5203 – Microbiologia – A Fermentação na Formação da Terra


Leeuwenhoer já tinha observado em 1680, na levedura, um microorganismo de alguns mícrons reproduzindo-se por gemas. Pasteur, em 1860 descobriu a vida sem ar e mostrou que os fermentos podem ser reproduzidos por via puramente química, graças aos sucos extraídos dos fungos. A fermentação, sendo considerada um fenômeno biológico, mostrou que a vida pode manifestar-se na ausência de organismos. Matérias protéicas dotadas de propriedades enzimáticas, despertam na presença de oxigênio. O fósforo teve papel decisivo, pois sendo elemento pentavalente mais leve, assegurou a formação dos ácidos nucléicos. Na teoria primitiva, a superfície das águas marinhas borbulhavam eliminando torrentes de gás carbônico biógeno. Toda a energia do ultravioleta solar ativo era transformada em energia química e depois em calor. De acordo com a concepção antiga, a vida nasceu num meio marinho a partir dos 4 elementos de Aristóteles: a água,o ar, o gás carbônico e nitrogênios, a Terra que seriam alguns minerais e o fogo (a luz solar).