13.081 – Descoberta de Vida Extraterrestre pode estar próxima


astrobiologia
Em 1975, o famoso astrofísico Carl Sagan sugeriu que poderia existir vida nas camadas superiores da atmosfera de Júpiter.
Esses organismos se alimentariam diretamente da luz solar e seriam capazes de se locomover pela atmosfera controlando a pressão dos seus corpos. Sua teoria nunca pôde ser comprovada, mas ele trouxe um novo rumo no que diz respeito à procura por vida extraterrestre.
Anos depois, Jill Tarter, pesquisador do projeto SETI, identificou um novo tipo de astro: as anãs marrons frias. Esses corpos celestes possuem a maior parte dos elementos necessários para a vida: carbono, hidrogênio, nitrogênio e oxigênio. Os cientistas acreditam que diferentes tipos de criaturas poderão habitar suas atmosferas, que têm temperaturas parecidas com as da Terra.
Até o momento, foram encontradas apenas algumas dezenas de anãs marrons frias, mas os especialistas acreditam que poderão existir pelo menos dez em um raio de 30 anos luz da Terra. Se confirmada essa teoria, será possível iniciar a busca por vida terrestre nas proximidades do nosso planeta.
Em 2018, o novo Telescópio Espacial James Webb será colocado em órbita. Suas capacidades técnicas, consideravelmente superiores ao seu antecessor Hubble, tornarão possível a identificação desses astros vizinhos.

13.080 – Mega Byte – Para que serve a tecla Insert do teclado?


insert
Já aconteceu de você estar escrevendo um texto no computador, voltar ao começo dele para editar e então descobrir que cada letra que você escreve apaga a letra que estava no lugar dela anteriormente? Se sim, é possível que você tenha, sem querer, apertado a tecla Insert.
A tecla Insert, antigamente, era usada para alternar entre dois modos de escrita: inserção e substituição. O modo inserção (ou “Insert”, em inglês, daí o nome da tecla) é o que se usa normalmente: quando você digita uma tecla, essa tecla é acrescentada no local onde seu cursor está. Por exemplo, imagine que você tenha a seguinte palavra: “ca|melo” (o | representa a posição do cursor). Se você escrever “ra”, a palavra resultante será “cara|melo”.
No entanto, há também o modo de substituição (ou “Overtype”, em inglês). Nesse modo, a tecla pressionada substitui o caractere que está na frente do cursor. Nesse caso, imagine novamente a mesma situação: “ca|melo”. Se você estiver no modo de substituição e digitar “b”, você ficará com a palavra “cab|elo”. Para alterar entre os dois modos de escrita, basta apertar a tecla Insert.
Curiosamente, porém, a funcionalidade dessa tecla vem desativada por padrão na maioria dos softwares de edição de texto atuais. É possível que essa alteração tenha sido feita pelo fato de muitas pessoas apertarem a tecla sem querer e depois não conseguirem voltar ao modo anterior de escrita. Uma busca rápida no Google revela uma série de tutoriais da década passada com truques para desabilitar permanentemente essa tecla, o que reforça essa ideia. Assim como a tecla “Scroll Lock”, ela parece ser uma “sobra evolutiva” dos teclados.

Outras funções
Talvez quase ninguém saiba, mas a tecla Insert também pode ser usada para copiar e colar conteúdo da mesma maneira que a combinação Ctrl+C e Ctrl+V. Selecionar algo e pressionar Ctrl+Insert faz com que aquilo seja copiado para a área de transferência; em seguida, pressionar Shift+Insert faz com que o conteúdo selecionado seja colado na posição do cursor.
Há ao menos uma função adicional para ela. Em alguns notebooks da Dell, pressionar a tecla Function (ou “Fn”) + Insert faz com que o notebook entre em “modo descanso” imediatamente. Isso desliga a tela, o teclado e as conexões do aparelho. Para fazê-lo “acordar” novamente, basta apertar o botão liga/desliga.
Pelo fato de a tecla ser pouco usada – e frequentemente odiada -, alguns notebooks não têm uma tecla Insert dedicada. Nesses casos, no entanto, ainda é possível usar as funções do Insert. Ela às vezes aparece junto ao número 0 do teclado numérico: nesses casos, a tecla se chama “0/Ins”. Em alguns casos mais problemáticos, ela fica junto da tecla Print Screen, e pode acabar mudando o modo de digitação toda vez que alguém tira um print da tela.

13.079 – Golpe na Cultura – Livraria Leitura da avenida Paulista fecha as portas


Mais uma livraria fecha as portas. Desta vez, é a Leitura da avenida Paulista, que já encerrou suas atividades por causa dos altos custos -que envolviam R$ 30 mil só de IPTU- e do baixo retorno.
De acordo com Marcus Carvalho, sócio da rede, a loja custava três vezes mais que filiais em cidades como Teresina e Maceió e vendia menos. A ideia de Carvalho é continuar a abrir lojas em cidades com poucas livrarias. Ele diz que é rentável ser a principal ou segunda principal rede nessas cidades.

13.078 – Música – Dionne Warick em Sampa


Heartbreaker_Dionne
A cantora Dionne Warwick vem ao Brasil em março de 2017 para duas apresentações especiais. A norte-americana se apresentará em 19 de março no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e no dia 23 no Espaço das Américas em São Paulo.
Ícone da cultura pop, Dionne já ganhou cinco prêmios Grammy. Com cinco décadas de sucessos, a cantora tem mais de 100 milhões de discos vendidos.

 

São Paulo

Onde: Espaço das Américas
Endereço: Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo-SP
Data: 23 de março de 2017
Horário: 22:00hs
Preços: a partir de R$ 90,00
Ingressos: http://www.ingressorapido.com.br
Informações: http://www.poladian.com.br

Espaço das Américas
É uma casa de show que recebe eventos esporádicos, festas universitárias, casamentos, formaturas, comemorações fechadas e apresentações de artistas e bandas nacionais e internacionais. O espaço possui diversos ambientes, como bares, salão, hall, camarins, palco e área com telão. E todos os ambientes são acessíveis a deficientes físicos, incluindo banheiros adaptados.
A estrutura conta com quatro bares, cada um com balcão de 15m a 18m de comprimento; quatro camarins mobiliados, com banheiros privativos e ar condicionado; hall de entrada com 438m², bar e capacidade para 1000 pessoas; salão de 4.350m² e capacidade para 8000 pessoas e 250 mesas; cinco telões de 6,40m por 470m ao redor do palco e mais um de 5,30m por 310m no hall; sete projetores e duas câmeras para transmissão simultânea; palco com 10m de pé direito, 20m de largura e 12m de comprimento; chapelaria; e cozinha industrial; entre outros ambientes.

espaco-das-americas