9269 – Medicina – A chave genética para frear o envelhecimento


O mistério em torno do mecanismo da vida, do envelhecimento e da morte vai aos poucos sendo desvendado. Um dos assuntos relacionados a este enigma é o processo de cicatrização: por que ele ocorre de maneira mais rápida em animais jovens do que nos mais velhos? A chave para responder esta pergunta, de acordo com um estudo da Escola de Medicina de Harvard, pode ser o gene Lin28. A diminuição da sua atividade, ao longo da vida, estaria associada à perda da eficiência do processo de cicatrização na medida em que o corpo envelhece. A identificação e a possibilidade de isolamento deste gene poderia representar um grande passo para o desenvolvimento de medicamentos para tratamento de tecidos em seres humanos. A eficácia desse gene já havia sido testada em jovens camundongos, nos quais a ativação do Lin28 acelerou o crescimento do pelo cortado e ajudou na recuperação de ouvidos e dedos lesionados. De acordo com George Daley, principal autor do artigo publicado na revista Cell, “isso soa como ficção científica, mas o Lin28 poderia fazer parte de um coquetel de cura que poderia ser oferecido a adultos para a recuperação de tecidos superiores”, ou seja, ao que tudo indica poderia ser uma receita para a juventude eterna.

9268 – Mega Techs – A Cápsula do Tempo de Steve Jobs


Após anos de busca, finalmente, foi encontrada a famosa “Cápsula do Tempo de Steve Jobs”. O achado foi realizado por um grupo de arqueólogos que desenterraram o gigantesco cilindro de 4 metros de largura, fechado hermeticamente desde 1983. Trata-se de uma intervenção artística realizada pelo próprio Steve Jobs e seu grupo de trabalho. A cápsula foi enterrada durante uma conferência de design em Aspen, no Colorado, onde o objeto foi inicialmente chamado de “Aspen Time Tube”. Em seu interior foram colocados uma variedade de objetos da época para que fossem desenterrados em 2003. Contudo, com o passar do tempo, ninguém mais lembrava com exatidão onde a cápsula estava. A partir de então, começaram as buscas pelo cilindro perdido e, apenas hoje, depois de 30 anos, o precioso objeto foi encontrado.
Sua abertura revelou um verdadeiro tesouro, especialmente, para os amantes de tecnologia. Ali estavam os crachás de identificação dos assistentes da conferência em 1983, uma caixinha de cerveja com seis latas, uma fita de vídeo, dois cubos Rubik, uma câmera Kodak instantânea, um telefone e vários outros objetos. Contudo, o principal motivo da busca era encontrar o célebre mouse Lisa, o primeiro modelo do tipo para computadores, que foi assim batizado em homenagem à filha de Steve Jobs.

9267 – Triângulo das Bermudas: Descobertas ruínas de cidade submersa


atlantida-atlantis-continente-perdido-triangulo-bermudas

Uma busca conduzida pelos canadenses Paul Weinzweig e Pauline Zalitzki encontrou vestígios do que pode ser uma cidade submersa ao norte da costa leste de Cuba, no Triângulo das Bermudas, área também apelidada de Triângulo do Diabo por causa de desaparecimentos não esclarecidos de aviões e barcos na região.
Com a ajuda de um robô, os investigadores encontraram ruínas a 700 metros de profundidade e não demorou muito para que os achados fossem vinculados ao mito de Atlântida ou Atlantis, um continente mencionado pelo filósofo grego Platão, que teria existido há aproximadamente 10 mil anos e que teria sucumbido diante de um terremoto, uma erupção vulcânica ou uma inundação.
As imagens obtidas pelos especialistas permitem visualizar com nitidez construções arquitetônicas que só poderiam ter sido feitas pelos homens, como monólitos com inscrições e pirâmides, uma delas de vidro. De acordo com os cientistas, estas ruínas poderiam ser de um período pré-clássico da história do Caribe e da América Central.

