9270 – Marte – Passado Aquático


Foi o que mostrou um recente vídeo da NASA
A Nasa deve lançar sua mais nova sonda em direção a Marte: a Maven. Ela vai orbitar o planeta em busca de informações sobre sua atmosfera, analisando como mudanças em sua composição afetaram o clima marciano no decorrer de sua história. Como preparativo para a missão, a agência espacial divulgou um vídeo mostrando como seria o clima do planeta no passado — ameno e com abundante água líquida em sua superfície — em comparação com o presente frio e seco.
Os cientistas estimam que, há bilhões de anos, Marte deveria possuir um clima mais quente e uma atmosfera mais espessa do que hoje, capaz de armazenar oceanos de água líquida. Era, em suma, um ambiente muito mais propício à vida. Hoje, o planeta possui uma atmosfera muito mais rarefeita, na qual a baixa temperatura e pressão atmosférica fazem com que a água só possa existir nos estados sólido e gasoso — passando de um estado para outro diretamente.
As provas desse passado líquido, no entanto, são abundantes. “Existem canais na superfície do planeta que, assim como na Terra, são consistentes com uma erosão superficial causada por fluxos de água. Os interiores de algumas crateras possuem bacias, sugerindo a presença de lagoas, com alguns canais que sugerem o fluxo de água para dentro e fora da cratera. Alguns minerais presentes na superfície só podem ser produzidos na presença de água líquida, como hematita e argila”, diz Joseph Grebowsky, pesquisador do Centro de Voo Espacial Goddard da Nasa e integrante da missão Maven.
O vídeo divulgado nesta quarta-feira mostra justamente a transição de Marte a partir desse passado úmido para o presente seco, enquanto sua atmosfera se torna cada vez mais rarefeita. Ao final, ele mostra a sonda Maven chegando ao planeta, com objetivo de investigar, justamente, o que provocou essa mudança.

marte-passado