A Vida no Espaço


Supeita-se que a vida possa ter vindo de Marte

A partir de 200 km de altitude, o vácuo é quase absoluto. Há ainda o risco dos ráios cósmicos; pequenas partículas vindas dos confins do Universo e que viajam em grande velocidade. Meteoritos também podem colidir com as astronaves, perfurando-as. A radiação ultravioleta também é letal para o homem. A temperatura apresenta variações brutais. As paredes de um veículo espacial podem chegar a uma temperatura que varia de 150°C a -150°C. Conforme estejam na sombra ou no Sol. A ausência de gravidade é outro problema para a musculatura humana. Outra curiosidade é o aumento da estatura: a coluna vertebral é formada por vértebras separadas por discos cartilaginosos, que se dilatam pela sua elasticidade, com isso, os astronautam ganham até 4 cm. Ao regressarem para a Terra, a estatura volta ao normal. No espaço não existe nam acima nem abaixo, podendo se caminhar no teto. A falta de gravidade provoca sensação de mal estar por diversos motivos. Há perda de água, músculos e descalcificação dos ossos, ocasionada pela falta de movimento. A perda de sais minerais pode chegar a 6 gramas de cálcio por mês. Ossos fracos ficam sujeitos a fraturas. Para compensar a ausência de gravidade, os astronautas fazem pelo menos 2 horas de ginástica por dia. O uso do toalhete é problemático: com a ausência da gravidade, o que é expulso do organismo precisa ser atraído para um aspirador apropriado. Os excrementos são desidratados e armazenados para serem eliminados no regresso. Nos primeiros vôos espaciais os alimentos eram acondicionados em bisnagas, mas não eram satisfatórios. Hoje, os pratos são semelhantes aos de aviões de linha comercial. De volta a Terra, os astronautas tem grande dificuldade para coordenar os movimentos e demonstram forte impressão de esmagamento. Com técnicas especiais a readaptação demora uns 4 dias. O homem é um ser terrestre e sua vida em outros planetas seria artificial, em ambientes hermeticamente fechados, mas em muitos planeta não é possível sequer pousar. Marte é o mais aceitável para que o homem possa viver de alguma forma. Com atmosfera pouco espessa e irrespirável, com 95% de Co². A temperatura varia de 15°C a -100°C.
A Vida na Terra teria vindo do espaço? – É o que se supõe pela presença de compostos orgânicos em meteoritos achados em vários lugares do planeta. Testes realizados com o meteorito de Murchison, que caiu na Austrália, identificaram nos fragmentos, moléculas de deutério e nitrogênio-15, formas raras de hidrogênio e nitrogênio. Tais elementos fazem parte da nuvem de poeira estelar, de onde se formou o Sistema Solar, que há 6 bilhões de anos podem ter se incorporado aos meteoritos. Ao caírem na Terra, teriam liberado os compostos orgânicos que se combinaram de novo em moléculas até darem origem ao DNA, o componente fundamental da vida. Mas ainda faltam explicações.