10.790 – ☻ Mega Games – Que tal um Joguinho?


Se você é um daqueles que curtia games antes de se viciar na Internet, aqui vai uma dica do ☻Mega. Você vai poder matar a saudade de um clássico que marcou época do qual ja falamos no “Mega Memória Games” (post 2993); o Final Fight.

final-glif

Embora antigo, o jogo tem muitas telas, pra chegar no final são mais de 2 horas. Confira no vídeo:

Jogue o Final Fight no zjogos.com.br no link abaixo e boa diversão:

http://www.zjogos.com.br/jogos-online/final-fight

10.789 – Astronomia – Confirmado: Robô liberado pela sonda Rosetta pousa em cometa


philae_2

Pela primeira vez, o homem conseguiu pousar um robô em um cometa, em uma missão que durou mais de dez anos e que tem o objetivo de estudar esse corpo celeste. Dados enviados pelo módulo Philae e rebatidos à Terra pela sonda Rosetta, responsável por levar o equipamento ao cometa, confirmaram no início da tarde desta quarta-feira (12-novembro) o feito inédito na ciência.
A Agência Espacial Europeia, ESA, recebeu a confirmação às 14h03 de que o módulo espacial Philae tocou o solo do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, uma massa imensa com superfície composta de gelo e poeira. “Estamos sentados na superfície. Estamos no cometa”, disse Paolo Ferri, um dos líderes da missão Rosetta, depois de confirmar o funcionamento da transmissão do sinal.
A chegada ocorreu 28 minutos e 20 segundos antes, já que existe um intervalo entre a emissão do sinal da Rosetta e a recepção dele na Terra – tempo chamado pelos cientistas de “minutos de terror”.
De acordo com a ESA, após análise da telemetria, verificou-se que o toque na superfície do cometa não aconteceu conforme o planejado, já que os arpões, que fixariam o módulo no cometa, não dispararam em um primeiro momento. Os pesquisadores analisam o que podem fazer para reverter o problema.
Compostos químicos, gases e muita poeira presentes no cometa podem conter respostas sobre a formação dos planetas do Sistema Solar. Além disso, apontariam aos cientistas uma direção para descobrir como a vida surgiu, no estágio em que a conhecemos.
Uma das teorias sobre o início da vida na Terra sugere que os primeiros ingredientes da chamada “sopa orgânica” vieram de um cometa, considerados alguns dos corpos celestes mais antigos do Sistema Solar.
O Philae levou cerca de sete horas para aterrissar. Ao longo desta manhã, os pesquisadores sediados em Darmstadt, na Alemanha, e em vários outros países da Europa que cooperam com a agência, acompanharam cada passo do processo de descida.
Depois da liberação da sonda, outras etapas importantes foram concluídas com sucesso. Entre elas, o reestabelecimento da comunicação entre a Terra e o robô, e o acionamento do trem de pouso do módulo.
Após a aterrisagem, uma nova etapa da missão Rosetta se inicia. Câmeras de alta resolução devem fornecer panorâmicas do ponto de pouso, chamado pelos cientistas de Agilkia, e dez outros equipamentos de pesquisa colherão dados sobre a estrutura interna do cometa.
O módulo Philae vai perfurar o 67P/Churyumov-Gerasimenko para colher amostras, que serão analisadas remotamente. O robô vai ainda medir seu núcleo. Esses dados vão para a sonda e serão rebatidos para a Terra.
O robô terá 64 horas de bateria para fazer tudo isso. É possível recarregá-las, já que os cientistas da ESA instalaram equipamentos que permitem o recarregamento pela luz solar, mas isso vai depender da claridade existente na região da aterrisagem.

