Mega Notícias – Esporte, Excesso faz mal


Pesquisadores descobriram que o esforço físico contínuo e prolongado forma-se endorfina nos nervos musculares. Trata-se de um narcótico endógeno que produzem sensação de euforia, por isso há perigo em esforço físico exagerado. Um mensageiro grego correu de Maratona a Atenas cerca de 2500 anos atrás; segundo a lenda, sofreu um colapso e morreu ao chegar ao destino com a noticia de vitória grega sobre os persas. Os pesquisadores acham que nessa história há exemplo de endorfinas nos músculos. Longos períodos de atividade extenua podem levar á morte por súbita parada cardíaca, já que as endorfinas diminuem a percepção da dor. Sob circunstâncias normais, dores fortes no peito fazem o corredor parar de correr, mas não sob o efeito da endorfina. O exercício físico feito com equilíbrio é saudável e as endorfinas liberadas nessas ocasiões tem efeito positivo. Caminhar a passos largos ou correr pode ajudar alguém a lidar com uma depressão , mas levado a extremos o exercício torna-se perigoso.

Física – O que é Quarta dimensão ?
As 3 primeiras dimensões são comprimento, largura e altura e representam o espaço; a 4ª representa o tempo. Para descrever um acontecimento é preciso mais um número, que é a coordenada temporal. Nas equações da teoria da relatividade Einstein usou sistemas de quatro dimensões de e passou a tratar o espaço e o tempo como entidade única.

Poluição ambiental

O mar Negro e o mar Morto -O mar Negro tornou-se o mais poluído do mundo e sofre morte agonizante, tornando-se nos últimos 30 anos um esgoto para a metade da Europa. De 26 espécies de peixe que existiam, apenas 5 ainda resistem.

Cometa



Vídeo sobre cometas
Foi observado um em março de 1993 por astrônomos australianos e franceses e reconhecido oficialmente com o nome de Mcnaught-Russel, provavelmente já foi visto pelos chineses a 14 séculos atrás. Tal cometa leva um tempo muito grande para orbitar o SOL : 1419 anos. Registros antigos da china afirmam que uma estrela errante foi observada no 3º ano de período chamado Keenthi ou 4 de abril de 574 D.C. A previsão para seu retorno é somente em 3412.

Qual a idade de Terra ?


Isótopos são átomos com o mesmo número atômico e diferentes números de massa , de uma série de elementos químicos como o urânio, que se decompõem e produzem outras substâncias pela emissão de partículas ou radiações. O tempo necessário para a decomposição de metade da massa radioativa desses elementos é chamada de meia vida. Conhecendo esses elementos calcula-se a idade de um mineral tal método chama-se datação radioativa. Assim sendo, a idade da Terra de aproximadamente 4,56 bilhões de anos, foi determinada a partir da relação entre 2 isótopos de chumbo, formados pela decomposição de isótopos de urânio.

Tecnologia Espacial


A exploração do espaço tem dívida histórica para com a criatividade de inventores de uma época em que o céu era domínio exclusivo dos deuses .Se pôr acaso ,hoje todas as máquinas desaparecessem seria o caos total: não haveria Água potável , luz elétrica ,alimentos, vestuário ,veículos informação etc. Viveríamos como Homens primitivos em precárias Habitações buscando a sobrevivência apenas c/a limitação capacidade das mãos e braços .A crise do petróleo em 1973 ,foi em muitos países a antevisão de um caos . O colapso em seu abastecimento pode paralisar desde a cozinha de uma residência a um sistema de transporte .

O que é Máquina?