9266 – Descoberta na Bósnia pirâmide de 25 mil anos construída por civilização misteriosa


Um estudo conduzido por um grupo de arqueólogos da Itália coloca em dúvida grande parte das certezas dos historiadores sobre o início das civilizações humanas. O motivo é uma investigação de carbono para datar a idade de uma pirâmide encontrada há sete anos na Bósnia. Surpreendentemente, a análise da matéria orgânica encontrada na Pirâmide da Bósnia do Sol indica que ela teria 25 mil anos, ou seja, seria 20 mil anos anterior aos babilônios e sumérios, civilizações que, supostamente, marcam o começo da história das civilizações humanas.
Até 2005, antes de ser descoberta, a pirâmide até então era conhecida como a Colina de Visoko, já que se pensava que ela era apenas um morro, por conta do seu tamanho (700 metros) e pela cobertura vegetal. Contudo, de acordo com as investigações após a prova de carbono, esta pirâmide pertenceu a uma avançada civilização pré-histórica da qual não se tem nenhum conhecimento.
Enquanto isso, os pesquisadores estão fadados a tentar desvendar uma rede subterrânea localizada sob a pirâmide, em busca de mais informações sobre este achado. Já a comunidade científica, em um geral, terá que se empenhar em fazer um novo mapa da história das civilizações, caso seja confirmada a necessidade de se reescrever o que sabemos sobre isso.

9265 – Astronáutica – Vírus invade Estação Espacial


iss-nasa-620-picnik-size-598

Um vírus de computador, chamado Stuxnet, fez uma vítima inusitada: a Estação Espacial Internacional (da sigla em inglês ISS). A ação do malware foi identificada pelo especialista em segurança, o russo Eugene Kaspersky, de acordo com informações do IBTimes. O Stuxnet deve ter infectado os computadores a partir de um pendrive ou aparelho USB de algum cosmonauta russo. Todo o sistema da ISS foi infectado. O ataque do vírus teria ocorrido antes de maio deste ano, quando a Nasa mudou os sistemas para o Linux. Antes, os notebooks da estação usavam o Windows XP, sistema considerado mais suscetível à infecção do vírus do que o Linux. Ainda não se sabe qual o tamanho da falha de segurança. Mas, em casos mais graves, o criminoso poderia até mudar algum comando da ISS. Segundo Kaspersky, não está descartada a hipótese de que uma base nuclear russa também tenha sido infectada. Neste caso, arquivos sobre armas nucleares podem ter sido espionados.

9264 – Ufologia – Óvnis roubam a cena durante passagem da tocha olímpica pelo espaço


Poucos segundos durante uma transmissão ao vivo de mais de seis minutos bastaram para que teorias começassem a se espalhar pela internet. De acordo com ufólogos, não foram apenas os humanos que apreciaram a passagem pelo espaço da tocha dos Jogos de Inverno de Sochi (Rússia), no último sábado. Nos vídeos e análises das imagens postados na rede, dois objetos não identificados também teriam flagrado o momento especial em que o símbolo olímpico foi conduzido por astronautas russos durante uma caminhada pela Estação Espacial Internacional.
O primeiro objeto pode ser visto aos 35 segundos de vídeo. Ele se move muito rápido e para cima. Só é possível observá-lo se você parar o vídeo e procurá-lo. O segundo é mais fácil de ser visualizado, pois se move mais devagar. Ele aparece aos 55 segundos, próximo da área em que o primeiro foi visto.
Esta é a primeira vez que uma tocha olímpica faz um passeio fora da Terra. Nos Jogos de Atlanta, em 1996, e Sydney, em 2000, a tocha foi enviada ao espaço, mas sem sair da atmosfera. Os Jogos de Inverno na Rússia começam no dia 7 de fevereiro.

