9281 – Medicina – O Esporo do Tétano


O esporo aparece com frequência no solo, no esterco e geralmente se introduz no organismo através de um ferimento. Há casos provocados por cárie dentária palitada pelo paciente com farpas de madeira, grampos ou objetos estranhos. As vítimas podem ser tratadas administrando penicilina, que mata os micróbios do tétano no tecido e apesar da vacinação, milhares de pessoas ainda morrem de tétano no Brasil.

tetano-causas

O Clostridium tetani, bacilo gram-positivo esporulado, anaeróbico, morfologicamente
semelhante a um alfinete de cabeça, com 4 a 10μ de comprimento. Produz esporos que lhe
permitem sobreviver no meio ambiente por vários anos.
É encontrado na natureza na pele e no trato intestinal de animais como o cavalo, sem causar doença, e no reino vegetal, em águas putrefatas e instrumentos perfurocortantes enferrujados, poeira das ruas e etc.
O período para o esporo germinar e elaborar toxinas, conhecido como período de incubação é de 21 dias.
A doença gera espasmos em músculos voluntários e produz rigidez muscular. O pescoço é geralmente o local mais agredido. Os músculos do sistema respiratório também ficam vulneráveis a esta agressão e pode até mesmo ocorrer, por exemplo, morte por asfixia.
A bactéria pode provocar rigidez muscular em todo o corpo. A região do pescoço costuma ser, entretanto, a mais agredida. Espasmos nos músculos da face são frequentes e facilmente notados. Diante de quaisquer sintomas deve-se logo procurar por um médico para o diagnóstico e o início de um tratamento adequado. Na grande maioria dos casos, quanto antes for realizado o diagnóstico mais eficiente será o tratamento.