É o conjunto de dispositivos mecânicos que transmite ou modifica forças ou movimentos ,com o objetivo de reduzir ou mesmo substituir o esforço humano na execução de tarefas físicas . Pode ser um automóvel ou um guindaste. Sua origem pode ser situada quando o homem criou os primeiros objetos da pedra lascada e com isso pôde multiplicar as possibilidades dos braços e mãos com o tempo o numero de tais objetos se multiplicou e diversos e diversos outros instrumentos tornaram mais eficaz a aplicação da força como do homem e daí sugiram as maquinas simples como a alavanca a cunha e o plano inclinado , sabendo-se apenas que são invenções do paleolítico , período mais antigo dos tempos pré históricos .A roda e o eixo sugiram entre 3500 e 3000 Ac , a roldana apareceu no século VIII Ac e o parafuso no século 300 Ac .Tais maquinas foram o ponto de partida para todas as que vieram depois inclusive as maquinas ferramentas que surgiriam durante a revolução industrial nos séculos 18 e 19. Entre as mais comuns podemos citar o torno mecânico , utilizado para fabricar peças que apresentam secções mecânicas, como por ex. as válvulas dos veículos automotores. O que é? Roldana :- consiste numa roda que tem um sulco pelo qual passa uma corda ou cabo. É usado para a elevação de pesos. A alavanca é em sua forma mais simples uma barra rígida que pode mover-se em torno de um ponto fixo ou ponto de apoio chamado fulcro. Amplia o efeito de um pequeno esforço para deslocar um grande, por exemplo o pé de cabra e o carrinho de mão. É usada para facilitar o movimento ou deslocamento de objetos pesados , para a transmissão de força ou transformação de energia. Podem ser usadas de um relógio a uma turbina. A cunha é formada de uma única peça cuja secção transversal tem a forma aproximada de um triângulo isósceles de ângulo muito agudo que corresponde a parte cortante. A base é a parte alargada da cunha, sobre a qual se aplica a força. É destinada ao corte e a perfuração e uma variação dela é o plano inclinado, uma cunha partida o meio , mas sendo uma máquina estacionária; um exemplo seria uma tábua colocada em declive entre a carroceria de um caminhão e o chão, reduzindo o esforço para carregar o objeto pesado do solo ao veículo. O parafuso é a mais dependente das máquinas simples, pois necessita da alavanca para suas operações. Funciona apertando objetos e erguendo pesos. Como aplicação podemos citar a prensa manual.

Curiosidades -Por que algumas plantas costumam se fechar ao serem tocadas?


As células das hastes que sustentam a folha das plantas chamadas sensitivas, unindo-se ao ramo, têm paredes pouco espessas e armazenam a água. A um leve estímulo, como um toque, por exemplo, o equilíbrio da água se rompe e a planta se fecha. Se o estímulo for mais forte e atingir as bases das hastes chamadas percíolos , elas se inclinam como se estivessem murchas.

Curiosidade física – Se colocarmos uma colher num gargalo o gás demora mais tempo para escapar?
Tudo indica que não, segundo Atílio Vanin, da USP, – quando se retira a tampa da garrafa de refrigerante, o gás escapa com facilidade, não adiantando usar colher, caneta ou alfinete. O único fator que pode retardar é a temperatura, na geladeira, como a temperatura é abaixo de zero, a velocidade tende a diminuir.

Arqueologia – O homem do gelo
O Homo tyrolensis foi encontrado por acaso, em setembro de 1991 por 1 casal alemão que caminhava pelo monte Similaum, fronteira ítalo-austríaca. O forte verão daquele ano havia derretido a maior parte da neve revelando seus restos mortais que de outro modo teriam permanecido ocultos sabe-se lá por quanto tempo. Os arqueólogos crêem que o homem do gelo morreu por volta de 3000 AC.

Máquinas modernas -Trens e ferrovias


Apesar da concorrência dos automóveis, Ônibus e caminhões eles continuam sendo um dos principais meios de transporte. Em algumas regiões são o único sistema de comunicação rápido e eficiente. A locomotiva a vapor foi o ponto de partida para motorizar os meios de transporte em escala industrial. Desde a famosa Rocket (foguete) criada por George Sthepheson em 1829, reinou por mais de um século e hoje ainda, muitas continuam em uso. Compõem-se de um veículo motor sobre o qual se instala a caldeira acoplada a um carro reserva chamado tender , no qual se transporta o combustível e a água para a sua alimentação. Para os trajetos curtos , colocavam-se as reservas sobre o próprio corpo da locomotiva, que era então chamada locomotiva tender. O carvão ou lenha queimado na fornalha aquece a água contida nos tubos de uma caldeira , transformando-a em vapor. Este pressiona no motor um pistão ligado a uma manivela , que por sé ligado a roda. A máquina que inaugurou em 1854 a primeira ferrovia brasileira chamou-se Baronesa e é conservada como relíquia na oficinas da RFFSA.

