10.744 – A Ciência perde o Foguete Antares


Foguete-Antares

Conhecido no início do desenvolvimento como Taurus II, é um veículo de lançamento descartável desenvolvido pela Orbital Sciences Corporation. Este veículo de lançamento é usado para laça a nave não tripula Cygnus que é usado para abastecer a Estação Espacial Internacional.
Com 40,5 m de altura, 3,9 m de diâmetro, pesando 240 toneladas, ele foi projetado para conduzir cargas úteis de até 5.000 kg em órbitas LEO.
O PCM de cada missão da Cygnus, até agora, recebeu um nome de um astronauta da NASA já falecido.
No dia 28 de Outubro de 2014 ele explodiu depois de sua decolagem, não teve feridos.

Mas um terço da carga que a cápsula Cygnus (a passageira do foguete) levava era dedicada a experimentos científicos a serem realizados na Estação Espacial Internacional.
Serão adiados
Experimento estudantil sobre o cultivo de comida no espaço
Estudantes da Academia Duchesne, em Houston, prepararam o experimento que analisaria o cultivo de ervilhas na EEI. Se elas conseguissem crescer no espaço, seriam uma boa opção de comida fresca para astronautas – que, normalmente, não têm acesso a tal regalia.
Quando o foguete explodiu, os estudantes responsáveis imediatamente entraram em contato com seu diretor para perguntar se poderiam tentar novamente.
Instrumento de observação de meteoros
Também estava a bordo um instrumento capaz de determinar a composição de meteoros. Com uma câmera de alta resolução ele registraria o tamanho e a densidade de rochas espaciais, podendo indicar os elementos químicos presentes nelas. A ideia era que essa compreensão maior dos meteoros nos ajudasse a prever possíveis chuvas de meteoros futuras.

Colar cervical para astronautas
Astronautas usariam o equipamento para que seu fluxo sanguíneo fosse analisado em tempo real. Com isso, eles conseguiriam compreender e tratar problemas de saúde que apresentam na EEI, como enxaquecas e problemas neurológicos. Na Terra, o mesmo aparelho tem potencial para monitorar pacientes com problemas cardíacos e cerebrais.

Outros 18 experimentos científicos estudantis
Esses experimentos teriam sido selecionados em um concurso, dentre 1,487 propostas. Incluíam pesquisas sobre o desenvolvimento de mosquitos no espaço e o apodrecimento de alimentos, como leite.

10.743 – Astronáutica – A Queda da Nave Virgin Galactic


Destroços
Destroços

A nave espacial SpaceShipTwo, da Virgin Galactic, caiu nesta sexta-feira, na Califórnia, matando um dos pilotos e deixando o outro gravemente ferido. De acordo com um porta-voz da polícia local, o copiloto morreu e o piloto conseguiu deixar a nave antes da queda.
O acidente aconteceu após a nave enfrentar dificuldades durante um voo de testes, informou a companhia. “Durante o teste o veículo sofreu uma anomalia séria, que resultou na perda da SpaceShipTwo”, informou a empresa em um post no Twitter.
A nave tinha capacidade para seis passageiros e dois pilotos, cada um equipado com paraquedas. Imagens de TV mostraram partes da nave espalhadas pelo Deserto de Mojave, na Califórnia (oeste dos EUA), de onde havia decolado por volta das 17h (15h de Brasília).
A Virgin Galactic já tinha revelado, anteriormente, também no Twitter, a ocorrência de uma anomalia durante o voo. A nave, que ainda estava em fase de testes, foi posicionada no topo de uma aeronave maior, conhecida como WhiteKnightTwo e liberada para um teste com o motor de seu foguete.
A empresa, de propriedade do magnata Richard Branson — fundador do grupo Virgin —, deve lançar em 2016 os primeiros voos espaciais comerciais. Mais de 500 pessoas já reservaram seus lugares ao preço unitário de 200.000 dólares, entre eles os atores Leonardo Di Caprio e Ashton Kutcher e a atriz Demi Moore.
Seu primeiro teste de motor em voo foi realizado com sucesso em abril do ano passado. O modelo da SpaceShipTwo é baseado em um protótipo chamado SpaceShipOne, que em outubro de 2004 conquistou o Prêmio Ansari X, de 10 milhões de dólares.
A Virgin Galactic e sua parceira, a Aabar Investments PJC, de Abu Dhabi, gastaram 500 milhões de dólares no desenvolvimento da SpaceShipTwo e preveem desembolsar mais 100 milhões de dólares antes de iniciar o serviço comercial.
A empresa pretende construir mais quatro naves e vários jatos de transporte WhiteKnight, que também serão utilizadas para uma empresa de lançadores de satélites. Além do voo de passageiros, a Virgin Galactic está negociando parcerias com entidades de pesquisas, incluindo a Nasa, para transportar experimentos, com ou sem os cientistas.
Este é o segundo acidente aeroespacial registrado em uma semana com uma empresa privada, depois da explosão, na terça-feira, dia 28 de outubro, do foguete Antares — da empresa Orbital Sciences —, pouco após o lançamento para o transporte da cápsula Cygnus, destinada a abastecer a Estação Espacial Internacional (ISS).

