8157 – Ouvidos Atentos


Os sons estão sempre em nossa volta e podem ser produzidos por nós mesmos, por outras pessoas, por animais ou pelas coisas que nos cercam. Podem nos deixar em estado de alerta, como o latido de um cão feroz ou a buzina de um carro. Podem despertar emoções, como a lembrança de uma música especial ou da comemoração de um gol do nosso time. Podem até causar irritação. Os sons chegam até nós por vibrações que viajam pelo ar, pela água ou por uma parede de tijolos. Quando tais vibrações alcançam nossas orelhas, logo percebemos se o telefone está tocando, se a chuva está forte ou se um copo caiu e se quebrou. O som viaja na forma de ondas, parecidas com as ondas da água e quanto mais longe, mais fraco.
O espaço é muito silencioso. Lá não há barulho. O som precisa de um meio para se propagar, como o ar líquido, a água ou os sólidos (vidro). Como no espaço não existe ar, o som não se propaga.

notas-musicais-plasticas-preta_2,5_59

Por que uma boa música soa tão bem e o som de uma britadeira parece uma tortura?
As ondas sonoras que saem dos instrumentos musicais são organizadas e harmônicas e por isso são alguns dos sons mais agradáveis a nossa percepção.
Todos os instrumentos, do saxofone ao tambor, possuem partes móveis que se movimentam, produzindo vibrações. Quando o músico sopra o saxofone, ele faz vibrar o ar dentro do instrumento e, ao apertar todas aquelas chaves, ele faz a vibração do ar ficar diferente, produzindo notas variadas. No tambor, é a membrana que vibra quando batemos nela com a baqueta ou com as mãos. Com um violão podemos perceber o som produzido pela vibração. Se você toca s cordas uma de cada vez, percebe que elas vibram e enquanto vibram você ouve o som. As mais grossas vibram mais devagar, por isso o som é mais grave, já as mais finas vibram mais rápido, e o som é agudo. Sons desagradáveis são chamados de ruídos. Isso acontece porque as ondas sonoras viajam de maneira desordenada, tornando-se desagradável de ouvir.