Acredite se quiser – O homem que viu um disco voador


Seriam sucatas de discos?

Trata-se de um meteorologista e professor do Instituto de Astronomia e Geofísica da USP e diz em seu relato :
… “de repente vimos uma estranha luz cruzar os céus e os marinheiros gritavam apontando para o objeto. Suas cores, formas e contornos não pareciam coisa deste mundo e não sei até hoje como compara-las. O corpo colorido subitamente dividiu-se em 2 como numa explosão e cada pedaço brilhou mais intensamente. Depois tomou a forma de uma armação de guarda-chuva semi-aberta e desapareceu em menos de um minuto sem deixar vestígios. O objeto se encontrava a cerca de 100 metros de altura e parecia Ter o tamanho de um punho fechado e deslocava-se a baixa velocidade. Não era foguete de sinalização pois não havia vida no local. No diário de bordo o objeto foi registrado como sendo um meteoro, mas para mim aquilo foi um disco voador”.

Física- Em busca da antimatéria


Em um depósito em Genebra na Suíça está guardada uma pequena e terrível massa cuja força explosiva é 100 vezes maior que a do urânio com o qual são preparadas as bombas atômicas. A antimatéria por enquanto não oferece perigo por ser usada em quantidades insignificantes, porém em grandes quantidades de antimatéria representarão para a humanidade uma fonte de energia ainda impossível de calcular. A idéia de que ela pudesse existir surgiu no final dos anos 20 e seu pai foi o físico inglês Paul Dirac (1902-1984) . Já havia sido divulgada já a algum tempo a teoria da relatividade cuja qual Albert Einstein ensinou que matéria e energia são intercambiáveis ou seja, podem se transformar uma na outra. As experiências de Dirac eram teóricas, mas o físico americano Carl Anderson , quando fazia experiências com radiação cósmica , conseguiu demonstrar que os antielétrons existiam de fato. Tais partículas recebiam o nome de pósitrons e Anderson ganhou por isso um prêmio Nobel em 1936. A descoberta seguinte foi que todas as partículas têm sua correspondente antipartícula, havendo os antiprótons , antinêutrons e etc. São eles os formadores da antimatéria e já é possível produzi-las em laboratório e em condições controladas. Para Dirac, é mera casualidade o fato de a Terra ter sido formada de matéria e não antimatéria e achava que era possível ocorrer o contrário com outros corpos celestes se um elétron colidir com um pósitron, ambos se aniquilariam mutuamente e suas massas combinadas liberariam como energia em forma de raios gama. Os primeiros radiotelescópios instalados a bordo de satélites artificiais permitiam descobrir que no universo não há tantos raios gama como se imaginava . Os resultados obtidos até agora não indicam que a Via Láctea possa ter mais do que uma milionésima parte de sua massa constituída de antimatéria. Um eventual choque de anticorpúsculos com o planeta produziria uma explosão equivalente a de uma bomba atômica. Teria sido isso o que aconteceu no começo do século na região siberiana de Tunguska, cuja destruição muito se falou sem porém se descobrir o que realmente aconteceu. As investigações e aplicações da antimatéria estão ainda apenas no início.

