10.901- Curiosity encontra pela primeira vez compostos orgânicos na superfície de Marte


Marte superficie

A NASA informou que a sonda Curiosity conseguiu detectar uma fonte localizada que está provocando variações na concentração de metano na atmosfera de Marte. Ao longo dos 20 meses em que conduziu este experimento, o robô notou que a presença do gás teve picos durante dois meses sem uma explicação evidente. Em uma rocha próxima, os equipamentos também descobriram a presença de moléculas orgânicas, que são os ingredientes básicos para a formação da vida.
Para cientistas, isso pode ser um indicativo importante sobre a existência de fontes biológicas no planeta vermelho, atualmente ou em um passado distante. “A primeira confirmação de matéria orgânica em Marte é uma grande promessa”.
Na Terra, mais de 90% do gás metano na atmosfera é produzido por seres vivos. Mas os cientistas acreditam que outras explicações são possíveis para o fenômeno. Certos tipos de minerais, por exemplo, podem liberar o gás quando entram em contato com a água. Com relação aos compostos orgânicos, eles podem ter sido trazidos por meio de meteoritos ou cometas que caíram em Marte. Javier Martín-Torres, coautor do estudo, diz: “Eu apostaria numa origem geológica, mas, obviamente, não é uma evidência científica”.
Segundo a pesquisa publicada na revista Science, os níveis de metano foram multiplicados em até dez vezes durante o pico. O trabalho também mostrou que o gás aumenta a níveis incompatíveis com o seu próprio ciclo de vida médio, algo em torno dos 300 anos.
Os números obtidos com a pesquisa mostram que há a possibilidade de “uma fonte adicional de origem desconhecida” produzir metano no planeta. Para Ricardo Amils, pesquisador espanhol, a descoberta pode significar muito: “Em minha opinião, estas informações se encaixam mais com um modelo biológico. A possibilidade de vida em Marte está sobre a mesa”.
Segundo a agência espacial, apesar de ainda não serem conclusivas sobre a existência ou não de micróbios, as descobertas da Curiosity “lançam luz sobre Marte como um planeta que ainda é quimicamente ativo e apontam para indícios de condições propícias para a vida naquele ambiente em tempos remotos”.

10.900 – ☻Mega Arquivo Ciência 2014


arquivo ciencia 2014

Em 2014, a ciência que pôs uma sonda em um cometa também encarou uma fraude na área de células-tronco e um alerta falso de ondas gravitacionais.
A chegada da sonda Rosetta ao cometa 67P/Churyumov Gerasimenko, em novembro, foi eleita pela revista “Science” o evento científico mais relevante do ano. Por outro lado, o ano de 2014 teve outras notícias no campo da ciência de da saúde que foram fonte de grande decepção.
Chips neuronais
Cientistas da IBM criaram chips eletrônicos que usam o mesmo tipo de lógica de neurônios cerebrais, fazendo um computador pensar de maneira mais parecida à de um animal ou de um humano.

Alfabeto ampliado
Biólogos criaram uma versão da bactéria E. Coli com dois tipos extra de nucleotídeo (um dos pares de “letras” usadas pelo DNA como código). A invenção pode servir para criar proteínas especiais.

Memória fabricada
Com uma técnica que usa luz para regular a atividade celular, cientistas manipularam memórias de camundongos, apagando e criando novas lembranças à medida que a luz ligava e desligava os neurônios.

Pâncreas virtual
Biólogos conseguiram produzir em laboratório as células beta, produtoras de insulina no pâncreas, criando uma ferramenta para estudar o diabetes, doença causada pela escassez do hormônio.

Sangue bom
Biólogos descobriram que uma proteína no sangue de camundongos jovens, a GDF11, rejuvenesce músculos e neurônios de roedores mais velhos quando transplantada, melhorando sua saúde.

Fracassos
Desmate Oculto
O Brasil teve uma das menores taxas de desmatamento em 2013, mas o governo adiou para depois da eleição a liberação dos dados de 2014 do sistema Deter, que sinaliza novo aumento.

HIV Persistente.
Uma bebê nascida com HIV recebeu intenso tratamento antirretroviral e, após 1 ano e meio, o vírus sumiu de seu corpo. Quando a criança tinha 3 anos, sinais do patógeno voltaram a aparecer.

Micróbios à Solta
Os EUA descobriram amostras de vírus da varíola num laboratório estatal desocupado e fecharam outros dois por problemas de segurança na manipulação da bactéria antraz e do vírus da gripe.

Falsos Planetas
A descoberta de dois planetas rochosos na estrela Gliese 581 foi desmentida. Achava-se que eles existiam por causa de oscilações na luz estelar, mas cientistas descobriram que o fenômeno é natural.

ciencia2014