9263 – Química – O Clorofórmio


É um anestésico externo, sendo muito tóxico se ingerido ou seus vapores aspirados. Sua ação anestésica ocorre devido ao fato deste ser muito volátil, desta forma ele absorve calor da pele, a qual tem temperatura diminuída, então os nervos sensitivos que mandam as informações ao cérebro ficam inativos e a sensação de dor é diminuída. Atualmente, sua principal aplicação é como solvente. Também é usado como matéria-prima para a produção de outros compostos.
O clorofórmio é um trihalometano, sua presença na água é um grande fator de poluição, mesmo que em pequenas quantidades. A legislação brasileira permite a presença de trihalometanos de até 0,1 mg/L, acima disso a água é considerada como não potável.
conhecido também por triclorometano, é um líquido incolor e volátil que produz efeito anestésico, por ser muito volátil absorve calor da pele. O que ocorre é que com a temperatura reduzida, os nervos sensitivos não exercem suas funções e a sensação de dor também é diminuída.
Descoberto em 1831, o clorofórmio substituía o álcool por provocar euforia e desinibição. Foi utilizado como anestésico em cirurgias e partos.
O que fez com que os médicos o abandonassem como anestésico em cirurgias e partos foi a comprovação de que esta droga poderia ocasionar morte súbita por depressão circulatória.
O clorofórmio produz dependência e suas principais vias de contato compreendem a ingestão, a inalação e o contato dérmico.
Se ingerido pode causar queimadura na boca e garganta, dor no peito e vômito, em grande quantidade pode ser letal.
Provoca irritação à pele, olhos e trato respiratório. Atinge o sistema nervoso central, rins, sistema cardiovascular, e fígado. Pode causar câncer dependendo do nível e da duração da exposição.
O clorofórmio é usado ilegalmente por um grande número de meninos de rua e estudantes de primeiro e segundo graus, por ser volátil, evapora à temperatura ambiente, sua inalação é facilitada; é popularmente conhecido como “loló”, “cola de sapateiro”, “cheirinho” e “lança perfume”.
A inalação do clorofórmio causa desde excitação, euforia, impulsividade, agressividade, confusão, desorientação, visão embaralhada, perda de autocontrole, alucinação, sonolência, inconsciência até convulsões, decorrentes de estágios mais graves onde há intoxicação.

9262 – Farmacologia – A Pentazocina


opioides1-120209161236-phpapp02-thumbnail-4

A pentazocina é um analgésico opioide potente, da série das benzazocinas (benzomorfano).
Pentazocina é um narcótico tipo analgésico opióide preparação sintético altamente potente série de benzazocinas ( benzomorphan ). É vendido sob vários nomes como Talwin (com naloxona ) e Talacen (com paracetamol ).
Após a administração intramuscular ou subcutânea de uma dose de 30mg, a analgesia geralmente ocorre em cerca de 15 a 20 minutos, ao passo que aparece em 2 ou 3 minutos no caso de a via ser intravenosa. A analgesia dura geralmente de 3 a 4 horas. A pentazocina apresenta efeito antagonista fraco dos efeitos analgésicos da morfina, meperidina e fenazocina. Além disto, produz reversão parcial da depressão cardiovascular, respiratória e psíquica induzida pela morfina e meperidina. Este fármaco tem aproximadamente 1/50; da atividade narcótico-antagonista da nalorfina e possui também atividade sedativa.
Indicações:
Dor moderada a severa: em cirurgia: processos traumáticos e ortopédicos, e em transtornos ou procedimentos urológicos. Em obstetrícia: alívio da dor durante o parto e no pós-parto. A pentazocina pode também ser empregada com medicação pré-operatória, pré-anestésica, como complemento da anestesia cirúrgica e para o alívio da dor pós-operatória.

Reações adversas:
As reações adversas mais frequentes compreendem náuseas, vômitos, enjoos e embotamento. Menos freqüentemente, observam-se visão turva e dificuldade para focalizar os objetos, alterações da pressão arterial, insônia, nervosismo, diaforese, pruridos, euforia, dispnéia, depressão e obstipação, depressão respiratória, retenção urinária, mal-estar, abdominal parestesias, necrólise epidérmica tóxica e diminuição dos leucócitos circulantes (especialmente granulóticos), efeito este que é usualmente reversível. Após repetidas injeções administradas durante longo tempo, relataram-se casos de ulceração (esfacelo) da pele e do tecido celular subcutâneo (raramente dos músculos subjacentes), o que pode ser evitado observando alternância do local de injeção.Os pacientes tratados com doses terapêuticas de pentazocina em raras ocasiões sofreram alucinações (em geral visuais), desorientação ou confusão, ou ambos. Estes efeitos desapareceram espontaneamente dentro de algumas poucas horas.

