4889 – Mega Conto de Sabedoria


“ Certa vez existiu um grande imperador que adorava brigas de galo. Para ter o melhor, contratou os serviços de um grande mestre de artes marciais para torná-lo imbatível. Passador 15 dias interrogou o mestre:
– Já está pronto o galo?
– Ainda não majestade. Ele é muito medorso e foge da própia sombra.
Passados mais 15 dias o imperador voltou a interroga-lo:
– Já está pronto o galo?
– Ainda não majestade. Ele enfrenta qualquer galo, mas luta de qualquer jeito, sem técnica.
Após outros 15 dias a paciência imperial estava se esgotando e novamente o imperador procurou o mestre:
– Está pronto o galo?
– Ainda não majestade. Ele luta com boa técnica, mas não tem o devido autocontrole.
Mais 15 dias e o imperador estava tentado a mandar decapitar o mestre e contratar outro. , mas foi interroga-lo:
– E o galo? Está pronto?
– Está pronto majestade, mas ele não lutará. Ele tem muita coragem, luta com esmerada técnica e possui grande autoconfiança, mas nenhum galo ousa enfrentá-lo. Ao vê-lo todos fogem apavorados devido à sua forte presença, confiança e calma. Duvido que em todo o reino vossa majestade possa achar um adversário para ele

4888 – Astrofísica – Mistério Cósmico


Tudo o que os astrônomos conseguem ver não passa de 10% da massa do Universo. Os outros 90% são invisíveis. Tal imensidão é chamada de matéria escura, mas ninguém sabe do que ela é formada. Alguns acreditam que seja de neutrino, partícula tão pequena que tem a capacidade de atravessar a Terra sem se chocar com nada. Para decifrar o mistério, é preciso saber se o neutrino tem massa. Desconfia*se que sim e por isso construiu-se enormes detectores dessas partículas.

4887 – Medicina – A Esquitossomose


É uma parasitose bastante séria causada pelo schitossoma mansoni e que atinge milhões de brasileiros das regiões nordeste e centro-oeste, principalmente. Caramujos aquáticos albergam formas larvárias do verme. Depois de um ciclo no interior dos caramujos, as larvas se libertam e nadam por um certo tempo. Aí podem penetrar na pele de quem tiver contato com as águas contaminadas. Nas fezes dos doentes há ovos de vermes, os quais contém larvas. Chegando a água, estas saem dos ovos e encontrando caramujos, penetram neles e se desenvolvem até formar novas larvas. Entrando no organismo humano, se alojam nas veias que vão do intestino ao fígado. Vivem acasalados e as fêmeas pôem ovos que migram para a luz do intestino, onde saem nas fezes. Alguns ovos, porém, ficam retidos no fígado e a seu redor formam-se focos de tecido reativo fibroso; se o n° de focos for grande o tecido hepático fica destruído e é substituído por tecido fibroso. Os sintomas variam de acordo com o grau de infestação e a reação do organismo. Em alguns casos há apenas distúrbios intestinais, em outros há varizes no esofago e a ruptura destas provoca hemorragias graves. A desnutrição é devida á anemia decorrente das hemorragias e também ao funcionamento insuficiente do fígado.

4886 – Cinema – Clint Eastwood – Magnum 44


Título em inglês Magnum Force, um filme de 1973 de suspense policial. Este filme apresenta primeiras aparições por David Soul , Tim Matheson e Robert Urich como os principais adversários, os policiais de trânsito vigilante. Em 124 minutos, é também o mais longo filme do personagem Harry o sujo.
O detetive “Dirty” Harry Callahan reaparece para descobrir quem está por trás de uma onda de assassinatos, de alguém que está fazendo justiça com as próprias mãos ao matar os principais chefões do crime de São Francisco.
Não desrespeite Clint Eastwood, ou você vai se ver com a Magnum .44, a arma mais poderosa do mundo.

4885 – Mega Memória Humor – O Planeta dos Homens


Sócrates - Não precisa explicar, eu só queria entender...!

