2628-☻Mega Escritores:Monteiro Lobato


Monteiro Lobato

Nascido em 1882 em Taubaté, S.Paulo, escritor do gênero infantil. Em 1917, publicou seu primeiro, urupês, descrevendo o interior brasileiro, criou o personagem Jeca-Tatu, um mole e apático,interpretado no cinema por Mazaropi. Estudando a sociedade rural, publicou ainda “Cidades Mortas”, em 1927. Foi aos EUA e verificou qua a grande arrancada daquele país se deveu a exploração do petróleo. Escreveu “O escândalo do petróleo” e foi preso e condenado.
Uma campanha promovida por intelectuais e amigos conseguiu fazer com que Getúlio Vargas concedesse o indulto que o libertaria, reduzindo a pena de seis para três meses na prisão. Apesar disso, Lobato continuou sendo perseguido e o governo fazia de tudo para abafar suas ideias. Foi então que passou a denunciar as torturas e maus tratos praticados pela polícia do Estado Novo.
Libertado, se retirou do Brasil e foi viver na Argentina. De lá,só voltou doente, para morrem em S.Paulo em 4 de julho de 1948. Ele estava certo, no Brasil havia petróleo e a 1ª região petrolífera da Bahia tem o nome de Lobato. Incompreendido, caluniado e infeliz na época, é hoje um dos autores mais lidos do Brasil.
Lobato ostensivamente revelava, em seus livros, as influências que recebeu diretamente dos autores de obras infantis, desde os fabulistas clássicos, como Esopo e La Fontaine, aos personagens dos desenhos animados que então surgiam nas telas do cinema, como Popeye e sua trupe, o Gato Félix e outros.
As crianças do Sítio visitavam e eram visitados por todas personagens do imaginário literário, e Peter Pan convivia ao lado de figuras folclóricas, como o Saci, tudo isto permeado pela forte presença de uma característica então comum no meio rural: a tradição oral de “contar histórias” – e quase sempre é assim que Tia Nastácia e Dona Benta introduzem aos leitores, os novos assuntos que dão mote aos livros do autor.
Dentre os clássico explicitamente citados por Lobato, encontram-se Lewis Carroll, Carlo Collodi (criador do Pinóquio) e J. M. Barrie, além de outros que, presume-se, tenham-no influenciado diretamente, dada as semelhanças, como L. Frank Baum (de O Mágico de Oz) e Wilhelm Busch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s