9314 – ☻Mega Byte – Google Docs X Office Web Apps: trabalhando na nuvem


Que tal escrever e editar textos, operar planilhas eletrônicas e produzir apresentações de trabalho diretamente na internet? Melhor: sem pagar nada por isso. A rivalidade entre Google e Microsoft novamente favorece o usuário. Os dois gigantes oferecem serviços desse tipo: você pode usar editores de texto, planilhas eletrônicas, aplicativos para a produção de apresentações e até desenhos e salvar tudo o que criar na própria rede – é a chamada “computação em nuvem”, ou seja, as informações ficam armazenadas nos servidores das empresas que os oferecem. Em seguida, pode compartilhar seus documentos com ajuda de outras pessoas.
O Google saiu na frente com o seu projeto, chamado Docs, que agrega aplicativos que já estavam na internet. A Microsoft demorou um pouco mais, mas agora coloca uma versão do seu famoso pacote Office (Word, Excel, PowerPoint etc.) na rede: é o Microsoft Web Apps – que deverá estar disponível para os brasileiros até o fim do ano. Confira a seguir uma comparação entre os dois sistemas e saiba como se beneficiar deles.

logo-google

Google
Nasceu em 2006, da união do editor de textos Writely e do sistema de planilhas eletrônicas Google Spreadsheets. No ano seguinte, foi disponibilizado aos usuários cadastrados no serviço de e-mails Gmail. Com o passar do tempo, adquiriu mais recursos, como criação de apresentações, desenhos e formulários. Ao contrário do pacote Office, da Microsoft, os aplicativos não recebem nomes específicos.

officeappicons

Office
Foi lançado em junho deste ano nos Estados Unidos, depois de a Microsoft ensaiar por muitos anos a entrada oficial do Office na web. Ele traz versões “leves” de aplicativos como Word, Excel, PowerPoint e OneNote. A empresa deve disponibilizar o serviço para o Brasil – em português – até o fim do ano de 2013.
É necessário ter uma conta do Hotmail para acessar. Uma vez dentro do sistema, é só clicar no link Office e escolher o serviço.

Análise:
Ambos os serviços oferecem opções de compartilhamento de arquivos, mas o sistema de colaboração on-line sempre foi a especialidade do Google. A edição simultânea é uma “marca” do Docs, o que pode fazer a diferença para grupos de usuários. O Docs tem ainda uma carta na manga: é capaz de abrir arquivos no formato PDF enviados pelo usuário.

A Microsoft ganha pontos ao deixar seus menus semelhantes aos das últimas versões do Office, o que é um atrativo para usuários corporativos acostumados com o pacote para desktop. O Web Apps “conversa” melhor com arquivos .DOC e .DOCX, do Word, abrindo todos os comandos de formatação específicos do aplicativo. A Microsoft mantém ainda um acordo com o Facebook, pelo qual os usuários podem publicar documentos produzidos no Office 2010 ou no Web Apps em seus perfis na rede social.

Por enquanto, a opção por um ou outro se restringe a uma questão de gosto, pois os dois serviços apresentam recursos bem semelhantes. Além disso, estão hospedados na nuvem – o que facilita acréscimos a qualquer momento. Amanhã, por exemplo, o Web Apps pode ganhar uma ferramenta para abrir PDFs, enquanto o Docs pode trazer novos templates para a criação de apresentações. Usuários do Microsoft Office podem preferir os recursos de integração do programa com sua versão on-line, já que eles foram desenvolvidos para serem compatíveis. De qualquer forma, a grande vantagem dos dois pacotes é a possibilidade de criar e guardar arquivos na internet sem custo algum.