O sucesso do filme ” O Planeta dos Macacos” foi tão grande que inspirou esse programa de humor produzido pela Rede Globo e exibido semanalmente de 1976 a 1982, todas as segundas-feiras as 21 horas. Textos de Jô Soares, Max Nunes, Hilton Marques, Haroldo Barbosa, Afonso Brandão, Luis Fernando Veríssimo, Redi, Sérgio Rabello, Alfredo Camargo e J. Rui e direção de Paulo Araújo. Ia ao ar às segundas-feiras. Os macacos que apareciam no programa eram feitos por Orival Pessini, com máscaras especiais de sua propriedade. Esse ator depois continuaria seu trabalho com novos personagens e outras máscaras, em outros programas humorísticos e infantis, sendo desses os mais famosos o “Pátropi” e o “Fofão”.
Elenco

Jô Soares
Paulo Silvino
Agildo Ribeiro
Luís Carlos Miele
Antônio Carlos
Milton Carneiro
Costinha
Berta Loran
Carlos Leite
Sônia Mamede
Luís Delfino
Marlene Silva
Farnetto
Álvaro Aguiar
Stênio Garcia
Clarice Piovesan
Ísis de Oliveira
Wilma Dias
Bia Nunnes
Eliezer Motta
Orival Pessini
Alcione Mazzeo