cometa_gif

10.788 – Astrofísica – Buracos negros pequenos


buraco negro2

Foi descoberto um buraco negro incrivelmente brilhante e energético em uma galáxia a 22 milhões de anos-luz de distância da Terra. Naturalmente, assumiram que era um buraco negro supermassivo. O estranho que é observações mostram que é na verdade muito pequeno – jogando nossas concepções para fora da janela.
Os buracos negros vêm em dois tipos, possivelmente três (ou quatro). Temos o tipo supermassivo, encontrado geralmente no núcleo de uma galáxia. Como o próprio nome sugere, esses são absolutamente enormes, pesando cerca de um bilhão de vezes a massa do nosso sol. No outro lado do espectro estão os buracos negros de massa estelar ou pequenos, objetos com uma massa comparável à do nosso sol.
Depois, há buracos negros de médio porte, ou buracos negros de massa intermediária (IMBH, na sigla em inglês), com cerca de 10 a 100 vezes a massa do nosso sol. Os astrônomos também acreditam que existem outros buracos negros médios lá fora, pesando algo entre 20.000 a 90.000 vezes a massa do sol. No entanto, mais observações são necessárias para confirmar esta teoria.
Pequenos buracos negros são conhecidos por seus raios-X de alta energia, enquanto buracos negros maiores emitem raios-X de baixa energia. Também conhecidos como raios-X duros e moles, essas emissões não são causadas pelo próprio buraco negro, mas pela massa da matéria que gira ao seu redor. Assim, quanto menor a energia de raios-X, maior o buraco negro.
O que nos leva para o buraco negro bizarro recentemente encontrado, o M101 ULX-1. Ele parece estar emitindo raios-X de baixa energia e é 100 vezes mais brilhante do que o habitual, designando, assim, o sistema de uma fonte de raios-X ultraluminosa. Buracos negros de massa estelar não podem emitir flashes tão brilhantes – a não ser que estejam consumindo massa a uma taxa inesperadamente superior.
Astrônomos pensavam que o M101 ULX-1 era um IMBH, ou seja, um buraco negro intermediário, mas novas observações contam outra história – ele na verdade é um pequeno buraco negro, com cerca de 20 a 30 vezes a massa do sol (e, possivelmente, tão pequeno quanto 5 vezes maior que o nosso sol).
Uma teoria para explicar a anomalia é que fortes ventos estelares do sistema em que o buraco negro se encontra o alimenta o suficiente para causar essas emissões exageradas. E, de fato, o estudo mostrou que M101 ULX-1 pode capturar mais material de ventos estelares do que os astrônomos tinham antecipado.

10.787 – Minerais Perigosos – Crocidolite (Na2 (Fe2 +, Mg) 3Fe3 + 2Si8O22 (OH 2))


crocodilite

Mais conhecido como amianto azul.
Devido a sua força, forte resistência ao fogo e natureza flexível, crocidolite já foi amplamente utilizado para uma variedade de aplicações comerciais e industriais, desde a construção de telhas e materiais de cobertura de pavimentação até materiais de isolamento térmico.
Mas, em 1964, o Dr. Christopher Wagner fez uma relação entre o amianto e o desenvolvimento de mesotelioma, um tipo de câncer que ataca o mesotélio – um revestimento que protege a maioria dos nossos órgãos internos. Depois dessa descoberta, foi uma questão de muito pouco tempo até ele ser proibido no mundo inteiro – ainda que, infelizmente, esteja presente em algumas estruturas mais antigas.

10.786 – O Naturalista Konrad Gesner


konrad

(Zurique, 26 de março de 1516 — Zurique, 13 de dezembro de 1565) foi um naturalista suíço. A sua obra Historia Animalium, em três volumes (1555-1558), é considerada como marcante para o princípio da zoologia moderna.
Gessner nasceu e foi educado em Zurique, onde o seu pai trabalhava com peles de animais. Depois da morte do pai, na batalha de Kappel, em 1531, passou por apuros económicos. No entanto, tinha bons amigos, como o seu antigo mestre Oswald Myconius e Heinrich Bullinger, e conseguiu continuar os seus estudos na Universidade de Estrasburgo e na Universidade de Bourges (1532-1533); em Paris, encontrou um generoso patrão na pessoa de Job Steiger, de Berna.
Em 1540-1541 visitou a famosa universidade de medicina de Montpellier. Obteve o título de doutor em medicina (1541), em Basileia, e estabeleceu-se em Zurique para exercer, obtendo o posto de professor de física. Ali passou o resto da sua vida, com excepção a algumas viagens a vários países estrangeiros e deslocações pelo seu país para realizar estudos botânicos. Durante este tempo dedicou-se a preparar livros sobre distintas matérias. Morreu de peste.
Entre os seus contemporâneos foi reconhecido especialmente como botânico, apesar de seus escritos sobre esta matéria não terem sido publicados até bem depois da sua morte (em Nuremberga, 1751-1771, 2 vols. folio). Publicou Enchiridion historiae plantarum e Catalogus plantarum (1542) em quatro idiomas. Em 1545 publicou o destacável Bibliotheca universalis (ed. por J Simler, 1574), supostamente um catálogo em latim, grego e hebreu).
Konrad Gesner também é conhecido como o “pai da bibliografia” devido a sua obra editada em 1545 “Bibliotheca universalis”. Tinha o intuito de realizar uma lista dos livros impressos no mundo.

10.785 – Microbiologia e Patologia


Os microorganismos que causam doenças são tão pequenos que podem ser encontrados aos milhares numa gota de água, numa pitada de solo ou cm de pele. 10 mil bactérias podem se reunir sob uma unha suja de um dedo humano. Ou ainda 10 milhões de vírus, daí a importância da higiene com as mãos.
Não estamos sozinhos no planeta. A Terrra é cercada de vida por todos os lados e a nossa missão é preservar num processo que já dura bilhões de anos, apesar das extinções.