10.742 – Lugares Exóticos – Lago Retba


lago exótico

Há um punhado de nomes que foram dados a este lago, alguns por moradores da região e outros por visitantes, mas todos essencialmente significam a mesma coisa: “Lago Rosa”. Pode não ser o apelido mais criativo, mas é definitivamente o que melhor corresponde à realidade.
O Lago Retba está localizado em Senegal, e só é separado do Oceano Atlântico por uma fina faixa de dunas de areia. Por causa dessa ligeira separação geográfica, uma espécie de algas raras chamada Dunaliella salina tem sido capaz de proliferar nas águas quentes do lago. Encontradas apenas em poucos lugares do mundo, as algas Dunaliella são amantes de sal, e se reproduzem com facilidade ali porque Lago Retba é tão salgado quanto o Mar Morto. A fim de sobreviver em tais condições salinas, as Dunaliellas produzem um pigmento vermelho que lhes permite absorver mais luz solar e produzir beta-caroteno, que age como um amortecedor contra o sal – o que faz com que a água assuma a coloração que você pode conferir na imagem.

10.741 – Saúde – Campanha em Sampa deu orientações sobre AVC


AVC2

Quarta feira, dia 29 de outubro foi o dia mundial de combate ao AVC –acidente vascular cerebral–, doença que em dois terços dos casos deixa sequelas.
Para alertar a população para os riscos e características do AVC, a iniciativa, “Assine Contra o AVC” orientará a população nesta quarta (29), das 7h às 13h30, em dois pontos da cidade de São Paulo: no vão livre do Masp, na avenida Paulista, e na estação de metrô Barra Funda.
A doença afeta mais mulheres do que homens e está relacionada a fatores de risco como hipertensão arterial elevada, fumo, colesterol elevado e diabetes.
Entre as primeiros sinais e sintomas que podem ser observados no paciente estão a fala “enrolada”, a perda de força muscular de um braço ou perna, desmaios e alterações transitórias ou progressivas dos sentidos.
Na suspeita de AVC, atendimento especializado deve ser procurado.
Uma das causas da modalidade mais comum do AVC –a isquêmica– é uma arritmia cardíaca chamada de fibrilação atrial.
Com a arritmia, uma condição silenciosa, é mais fácil que um coágulo vá parar nos vasos sanguíneos do cérebro, provocando a interrupção total ou parcial do fluxo de sangue –a chamada isquemia– que culmina no AVC.
Segundo Ricardo Pavanello, cardiologista do Hospital do Coração, para tratar e até mesmo prevenir esse tipo de AVC –que é mais comum nos idosos– pode ser prescrito, de acordo com avaliação e indicação médica, um anticoagulante.
O anticoagulante tem por finalidade “quebrar” o coágulo ou mesmo impedir sua formação, permitindo o adequado fluxo sanguíneo no cérebro.
A fibrilação pode ser percebida ao se investigar a pulsação do paciente, ou mesmo com um eletrocardiograma, exame rápido, barato e amplamente disponível.

10.740 – Pesquisa Garante: Projeto Mars One Fracassará


mars-one-

Se seguido o modelo atual.
O Projeto Mars One, concebido e promovido pelo holandês Bas Lansdorp, que planeja estabelecer uma colônia televisionada em Marte, em 2023, começando com um contingente de quatro voluntários que não poderão retornar à Terra de nenhuma forma, foi considerado, desde o início, um projeto ousado e difícil de imaginar. Agora, um grupo de pesquisadores se deu ao trabalho de calcular a sério suas possibilidades de concretização, chegando a conclusões um pouco desanimadoras.
Segundo o estudo, os voluntários morreriam de fome um pouco antes de chegar ao planeta vermelho. Primeiro, porque a proposta de cultivar na nave as plantas e os alimentos para a tripulação é inviável, já que o sistema de produção e armazenamento de alimentos não seria suficiente para gerar a quantidade de calorias que os astronautas necessitariam ingerir todos os dias. E segundo, porque o nível de oxigênio produzido pelas plantas dentro dos habitáculos acabaria sendo fatal. Além disso, o trabalho destaca um problema na hora de substituir partes danificadas do sistema, já que, se não houver uma missão de abastecimento nos dois anos seguintes, 62% da carga inicial deverá ser composta de peças de reposição.
Lansdorp reconhece que um dos principais desafios é o das reposições e evitou mencionar o fato de que, do jeito que as coisas estão planejadas até o momento, seus colonizadores inevitavelmente morreriam de inanição.

10.739 – Bioquímica – Minerais Perigosos, Mantenha a Distância


cinábio

Os minerais preciosos fazem o mundo moderno girar em torno deles. Isso porque são matéria-prima para a construção de inúmeras coisas que vão desde placas de circuitos a utensílios em geral.
O único detalhe é que eles também são alguns dos materiais mais tóxicos conhecidos pela ciência. Ao serem escavados e estudados, eles provaram ser realmente muito perigosos ao longo dos anos, tanto que alguns foram retirados da produção industrial por completo.
Cinábrio (HgS)
O sulfeto de mercúrio, mais comumente conhecido como cinábrio, tem sido a nossa principal fonte de mercúrio elementar desde os primórdios da civilização humana. O mercúrio, por sua vez, tem sido tradicionalmente usado como pigmento para cerâmica e tatuagens, embora na idade moderna também seja empregado em uma grande variedade de equipamentos científicos, como termômetros e barômetros, bem como na indústria pesada, como na recuperação de metal e produção de cloro, sem contar os interruptores de mercúrio que ajudam o trabalho eletrônico moderno. Tudo lindo até aqui.
No entanto, quando oxidado, este elemento produz metil-mercúrio e dimetil mercúrio, dois compostos tóxicos que causam danos irreparáveis no sistema nervoso das crianças. É absolutamente mortal em pequenas concentrações e pode ser absorvido através da vias respiratórias, intestinos ou pele. Devido a isso, quase todos os setores que mencionamos acima ou já eliminaram sua utilização ou estão em vias de fazer isso.