4884 – Astronomia – A Nasa


Columbia

Agência Espacial Americana, é uma agência do Governo dos Estados Unidos da América, responsável pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e programas de exploração espacial. Sua missão oficial é “fomentar o futuro na pesquisa, descoberta e exploração espacial”.
A NASA foi criada em 29 de julho de 1958, substituindo seu antecessor, o NACA – National Advisory Committee for Aeronautics (Comitê Consultivo Nacional para a Aeronáutica).
A NASA foi responsável pelo envio do homem à Lua (veja projeto Apollo) e por diversos outros programas de pesquisa no espaço. Atualmente ela trabalha em conjunto com a Agência Espacial Europeia, com a Agência Espacial Federal Russa e com mais alguns países da Ásia e do mundo todo para a criação da Estação Espacial Internacional.
A NASA também tem desenvolvido vários programas com satélites e com sondas de pesquisa espacial que viajaram até outros planetas e até, alguns deles, se preparam para sair do nosso sistema solar, sendo a próxima grande meta, que tem atraído a atenção de todos, uma viagem tripulada até o planeta Marte, nosso vizinho.
Após o lançamento do primeiro satélite artificial, o Sputnik 1, pelo programa espacial soviético, em 4 de outubro de 1957, a atenção dos Estados Unidos se voltou para seu próprio esforço em direção ao espaço. O Congresso dos Estados Unidos, alarmado com uma possível ameaça à segurança nacional e à sua liderança tecnológica, encareceu uma ação rápida, mas o presidente Dwight D. Eisenhower e seus assessores aconselharam medidas mais ponderadas. Vários meses de debate produziram um consenso de que era necessária uma nova agência federal para organizar as atividades civis no espaço. Na mesma época também foi criada a ARPA – Advanced Research Projects Agency (Agência para Projetos Avançados de Pesquisa) – com o objetivo de desenvolver tecnologia espacial para aplicações militares.
O NACA
Explorer I
Entre o final de 1957 e o início de 1958 o NACA – National Advisory Committee for Aeronautics (Conselho Nacional para a Aeronáutica), fundado em 1915, começou a estudar quais seriam o trabalho e o papel de uma agência espacial civil, e vários comitês foram formados para examinar o conceito. Em 12 de janeiro de 1958 o NACA organizou uma Comissão Especial de Tecnologia Espacial, dirigida por Guyford Stever. Esta comissão fez uma consulta ao programa de grandes foguetes da Army Ballistic Missile Agency, dirigida então por Wernher von Braun.
O Projeto Gemini se concentrou em realizar experimentos e desenvolver e praticar as técnicas necessárias para missões lunares. O primeiro voo Gemini com astronautas a bordo, o Gemini III, foi pilotado por Gus Grissom e John Young em 23 de março de 1965.
Seguiram-se mais nove missões, mostrando que eram possíveis o voo espacial humano de longa duração e o encontro e acoplagem com um outro veículo no espaço, além de coletar dados médicos sobre os efeitos da microgravidade sobre os seres humanos.
O Skylab foi a primeira estação espacial que os Estados Unidos lançaram em órbita. A estação permaneceu em órbita da Terra entre 1973 e 1979, e foi visitada por equipes três vezes, em 1973 e 1974. Ela incluiu um laboratório para estudar os efeitos da microgravidade e um observatório solar.
A estação permaneceu em órbita da Terra entre 1973 e 1979, e foi visitada por equipes três vezes, em 1973 e 1974. Ela incluiu um laboratório para estudar os efeitos da microgravidade e um observatório solar.
A Estação Espacial Internacional (EEI) é uma instalação internacional de pesquisa montada em órbita baixa da Terra. A construção da estação começou em 1998 e está programada para ser concluída até 2011, com operações continuadas pelo menos até 2015.
A estação pode ser vista da Terra a olho nu e atualmente é o maior satélite artificial do planeta, com uma massa maior que a de qualquer estação espacial anterior.
A EEI é operada como um projeto conjunto entre a NASA, a Agência Espacial Russa, a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, a Agência Espacial Canadense, e a Agência Espacial Europeia. A posse e utilização da estação são definidas através de diversos tratados e acordos intergovernamentais, com a Rússia mantendo a propriedade plena de seus próprios módulos e o resto da estação sendo disponibilizado entre os outros parceiros internacionais. A estação se valeu da frota dos ônibus espaciais para conduzir todas as missões mais importantes. O custo da estação foi estimado pela Agência Espacial Européia em 100 bilhões de euros ao longo de um ciclo de 30 anos, embora as estimativas de custo variem entre 35 e 160 bilhões de dólares, tornando a EEI o mais caro objeto já construído.
A Galileu foi uma sonda enviada pela missão STS-34 do Ônibus Espacial em 18 de outubro de 1989, para estudar o planeta Júpiter e suas luas, chegando ao seu destino em 7 de dezembro de 1995. Apesar de problemas na antena, a Galileu realizou o primeiro sobrevoo a um asteroide, descobriu a primeira lua de um asteroide, foi a primeira nave espacial em órbita de Júpiter, e lançou a primeira sonda na sua atmosfera. A sonda orbitou ao redor de Júpiter em elipses alongadas, cada órbita durando cerca de dois meses. As diferentes distâncias oferecidas por essas órbitas permitiram à Galileu a captação de amostras de diferentes partes da extensa magnetosfera do planeta. As órbitas foram planejadas também para sobrevoar as maiores luas de Júpiter. Uma vez concluída a missão principal de Galileu, sua operação foi prolongada a partir de 7 de dezembro de 1997, fazendo uma série de ousados voos rasantes sobre as luas Europa e Io. A maior aproximação foi 180 km em 15 de outubro de 2001.
O Mars Global Surveyor foi desenvolvido pelo Jet Propulsion Laboratory da NASA e lançado em novembro de 1996. Ele assinalou o retorno dos Estados Unidos a Marte depois de uma ausência de 10 anos. Completou a sua missão principal em janeiro de 2001 e estava em sua fase de missão estendida quando, em 2 de novembro de 2006, deixou de responder aos comandos. Em janeiro de 2007 a NASA oficialmente anunciou o fim da missão.
O programa Mars Exploration Rovers levou duas sondas a explorar o planeta Marte. A missão é gerida pelo Jet Propulsion Laboratory, que projetou, construiu e opera os robôs. A missão começou em 2003 com o envio de dois rovers – Spirit e Opportunity – para explorar a superfície e geologia marciana, pesquisando e caracterizando uma ampla gama de rochas e solos que podem dar pistas sobre a atividade da água em Marte.
New Horizons é uma missão atualmente em rota para Plutão. Espera-se que seja a primeira espaçonave a sobrevoar e estudar Plutão e suas luas, Caronte, Nix e Hydra. Uma vez que a New Horizons deixe o Sistema Solar, a NASA pode vir a executar com ela voos rasantes sobre um ou mais objetos do Cinturão de Kuiper. Foi lançada no dia 19 de janeiro de 2006. Passou por Júpiter em 28 de fevereiro de 2007 e a órbita Saturno em 8 de junho de 2008. Vai chegar a Plutão em 14 de julho de 2015 e depois continuar no Cinturão de Kuiper.
Orion
É uma nave espacial que deverá substituir os atuais ônibus espaciais. Faz parte do Programa Constellation assim como o foguete Ares I, que tem como meta então mandarem uma nave espacial para Marte em 2020.