Noções de Patologia
Como o objetivo da Patologia Geral é o estudo das lesões comuns às diferentes doenças, é necessário que tais lesões sejam classificadas e tenham uma nomenclatura adequada.
Ao atingirem o organismo, as agressões comprometem um tecido (ou um órgão), no qual existem:
células, parenquimatosas e do estroma;
componentes intercelulares ou interstício;
circulação sanguínea e linfática;
inervação.
Após agressões, um ou mais desses componentes podem ser afetados, simultaneamente ou não. Desse modo,podem surgir lesões celulares, danos ao interstício, transtornos locais da circulação, distúrbios locais da inervação ou alterações complexas que envolvem muitos ou todos os componentes teciduais. Por essa razão, as lesões podem ser classificadas nesses cinco grupos, definidos de acordo com o alvo atingido, lembrando que, dada a interdependência entre os componentes estruturais dos tecidos, as lesões não surgem isoladamente nas doenças, sendo comum sua associação.
As agressões podem modificar o metabolismo celular, induzindo o acúmulo de substâncias intracelulares (degeneração|degenerações), ou podem alterar os mecanismos que regulam o crescimento e a diferenciação celular originando hipotrofias, hipertrofias, hiperplasias, hipoplasias, metaplasias, displasias, e neoplasias). Outras vezes,acumulam-se nas células pigmentos endógenos ou exógenos, constituindo pigmentações.
Lesão celular letal
São representadas pela necrose (morte celular seguida de autólise) e pela apoptose (morte celular não seguida de autólise).

10.784 – Medicina – Hérnia de Disco


hernia-de-disco

Também denomina hérnia discal, é a herniação do anel pulposo através do anel fibroso, sendo esta uma das principais causa de lombalgia (dor lombar). Normalmente, ocorre na região póstero-lateralmente, devido à falta de ligamentos que sustentem o disco nesse local.
A coluna vertebral é constituída por vértebras, sendo que em seu interior existe um canal por onde passa a medula espinhal. Entre esses corpos vertebrais encontra-se uma almofada de cartilagem em formato de anel, que apresenta como função evitar e minimizar o atrito entre uma vértebra e outra, funcionando como um amortecedor.
Com o tempo, ocorre o desgaste natural dos discos intervertebrais, tornando mais fácil o seu deslocamento da posição normal, levando à compressão das inervações que partem da coluna em direção a diferentes partes do corpo. Esse deslocamento é a hérnia de disco.
A principal causa de hérnia de disco é a predisposição genética, seguida de envelhecimento, sedentarismo e do tabagismo. Outras causas como traumatismo por queda, acidentes automobilísticos, carregar ou levantar muito peso, também pode levar ao comprometimento da integridade do sistema muscular que sustenta a coluna vertebral, beneficiando o aparecimento dessa afecção.
Quando essa condição acomete um disco cervical, as manifestações clínicas observadas são dor e rigidez na nuca, nas nádegas, nos ombros e na escápula, havendo dificuldade de movimentação dos braços e parestesia (sensação de formigamento).
Quando a compressão ocorre em algum disco lombar, as queixas são dor na região lombar, no quadril e nas coxas, propagando-se para a panturrilha e tornozelo, estando presente uma intensa sensação dolorosa ao espirrar, ao levantar peso, entre outros movimentos. A coluna normalmente fica rígida, podendo haver uma deformidade postural da coluna.
As hérnias podem ser assintomáticas, sendo que neste caso, a herniação ocorre para o centro das vértebras que delimitam o disco.
Esta afecção costuma acometer com maior frequência pessoas entre 30 a 50 anos de idade, embora possa afetar crianças, jovens e idosos. Pesquisas mostram que após os 50 anos de idade, aproximadamente 30% da população mundial apresentam alguma forma assintomática de hérnia discal.
O diagnóstico é feito clinicamente, por meio do quadro e histórico clínico do paciente. Exames de imagem, como raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética auxiliam no estabelecimento do grau da lesão e sua exata localização.
No geral, as hérnias de disco lombares respondem bem ao tratamento clínico conservador, revertendo o quadro com o uso de analgésicos e antiinflamatórios, com um pouco de repouso e realização de sessões de fisioterapia e acupuntura. A hérnia de disco cervical pode aparecer diretamente nessa região ou ser causada por alterações na curvatura e posicionamento da coluna durante uma crise de hérnia lombar. O tratamento (cirúrgico ou não) irá depender da gravidade do quadro. A intervenção cirúrgica só é recomendada caso o paciente não responda positivamente ao tratamento conservador ou nos casos de compressão do nervo.
Para prevenir o surgimento dessa afecção recomenda-se praticar atividade física de baixo impacto regularmente, alongando e fortalecendo a musculatura, tanto do abdômen quanto das costas. A realização dessas medidas estabiliza a coluna, diminuindo a força para frente e para trás.