Máquinas- Locomotiva elétrica



Esse tipo é facilmente reconhecível por uma espécie de braço ( o pantógrafo) , colocado sobre o teto. As modernas locomotivas européias apresentam potência superior a 5 mil hps , o equivalente a 100 automóveis e alcançam 160 km/h.
A locomotiva a diesel ; os motores são a óleo diesel, como os ônibus e caminhões. Foi responsável pela difusão do transporte ferroviário nas mais remotas regiões do mundo, graças a vantagem de prescindir do custoso sistema de alimentação elétrica, porém é menos potente e menos veloz. A diesel-elétrica utiliza um tipo de transmissão menos direta e mais flexível. O motor diesel não transmite movimento as rodas , sua função é alimentar um dínamo, que aciona os motores elétricos . Ela produz sua própria energia, em vez de extraí-la da rede elétrica. Algumas desse tipo, como a italiana D445, tem um motor diesel e 2 elétricos com potência de 2120 hps e alcança a velocidade de 130 km/h.
Locomotiva a turbina – Acionada por turbinas a gás muito potentes, é capaz de puxar trens de até 5 mil toneladas em percursos muito longos. Utilizada sobretudo nas linhas ferroviárias dos EUA e Canadá. As automotrizes são carros autônomos com aparelhamento e motor próprio, com dependência para passageiros e cabina de comando. As acopláveis com comando único permitem a utilização tanto em percursos longos e velozes, como em viagens que exigem paradas freqüentes e de curta duração, com rápida aceleração nas saídas. Em grandes aglomerados urbanos como em São Paulo, os trens que atendem as periferias são desse tipo, usando-se 3 ou mais unidades automotrizes como parte de composição que totaliza 6 ou 9 carros de passageiros. Os trens desempenham uma função fundamental no mundo moderno, de transporte de pessoas e mercadorias. Para percursos longos, a ferrovia coloca a disposição vagões leitos divididos em compartimentos de 2, 4 e 6 lugares. Beliches que a noite se transformam em leitos. Noa vagões restaurante, os passageiros podem fazer suas refeições confortavelmente sentados em uma mesa. Alguns oferecem vagões self sevice . Nos países desenvolvidos, os antigos vagões com assento de madeira, barulhentos e trepidantes são lembranças do passado. Os atuais possuem isolamento acústico graças as suspensões, não trepidam sobre os trilhos e muitos tem ar condicionado ou aquecedor, se necessário. Com o vagão de 2 andares, a disponibilidade de lugares aumenta em 60%. Existem ainda os vagões tanque, para transportar líquidos, vagões frigoríficos para perecíveis; composições de até 3 andares para o transporte de veículos ,vagões que abrem o fundo para descarregar materiais a granel. Carros com plataforma livre transportam containers que podem ser deslocados em poucos minutos. Nos terminais ferroviários da Austrália, EUA, França, Alemanha e Inglaterra são transferidos por deslizamento. Por meio de manobras controladas por um único homem, o sistema permite movimentar mesmo em pequenas estações sem necessidade de guindastes grandes.

A locomotiva eletrônica E-633:
Apelidada de tigre, pode transportar passageiros a uma velocidade máxima de 160 km/h e carga a 140 km/h. Suas dimensões são : 17,8 de comprimento por 4,31 de altura e pesa 120 toneladas em condições de funcionamento. Seus itens principais são a) quadros de alta tensão B) Disjuntor C) motores de tração D) pantógrafos E) Freio reostático F) conversor estático G) Transformador para a carga das baterias H) Mesas para o comando de manobras I) Quadros eletrônicos de comando J) Acumuladores K) quadros de interruptores automáticos.

Astronáutica- Naves espaciais



A Pionner 10 foi a primeira a cruzar as fronteiras do Sistema Solar, em 1983, 11 anos depois do seu lançamento, levou uma placa de ouro com desenhos explicando a localização da Terra e do Sistema Solar, além das figuras de um homem e uma mulher, a Voyager 2, lançada em 1977, sobrevoou Netuno em 1989 levando uma mensagem mais elaborada . Um disco com 2 horas de duração trouxe a gravação do choro de um bebê, gritos de uma baleia, o lançamento de um foguete, o estrondo de uma avalanche e o estalo de um beijo. Havia sudações em 54 idiomas e trechos de algumas músicas.

Newton : Gênio difícil
Há 3 séculos ele descobriu uma das forças que movem o universo, a gravitação, destronando a física baseada nas idéias de Aristóteles. Isaac Newton, um dos maiores gênios da ciência de todos os tempos, era também um homem solitário, infeliz e rancoroso.

