssima Arena do Grêmio, que foi inaugurada em 8 de dezembro de 2012, embora tenha capacidade máxima oficial de 60.540 pessoas, atualmente é permitido a entrada de 56.500 pessoas. Todos os lugares são cobertos e com cadeiras (exceto no setor Norte). Há quatro lances de arquibancada: a baixa com cadeiras (inferior), média baixa com poltronas (gold), média alta com camarotes (vip) e a mais alta também com cadeiras (superior). O lance de arquibancadas mais próximo ao campo fica a cerca de 10 metros do gramado, contrastando com os 40,7 do Olímpico Monumental.O Corinthians possui dois estádios, o Parque São Jorge com capacidade de 18.000 pessoas, e a moderna e luxuosa Arena Corinthians com capacidade máxima oficial para 47.605 espectadores, embora atualmente é liberado cerca de 42.000 pessoas. A mesma possui estrutura retangular de 267 por 228 metros e 43 metros de altura estádio tem dois edifícios: o principal, no lado oeste, e outro no lado leste.

Osso duríssimo

Em 1995, o Corinthians conquistou a Copa do Brasil sobre o Grêmio.Em 2001, o Grêmio conquistou a Copa do Brasil sobre o Corinthians.Mata-matas em competições da CBF

Em 1982, o Grêmio eliminou o Corinthians, na semifinal do Campeonato Brasileiro.

Em 1986, o Corinthians eliminou o Grêmio, nas oitavas de final do Campeonato Brasileiro.

Em 1991, o Grêmio eliminou o Corinthians, nas quartas de final da Copa do Brasil.

Em 1994, o Grêmio eliminou o Corinthians, nas oitavas de final da Copa do Brasil.Em 1997, o Grêmio eliminou o Corinthians, na semifinal da Copa do Brasil.

Em 1998, o Corinthians eliminou o Grêmio, nas quartas de final do Campeonato Brasileiro.Em 2013, o Grêmio eliminou o Corinthians, nas quartas de final da Copa do Brasil.Competições da Conmebol

Em 1996, o Grêmio eliminou o Corinthians, nas quartas de final da Libertadores da América.

Estatísticas

Campeonato Brasileiro

Pelo Campeonato Brasileiro Unificado foram 63 jogos, com 28 vitórias do Grêmio, 23 vitórias do Corinthians e 12 empates, 85 gols a favor do Grêmio e 65 a favor do Corinthians.

Maiores públicos

Corinthians 1 – 3 Grêmio, 80.000, 17 de junho de 2001, Estádio do Morumbi, Copa do Brasil (em SP)Grêmio 1 – 1 Corinthians, 50.965, 15 de maio de 1997, Estádio Olímpico, Copa do Brasil (no RS)

Maiores goleadas

Essas são as maiores goleadas aplicadas por cada lado:Corinthians sobre o Grêmio

Brasileirão de 1980 14 de maio de 1980 Corinthians 5 – 0 Grêmio Estádio do Morumbi
Sócrates (2), Geraldão (2) e Biro-Biro

Grêmio sobre o Corinthians

Brasileirão de 2002 08 de setembro de 2002

Grêmio 4 – 0 Corinthians Estádio Olímpico
Rodrigo Fabri (3), Rodrigo Mendes (1)

13.322 – Medicina – Venenos que Salvam Vidas


venenos
Como parte da medicina, a biomedicina é responsável por encontrar as substâncias tóxicas originadas no mundo animal que possam curar doenças. Abaixo, alguns exemplos de venenos que estão sendo estudados para combater algumas das patologias mais complicadas que afligem os humanos.

Víboras para combater o Alzheimer: O veneno da víbora de Russell (Daboia russellii) contém uma molécula poderosa que seria capaz de fragmentar a proteína beta-amilóide, responsável pelo Alzheimer.
Aranhas para combater a distrofia muscular: O veneno da aranha Rosa Chilena (Grammostola rosea) possui uma proteína que evita a deterioração das células musculares. Embora não cure a distrofia, consegue parar a degeneração muscular.
Anêmonas para combater a obesidade: O veneno da anêmona Stichodactyla helianthus possui uma toxina que seria capaz de agir no sistema imunológico para regular o ritmo metabólico, ativando a boa gordura.
Caramujos para combater as dores: Os conus produzem um tipo de toxina que modifica seletivamente a transmissão de sinais entre neurônios, o que permitiria bloquear a dor cem vezes mais que a morfina e sem causar vício.
Monstro-de-gila para combater a diabetes: Esse lagarto possui um veneno na saliva que permite tratar diabetes, fazendo com o que o pâncreas produza insulina e que o estômago se esvazie lentamente, de modo que a glicose possa ser absorvida em maior quantidade.
Pererecas para combater o câncer: A perereca Phyllomedusa sauvagii excreta proteínas que poderiam influenciar no crescimento dos vasos sanguíneos, impedindo a chegada de sangue aos tumores.
Serpentes para combater a hipertensão: O veneno da jararaca-da-mata (Bothrops jararaca) possui uma substância tóxica capaz de diminuir a pressão arterial. Dela deriva um medicamento que hoje já é receitado no mundo inteiro para tratar a hipertensão.

13.321 – Cerveja é melhor que paracetamol para combater a dor (?)


cerveja-russia-alcoolismo-original6
Para a dor de cabeça, paracetamol. Para a de cotovelo, cerveja. O hábito, tão comum entre nós, encontra respaldo tanto na medicina tradicional quanto na crença popular.
Mas alguns cientistas discordam.
Pesquisadores da Universidade de Greenwich, em Londres, publicaram um estudo afirmando que a cerveja é boa tanto para a dor de cabeça quanto para a de cotovelo.
Publicado no Journal of Pain, a pesquisa diz que o álcool contido em duas canecas de cerveja é mais eficaz que uma dose de paracetamol. É que, em quantidades razoáveis (não vale exagerar), a bebida pode aumentar a resistência à dor e se tornar mais eficaz que alguns medicamentos conhecidos.
Mas não se anime tanto. A pesquisa não muda em nada a recomendação da comunidade médica de reduzir ao máximo o consumo de qualquer bebida alcoólica.
E não custa lembrar: jamais beba antes de dirigir, nem que seja pra se livrar daquela dorzinha inocente.

13.320 – Historia – Você Sabia Que..


nobreza

A nobreza medieval era proprietária das terras e os nobres tinham uma hierarquia de acordo com os seus domínios. Dessa forma, quanto maiores fossem as terras de um nobre, mais importância ele tinha nas relações sociais. Os castelões eram proprietários das terras em  torno do seus castelos; os barões dominavam pequenos territórios, com um ou mais castelos, chamados baronatos, a seguir vinham os condes, senhores dos condados terras de grandes extensões, que incluíam até cidades; os marqueses comandavam territórios de fronteira, os marquesados; depois vinham os duques, com autonomia administrativa nas grandes extensões territoriais que possuíam, os ducados. Acima de todos estavam os soberanos.