2516-Astronomia-Planeta e Estrelas


Planetas não emitem luz, apenas refletem. Mesmo um gigante como Júpiter, 400 vezes maior que a Terra, brilha com força 1 bilhão de vezes menor que o Sol. Segundo a NASA, basta uma lente de 1,2 metros para se examinar 6 mil estrelas da classe do Sol. Se todas tiverem planetas, garantem que podem detectar 60. Estrelas» Grandes estrelas ao morrer explodem e lançam no espaço a matéria que mais tarde volta a se reunir para criar novas estrelas. Gás e poeira interestelar formam nuvens cuja massa pode ser mi vezes maior que a do Sol e todos os corpos do Sistema Solar. Os grãos de poeira são 100 vezes menores que 1 mm. Em alguns pontos da nuvem, a matéria se concentra por causa da força gravitacional dos grãos de poeira e o gás. Uma parte da massa se desgarra do resto e se torna o embrião de um novo sistema planetário. O gás e a poeira tomam a forma de um disco porque como tudo no universo, encontra-se em rotação. O achatamento da massa é maior nas bordas. No centro, forma-se um bulbo, cujo interior irá se acender o novo Sol. A junção de muitos corpos pequenos colados uns aos outros por inúmeras colisões, molda o contorno de um planeta. Aquecidos pelos choques, ele ainda aprisiona rochas menores, como um anel a sua volta. A Terra pode ter tido um anel assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s