9578 – Números Paradoxais: Menos atentados, mais mortes


Em 1998, o mundo registrou dois recordes. Foi o ano em que houve menos atentados terroristas internacionais desde que o Departamento de Estado americano começou a colecionar estatísticas. Mas não houve motivos para comemorar. Aquele mesmo ano registrou o maior número de mortes em atentados desse tipo em toda a história. Esse fato sinalizou uma tendência: há cada vez menos atentados (na década de 80, eram pelo menos 600 a cada ano) e morre cada vez mais gente (nos anos 80, as vítimas raramente passavam de algumas centenas). Em 1999 e 2000, o mundo suspirou aliviado com a expectativa de que a tendência tivesse se revertido: houve um número significativamente mais baixo de mortes. Mas 2001 com certeza acabou com o otimismo. Só em 11 de setembro, morreu quase tanta gente quanto em 1998 inteiro.