6818 – Biologia – O Porco Selvagem


É um dos animais mais agressivos e perigosos de que se conhece. Esse terrível animal vive em bandos que chegam a ter 30, 50 e até 100 exemplares. Existem 2 espécies de porcos selvagens no Brasil: o caitetú e a queixada como são conhecidos pelos caçadores e agricultores. O primeiro é menor e menos perigoso. Quando perseguido pelos cães foge, escondendo-se em tocas na terra ou em pedreiras. O método usado pelos caçadores para fazê-lo sair é o fogo colocado na ponta de uma vara e introduzido na toca. Asfixiado ele sai e é abatido.
Ao contrário, as queixadas, quando perseguidas param e procuram fazer cerco ao seu perseguidor ou perseguidores, sejam cães, onça ou homem. Então,o esfacelam a dentadas. Os cães de caça novos são as maiores vítimas. Desconhecendo o perigo, chegam muito perto e são postos fora de combate, mortos ou gravemente feridos. O porco não morde como muitos supõem. Em violenta carga, passa rente a sua vítima e atira a foiçada sempre certeira, que consiste em 2 enormes e afiadas presas que lhe saem da boca. Na maioria dos casos, o cão fica rasgado de uma extremidade a outra, quase sempre morrendo no local.
Tais porcos não desfrutam de grande simpatia, pois são muito daninhos, atacando e destruindo plantações. São bastante sujos. É certo que comem de tudo. São tão vorazes que estariam sempre comendo se encontrassem alimento. Além de comerem frutas, raízes, etc, devoram o que deparam, por mais repugnante que seja. Vivem em grandes varas nas florestas, de onde saem para os charcos, margens de rios e roças, quase sempre de madrugada.

O Javali
É um mamífero artiodáctilo, da família Suidae, de médio porte e corpo robusto. É a mais conhecida e a principal das espécies de porcos selvagens.
Tem ampla distribuição geográfica, sendo nativo da Europa, Ásia e Norte da África. Em tempos recentes, foi introduzido nas Américas e na Oceania.
É o antepassado a partir do qual evoluiu o actual porco doméstico (Sus domesticus ou Sus scrofa domesticus).
Os javalis são animais de grandes dimensões, podendo os machos pesar entre 130 e 250 kg e as fêmeas entre 80 e 130 kg. Medem entre 125 e 180 cm de comprimento e podem alcançar uma altura no garrote de 100 cm. Os machos são consideravelmente maiores que as fêmeas, além de terem dentes caninos maiores. Na Europa, os animais do norte tendem a ser mais pesados que os do sul.
O corpo do javali é robusto e estreito, com patas relativamente curtas. Tem uma cabeça grande, triangular, com olhos pequenos, mas quando é criado junto aos porcos domésticos, para criar o híbrido javaporco, o crânio começa a mudar ficando mais assemelhado ao do porco doméstico.
Os quartos dianteiros do javali são mais robustos que os traseiros, enquanto que no porco doméstico ocorre o contrário; a diferença se deve à intensa seleção por variedades de porcos domésticos com mais carne levada a cabo pelos criadores.
A boca é provida de enormes caninos que se projetam para fora e crescem continuamente. Os caninos superiores são curvados para cima, enquanto os inferiores, maiores ainda, chegam a ter 20 cm de comprimento. Os caninos são usados como armas em lutas entre machos e contra inimigos.
Ao contrário de certas raças de porcos domésticos, os javalis são cobertos de pelagem. Os pelos são rijos e nos adultos variam de cor entre o cinza-escuro e o acastanhado. Os filhotes apresentam cor de terra clara com listras negras, o que lhes dá uma camuflagem muito eficiente. A pelagem dos filhotes escurece com a idade.
Os javalis preferem bosques com bastante vegetação onde possam esconder-se, mas também frequentam à noite áreas abertas, assim como áreas cultivadas. Em sua ampla área de distribuição, ocupam bosques temperados até florestas tropicais. Não ocorrem em desertos nem em alta montanha.