2567- Caminhão: Máquina Mortífera


Carga pesada e acidentes

No asfalto existe uma guerra. As vezes o maior sai amassado, mas quem perde é o menor. Os números comprovam : No asfalto o caminhão mata. Eles estiveram envolvidos em 60% de todas as mortes ocorridas no trecho paulista da Fernão dias no ano de 1994. Embora representem apenas 7% da frota nacional de veículos. Se uma carreta de 25 toneladas vai a 100 km/h de encontro a um fusca estacionado, o impacto será equivalente a 2500 toneladas. Ao transportarem 70% de toda a carga do país os caminhões deixam um rastro sangrento, além de serem pouco econômicos. Enquanto nações mais desenvolvidas priorizam outros meios, a opção pela rodovia firmou-se por aqui. Na década de 1940, o Brasil ainda contava com 38 mil km de ferrovias. Hoje a extensão das linhas férreas é de menos de 30 mil km. As ferrovias encolheram e as rodovias esticaram. Os 185 mil km de estradas que o Brasil tinha nos anos 40, cresceram para 1,6 milhão de km, embora só 150 mil estejam pavimentados. É por essa teia esburacada, pouco policiada e extremamente caótica que transita grande parte de toda a população brasileira. Na boléia vão motoristas que na maioria das vezes, trabalham mais de 10hs por dia, sem folga semanal. Os caminhões estão em condições precárias, com freios e faróis desregulados, folga no volante, problemas de suspensão e etc., além de buracos e má sinalização. Apenas 1% dos crimes de trânsito resultam em sentenças irrecorríveis no Brasil. Governar não é abrir estradas. Com mais trens, barcos e aviões e menos jamantas, o país pouparia milhares de vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s