5925 – Qual ditador matou mais em todos os tempos?


Em números absolutos, o maior matador foi o ditador chinês Mao Tsé-tung, que mandou nada menos que 77 milhões de compatriotas para o além. Em percentual relativo, o líder mais sanguinário foi o general Pol Pot, que assassinou “apenas” 2 milhões de pessoas – um terço da população do Camboja, país em que ele foi primeiro-ministro entre 1976 e 1979.
A relação abaixo tem como critério básico o total de mortes causadas pela ação ou omissão de líderes com poderes ditatoriais. Isso inclui desde fuzilamentos no paredão até grandes fomes causadas por uma guerra civil, por exemplo. Os números foram coletados pelo cientista político e historiador americano Rudolph J. Rummel, que escreveu quase duas dúzias de livros com informações sobre casos de “democídio” – o nome que Rummel dá ao assassinato de uma pessoa por um governo. Foram muitos, sobretudo nos últimos 100 anos.

Imperatriz Cixi – China (1835-1908) – 12 000 000
Kublai Khan – Mongólia (1215-1294) – 19 000 000
Leopoldo 2º – Bélgica (1835-1909) – 10 000 000
Gêngis Khan – Mongólia (1162-1227) – 4 000 000
Mao Tsé-tung – China (1893 -1976) – 77 000 000
Adolf Hitler – Alemanha (1889-1945) – 21 000 000
Hideki Tojo – Japão (1884-1948) – 4 000 000
Hideki Tojo – Japão (1884-1948) – 4 000 000
Joseph Stalin – URSS (1879-1953) – 43 000 000
Chiang Kai-shek – China e Taiwan (1887-1975) – 10 000 000