8118 – Nave privada Virgin Galactic passa pelo 1º teste de voo


internacional-nave-espacial-virgin

A nave de passageiros Virgin Galactic, que tem planos de levar turistas ao espaço, realizou com sucesso nesta segunda-feira, 29 de abril, seu primeiro teste de motor em voo. “Foi um passo fundamental para o início do serviço comercial dentro de cerca de um ano”, disse o proprietário da Virgin, Richard Branson.
A SpaceShipTwo (SS2) ligou o motor pouco depois de se soltar de um avião chamado WhiteKnightTwo, que a transportou até uma altitude de 14.000 metros acima do deserto de Mojave, na Califórnia (oeste dos Estados Unidos).
O motor permaneceu ligado por apenas 16 segundos, o que foi suficiente para impulsionar a SpaceShipTwo a 1,2 vez a velocidade do som, informou a companhia em nota divulgada em sua página na Internet. Nos próximos voos de teste, o motor será mantido ligado por mais tempo até que a nave tenha velocidade para alcançar os 100 quilômetros de altitude.
O teste foi realizado nesta segunda de manhã com os pilotos Mark Stucky e Mike Alsbury. O pouso aconteceu na pista do Mojave Air and Space Port, pouco depois das 8 horas (12 horas no horário de Brasília).
Mais de 500 pessoas já reservaram um lugar a bordo na SpaceShipTwo. Por um voo com duração de minutos, os interessados tiveram que antecipar o pagamento da passagem, que custa 200.000 dólares. A nave conta com dois pilotos e pode transportar seis passageiros. Branson e seus filhos pretendem ser os primeiros pilotos, após testes, a andar na nave espacial.
O modelo da SpaceShipTwo é baseado em um protótipo chamado SpaceShipOne, que em outubro de 2004 conquistou o Prêmio Ansari X, de 10 milhões de dólares.
Até agora, a Virgin Galactic e sua parceira, a Aabar Investments PJC, de Abu Dhabi, gastaram 500 milhões de dólares no desenvolvimento da SpaceShipTwo e esperam desembolsar mais 100 milhões de dólares antes de iniciar o serviço comercial.
A empresa pretende construir mais quatro naves e vários jatos de transporte WhiteKnight, que também serão utilizadas para uma empresa de lançadores de satélites. Além do voo de passageiros, a Virgin Galactic está negociando parcerias com entidades de pesquisas, incluindo a Nasa, para transportar experimentos, com ou sem os cientistas.