4843 – Tecnologia – Celular na roupa


Em breve mais um dispositivo eletrônico vai se aposentar: os fones de ouvido.
Se a nova tecnologia “colar”.

São os “têxteis inteligentes”: isto é, tecidos com eletrônica embutida, capazes de coletar, armazenar, enviar e receber informação.
Roupas-antenas poderão oferecer comunicação sigilosa para soldados, monitoramento sem fio para doentes e uma recepção muito melhor, simplesmente falando junto do colarinho.
Ainda vai demorar um ano para que o doutor Volakis e sua equipe desenvolvam roupas-antenas para civis, mas seu laboratório colocou antenas em um colete à prova de balas do Exército americano no último verão.
O colete, com um painel de antena quadrado embutido na frente e três nas costas, é como “ter mais pares de olhos ou ouvidos”, disse Chi-Chih Chen, o engenheiro elétrico que liderou o projeto.
As antenas perdem recepção quando são bloqueadas por um corpo humano, e as incômodas antenas usadas pelos soldados não conseguem capturar sinais vindos do alto. A comunicação é limitada quando uma antena fica na horizontal, como quando os soldados rastejam.

Equipamentos de comunicação “vestíveis” datam de pelo menos o final dos anos 1990, quando uma equipe do Instituto de Tecnologia da Geórgia desenvolveu a Placa-mãe Usável, uma camiseta eletrônica sem antenas, mas com diversas portas de entrada e saída -incluindo um termômetro, um microfone, monitor de oxigênio no sangue e fones de ouvido- para ajudar a monitorar a saúde dos soldados.

O doutor Volakis está trabalhando para desenvolver um avental hospitalar com antena, capaz de transmitir dados como batimentos cardíacos para um computador de um profissional de saúde. Esse monitoramento sem fio também poderá ajudar doentes e idosos que ficam em casa.

Um avental-antena precisa ser maleável, por isso deve ser feito de fios que não apenas conduzam eletricidade, mas que também sejam macios e laváveis. A equipe de Volakis está experimentando materiais de alta tecnologia como nanotubos de carbono e grafeno, para tentar preencher esses requisitos e diz que os tecidos inteligentes poderão melhorar a vida de qualquer pessoa que deseje um sinal mais forte de telefone celular.