Natureza- Santuários ecológicos


Abrolhos, litoral sul da Bahia, paraíso ecológico

A temperatura quente entre 23 e 25ºC é fundamental para a sobrevivência dos corais, por isso se localizam quase que exclusivamente em águas tropicais. O Atol da Rocas, no Rio Grande do Norte e o Parque Nacional de Abrolhos, no extremo sul da Bahia (local de acasalamento de baleias), são verdadeiros santuários de corais, já em direção ao sul, são encontrados esporadicamente. Os corais consistem em uma variedade de organismos marinhos invertebrados, chamados celenterados, que lembram um vegetal e são denominados antozoários ( do grego “flor” e zoon, que quer dizer animal), Formam colônias onde cada indivíduo é um pólipo, semelhante a um tubo fechado em uma das extremidades com uma coroa de tentáculos. São comuns no Caribe, costa leste da África, Oceano Índico, Atlântico e Pacífico especialmente na costa das Filipinas.

Drogas- Elas já foram legais


Problemas com drogas passaram a preocupar os governos somente a partir do início do século 20. Quando o comércio desses produtos tornou-se significativo, as maiores potências da época realizaram uma conferência em Shangai, e 190. Três anos depois houve outra na Holanda e foi a primeira a regulamentar a produção e comercialização de morfina, heroína e cocaína. Naquela época, cocaína e ópio eram amplamente utilizados pelas classes média e alta da Europa incluindo médicos, cientistas e intelectuais. O velho Freud, um famoso usuário até elogiou a cocaína, se arrependendo mais tarde, após ver um paciente morrer de overdose por ele próprio receitada. Até os anos 20, as drogas e particularmente a maconha, eram consumidas livremente nos EUA. Os problemas começaram a aparecer depois da revogação da lei Seca. No Brasil, como não poderia deixar de ser, a repressão teve início logo em seguida a desencadeada nas grandes cidades do hemisfério norte.

Biologia- polemica científica


Sobre a origem das espécies pela seleção natural, de Charles Darwin, foi o livro mais vendido em 1859, ano do seu lançamento na Inglaterra. Fez tantos fãs quanto inimigos. De um lado estava o anatomista Thomas Henry Huxley e o bispo de Oxford, de outro e que depois de uma série interminável de críticas tentou usa-la para ridicularizar Huxley : ” Seu ancestral símio é parente de seu avô ou de sua avó?”. O cientista não perdeu a calma e respondeu no mesmo tom ” Prefiro ser parente de um macaco que de um homem que usa a eloquência para destruir a verdade”.

A Sociedade Anônima Dos Cupins
Já se sabe que as abelhas e as formigas funcionam como uma coletividade. Mas espantosa mesmo é a organização social dos cupins : eles se comunicam através de mensagens químicas passadas literalmente de boca em boca, os chamados feromônios.
Biologia e Genética- o DNA é a base molecular de todos os organismos.
No fundo todos nós somos sequóias e nematóides, vírus e águias, barro e humanos. Somos todos expressões da interação de proteínas e ácidos nucléicos. Cada organismo é na realidade nosso primo, o resultado de bilhões de anos de tortuosa evolução a partir de um ancestral comum, microscópico e muito humilde. A descoberta de vida além da Terra poderia revolucionar nosso conhecimento de biologia, podendo mostrar o que mais é possível.