4883 – Vírus Mutante


A versão on-line do jornal britânico “Independent” publicou nesta terça-feira uma reportagem alarmista sobre a descoberta por cientistas europeus de um vírus mortal da gripe aviária que poderia provocar uma pandemia mundial e ser usado por grupos terroristas.
Os pesquisadores do laboratório Centro Médico Erasmus de Roterdã (Holanda) afirmam terem desenvolvido uma versão mutante do H5N1 –o vírus da gripe aviária– e demonstraram que querem publicar o estudo liderado pelo virologista Ron Fouchier.
O governo dos Estados Unidos, por sua vez, diz o jornal britânico, estaria consultando um grupo de especialistas quanto ao perigo de se divulgar um estudo como esse.
O artigo seria publicado no “American Journal of Science”, mas o US National Science Advisory Board for Biosecurity (conselho consultivo dos EUA para assuntos sobre biossegurança) considera o bloqueio do estudo.
O vírus mutante do H5N1 poderia ser transmitido pelo ar após tosses e espirros de doentes. Até agora, sabia-se que o contágio pelo H5N1 só se dava entre humanos depois de um contato físico mais estreito.
Cerca de 60% dos infectados com o vírus da gripe aviária –mais de 350 pessoas no mundo todo– morreram. O contágio foi, entretanto, limitado porque o H5N1 não é transmitido facilmente entre humanos.
Os críticos dizem que o vírus pode se espalhar para além do laboratório onde foi criado ou correria o risco de ser usado por terroristas, que o replicariam.
Uma segunda equipe de cientistas, das universidades de Wisconsin e Tóquio, trabalharam em pesquisa semelhante coordenada por Yoshihiro Kawaoka e chegaram a resultados semelhantes aos obtidos por seus colegas europeus, mostrando que o vírus mortal poderia ser facilmente criado.
Segundo Fouchier, a sua pesquisa, do ponto de vista científico, seria vital para o desenvolvimento de novas vacinas contra a gripe aviária.

4882 – Primeira mulher a ganhar o Nobel, Marie Curie é homenageada no Ano da Química


Marie Curie, Nobel de física de 1903

O caminho que uma mulher pobre da Polônia, nascida no século 19, teria de trilhar para ser cientista em uma época em que as universidades praticamente só tinham homens era árduo.
Mas isso não impediu Marie Curie de ser a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel. Mais ainda: ela ganhou dois prêmios em áreas distintas (química e física) –feito único até hoje.
O nome da cientista foi um dos mais falados nas comemorações do Ano Internacional da Química, que termina nos próximos dias.
Hoje, a memória de Marie (1867-1934) passa por congressos científicos de todas as áreas e batiza desde hospitais de câncer no Reino Unido a programas de bolsas da União Europeia.
Isso porque a cientista, radicada na França, deu nome a um fenômeno que rondava os corredores acadêmicos e que ela ajudou a desvendar: a radioatividade. Foram as descobertas dos elementos polônio e rádio que a levaram ao Nobel em Química em 1911.
“Enquanto os cientistas estudavam o urânio, ela procurou elementos radioativos em minerais”, diz um físico nuclear da Unesp.
Galetti tem, na sua sala, um exemplar do livro que resultou da tese de Curie, “Pesquisa de Substâncias Radioativas”, defendida em 1904 –um ano depois de ganhar o Nobel em Física.
A “descoberta” da radioatividade levou ao raio-X, que ela própria testou durante a Primeira Guerra Mundial.
Marie rodou a França em ambulâncias fazendo exames em soldados feridos. A filha adolescente Irène a ajudou na tarefa, virou cientista e levou um Nobel em Química, em 1935 –um ano após a morte de Marie.
O debate de gênero sobre sua obra é inevitável. “Diziam que Marie Curie era tão inteligente que ‘pensava como um homem'”, diz Ana Maria Alfons-Goldfarb, historiadora da PUC-SP. Ela participou de um evento na Fapesp que homenageou Marie Curie.
De acordo com a especialista, predominava naquela época a ideia de que competição era coisa de homem.
Diferentemente de colegas como Henri Becquerel, com quem dividiu, ao lado do marido, o Nobel em Física em 1903, ela era de família pobre.
Filha de professor secundarista, Marie estudou em Paris, na Universidade de Sorbonne, onde obteve as licenciaturas em Física (1893) e Matemática (1894).
Casou-se no ano seguinte com Pierre Curie, um pesquisador oito anos mais velho, que já tinha importantes trabalhos experimentais.
Para Maria Vargas, da UFF (Universidade Federal Fluminense), o casamento foi uma espécie de “parceria científica”: ambos trabalhavam com elementos fluorescentes.

4881 – Nasa divulga foto inédita de luas de Saturno


A Nasa acaba de divulgar uma imagem impressionante de duas das mais de 60 luas de Saturno. Nela, Titã –o maior dos satélites, que tem tamanho superior ao do planeta Mercúrio– aparece acompanhado de Dione, o terceiro maior.
As duas luas “posam” com os famosos anéis do planeta.
O registro divulgado hoje foi feito em 21 de maio deste ano pela sonda Cassini, que orbita o planeta. Para chegar às cores de aparência natural, foram combinadas imagens com filtros vermelho, azul e verde.

Luas de Saturno