5500 – Mega Estatísticas – Quem acessa o ☻Mega Arquivo?


O ☻ Mega Arquivo é acessado em diversos países em todo o mundo. Veja onde o Mega foi acessado hoje:

1° Brasil – 2° Portugal – 3° Estados Unidos – 4° Itália – 5° México – 6° Colômbia – 7° Espanha
8° Reino Unido – 9° Japão – 10° Turquia – 11° Noruega

Ontem:
País Colocação
Brasil 1°
Portugal 2°
Estados Unidos 3°
Cabo Verde 4°
Angola 5°
India 6°
France 7°
Mexico 8°
Guatemala 9°
Reino Unido 10°
Federação Russa 11°

Outros países que também acessaram:

Suíça, Cabo Verde, Alemanha, Holanda, Paraguai, Angola, Áustria, Moçambique, Argentina, Bélgica, Indonésia, Irlanda, Chile, Polônia, Arábia Saudita, Dinamarca, Guatemala, Kueit, Peru, Venezuela, Romênia, República Checa, Equador, Bolívia, Timor Leste, Austrália.

Fonte: WordPress

5499 – Titanic 100 Anos – Pela 1ª vez, mapa onde está o Titanic é reproduzido com perfeição


Titanic, o lendário navio saía da Europa para os EUA em 1912

Um mapa onde está submerso o navio Titanic foi reproduzido pela primeira vez com perfeição por um grupo de cientistas. A imagem que cobre a área de 4,8 km por 8 km fornece indícios que podem revelar como a embarcação afundou realmente.
Marcas de lama no fundo do oceano sugerem, por exemplo, que a popa (parte de trás do navio) girou feito uma hélice de helicóptero e não mergulhou em linha reta.
Os mapas anteriores tirados do solo oceânico e em torno do Titanic eram incompletos, disse o historiados Parks Stephenson, que foi consultor de uma expedição feita em 2010.
O acidente com o Titanic aconteceu exatamente cem anos atrás, provocado por um iceberg no qual se chocou em sua primeira viagem inaugural, que partiu de Southampton, na Inglaterra, em direção a Nova York. Estima-se que mais de 1.500 pessoas morreram.
Um documentário com duas horas de duração será exibido no canal “History” em 15 de abril, data do acidente, com novos detalhes descobertos.
Para chegar ao resultado final, os cientistas usaram um sonar de imagens e mais de cem mil fotos combinadas que foram tiradas por robôs-exploradores do mar que trabalharam dia e noite.
Ao examinar os destroços e analisar simulações computadorizadas, os investigadores podem agora responder a questões como a forma como o navio se partiu, como ele desceu e se houve uma falha fatal no projeto.
O primeiro mapeamento do local onde o Titanic se encontra começou a partir da descoberta do navio em 1985, com o uso de fotos tiradas por câmeras guiadas por controle remoto, que não se aventuraram muito longe da proa (nariz do navio) e da popa.