Robótica – Ensinando as máquinas


Robôs inteligentes devem ter tato, visão, audição, e perceber quando acontece algo , por ex. quando uma porta se abre para alguém entrar. A partir das informações que recebem, tomam decisões. Mas decidir pode ser complicado num mundo onde as palavras tem sentido e objetivos diferentes podem possuir a mesma forma. Compreender uma ordem verbal não é simples para uma máquina. Os computadores mais sofisticados que respondem a comandos verbais tem um vocabulário limitado a cerca de mil palavras, como uma criança de 4 anos. Já existem robôs que servem café ao ouvir quero uma xícara de café, não sabendo eles porém o que significa café ou xícara, cumprindo apenas a ordem. O olho humano é complexo: cada retina é coberta por 125 milhões de células receptoras que processam a informação dos estímulos de luz para o cérebro. Até aí os robôs também processam, mas é um mistério a maneira pelo qual o cérebro humano interpreta as informações do olho. É perigoso construir máquinas pensantes. Cientes disso, os japoneses imaginam mini robôs tão pequenos que poderiam ser carregados pelo vento. Tais robôs celulares do tamanho de bactérias, seriam programados para fazer estragos no cérebro-computador de um robô bélico. No entanto, devem ser empregados para construírem cidades espaciais projetadas pela NASA para ficarem em órbita terrestre. Em formato de anel, girando no próprio eixo,, tais produzirão a mesma gravidade encontrada na Terra e terão a mesma infra-estrutura de qualquer cidade moderna de hoje.. Quando ficarem prontas, os robôs serão enviados á Lua para extrair hidrogênio e oxigênio, este, representando 60% do solo lunar e robôs refinadores irão unir as moléculas de oxigênio e hidrogênio, fabricando a água das cidades espaciais. A falta de habilidade das máquinas em lidar com situações imprevistas desestimou muitos usuários em potencial. Embora o cérebro de silício do robô não se compare ao humano, no Japão existe um capaz de interpretar ordens vindas do cérebro, servindo para substituir um membro amputado. O braço robótico, em vez de seguir os comandos de um cérebro-computador , obedece dos nervos de quem o carrega. A palavra robô, ouvida pela primeira vez na peça Rur, de Karel Capek, encenada em 1926 na Broadway, NY, deriva do checo robota, que significa escravo. Mas eles não se destinarão a tarefas desagradáveis.

A Motocicleta no Brasil


Honda, a popular CB 400, campeã de vendas no Brasil

A história da motocicleta no Brasil começa no início do século passado com a importação de muitas motos européias e algumas de fabricação americana, juntamente com veículos similares como sidecars e triciclos com motores. No final da década de 10 já existiam cerca de 19 marcas rodando no país, entre elas as americanas Indian e Harley-Davidson, a belga FN de 4 cilindros, a inglesa Henderson e a alemã NSU. A grande diversidade de modelos de motos provocou o aparecimento de diversos clubes e de competições, como o raid do Rio de Janeiro a São Paulo, numa época em que não existia nem a antiga estrada Rio-São Paulo.
No final da década de 30 começaram a chegar ao Brasil as máquinas japonesas, a primeira da marca Asahi. Durante a guerra as importações de motos foram suspensas, mas retornaram com força após o final do conflito. Chegaram NSU, BMW, Zündapp (alemãs), Triumph, Norton, Vincent, Royal-Enfield, Matchless (inglesas), Indian e Harley-Davidson (americanas), Guzzi (italiana), Jawa (tcheca), entre outras.
A primeira motocicleta fabricada no Brasil foi a Monark (ainda com motor inglês BSA de 125cm3), em 1951. Depois a fábrica lançou três modelos maiores com propulsores CZ e Jawa, da Checoslováquia e um ciclomotor (Monareta) equipado com motor NSU alemão. Nesta mesma década apareceram em São Paulo as motonetas Lambreta, Saci e Moskito e no Rio de Janeiro começaram a fabricar a Iso, que vinha com um motor italiano de 150cm3, a Vespa e o Gulliver, um ciclomotor.
O crescimento da indústria automobilística no Brasil, juntamente com a facilidade de compra dos carros, a partir da década de 60, praticamente paralisou a indústria de motocicletas. Somente na década de 70 o motociclismo ressurgiu com força, verificando-se a importação de motos japonesas (Honda,Yamaha, Susuki) e italianas. Surgiram também as brasileiras FBM e a AVL. No final dos anos 70, início dos 80, surgiram várias montadoras, como a Honda, Yamaha, Piaggio, Brumana, Motovi (nome usado pela Harley-Davidson na fábrica do Brasil), Alpina, etc. Nos anos 80 observou-se outra retração no mercado de motocicletas, quando várias montadoras fecharam as portas. Foi quando apareceu a maior motocicleta do mundo, a Amazonas, que tinha motor Volkswagen de 1600cm3. Atualmente a Honda e a Yamaha dominam o mercado brasileiro, mas aí já deixou de ser história.