9261 – História do Papado – O Papa Bonifácio III


Bonifácio III foi o 66º papa da história da Igreja Católica.
Nascido em Roma no ano 540, Bonifácio era filho de João Cataadioce, um romano com ascendência grega. Ele se dedicou à vida religiosa desde cedo e foi ordenado diácono, função que manteve durante muitos anos. Sua atuação religiosa, contudo, só se tornou realmente significativa quando foi enviado pelo Papa Gregório I a Constantinopla para servir como legado, em 603. Sua atuação parece ter impressionado não só o papa, mas também o Imperador Focas, que reconheceu sua prudência para solução de questões diversas. Três anos mais tarde, seu nome já havia repercutido pelos seus feitos e Bonifácio foi indicado como sucessor do Papa Sabiniano. Mesmo ainda em Constantinopla, ele foi eleito no dia 19 de fevereiro de 607.
O Papa Bonifácio III enfrentou grandes dificuldades para voltar a Roma. O regresso demorou tanto que criou-se um debate sobre as razões da demora e a viabilidade para exercer seu cargo em Constantinopla. Alguns pesquisadores argumentam que o Papa Bonifácio III se recusou a assumir o cargo até que ficasse comprovado que sua eleição havia sido justa e livre. Seu interesse por eleições livres de interferências externas era latente, como comprovaram suas principais ações como papa.
Após assumir o cargo, o Papa Bonifácio III convocou um concílio em Roma no qual proibiu que fosse discutida a sucessão de um papa que ainda estivesse vivo, sob pena de excomunhão. Ele também determinou que as medidas para eleger o sucessor só poderiam ser tomadas três dias depois do enterro do papa falecido. Ambas as iniciativas causaram grande impacto na eleição papal. Mas, além disso, suas relações próximas com o Imperador Focas foram fundamentais para que se restaurasse a ideia de que o apóstolo Pedro deveria ser a cabeça de todas as Igrejas. Esta medida simbólica garantia ao Bispo de Roma o título de Bispo Universal, superando outros religiosos que reclamavam essa identificação.
Devido às importantes medidas do Papa Bonifácio III, alguns pesquisadores argumentavam que ele teria sido o efetivo fundador da Igreja Católica. Mas hoje entende-se que suas ações apenas reforçavam as medidas anteriores de Justiniano, o qual deu reconhecimento legal à primazia do pontificado romano.
Liderou a Igreja por menos de um ano, pois faleceu no dia 12 de novembro de 507. Suas ações, contudo, deixaram um grande legado para a instituição religiosa e certamente contribuíram para que a Igreja Católica ocupasse o lugar do fragmentado Império Romano como principal detentora do poder político na Idade Média. Seu sucessor foi o Papa Bonifácio IV.

9260 – Biologia – Qual animal vive menos?


Não é apenas um bicho, mas uma classe inteira de insetos detém o recorde de vida mais curta do reino animal. Os efemerópteros (ordem Ephemeroptera), como o próprio nome diz, têm vida efêmera, de no máximo 24 horas. Esse período serve praticamente apenas para a reprodução.
Composto por cerca de 4 mil espécies, o grupo dos efemerópteros é o mais antigo entre os insetos com asas registrados. No Brasil, foram classificados 63 gêneros e 166 espécies, em dez famílias. Conhecidos no País como aleluias, besouros-de-maio, borboletas-de-piracema, efêmeros, siriruias e sirirujá, esses insetos servem de alimento para peixes de água doce. Os efemerópteros possuem peças bucais rudimentares e não chegam a se alimentar em seu curto espaço de vida. Eles se assemelham às cigarras, pois possuem o corpo mole, podendo atingir até 4 cm de comprimento, e asas membranosas.
Assim como os efemerópteros, muitas espécies de mosquitos têm pouco tempo de vida, entre um e dois dias. “Animais que se reproduzem muito geralmente vivem pouco”, diz o professor Wellington Almeida, do curso pré-vestibular Positivo, de Curitiba (PR). Uma curiosidade é o tempo que a cigarra sobrevive. A fase que os biólogos chamam de ninfa, o segundo estágio do desenvolvimento de insetos, quando a formação está ainda incompleta, chega a durar 20 anos. Depois do nascimento, o inseto vive no máximo 50 dias.
Entre os mamíferos, os ratos são os que possuem vida mais curta, com um tempo médio de dois anos. Rato é o nome geral dos roedores Muridae, maior família de mamíferos existente, com cerca de 650 espécies. Outro mamífero de baixa longevidade é a toupeira, que pode chegar a sete anos, mas a média é de apenas três.

