12.518 – Religião – As 8 maiores religiões do mundo


nao-ter-religiao
8. Espiritismo (aprox. 13 milhões de adeptos)
Espiritismo não é exatamente uma religião, mas também entra na lista. A sobrevivência do espírito após a morte e a reencarnação são as bases dessa doutrina, que surgiu na França e se expandiu pelo mundo a partir da publicação de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec (1857). É no Brasil que se encontra a maior comunidade espírita do mundo: 1,3% da população do país é espírita.

7. Judaísmo (aprox. 15 milhões de adeptos)
Atualmente, a maior parte dos judeus do mundo vive em Israel e nos Estados Unidos, para onde migraram fugindo da perseguição nazista. Mesmo assim, os judeus representam somente 1,7% da população norte-americana. Enquanto isso, na Argentina, nossos hermanos judeus são 2% da população.

6. Sikhismo (aprox. 20 milhões de adeptos)
Embora pouco difundido, o Sikhismo é a sexta maior religião do mundo. A doutrina monoteísta foi fundada no século 16 por Guru Nanak e se baseia em seus ensinamentos. O sikhismo nasceu na província de Punjab, na Índia, e grande parte de seus seguidores ainda vivem na região. Eles representam 1,9% da população da Índia e 0,3% de Fiji.

5. Budismo (aprox. 376 milhões de adeptos)
A doutrina baseada nos ensinamentos de Siddharta Gautama, o Buda (600 a.C.), busca a realização plena da natureza humana. A existência é um ciclo contínuo de morte e renascimento, no qual vidas presentes e passadas estão interligadas. Como era de se esperar, essa religião oriental é a principal doutrina em vários países do sudeste asiático, como Camboja, Laos, Birmânia e Tailândia. No Japão, é a segunda maior religião do país: 71,4% da população é praticante (muitos japoneses praticam mais de uma religião e, portanto, são contados mais de uma vez).

4. Religião tradicional chinesa (aprox. 400 milhões de adeptos)
“Religião tradicional chinesa” é um termo usado para descrever uma complexa interação entre as diferentes religiões e tradições filosóficas praticadas na China. Os adeptos da religião tradicional chinesa misturam credos e práticas de diferentes doutrinas, como o Confucionismo, o Taoísmo, o Budismo e outras religiões menores. Com mais de 400 milhões de praticantes, eles representam cerca de 6% da população mundial.

3. Hinduísmo (aprox. 900 milhões de adeptos)
Baseado nos textos Vedas, o hinduísmo abrange seitas e variações monoteístas e politeístas, sem um corpo único de doutrinas ou escrituras. Os hindus representam mais de 80% da população na Índia e no Nepal. Mesmo com tamanha variedade, são apenas a terceira maior religião do mundo. Porém, ostentam um título mais original: o maior monumento religioso do planeta. Trata-se do templo Angkor Wat – depois convertido em mosteiro budista –, que tem cerca de 40 quilômetros quadrados e foi construído no Camboja no século XII.

2. Islamismo (aprox. 1,6 bilhões de adeptos)
A medalha de prata na lista das religiões é dos muçulmanos. Segundo projeções, daqui vinte anos, eles serão mais de um quarto da população mundial. Se esse cenário se concretizar, o número de muçulmanos nos Estados Unidos vai mais do que dobrar e um quarto da população israelense será praticante do islamismo. Além disso, França e Bélgica se tornarão mais de 10% islâmicas.

1. Cristianismo (aprox. 2,2 bilhões de adeptos)
Mesmo com o crescimento de outras religiões, o cristianismo continua sendo a doutrina com mais adeptos no mundo todo. Porém, seus seguidores têm mudado de perfil. Há um século, dois terços dos cristãos viviam na Europa. Hoje, os europeus representam apenas um quarto dos cristãos. Mas, o interessante mesmo é apontar onde o cristianismo mais cresceu no último século: na África Subsaariana. De 1910 para cá, a população cristã da região saltou de 9 para 516 milhões de adeptos.

