Esporte Olímpico – Pseudo-amadorismo


Ao se popularizar, o amadorismo foi foi dando lugar a um profissionalismo disfarçado. Em Estolcomo, 1912, um índio americano teve confiscadas as suas medalhas de ouro no pentatlo e decatlo por ter recebido 20 dólares para jogar baisebol. A punição foi tardiamente revogada em 1982. O falso amadorismo do pós-guerra assumiu 2 facetas: a dos atletas sustentados pelos países comunistas e a dos financiados ás escuras do lado ocidental. Em 1984, passaram a aceitar profissionais do futebol. Em 1992, a profissionalíssima NBA teve permissão para ceder seus jogadores á seleção norte-americana de basquete. Em 1996, os profissionais do ciclismo disputaram Atlanta. Em 2000 foram recebidos os profissionais do baisebol.
O atleta Joaquim Cruz morou há 2 décadas nos EUA, casado com uma americana e tem 2 filhos nascidos em San Diego, porém preservou características brasileiras. Em Taguatinga, Brasília, de onde veio, até hoje as crianças crescem descalças. Com 2 medalhas olímpicas, não esquece o quanto um par de tênis na hora certa, com incentivo correto, pode tirar da rua um moleque como ele foi. Quando colocou emprestada a sua primeira sapatilha, cravou o recorde mundial dos 800 metros na categoria Jr com 15 anos de idade. Hoje distribui tênis para dezenas de garotos gratuitamente.
Curiosidades Olímpicas – Em Roma, 1960, coincidindo com a independência da Nigéria, Zaire e outros 15 países, um dos grandes nomes foi um etíope, Abebe Bikila, correndo descalço sobre um calçamento de pedras bateu a melhor marca em quase 8 minutos. Ele quase foi beatificado após ficar paralítico, vítima de um acidente automobilístico.
Olimpíada de Amsterdã, 1928
Quase não aconteceu porque a Igreja considerava o evento pagão. Foi salva pela ajuda de milionários comerciantes e pela criação de uma loteria. O Brasil não participou por falta de verbas. O nadador americano Johnny Weissmuller bateu o recorde olímpico dos 100 metros e só não quebrou o mundial porque se engasgou engolindo água. Ele seria aclamado depois por fazer o filme Tarzan.
1° – EUA 22 medalhas de ouro 18 de prata 16 de bronze totl 56
2°- Alemanha 10 de ouro 7 de prata 14 de bronze totl 31
3° – Finlândia 8 de ouro 8 de prata 9 de bronze totl 25

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s