9259 – Que tubarão, que nada…! Qual o animal que mais mata humanos no mundo?


Não existe um levantamento preciso e específico, mas, entre a comunidade científica, é consenso que o animal que mais mata humanos é o hipopótamo.
“O hipopótamo é um animal extremamente territorialista. A menor aproximação de um estranho tem como resposta um ataque”.
A aparência pacata do hipopótamo disfarça a verdadeira intenção do bicho quando ele abre a boca ao notar a aproximação de alguma pessoa: mostrar suas poderosas e destrutivas presas.
As principais vítimas são as populações ribeirinhas do continente africano, que navegam pelos rios em pequenas canoas que são consideradas uma ameaça pelos hipopótamos.
Já no Brasil, Domenichelli destaca os tubarões como um dos principais responsáveis por mortes de humanos. E para completar a lista, o biólogo cita as abelhas como uma das maiores causadoras de óbitos.
Segundo ele, as abelhas atacam em grupo, e se uma pessoa levar muitas picadas simultaneamente corre o risco de sofrer um choque anafilático e morrer por asfixia.
Mas antes de causar pânico, Domenichelli avisa: os humanos não são presas de nenhuma espécie. “As mortes de pessoas causadas por animais são considerados acidentes. O ser humano não é presa de nenhum animal.”

9258 – Instituições de Assistência – A Casa do Cuidar


Casa do Cuidar_jpg

É uma instituição de cuidados paliativos fundada por psicólogos e geriatras. O atendimento a pacientes é gratuito e realizado em consultório ou em domicílio.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, Cuidados Paliativos é a assistência integral oferecida para pacientes e familiares quando diante de uma doença grave que ameace a continuidade da vida.
O objetivo dos Cuidados Paliativos é oferecer o tratamento eficaz para os sintomas de desconforto que podem acompanhar o paciente, sejam eles causados pela doença ou pelo tratamento. Infelizmente, na nossa cultura, o termo “paliativo” traz um aspecto de uma medida inconsistente ou de algo sem valor, dificultando a aceitação destes cuidados tão essenciais na vida de um ser humano que sofre diante de uma doença ativa e progressiva que ameace a continuidade da vida.Pallium vem do latim e quer dizer manto, cobertor. Portanto, Cuidados Paliativos são os Cuidados de Proteção que melhoram a qualidade de vida dos pacientes, pois cuidam de tratar o sofrimento que doença pode trazer.
O que é a instituição
Cuidados paliativos são cuidados de suporte, são cuidados de qualidade de vida, que prezam a dignidade do paciente, reconhecem a importância da esperança e validam a beleza e o sentido da vida sempre.
Como você se sentiria se alguém que você ama estivesse doente com muita dor e nem as tecnologias mais avançadas pudessem tratá-la?
Com o objetivo de cuidar melhor dos familiares, cuidadores e profissionais de saúde que cuidam diretamente de pessoas próximas à morte, a Casa do Cuidar promove um programa de atendimento especialmente voltado para o cuidado dos cuidadores.
Para poder cuidar bem de alguém, precisamos cuidar bem de nós mesmos. Suprir nossas próprias necessidades, cuidar de nossas próprias dores. Este é o melhor caminho para um cuidar mais pleno, mais humano. Quanto aos profissionais envolvidos nos Cuidados Paliativos, o descuido consigo mesmo determina constante sofrimento emocional, físico, existencial. A somatização deste desconforto é freqüente, levando o profissional de saúde a ficar doente, se afastando do trabalho de cuidar. Permanecemos doentes, carentes de cuidado e atenção, mas ainda assim buscamos cuidar do outro, até a exaustão, chegando aos limites de se doar.

“No dia 5 de julho de 2010, aos 62 anos, meu pai faleceu. E nós pudemos nos despedir dele sabendo que tinha sido bem cuidado, e que enquanto esteve vivo, foi sua vida que nos importou, e não sua morte.”

Entre em contato pelo site oficial ou pelo telefone: 119191-1452