12.517 – Cientistas confirmam que lua de Plutão é coberta de água congelada


Lua de Plutão

Hydra, a lua mais distante de Plutão, foi descoberta pelos cientistas em 2005.
Eles acreditam que ela tenha sido formada há quatro bilhões de anos pela colisão do planeta com outro de seus quatro satélites naturais, Charon. Uma nova análise acaba de comprovar que Hydra é coberta por água pura congelada.
A descoberta foi feita por meio de dados obtidos pela sonda New Horizons, da NASA, durante sua histórica passagem por Plutão em julho e 2015. Por ter uma superfície extremamente reflexiva, os cientistas já suspeitavam de que a lua fosse coberta de água, e por isso a batizaram de Hydra. Mas agora essa teoria foi confirmada pela primeira vez.
Os novos dados comprovam sem sombra de dúvida a presença de água congelada cristalina em Hydra. Charon, o outro satélite natural de Plutão também é dominado por gelo, mas sua superfície não é tão límpida quanto a de seu vizinho. Os cientistas agora querem descobrir por que isso ocorre.
“Talvez os impactos constantes de micrometeoritos mantenham a superfície de Hydra livre de elementos contaminantes”, disse Simon Porter, um dos cientistas da equipe da New Horizons. “Esse processo não teria eficácia em Charon, que é muito maior que Hydra. Sua gravidade mais poderosa retém destroços causados por esses impactos”. Isso explicaria a “sujeira” na superfície do satélite.

12.516 – Botânica – Árvore Dorme?


arvores_dormem
Sim, as árvores também dormem. Em um estudo realizado pelo Centro de Pesquisa Ecológica de Tihany, na Hungria, um grupo de cientistas observou que os galhos ficam mais caídos no período noturno, como se elas dessem uma bela descansada enquanto o sol não está.
Para estudar a soneca vegetal, os pesquisadores queriam medir o quanto os galhos relaxam para baixo. O problema é que usar uma câmera com flash estava fora de questão, porque a luz poderia influenciar os resultados. Por isso, eles escanearam com laser duas árvores no escuro em intervalos de dez minutos desde o por do sol até o amanhecer.
Todo o processo foi feito com muito cuidado para que nada além da luz do sol interferisse no estudo: eles escolheram árvores em lugares com climas bem diferentes – uma na Austrália, outra na Finlândia -, realizaram o experimento na noite do equinócio (data em que o dia tem a mesma duração que a noite) e evitaram lugares com vento e chuva.
Comparados, as 154 imagens – 77 para cada árvore – mostraram que os galhos ficaram 10 cm mais caídos durante a noite, e voltaram ao normal assim que os primeiros raios de sol surgiram no horizonte. É como se a planta ficasse dormindo a noite toda e só acordasse de manhã (muito mais do que nós, humanos).

12.515 – Lei e Direito – 13 motivos que podem levar à justa causa no trabalho


Símbolo da Justiça
Muita gente tem dúvidas sobre os motivos que podem levar um funcionário a ser demitido por justa causa. Além das faltas graves, pequenos e médios erros dentro da empresa podem fazer com que alguém perca o emprego.
Caso o motivo seja leve, é importante que o funcionário seja advertido três vezes e, logo em seguida à terceira advertência, ocorra a dispensa. Caso contrário, a justiça entende que ocorreu o perdão. Em termos de motivos médios, basta uma advertência.
Confira abaixo 13 motivos que podem levar à justa causa:

1. Ato de improbidade
Toda ação ou omissão desonesta do empregado que revele desonestidade, abuso de confiança, fraude ou má-fé, visando a uma vantagem para si ou para outrem;

2. Incontinência de conduta ou mau procedimento
São dois motivos semelhantes, mas não iguais. A primeira acontece quando o empregado comete ofensa ao pudor, pornografia ou obscenidade, desrespeito aos colegas de trabalho e à empresa. O mau procedimento caracteriza-se pelo comportamento incorreto ou irregular do empregado, como a prática de discrição pessoal, desrespeito, que ofendam a dignidade, tornando impossível ou onerosa a manutenção do vínculo empregatício.

3. Negociação habitual
Ocorre justa causa se o empregado, sem autorização expressa do empregador, por escrito ou verbalmente, exerce, de forma habitual, atividade concorrente, explorando o mesmo ramo de negócio, ou exerce outra atividade que, embora não concorrente, prejudique o exercício de sua função na empresa.

4. Condenação criminal
Uma vez que, cumprindo pena criminal, o empregado não poderá exercer atividade na empresa, ele é demitido por justa causa. A condenação criminal deve ter passado em julgado, ou seja, não pode ser recorrível.

5. Desídia
Na maioria das vezes, consiste na repetição de pequenas faltas leves, que se vão acumulando até culminar na dispensa. Isto não quer dizer que uma só falta não possa configurar desídia. São elementos materiais que podem gerar essas faltas: a pouca produção, os atrasos frequentes, as faltas injustificadas ao serviço, a produção imperfeita e outros fatos que prejudicam a empresa e demonstram o desinteresse do empregado pelas suas funções.

