9244 – Acredite se Quiser – Aparelho promete deixar qualquer pessoa mais inteligente


Parece um daqueles fones de ouvido para a prática de esportes. Mas tem quatro tentáculos, que devem ser posicionados sobre a testa do usuário. Ao ligar o aparelho, a pessoa começa a sentir um formigamento. Depois de cinco minutos, deve retirar o dispositivo da cabeça – que, curiosamente, continua formigando por algum tempo. Assim funciona o Foc.us: um aparelho de US$ 250 que está sendo lançado nos EUA e promete aumentar os poderes cognitivos de qualquer pessoa (em especial os jogadores de games, cujos reflexos promete acelerar).
Ele emprega a Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC), uma técnica que consiste em aplicar pequenas correntes elétricas em certas áreas do cérebro. Há estudos mostrando que a ETCC produz efeito no tratamento de depressão e dores crônicas, e também pode intensificar certas funções mentais, como memória de curto prazo, concentração e capacidade de tomar decisões. Na experiência mais recente, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, voluntários foram submetidos a cinco sessões de estimulação transcraniana – e se tornaram capazes de fazer operações matemáticas com o dobro da velocidade. “A corrente elétrica aumenta o nível de atividade cerebral da área estimulada”. O cérebro continua funcionando no modo alterado durante algum tempo, mesmo depois que a pessoa desliga o aparelho.
Tais conclusões foram obtidas em testes de laboratório – não com um produto comercial. “As pesquisas já realizadas não são suficientes para justificar o uso da técnica fora de um ambiente controlado, e muito menos para garantir que os efeitos produzidos pelo headset serão os prometidos”. Acima de tudo, há o fator risco: o Foc.us utiliza uma corrente muito pequena, 1 miliampére (500 vezes menos do que uma lâmpada caseira de 60 W), mas não há estudos que avaliem suas consequências a longo prazo.

9243 – Biologia – Bactérias, seres unicelulares


Entre os menores conhecidos. Suas dimensões são medidas em micra u; e sua forma obedece a 4 variantes fundamentais: esférica, com aproximadamente uma micra, bastonete e espiral, essas já são longas e excedem a largura de 1 micra ou 2.

Vibrião da cólera
Vibrião da cólera

Elas invadem o tecido e se multiplicam com muta rapidez. As que produzem toxina bacterianas se chamam toxicógenas. Três espécies tem tal propriedade, as que causam o tétano, a difteria e o botulismo.
Não se sabe porque essas bactérias criam toxinas e nem se produzí-las é vantagem para elas. O botulismo recebeu esse estranho nome da palavra latina para linguiça “botulus” e é causada pela bactéria chamada cloristridium botulinum.