2589-Megacurtíssimas – Homossexualismo Animal


Até as moscas?
Biólogos americanos implantaram o gene branco em moscas drosófilas. De repente, estas passaram a cortejar também machos. Ainda não se sabe como tal gene pode alterar o instinto sexual. As pesquisas ainda não são suficientes para afirmar que existe gene gay, já que o sistema neurológico do homem é mais complexo.
Cobaias – Os preferidos São o rato, o porco, o porquinho da Índia, o camundongo e o hamster porque seu período de gestação é curto. Apenas 21 dias e os resultados das experiências podem ser observados rapidamente. Quando o teste é de técnica cirúrgica, usa-se animais de maior porte como cães, gatos e porcos.

Ozônio
Na camada de ozônio na Antártida é maior porque a chamada nuvem estratosférica polar, por ser muito fria, facilita a reação química entre o CFC e o ozônio. Fenômeno igual acontece também no polo norte, mas na região existem correstes de ar capazes de repor o ozônio destruído.

Instrumentos antigos – O astrolábio: Foi de grande utilidade para os primeiros navegadores, orientado-os por meio da posição do Sol e das estrelas. Inventado pelos gregos e mais tarde aperfeiçoado pelos árabes, foi utilizada como instrumento de navegação pelos portugueses na época dos grandes descobrimentos. Consiste em 2 discos planos ajustados e montados sobre uma base, também em forma de disco : o primeiro representa a Terra e o outro é o mapa do céu, com a posição das estrelas.

Mais um hominídeo
Uma equipe da Universidade de Zurique, na Suíça, reconstruiu pela primeira vez o crânio de um hominídeo neanderthalensis usando computação gráfica e tomografia computadorizada. Os pedaços não se encaixavam bem, apenas dois fragmentos de crânio se uniam, indicando que eram do mesmo esqueleto. A análise também mostrou que o crânio não era igual ao do homem moderno. É uma grande evidência de que o homem de Neanderthal era mesmo de outra espécie.

Paleontologia – Nova teoria sugere que mamutes, mastodontes e tigres de dente de sabre foram eliminados pelo homem. Contaminados por vírus e bactérias humanas. Se o vírus HIV, da AIDS e o ebola aparentemente passaram do macaco para o homem, é possível fazer o caminho oposto, do homem para o mamute. Procuram o micróbio assassino no DNA de fósseis. Se ele for encontrado, significa que o contágio entre espécies diferentes pode levar a eliminação de uma delas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s