6. Embriaguez habitual ou em serviço
Só haverá embriaguez habitual quando o trabalhador substituir a normalidade pela anormalidade, tornando-se um alcoólatra, patológico ou não. Para a configuração da justa causa, é irrelevante o grau de embriaguez e tampouco a sua causa, sendo bastante que o indivíduo se apresente embriagado no serviço ou se embebede no decorrer dele.

O álcool é a causa mais frequente da embriaguez. Nada obsta, porém, que esta seja provocada por substâncias de efeitos análogos (psicotrópicos). De qualquer forma, a embriaguez deve ser comprovada por exame médico pericial.

7. Violação de segredo da empresa
Arevelação só caracterizará violação se for feita a terceiro interessado, capaz de causar prejuízo à empresa, ou a possibilidade de causá-lo de maneira apreciável.

8. Ato de indisciplina ou de insubordinação
tanto na indisciplina como na insubordinação existe atentado a deveres jurídicos assumidos pelo empregado pelo simples fato de sua condição de empregado subordinado. A desobediência a uma ordem específica, verbal ou escrita, constitui ato típico de insubordinação; a desobediência a uma norma genérica constitui ato típico de indisciplina.

9. Abandono de emprego
A falta injustificada ao serviço por mais de trinta dias faz presumir o abandono do emprego, conforme entendimento jurisprudencial.

10. Ofensas físicas
As ofensas físicas constituem falta grave quando têm relação com o vínculo empregatício, praticadas em serviço ou contra superiores hierárquicos, mesmo fora da empresa. As agressões contra terceiros, estranhos à relação empregatícia, por razões alheias à vida empresarial, constituirá justa causa quando se relacionarem ao fato de ocorrerem em serviço.

11. Lesões à honra e à boa fama
São considerados lesivos à honra e à boa fama gestos ou palavras que importem em expor outrem ao desprezo de terceiros ou por qualquer meio magoá-lo em sua dignidade pessoal.

Na aplicação da justa causa devem ser observados os hábitos de linguagem no local de trabalho, origem territorial do empregado, ambiente onde a expressão é usada, a forma e o modo em que as palavras foram pronunciadas, grau de educação do empregado e outros elementos que se fizerem necessários.

12. Jogos de azar
Quando se comprova a prática, por parte do colaborador de jogos no qual o ganho e a perda dependem exclusiva ou principalmente de sorte.

13. Atos atentatórios à segurança nacional
A prática de atos atentatórios contra a segurança nacional, desde que apurados pelas autoridades administrativas, é motivo justificado para a rescisão contratual.

12.514 – Energia Solar – Solar Impulse 2 completa 9ª etapa de volta ao mundo sem combustível


avião solar
O avião Solar Impulse 2 aterrissou em Dayton, no Estado norte-americano de Ohio, na última etapa de uma viagem destinada a quebrar o recorde de trajeto ao redor do mundo sem consumo de combustível.
Movido à energia solar, o avião, pilotado pelos suíços Andre Borschberg e Bertrand Piccard, pousou às 21h56 locais de sábado 21 de maio de 2016, no Aeroporto Internacional de Dayton, após 16 horas e 34 minutos de voo, com o propósito de promover o uso de energia limpa.
A parada em Dayton é particularmente simbólica, por ser a cidade dos irmãos Orville e Wilbur Wright, pioneiros americanos que realizaram o primeiro voo em um avião motorizado e tripulado.
A décima etapa do avião será cruzar os Estados Unidos e chegar a Nova York, onde vai se preparar para outro grande desafio: atravessar o oceano Atlântico. Em seguida, Borschberg e Piccard pilotarão o Solar Impulse até Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, o ponto onde a aventura começou, em 9 de março de 2015.

COMO FUNCIONA O SOLAR IMPULSE
O Solar Impulse 2, que tem 72 metros de comprimento e pesa 2,3 toneladas, é capaz de voar de dia e de noite, graças às suas milhares de células fotovoltaicas, ou seja, que convertem a radiação solar em eletricidade. Durante a noite, a aeronave voa graças à energia estocada.
O projeto já fez história em julho de 2015, quando Borschberg, que é cofundador do projeto, bateu o recorde de voo solo para percorrer em cinco dias e cinco noites –117 horas e 52 minutos– os 8,9 mil quilômetros que separam a cidade japonesa de Nagoia do Havaí, considerada até agora a etapa mais difícil.
A décima etapa do avião será cruzar os Estados Unidos e chegar a Nova York, onde vai se preparar para outro grande desafio: atravessar o oceano Atlântico. Em seguida, Borschberg e Piccard pilotarão o Solar Impulse até Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, o ponto onde a aventura começou, em 9 de março de 2015.