6168 – Vulcanismo – A água entra na receita das erupções


Um pesquisador japonês acha que água infiltrada é fundamental. “Se as rochas subterrâneas não ficarem úmidas na medida certa, não derretem para formar a lava.
Como elas se chocam em profundidades próximas de 100 quilômetros, a temperatura aí se eleva e pode dar origem a uma montanha explosiva. Mas isso só acontece se na placa houver água infiltrada da superfície e aprisionada nas rochas subterrâneas.
Além de H2O, é preciso mais dois ingredientes. “Os minerais têm de estar acima de 1 000 graus Celsius e a pressão tem que ser 20 000 vezes maior que a da atmosfera”, diz Mibe.
As regiões nas quais esses três requisitos estão presentes são fortes candidatas a detonações geológicas.
É preciso calor, pressão e água para fazer um vulcão.
Os jorros de lava acontecem na borda das placas tectônicas, grandes massas rochosas que sustentam continentes e oceanos.
O atrito entre as placas produz calor e o peso da crosta gera pressão. Mas as rochas só derretem se estiverem úmidas, com água que se infiltra pelo solo e fica presa lá no fundo.